História Fronteiras - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Descobertas, Dinheiro, Drama, Ódio, Originais, Romance
Exibições 7
Palavras 1.399
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá gente,mais um capítulo quentinho para vocês,desde de já agradeço a atenção e nos mais,boa leitura a todos,espero que gostem,beijocas!

Capítulo 3 - Rotina


Fanfic / Fanfiction Fronteiras - Capítulo 3 - Rotina

-Izabella,acorda!

Ouço as batidas constantes na minha porta,como eu queria que fosse sexta-feira pra mim dormir até tarde ou pegar uma praia com as meninas.

-Acordar!

Abro a porta com cara de poucas amigas e vejo minha mãe pronta,como todos os dias,ela já está vestida calça social e uma blusa na mesma tonalidade,sapato fechado alto na cor creme,mamãe é uma bela mulher,alta,cabelos lisos pretos curto na altura dos olhos, todo mundo diz que puxei demais  a ela na aparência,acho que ela esqueceu de me dar a altura dela de top,eu sou baixa sim como vocês já sabem.

-Acordado ou sonhando de olhos abertos Bella?

Minha mão estala os dedos á frente do meu rosto.

-Estou acordada mamãe,vou tomar um banho rápido e me vestir,pode ir com o papai na frente,daqui uns minutos a senhora manda o Dani vim me pegar!

-Quantas vezes tenho que falar para agir com essa intimidade com os funcionários?
Senhor Daniel ou senhor,você escolhe Bella.

Faço careta e dou um suspiro cansada desse papinho de sempre,minha mãe beija minha testa,ela nunca contesta muito,isso me
entristece,mais sei que ela trabalha muito com meu pai naquela empresa,então,tudo bem.

-Tenha um bom dia meu anjo e boa aula!

Dou um sorriso meigo e mando um beijinho no ar pra ela,como hábito ela levanta a mão como ato de pegar e coloca no coração.

-A senhora também,fala pro papai que mandei um beijo!

-Tudo bem meu querida!

Minha mãe fala já quase no meio do corredor indo em direção as escadas,bato a porta e corro para tomar meu banho,afinal,ainda tenho que arrumar meus cabelos,fazer uma maquiagem bonita,ai sim,tomar café e ir pra mais um dia no colégio.

-É isso...

Suspiro e entro no banheiro começando mais um dia como qualquer outro.


Distante dali...

-Levanta Lana!

Cutucou minha irmã com a vassoura tentando acordar ela.

-Mais 5 minutinhos Edu...Por favor!

-Não poha,você tem que cuidar no almoço,eu já arrumei a casa toda,levanto ou eu te dou um banho frio ai mesmo.

Minha irmã estuda de noite,sendo assim ela pode cuidar da casa,na verdade da comida,por que toda a casa com cansaço e tudo quem está limpando sou eu.

-Pronto,estou de pé!

Olho minha irmão mordendo os lábios segurando o riso.

-Bruxa!

Saiu correndo com tudo pra me trancar no banheiro,ela estava igual uma bruxa que caiu da vassoura mais eu não tinha nada que falar né?

-Filho da puta!

Ela grita quase derrubando a porta do banheiro,na verdade mais um chute e ela coloca a baixo,porta está quase desmoronando mesmo.

-A mãe vai arrancar seus cabelos se você quebrar a porta!

-Retira o que disse agora Edu!

-Tudo bem maninha do meu core,me desculpa,você é linda,a irmã mais velha mais linda do pais!

-Perdoado,agora sai que preciso cuidar,a mãe chega já por aqui!

-Certo!

Saiu do banheiro de fininho sorrindo feito anjo.

-Falso!

-Nada eu te love muito irmã!

Beijo o rosto dela.

-Já adiantei tudo,você fica só com o almoço mesmo hoje,vou dar uma saída rápida,já volto!

Coloco a vassoura atrás da porta da cozinha e vou em direção a porta da frente.

-Se cuida seu lesado!

Ouço minha irmã gritar feito besta.

Começo andar na minha rua e logo vejo crianças correndo,mais trazendo seus filhos da creche,do colégio,adolescente,e também as safadas que logo começam se insinuar,com cara de me "coma" hoje,dou uma sorriso e vou em direção meu rumo.

-Atiradas!

Passo por algumas pessoas cumprimentando sorrindo, chegando na casa do meu amigo João,bato na porta e logo ele sai com aquela cara de não dormi muito.

-Fala parceiro!

Fazemos um toque de mãos nos cumprimentando.

-Entra ai!

Eu entro e me sento numa cadeira perto do sofá.

-E aquele trampo lá,dando certo?

Observo a casa organizada,nossa comunidade pode até ser esquecida pelos governantes,mais somos unidos e sempre fazemos o melhor para deixar o local legal,afinal quem faz o lugar são as pessoas e não o contrário.

-Estou indo bem,puxado mais vale a pena,eles assinaram minha carteira caramba,estou feliz pra poha,isso sim!

-Isso aê safado!

João dá uma risada alta feliz por minha conquista.

-Valeu mesmo a indicação cara.

-Que isso,somos amigos um tempão e você merece!

João e eu somos amigos de infância,crescemos juntos e praticamente falamos juntos,ele trabalha em um bar próximo ao meu,vou a placa que precisavam de garçom e logo me ligou,havia me indicado e rolou,estou bem adaptado e em um trampo fixo.

-Quer beber alguma coisa Edu?

Olho pra porta  e vejo a irmã do meu parceiro toda coladinha em um short jeans que mal cobria a bunda dela e uma blusa justa que realçava os belos seios.

-Água!

Falo sorrindo umedecendo os lábios.

-Já trago delicia!

Ela fala sem nenhum pudor dando uma piscadinha safada, vai em direção a cozinha e sinto a almofada na minha cara.

-Para de comer minha irmã com os olhos caralho!

-Que isso?Eu não não!

-Para de frescura que eu sei que você já passou a Marina faz tempo!

Dou uma risada sem jeito.

-Fofoca de gente mente suja mano...

-Sei seu poha,você com essa de treinar e ficar os braços fortes as vadias caem em cima que eu sei.

-Ser gostoso é outra coisa.

Falo convencido.

-Vacilão!

Vejo minha irmã trazer a água todo se insinuando pro meu amigo, poha essa garota nem disfarça,por isso que meu parceirão Edu traça sempre que pode,olho pra ele e vejam só,filho da puta colocou a almofada nas pernas,sei o que ele está escondendo bem.

-Pensando o que tanto João?

-Você tentando esconder ai!

Ele aponta pra almofada,entrego o copo a Marina pra ela vazar logo.

Passamos todo o resto da tarde naquele papo e a irmã dele desfilando de minuto em minuto no meio da casa se mostrando.

Distante dali...Colégio...

Izabella e suas melhores amigas se dirigem ao refeitório no meio da multidão de alunos que se espalham por todo espaço.

-Aula de francês foi o diabo hoje...

Sussurra uma das amigas de Izabella cansada.

-A gente pega o lanche e vamos pro jardim,lá está mais calmo.

As 4 pegam suas bandejas depositando o lanche indo em direção o jardim,sentam numa sombra em baixo da grande arvore no jardim florido por todas as espécies de flores.

-Como eu disse,aula hoje foi uma merda!

Insiste Larissa tomando seu suco de uva.

-Professor pegou pesado,mais foi legal Lari,não seja chata.

Larissa faz careta e as outras caem na risada.

Izabella e suas amigas sempre estudaram juntas,hoje cursando o segundo ano do ensino médio,jamais se separam,pensam quando vier a Faculdade e tiver de se despedir por algum motivo que elas nem querem pensar agora.
Izabella observa as amigas com atenção e  não consegue imaginar a vida sem elas de forma alguma.
Larissa é a  maluca que gosta de arriscar e falar mesmo,boca grande.
Ana é a romântica e fôfa,adorável.
Vitória é meio eclética e bipolar,indescritível,um enigma.
Com Izabella elas são as quatro patricinhas mais chatinhas do colégio melhor dizendo.
Tem os garotos também,mais deles vamos falar depois,claro,afinal,somos uma turma.

-Pensando o que Bella?

Fala Ana curiosa.

-Eu não sei viver sem vocês suas vacas!

As quatro caem na risada e fazem o famoso circulo da confiança dando um abraço juntas e caindo na grama verdinha do jardim.

-A gente também não sabe viver sem você não sua chatona.

-Vão chorar mesmo?

Fala Vitória rindo.

-Amo vocês!

-Forever!

Ana puxa o lema delas todas falando juntas,em seguida levantam pegando as bandejas voltando pro refeitório.

-Marquei com os meninos da gente ir dar uma volta hoje na praia,tomar um suco e matar a saudade.

Fala Izabella sorrindo.

-Pode ser,por mim ok!

Fala Ana animada.

-Contem com meu brilho então.

Fala Vitória levantando uma mão.

-Você Vic?

Todas olham pra amiga que permanece calada.

-Ele vai acabar levando aquele coisa que ele arrumou.

As amigas olham triste,Izabella passa a mão nas costas da amiga.

-Eu falei só a gente,eu abri os olhos do Alex,pra ele ir sozinho.

-Sendo assim eu vou!

Larissa fala animada.

-Moças levantem os pés o sinal sonoro já tocou!

As quatro fazem um aceno e falam juntas.

-Sim senhora Valquíria!

As quatro amigas vão em direção o refeitório rápido pra evitar uma notificação de atraso na sala de aula,deixam as bandejas lá e retornam para a sala de aula.

....

O dia passa normal para ambos e que a noite venha trazendo as chamas de um futuro incerto para Izabella e Eduardo!

"Mas tudo bem, sem medo, sem ego, sem trauma..."

-3030


Notas Finais


É isso,espero que tenham gostado,obrigado e até o próximo,abraços! ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...