História From: Me, To: You - Carta de Youngjae - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Personagens Originais, Youngjae
Tags __wtfox, Got7, Youngjae
Exibições 9
Palavras 558
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong pessoinhas 🌈
Aqui estou trazendo uma OS do GOT7 (sim, GOT7 novamente, fazer o que se é meu grupo utt u_u) e agora o escolhido foi Youngjae, sunshine da nação.
🌸Tenham uma ótima leitura🌸

Capítulo 1 - Minha pequena gaveta de memórias suas


"Já perdi a conta de quantas vezes já escrevi e reescrevi esta carta. Talvez ela vire só mais uma das várias que guardo em minha gaveta junta de outras lembranças suas, mas eu realmente não me importo. 

Se fosse naqueles dias ensolarados do claro verão coreano, eu não cogitaria a possibilidade de estar fazendo tal coisa, 'o passado deve permanecer no passado' provavelmente falaria enquanto olhava o tanto de 'lixo' (como eu denominava suas preciosas lembranças) que você costumava guardar em uma pequena caixa de veludo azul.

E agora cá estou eu, com uma gaveta cheia do 'lixo' mais precioso que eu poderia ter, cheia de nossas lembranças alegres e também as mais triste. 

Ontem, enquanto voltava do show de nosso grupo preferido, passei em frente ao riacho que costumávamos nos refrescar quando éramos apenas duas crianças inocentes. O mesmo riacho onde você roubou o meu primeiro beijo em uma tarde de primavera nos nossos anos do fundamental. Bateu um aperto tão grande ao perceber que aquela época não voltaria mais, mas, ao mesmo tempo, senti uma estranha felicidade passar pelo meu corpo. Me aproximei da enorme cerejeira que havia em sua beirada e arranquei um pequeno graveto que continha um minúsculo broto em sua ponta.

Mais uma lembrança para colocar em minha gaveta. 

Ainda no caminho para casa, passei em uma floricultura e comprei o mais belo buquê de rosas vermelhas, a sua flor preferida. Estava disposto em ir ao seu encontro naquele final de tarde cinzento. 

Saindo da floricultura avistei uma ambulância passar por mim com suas sirenes ligadas. Por alguns instantes minha mente reviveu aquele dia.  Aquele maldito dia em que resolvemos brigar por um motivo tão fútil mas que me deixou tão bravo, a ponto de sair de sua casa batendo a porta e correndo para uma direção qualquer. 

E você veio atrás de mim.

Você poderia simplesmente ficar em sua casa e me esperar voltar, como eu sempre fazia por não aguentar ficar longe de você.

Mas não foi o que você fez.

E enquanto corria pela rua com a visão borrada pelas grossas lágrimas, ele te acertou em cheio.

Maldito dia. Maldita briga. Maldito carro.

E, chegando em meu dormitório naquele dia, recebo a notícia por Jackson de que você havia partido. No começo eu me recusei em acreditar, falando para mim mesmo de que era só mais uma de suas piadas de mal gosto. 

Mas não era. Ahh, como eu desejei que fosse.

...

Cheguei em sua lápide, tirando a pequena camada de poeira que havia se acumulado na foto que estava cravada na pedra branca. Observei seu pequeno rosto sorridente e não pude conter as lágrimas que desciam sobre meu rosto gélido. Abracei cuidadosamente o buquê,  sentindo o seu doce aroma e o depositei junto aos outros que estavam ali, provavelmente deixados pela sua mãe. 

O vento batia fortemente em minha pele. Podia jurar que senti você ali, sussurrando para mim em forma de vento.

Voltando para o dormitório, tive uma vontade imensa de escrever esta carta. Esse foi o jeito que encontrei para me sentir mais próximo de você.

Do você que já esteve aqui, e agora não está mais.

Do você que me abraçava forte depois de uma tarde fazendo amor.

Do você que eu não consigo parar de amar, mesmo não estando mais presente.

Porque, mesmo estando morta fisicamente, você permanece viva em meu coração.

E eu ainda a amo.

Como sempre amarei."


Notas Finais


Foi isso gente. Achei ela muito curta mas né, é o que tem pra hoje u_u
Peço desculpas caso eu tenha feito alguém chorar, eu mesma chorei enquanto escrevia ;-;
Tadinho do meu utt ;-;

Vejo vocês na próxima fic ~kisses~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...