História From nothing, everything has changed ... - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Kawaii, Shoujo, Yaoi
Visualizações 55
Palavras 2.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Hentai, Lemon, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yo! FINALMENTE UM SINALZINHO DE VIDA DO CIÚME DE YURY huheuehuehueuheuhe

Capítulo 5 - As consequências depois do ato


* Yury POV *

Ele vomitou tanto sangue mais tanto sangue que ele acaba desmaiando, logo em seguida uma moça que sai da mercearia corre soltando suas sacolas com as compras – TATSUMA, TATSUMA!- ela repete o nome dele diversas vezes balançando-o desesperadamente, e logo começa a chorar – Calma...- Um garoto alto de olhos azuis e cabelos pretos se aproxima soltando suas sacolas de compras também –Ele tomou os remédios?- ele diz enquanto pega o menininho no colo, Hum?! Quem e esse cara?! Nunca vi ele, e-eu não consigo me mover... ah merda!

-Ele não quis tomar nenhum e nem ficar internado no médico, você sabe que ele e teimoso!- a moça fala num tom alto e firme, como assim “sabe que ele e teimoso”? Será que ele e um conhecido do baixinho – Vamos logo!- a moça pega as sacolas caídas no chão e eles seguem andando rapidamente pela rua e entram em uma das esquinas.

Ou! Merda respiro fundo e continuo seguindo pela rua para ir para o ponto de ônibus. Depois de uns minutos o ônibus chega e eu adentro dele.

Chego em casa abrindo a porta com uma certa raiva, merda porque estou tão irritado?! E chateado... ao mesmo tempo...

-Ei mano vai comer? Hum? O que ouve? Esta com uma cara estranha hoje!- George meu irmão menor aparece do nada – Nada seu moleque vai tomar conta da sua vida!- Digo enquanto subo as escadas correndo – Nossa seu grosso!- ele diz alto e eu dou de ombros adentrando meu quarto, jogo a mochila na cama e juntamente dela me jogo também – Ahhh... mano que estranho... não estou me sentindo bem- me sento rapidamente, será que foi porque vi o baixinho naquele estado? Nah... Impossível, mas e se for? IMPOSSIVEL! Hãm vou... Tomar um banho para refrescar a mente.

Levanto-me pegando minha toalha e celular e saio do quarto – Senhor Yury deseja algo?- Uma das empregadas pergunta – Hum? Nah... Por enquanto nada. vá perguntar para o George ele deve ta querendo comer algo- digo serio e terno

-Sim senhor- ela diz andando em direção do quarto de George e eu para o banheiro, retiro algumas peças da minha roupa ficando só de cueca e coloco meu telefone em um rádio para tocar alto enquanto tomo banho, acho que esse banheiro e um dos únicos lugares que eu tenho privacidade, retiro minha última peça entrando no chuveiro e ligando-o no máximo bem frio.

Começa a tocar músicas de rock e eletrônica, eu ainda não estou me sentindo bem sei lá tem um peso bem aqui dentro-MERDA! O que, que eu tó pensando- soco a parede com muita força, argh... Mas que droga- Oni-chan! Você ta bem?- a voz doce e infantil do meu irmãozinho casula (David) ( ele e viciado em animes então me chama de Oni-chan fazer o que né) Fico em silencio e ele logo se retira, não quero meter meu irmãozinho nessa furada, Porque? Por quê?!

Encosto minha testa na parede gelada do Box, por que... – Será que sou tão inútil assim?...

----------------------------------------QUEBRA DE TEMPO------------------------------------------

* Marcio POV *

Yehhh! Meu primeiro P.O.V cam,cam *tossida falsa* mudando de assunto

Já estou na escola, estou bem preocupado com Jane ela não conseguiu falar direito ontem o que bem aconteceu

--------------------------DIA ANTERIOR---------------------------

-Jane respira, e fala bem devagar ok- entrego um copo de água a ela, que o bebe todo de uma vez-O-o-o, T-ta-ta-tatsuma e-ele ele... humm *olhos enchendo de lágrimas*

-Jane calma- digo acariciando o ombro dela (com educação tá gente) –O-ok- ela respira fundo e começa- e-eu não sei muito, não ganhei muitos detalhes, mas pelo que li ele esta bem mal, não só emocionalmente, mas fisicamente também, ela disse que ele esta sempre tendo recaídas na pressão e acaba desmaiando ela tem até medo dele desmaiar com alguma coisa de vidro nas mãos, ele não diz nem um A sequer, e se nega a voltar ao médico ou tomar os remédios

-Meu Deus, o que esse garoto tem na mente, e ela disse mais algo para você tipo o nível dos machucados?

-Não... Mas normalmente o garoto que bate nele não faz muito estrago, bem... nada que ele não já tenha se acostumado

-Então aquele dia os machucados dele... Foram desse garoto?

-E... mas ele já apanhou tanto dele que diz que já até se acostumou, normalmente sempre acontece o mesmo, a patrulha policial na rua ao lado faz com que eles fujam de medo

-----------------------------VOLTANDO AO TEMPO NORMAL------------------------------

Pois é não temos muitos detalhes de como ele esta, não sabemos onde ele mora temos o número, mas não atende, assim e difícil, me sento em um dos bancos no corredor, e ainda mais eu estou realmente surpreso com a atitude de Yury ontem

~~“Eu acho que isso e uma tremenda de uma bobagem”~~ Ah *suspiro* Yury, Yury tão teimoso- MEU... DEUS! O que... Aconteceu, com, você!- Vejo Yury chegando ele esta acabado sua pele esta pálida, esta com olheiras profundas, seu cabelo esta mais bagunçado que o normal e seus olhos estão com um olhar pra baixo e sem vida, sem aquele espirito ameaçador queda vida a ele, O QUE TÁ ACONTECENDO?!

-Yury, o que houve?- me aproximo dele, que me olha com um olhar estranho – nada... - ele diz baixo sua voz sai rouca e fria, algo não esta certo, continuo caminhando ao lado dele que não diz nada basicamente NADA saiu da boca dele desde que ele entrou aqui – UI! Parece que tomou um choque Hahaha- Um garoto vem implicar com Yury que continua sério, normalmente ele pegaria o garoto pela camisa e o arremessaria longe mas ele esta sério sem expressão – Ué cade o molequinho baixinho que vive com você?- quando o garoto termina a frase Yury acerta um luta na barriga dele o arremessando longe, CA...SETE, por um segundo ouvi ele dizendo bem baixinho “só eu posso chamar ele assim” isso e surpreendente, Hum? Cade o Yury

* Yury POV *

Esse idiota acha que estou de brincadeira hoje, entro na minha sala e sento na última carteira abaixando a cabeça entre os braços.

-Yury... você esta bem?- Marcio diz entrando e sentando na carteira ao lado da minha, levanto um pouco meu rosto deixando possível só a visualização dos meus olhos e não digo nada –O que, que ouve?- Jane entra e diz com um voz séria, até me ver- Eita , oque, que tú aprontou?- ela se senta na carteira a frente da minha – esta tudo bem?- Marcio pergunta de novo, respiro fundo e nego com a cabeça abaixando-a novamente- O que ouve?- Marcio pergunta calmamente, esse garoto vai ter que virar psicólogo nem que eu o obrigue, não respondo nada –Fala logo YURY!- Jane diz alto- Calma Jane talvez ele não se sinta a vontade para falar entendeu- Marcio diz calmamente – Marcio para de mandar em mim!

-Não estou mandando em você, estou lhe dando um corretivo- ele diz no mesmo tom – Yury... quer falar algo?

-E-eu...

Jane-ele gaguejou? *sussurro*

Marcio-Acho que sim *sussurro*

-E-eu vi o menininho... - digo baixinho e os dois arregalam os olhos –ONDE? COMO ELE ESTA?! DIGA SEU INUTIL- Jane me agarra pela camisa e começa a me balançar, continuo sério e Marcio a afasta de mim –Jane calma

-D-Desculpa, e que Tatsuma e muito importante pra mim ele e como meu irmãozinho mais novo- ela diz com lágrimas nos olhos, e eu abaixo a cabeça novamente- eu... sou um inútil- digo bem baixinho –Hãm?-os dois olham para mim confusos e surpresos – eu... eu sou o motivo, seu eu não tivesse me estressado e gritado com ele, nada disso teria acontecido! Ele não teria saído de perto de mim e se machucado!- tampos meus olhos erguendo a cabeça para tras e continuo – e eu nem pude protege-lo, e depois eu vi ele machucado na rua ele começou a passar mal e desmaiou mas, eu o inútil não consegui mexer um dedo se quer e nem pude AJUDAR ele, e acabou que outro cara levou ele em seu colo e ahhhhhh!! – abaixo a cabeça de novo, merda... meus olhos se enchem da lagrimas e-eu quero chorar? Porque? Porque esse sentimento estranho? Porque?!

-Tudo bem...- Marcio coloca a mão no meu ombro – se acalma- Jane diz bagunçando meu cabelo mais do que já esta – Respira Yury- Marcio diz amigavelmente, eu levanto o rosto bem devagar e os dois me olham surpresos- VOCÊ IA CHORAR É?!- Jane diz alto enquanto passa seu braço pelo meu pescoço- Claro que n-não – digo fazendo bico empurrando Jane de leve, Marcio ri – então você gosta do Tatsuma?- Marcio diz com um largo sorriso e Jane faz o mesmo – N-não!

-Ué, mas você não quer proteger ele?- Marcio fala se assentando na carteira ao lado com um sorriso no rosto e serrando os olhos –E-eu não disse isso?

-Cara to adorando ver o Yury todo mansinho, isso e efeito do Tatsuma?

-Cala a boca Jane!- Digo alto e rudemente – cara nem sua rude vez vai estragar o meu dia! Isso foi basicamente uma declaração de amor- Hãm? Declaração de amor? COMO ASSIM! – não viaja Jane...- Digo apoiando meu rosto em minha mão –Porque viajar?- Marcio diz voltando de seus pensamentos – Mesmo que eu “gostasse” dele, ele provavelmente já tem alguém...

-Ahh... então você ficaria com ele não e mesmo

-Claro que não Jane- Dou um soco de leve na cabeça dela- Ai, ai, ai isso doi

-Larga de ser fresca nem bati forte

-Mas Yury, tinha mais alguém juntos deles dois ontem?

-Hum, sim- repouso minha cabeça em cima dos meus braços- tinha uma moça bonita que parece ser a mãe dele, ela e baixinha mas e mais alta que ele tem olhos roxos e cabelos marrons longos

-Humm, interessante- Por um instante entrou um aluno e falou- Oi, desculpa atrapalhar mas, não terá mais aula hoje por motivos desconhecidos bom dia

-Ok obrigada- ele se retira, nos levantamos e saímos da sala –Bom, então eu tenho um inimigo ne huehueheuhe- uma aura maligna envolve Jane

Yury- A Jane ta estranha *sussurro*

Marcio- Ela sempre e assim*sussurro*

Yury- Sério? *sussurro*

Marcio- Sim, antes de viramos amigos ela me odiava, eu era cogitado com “INIMIGO” dela *sussurro*

Yury-Deve ser assustador *sussurro*

Marcio- Ih é mesmo *sussurro*

-O que estão sussurrando ai hein? Huehueheuhe- Jane aparece atrás da gente –nada, nada hehehe- Continuamos andando e cada um foi para sua casa.

-----------------------------QUEBRA DE TEMPO--------------------------------

Caramba faz três dias que o menininho não vem estou começando a ficar...

-Yury!... ele veio, ele veio!- Jane vem correndo em minha direção ofegante – Oque foi mulher!

-O Tatsuma ele, veio!

-Sério! Depois eu vou lá ver ele ok-  digo alegre- ok até depois – ela diz voltando para a sala dela, e eu sigo para a minha e fico pensando em como vou falar com o baixinho...

Passo a tarde toda pensando nisso, e nem percebo que o sinal da saída já havia soado, levanto rapidamente e corro para a sala de Jane e Tatsuma. Abro a porta bem devagar e não vejo ninguém a não ser – MENININHO!- ele se encontrava concentrado na vista da janela- hum? Yury? O que quer- ele diz virando o rosto – eu... Eu queria falar que... - eu sento na carteira ao lado da dele, ele não olha para mim de jeito nenhum... isso e meio aborrecedor- eu quero te pedir desculpa...- olho para ele que ainda não olha para mim mas parece bem surpreso – Naquele dia tinha acontecido umas coisas comigo, sabe... eu não estava de bom humor, e descontei em você que não tinha nada haver com isso, desculpa, sério muito sério

–São desculpas sinceras?- ele diz baixo e sua voz sai rouca como se não falasse a um bom tempo, mesmo que ele já tenha falado comigo- Sim! Com certeza- quando digo isso a porta da sala se abre – Tats... ei ele esta te incomodando- o mesmo garoto do dia do desmaio, OQUE ELE ESTA FAZENDO AQUI?! Não vai me dizer... QUE ELE ESTUDA AQUI?!

-n-não ele e um amigo...

-Se você diz, vamos?

-Vamos- ele se levanta e sai junto com aquele garoto. Grrr... começo a serrar os dentes com força, porque estou com tanta raiva hein?!

Saio da sala batendo pé e vejo Jane ela me olha e fala –pronto ele voltou!

-Pois é- Marcio completa – como assim?!- digo grossamente – Sua aura violenta voltou, e umas vinte vezes pior hehe- Jane cosa a cabeça se afastando lentamente

-Ok eu so quero ir em bora logo!- saio empurrando todos que vejo pela frente e se reclamasse levava um olhar mortal que deixa a pessoa branca de medo.

Depois de sair da escola vou para o ponto de ônibus –Grrrr... *suspiro* A raiva e o ladrão dos bons momentos, ahhh... eu poderia ter evitado tudo isso mas meu orgulho e o que me mata, por dentro e por fora...

Subo no ônibus e vou para minha casa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, no próximo ep vamos ter uma alma boa kkk ( e fofa) por aqui na fic
seu nome e... sem spoilers huehuehuehue Flw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...