História Fronteiras - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Descobertas, Dinheiro, Drama, Ódio, Originais, Romance
Exibições 4
Palavras 1.637
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá,mais um capitulo quentinho,espero que gostem e sem muitas delongas,boa leitura!

Obs:
Nesse capitulo e no seguinte teremos capas especiais,como demonstrar como são nossos protagonistas,um tempero a mais pra brincar com a mente de cada um que ler,o link da imagem usada na capa estará nas notas finais,é isso,beijocas no coração! ;)

Capítulo 5 - Começo


Fanfic / Fanfiction Fronteiras - Capítulo 5 - Começo

Larissa,Vitória e Ana já estavam na casa de Izabella aguardando ela,distraidamente conversam assuntos aleatórios,bobagens em quanto a amiga não aparece.

-Eu avisei que aquela cobra ia inventar algo pra ele não vim...

Sussurra Larissa encostada na poltrona,mexe nos cabelos de forma triste.

-Aquela menina é uma vaga,isso sim,e o Alex sempre cai na dela.

Vitoria fala inconformada.

-Ela é namorada dele,é normal que fique inventando esses chiliques pra ele não sair com a gente,no caso com a ex né Larissa?

Ana tenta contornar a situação que já está péssima.

-Sim,sou ex dele mas antes disso somos amigos,todos nós!

-Deixa isso pra lá!

Fala Ana sorrindo.

-Prontinho meninas!

Izabella desce as escadas lentamente olhando as amigas,se aproxima sorrindo,as três levantam em dão o famoso abraço em grupo,uma elogiando  a roupa da outra,penteado,calçado e por ai vai as fofoquinhas entre garotas.

-Maria,avisa meus pais que dei uma saída com as meninas!

Grita Izabella animada,Maria vem rápido ouvindo as risadas das meninas.

-Onde vai?Seus pais ainda  não chegaram Izabella,eles podem ficar preocupados.

-Não Maria,eles não vão,avise que sai,fui a praia com as meninas andar um pouco,qualquer coisa liga no meu celular,te adoro!

Izabella beija carinhosamente o rosto de Maria.

-Se cuide,por favor!

Maria acompanha as quatro até o portão de saída e ver elas entrarem no carro,Maria cumprimenta o motorista fazendo algumas exigências e elas partem em direção o passeio.

-Se cuide princesa...

Maria sussurra sorrindo,entra novamente na mansão e dá ondem para que o grande portão seja fechado.

Distante dali...Praia...

-Está cheio hoje Eduardo,todos os funcionários estão se desdobrando,e você está fazendo um excelente trabalho.

-Obrigado senhor Henrique,faço meu melhor sempre!

O jovem passa uma toalhinha no rosto aliviando o calor,em seguida pega a bandeja com as bebidas e vai em direção uma mesa com um casal servir.

-Aproveitem!

Fala Eduardo de forma educada saindo e voltando para o balcão.

O bar é um lugar agradável,perto da praia,sendo possível aproveitar o pôr do sol,algumas mesas distribuídas em uma área perto da areia,outras dentro do enorme salão,uma grande Tv distraí os fregueses,som e músicas da moda pra animar.

-Próximo,mesa 5!

Fala a jovem mulher colocando tudo na bandeja de Eduardo que logo volta servindo novamente.

Distante dali...Carro...

-Então quer dizer que o Alex não veio por que piranha,quer dizer namorada dele passou mal?

As amigas caem na risada.

-Sim Bella,logo hoje,coincidência,não?

Fala Larissa animada.

-O Lipe não veio por que está fazendo alguns trabalhos,está puxado na faculdade pra ele.

Fala Ana explicando.

-Seu primo estuda muito Aninha!

Fala Vitória sorrindo.

-Quando a gente chegar na faculdade você vai saber.

Diz Ana defendendo o primo.

-Quanto ao Miguel?

Fala Izabella tirando uma maquiagem pequena da bolsa retocando o baton rosa claro.

-Seu amado teve um imprevisto em casa,ele teve que ficar com a irmã mais nova,os pais dele tiveram uma reunião de emergência na empresa,e a menina não fica com outra pessoa,já sabem.

-Ele não é meu amado!

Diz Izabella guardando a maquiagem e o baton.

-Por que você não quis,ele é gamado em você Bella!

Ana bate palmas chamando atenção das amigas.

-Bom já que os três príncipes faltaram a gente aproveita mesmo,que eles se divirtam lá!

-Fato!

Larissa fala sacudindo os cabelos.

-Chegamos!

As três gritam eufóricas,o motorista para o carro e sai,dá a volta no carro e abre as portas dando passagem as meninas.

-Senhorita Ana,seu pai avisou que eu ficasse por perto.

-Tudo bem,qualquer coisa eu ligo e te chamo,vai dar uma volta também.

-Estou a serviço,não posso!

-Segurança e motorista!

Todas caem na risada,elas observam o transito e vão em direção um grande bar que está realmente lotado,muitas pessoas,conversas,músicas!

-Sejam bem vindas!

As quatro se entreolham e observam o rapaz de cima a baixo.

-Delicia...

Sussurra Larissa,em seguida Izabella lhe dá um cotovelada no braço.

-Agradecemos,uma mesa por favor!

Fala Vitória sorrindo.

-Por aqui,me acompanhem.

As quatro amigas seguem o rapaz.

-Que gostoso!

Fala Larissa toda atirada.

-Quieta sua louca...

Elas passaram por várias mesas,em seguida chegaram em uma próximo a praia.

-É um lindo lugar,estão de parabéns!

Eduardo observa Izabella de forma normal,mais não poderia negar que essa era a mas bela mulher que ele já tinha visto,olhos claros,cabelos em um vermelho impressionante,curvas bem acentuadas e belas e claro,uma deusa de perfeita.

-Somos um restaurante,apesar que somos mais conhecidos como bar senhoritas,vão fazer algum pedido?

As quatro entre olham.

-Por em quanto apenas suco mesmo.

Fala Vitória sorrindo.

-Um de laranja,dois de uva e outro de maçã com hortelã!

Eduardo anota os pedidos com atenção.

-Já volto e trago seus pedidos.

-Certo,agradecemos!

Eduardo sai em direção o balcão principal.

As meninas cochicham.

-Viu os braços dele?

Larissa se abana sorrindo.

-Esse com certeza malha.

Ana fala sem jeito.

-Vitória você viu?

Larissa chama a atenção a amiga.

-Estava mandando uma mensagem,desculpa,e sim,ele é um mal caminho,gostosão...

Ana aponto discretamente para Izabella para que está atenta olhando o rapaz trabalhar de forma agiu servindo as mesas.

-Bella?

Ana chama sorrindo.

-Izabella?

Agora é Vitória quem chama.

-Parece que alguém se encantou!

Izabella olha as amigas sem entende.

-Não seja idiota,estou apenas vendo a eficiência dele.

próximo dali...Balcão...

-Aquela menina não para de te olhar Edu!

A mulher fala dando uma risada,Eduardo organiza a bandeja com atenção.

-Ela é uma patricinha,tá na cara,desse tipo quero distância total,isso é encrenca na certa!

-Toma,o último,preparei agora!

Ele coloca o último suco na bandeja e e vai em direção a mesa das garotas.

-Um de laranja,dois de uva e um de maçã com hortelã,certo?

As meninas sorriem agradecendo.

-Certo!

Fala Izabella olhando o rapaz de forma gentil,Eduardo por alguns instantes se perde nos olhos escuros da jovem,a pele,os lábios,era tudo um contraste perfeito para aquela garota.

-Logo,a gente faz os pedidos principais!

-Tudo...Bem,é só chamar!

Eduardo pega a bandeja e vai em direção o balcão.

-Nossa...

Fecho os olhos alguns instantes sentindo o corpo tenso e a respiração falha.

-Tudo bem?

Pergunta a mulher que trabalha com ele ajudando nos pedidos.

-Só um pouco cansado,mais estou bem!

Ele se vira olhando em direção a mesa e ver ela tomar o suco de laranja em quanto sorrir animada conversando com as amigas,aquela noite seria longa hoje.

-Poha...Preciso de uns minutos,vou ao banheiro,logo volto!

Avisa a Marta caso o senhor  Henrique o procure.

-Vai lá,eu seguro as pontas!

Marta sorri e ver Eduardo ir em direção o banheiro.

Mesa das garotas...

-Ele saiu!

Larissa aponta discretamente,Izabella olha descontraidamente.

-Ele deve estar exausto,isso sim!

Izabella toma um pouco do suco.

-Preocupada com ele?

Ana pergunta provocando.

As meninas caem na gargalhada.

-Nada haver isso Aninha,suas bôbas!

Elas voltam conversar descontraidamente de novo.

Perto dali...Banheiros masculinos...

-Poha,poha!

Eduardo espalma as mãos na pia de cabeça baixa.

-Respira...Esquece essa mina!

Joga um pouco de água no rosto e se olho no espelho.

-Sério que essa garota vem do inferno foder minha mente aqui?

Ele fala varias vezes pra si próprio,tentando convencer a si mesmo,mas sempre que fecha os olhos em busca de alivio tudo que consegue ver é o belo sorriso dela.

Ele sai do devaneio ao ouvir um estrondo vindo de fora,em seguida vários gritos,sons de pessoas correndo.
Ela sai as pressas do banheiro e ver a multidão alvoroçada se espalhar no restaurante,na parte do bar consegue ver Marta abaixada chorando,ele olho por todos os lados e não consegue raciocinar direito,tudo que passa em sua mente são os gritos desesperados de várias pessoas,ele se abaixa e anda lentamente se arrastando onde Marta está.

-O que houve Marta?

-Arrastão na praia...Arrastão...

A mulher fala nervosa chorando e tremendo.

Ele tira atenção ao ver ouvir um grito choroso e alto,levanta e olha constando as suspeitas,as garotas estão sendo roubadas,retirando tudo e entregando a um grupo armado.

-Merda...

Sussurra vendo a ruiva retirar cordão,brincos e por último o celular.


-Se abaixa Edu...

Marta puxa ele fazendo ele sentar.

-Vai acabar tudo bem,eles vão pegar tudo e sumir,é uma gangue,só pode!

Ele ouve o grito estridente das meninas e levanta olhando,tudo que conseguiu enxergar foi das quatro meninas duas serem empurradas com violência sobre a mesa quebrando tudo.

Eduardo serra os punhos em fúria.

-Calma...

Marta sussurra ao ver o barulho das sirenes e em seguida vários gritos e os bandidos fugindo correndo levando todo os pertences dos clientes.

Marta e Eduardo levantam rapidamente em busca de ajudar os machucados,o pânico estava instalado por toda praia,pessoas chorando,outras ligando para familiares e algumas feridas ele corre até as meninas.

-Calma..Calma...A ambulância já está chegando...
 
Ele sentando pegando Izabella no colo e sentando numa cadeira,em seguida pega Ana que segura o braço cortado.

-Aqueles...Aqueles cretinos...

Fala Larissa nervosa,Vitória começa ligar para os pais de Izabella e Ana que se machucaram.

-Consegue meche o braço?

Eduardo fala olhando para Izabella que está assustada com o rosto em lágrimas.

-Deve ter fraturado,olha eu vou acompanhar vocês até o hospital,infelizmente senhor Henrique,o dono acabou se machucando,está ferido também,se não ele mesmo acompanharia vocês,prezamos pela segurança de nossos clientes.

-Não foi culpa de vocês!

Fala Ana colocando um pano na mão cortada.

-Eu pedi pro motorista com pegar a gente,vamos logo!

Larissa segura Ana ajudando,Vitória pega as bolças jogadas no chão das amigas e vão em direção o carro,Eduardo segura Izabella pelos ombros ajudando.

-Você pode sair assim e sua amiga,não precisa ajudar ela?

Diz Izabella entrando no carro com as amigas e Eduardo de lado.

-Está tudo bem,temos outras pessoas e assim que acabe tudo lá no hospital eu retorno.

-Não chora Ana!

As meninas consolam.

-Os pais de vocês estão indo pro hospital,eles já sabem do acontecido.

Fala o motorista preocupado,o resto da viagem segue calma,uma tentando confortar a outra,Eduardo sempre preocupada perguntando se elas sentiam dores ou se precisavam de algo.
Tudo no hospital estava organizado e aguardando elas,as famílias esperavam preocupadas,logo foram atendidas e estão confortavelmente instaladas em quartos,recebendo todo atendimento necessário.


"Hoje eu tô bem,hoje eu tô bem..."

-3030


Notas Finais


Imagem usada para capa especial do capitulo,link:

http://3.bp.blogspot.com/-JwkWVa0a26E/ViAw_JV4qEI/AAAAAAAAAPA/PtnbBeoCpjA/s1600/cabelo-vermelho-pele-bronzeada.png

Espero que tenham apreciado a leitura,abraços!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...