História From Hatred to Love - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Bullying, Colegial, Drama, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Rap Monser, Romace, Suga, Violencia
Visualizações 216
Palavras 1.731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooiieee e aqui estou eu de volta com mais um capítulo.... Nas épocas q tenho teste são as épocas q tenho tido motivação pa escrever.... Espero q os teste n corram assim mt mal kkkkkk enfim
Bom proveito e espero q gostem

Capítulo 12 - Explicações e confusões (parte 2)


Fanfic / Fanfiction From Hatred to Love - Capítulo 12 - Explicações e confusões (parte 2)

SeulGi pov's on

- O que você queria que eu fizesse? - perguntei meio receosa e o mesmo deu de ombros não mostrando qualquer tipo de interesse.

O resto do caminho foi completamente silencioso e pertubador. Quando chegámos à sua mansão o mesmo abriu a porta e fez sinal para eu entrar. Observei aquela mansão moderna e encantadora. O mesmo subiu as escadas então eu o segui, e entramos os dois em seu quarto completamente arrumado e limpo.

- É aqui que vamos estudar? - perguntei ainda analisando o seu quarto e depois olhei para ele.

- Sim, algum problema? - o mesmo perguntou arqueando as sobrancelhas e eu neguei com a cabeça. Nós sentámos em sua cama e eu comecei abrindo os livros de matemática.

- Não... não há problema nenhum... - comentei o olhando me lembrando não sei porquê de há alguns anos atrás ver Jungkook uma pessoa bastante contente e carinhosa também. Quase nunca falávamos, só às vezes quando passávamos um perto do outro é que nos atreviamos a dizer um "oi" um ao outro, mas eu sendo uma pessoa muito atenta, consigo reparar nas suas mudanças apesar de nem conhecer bem. No entanto, agora que me recordo, acho que não fui a única que reparou pois antes ele conseguia pôr o colégio a rir mesmo sendo tímido, e agora... - Você.. eu antes via você, apesar de não conversamos, mais contente. - estás palavras fugiram da minha boca sem ao menos pensar se seria uma boa ideia ou não tocar nesse assunto. Só consegui ver as costas do mesmo ficarem tensas e engoli um seco.

- Nem toda a gente tem uma vida perfeita. - o mesmo falou num tom meio agressivo e sarcástico olhando bem profundamente nos meus olhos fazendo-me perder-me neles uns segundos. Porquê? Não sei... eu não sei!!

- Ninguém tem uma vida perfeita! - comentei arqueando uma sobrancelha. - Nem mesmo eu se era isso que você queria insinuar.

- O quê? A única coisa má que aconteceu com você foi aquilo com o Yoongi!? -O mesmo riu ironicamente e eu fiquei sem reação durante uns pequenos segundos.

- É isso o que você pensa? - dei de ombros indiferente e o mesmo olhou para mim com um olhar desta vez curioso. - Mas estávamos falado sobre você...

- Quando é que você ganhou assim tanta intimidade comigo para querer saber isso? - O mesmo bufou e eu corei. É... ele tem razão, não devia de ter perguntado nada. 

- Desculpe... - respondi e me levantei da cama para ir buscar os livros, só que quando ia para me sentar senti uma enorme pontada na perna, me desaquilibrei e acabei caindo no meio do chão. - Aí! - passei a mão na perna descoberta pela saia e gemi de dor.

- Você está bem? - o mesmo pergunta olhando minha perna e sem eu perguntar me agarrou ao colo e me sentou novamente. Corei instantemente sem saber o que falar ao mesmo tempo em que olhava para seu rosto claro e frio.

- Sim, apenas me desaquilibrei... - menti forçando um sorriso.

- Ao facto de não se conseguir levantar? - o mesmo perguntou desconfiado. - E de ter uma perna negra? - permaneci calada e o mesmo me olhou com um olhar... meio preocupado? - O melhor é você descansar um pouco... continuamos noutro dia. 

- O... meu pai ainda está em horário de trabalho e eu não consigo andar muito até casa... - falei sem jeito e o mesmo se levantou.

- Vem, vamos para a sala ver um filme. - assenti me levantando lentamente por conta do dolorido. - Lenta! - o mesmo bufou novamente e me agarrou ao colo mais uma vez.

- Eu não preciso de ajuda, Jungkook! - desta vez foi a minha vez de bufar e o mesmo me olhou com vontade de me matar.

- Mas eu estou com pressa! - E assim foi. Descemos as escadas e nos sentámos no sofá onde Jungkook pôs um filme de terror. Por vezes estávamos ambos em silêncio, outras vezes conversávamos mariotariamente sobre o filme é sobre o facto de ser garota e não me ter assustado muito.

- Já venho, não demoro. - disse Jungkook e eu assenti pondo o filme em pausa. Comecei a pensar no que tinha acontecido nestas últimas horas desde que cheguei. Apesar de ele ter tentado não demonstrar consegui ver um lado mais carinhoso e cuidadoso de Jungkook. Agradava-me poder estar a falar com ele sem ter medo nenhum, talvez porque ele fica diferente sem a presença de Yoongi e dos outros, talvez porque estava de bom humor hoje ou talvez por causa de só ter aceitado dar-lhe explicações se ele me ajudasse em relação a Yoongi.

Enquanto Jungkook não estava ouvi a porta de entrada abrir. Me levantei rapidamente para poder cumprimentar educadamente os pais de Jungkook, caso fossem eles. Senti passos de salto alto se aproximarem e antes de enxergar por completo a mulher a mesma comentou de imediato.

- SeulGi?! - quando pude observar a figura completa da mulher não pude acreditar no que estava a ver! Depois de tantos anos sem a ver, sem notícias dela, sem saber como ela estava... pude descobrir que ela estava mais perto do que eu pensava. E o facto de nem uma pequena visita me ter feito.

- M-m-mãe?! - gaguejei por completo deixando a emoção se apoderar de mim. Não conseguia acreditar no que estava vendo. -O que você está fazendo aqui?

- Eu estou morando aqui com o Sr.Jeon e seu filho... - a mesma esboçou um sorriso fraco. Nem mesmo depois de muitos anos consegue sorrir verdadeiramente para mim, sua filha biológica. - SeulGi... Eu preciso de falar com você. -a mesma se aproximou um passo para a frente e eu recuei tremendo completamente. Os meus olhos estavam a brilhar, se continuasse assim não duraria muito para as lágrimas começarem a escapar dos meus olhos.

- Depois destes anos e SÓ depois de ter descoberto você... é que precisa falar comigo? - a mesma com um olhar triste e arrependido avançou mais uns passos. - N-não se aproxime por favor!

- Filha... Eu tenho motivos por ter feito aquilo que fiz... - limpei as pequenas lágrimas que se tinham formado em meus olhos e a olhei desprezadamente.

- E esses motivos eram mais importantes que a sua própria família e filha!? E quais foram esses motivos, mãe? - a mesma me olhou embasbacada. - Fama? Riqueza? - tentei me controlar mas a verdade é que já tinha perdido o controlo de minhas lágrimas, de meus pensamentos... -Sabe que mais eu preciso de esfriar a minha cabeça! - falei passando por ela e me direcionando até à porta de entrada. - Espero sinceramente que você esteja e seja feliz com todos esses bens materiais, que ao menos tenha valido a pena.

E dito isso fui me embora, andando cheia de dores tanto físicas como psicológicas. Andando a este ritmo, por conta da pena, só chego amanhã a casa. Já estava anoitecendo, começando a cair uns chuviscos e frio. Minha perna estava cada vez pior, até cair completamente no chão... não sabia o que fazer mas ligar a meu pai era a última coisa que queria fazer neste momento.

- SeulGi!

Jungkook pov's on

Depois de farzer o meu telefonema voltei par a sala onde encontrei a minha madrasta com má cara e não vi sinal da SeulGi.

- Oi... - falei friamente e olhei em volta. - A SeulGi?

- Foi embora... - a mesma respondeu de uma maneira esquisita. - Ela está mal, por favor vá atrás dela... - a olhei completamente confuso e a mesma com uma expressão completamente triste subiu as escadas. Num instante vesti o meu casaco e fui andando com um passo apressado. Já estava anoitecendo e estava cada vez mais difícil ver as pessoas mas logo depois de poucos minutos andando observei uma pessoa cair no chão. Corri em sua direção até a reconhecer.

- SeulGi! - a mesma olhou assustada para mim e pude observar que a mesma esteve chorando. Agarrei a mesma pelo braço fazendo-a levantar-se. - Hey... o que aconteceu? - antes da mesma responder consegui observar mais lágrimas escapando de sua face. Senti a mesma me abraçar forte e senti que deveria corresponder ao abraço.

- Dói muito... muito mesmo! - a mesma respondeu e calculei que ela não estava a falar da sua perna mas de outra coisa que tinha acontecido. Mas o quê? Eu não entendo.

- Hey... prontos, se acalme. - falei me afastando um pouco e limpei as suas lágrimas. A mesma a afirmou e sorriu fracamente. - Suba! - falei me virando de costas para ela.

- N-não é preciso! - a mesma insistiu e eu bufei.

- Não comece agora e suba de uma vez! - dito isso baixei-me um pouco e a mesma pulou para as minhas costas. Ficámos os dois em silêncio até chegarmos perto da sua casa.

- É aqui... - a mesma comentou e saiu de cima das minhas costas. - Valeu, Jungkook... - a mesma respondeu trémula e com a voz fraca. Me aproximei dela e sorri.

- Teve sorte que estive de bom humor hoje...

SeulGi pov's on

- Teve sorte que estive de bom humor... - o mesmo falou se aproximando mais. Senti sua mão fria pousar em meu rosto. Consegui sentir seu perfume ridiculamente perfeito, consegui sentir a sua respiração quente contra a minha, consegui sentir o seu hálito a menta... O que estava acontecendo? E porque eu estava gostando?

Quando ia para dizer algo... o mesmo me beijou delicadamente. Correspondi ao beijo formando um beijo calmo e delicado. Nossos corpos estavam mais perto que nunca mas eu estava a gostar. Era como se já estivesse a precisar do seu toque há muito tempo...

Aprofundámos o beijo um pouco mais e só nos separamos com a falta de ar. SEULGI!! Porque você fez isso estando sujeita a que ele estivesse zuando com a minha cara ou que o tivesse feito apenas por pena?! Porquê?

- Vai descansar... - o mesmo se afastou um pouco e eu afirmei. Observei o mesmo se afastar e depois entrei dentro de casa. Fui para o meu quarto silenciosamente e me deitei adormecendo a pensar em tudo o que aconteceu hoje...

 


Notas Finais


Pronts....
Espero q tenham gostado
Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...