História Fuck me, Alfa - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Abo, Babyboy, Daddykink, Markson
Visualizações 191
Palavras 1.304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Comando


 Anos depois....

BabyMT: Trás pão

E doce de leite

Batata frita também

Cadê você? Por que não me responde?

Quem é a puta Wang?

Jackson se você não me responder agora eu arranco suas bolas

JACKSON WANG!!

Você: Calma, amor

Tava na fila do caixa, o JB tava comigo

Mark? Desculpe

Vai me deixar msm no vácuo?

Bebê... Foi sem querer...

Baby, seu Daddy está te chamando

....

BabyMT: Oi

Você: Não seja duro comigo

BabyMT: Você deixou eu e seus filho com fome

Você: Mark, só foram 15 minutos

BabyMT: Multiplica 15 por 4

Você: Não foi tanto assim

BabyMT: Ao envies de está conversando pelo celular por que não abre a porta do apartamento e entra?

- Tá, pera. - nem tinha reparado que já estava aqui.

Abri a porta e entrei vendo Mark costurando um lenço azul.

- Trouxe o que pediu, comprei laranja também. - coloquei as compras na cozinha e fui para a sala procurando as pestes - Cadê a SoMin e o TaeHyung?

Deixa eu explica o que é que tá acontecendo... Eu e o Mark tivemos 2 filhos, a SoMin é alfa e o TaeHyung é ômega. O JaeBum e o YoungJae tiveram uma beta a JiWoo, e o trio tenebroso tiveram um alfa, Matthew. Ambos tem 3 anos agora.

- Foram para a casa do Bamie. - se levantou e andou até mim passando seus braços por meu pescoço - Quero me divertir hoje, Daddy malvado.

- Eu sou um Daddy malvado? - ri nasalado.

- Sim, demorou para chegar... Então... Deixe-me comandar hoje? - perguntou me jogando no sofá.

- Deixa eu pensar... - fingir pensar - Pode. - ele ficou animado - Mas depois que eu tomar banho!

- Aish! Ok, vai lá que eu tive uma ideia. - ele me deixou levantar, mas puxou meu braço antes - Amanhã vamos em um jantar com nossos pais, é importante.

- Ok. - lhe dei um selinho e corri para o banheiro.

Tomei banho e me enrolei na toalha branca após me enxugar. Andei assobiando até meu quarto e me engasguei com nada ao ver Mark com uma roupa preta - sexy, tenho que admitir - e com um chicote na mão. Pude ver que o mesmo havia colocado algemas na cabeceira da cama e engoli em seco.

- Daddy... - levantou e veio até mim colocando sua mão sobre a toalha e apertando meu membro.

- Porra... Você inventa cada uma, Baby. - ia tomar seus lábios, mas o mesmo se afastou e riu.

- Huhum... Hoje, eu que mando. - me deu uma chicotada na perna direita - Vem. - me levou até a cama e me deitou nela com a cabeça em um travesseiro, sorte que eu não molhei o cabelo.

Levantou meus braços e me prendeu na cama.

- Não vai aprontar nada de grave, vai?

- Como o que? - ele riu retirando minha toalha.

- Ah, sei lá! Não vai inventar de mim penetrar, vai? - o vi pegar uma venda em uma caixa escondida de baixo da cama.

Não contém para as crianças... Elas podem aprontar com essas coisas.

- Não curto isso, Jackson, mas não seria má ideia. - sorriu malicioso e eu o olhei assustado tentando me soltar - To brincando, Daddy. - ele sentou-se em minha barriga e colocou a venda nos meus olhos - Eu nunca faria isso com você.

Senti ele arrastar o próprio corpo para baixo e ficar bem em cima do meu membro. Arfei e gemi quando ele começou a rebolar.

Ah... Quero tanto pegar na sua cintura agora! Fica preso é uma merda.

Ele parou, saiu de cima de mim e eu senti um hálito quente perto do meu membro. Mas nada a mais que isso.

- Mark... Não brinca comigo! - rosnei bravo.

- Mas essa é a ideia. - ele deu uma lambida em toda extensão sem usar mais mãos.

- Ah, droga! Me chupa logo!

- Quem disse que eu vou fazer isso? - riu e lambeu mais uma vez.

Fez de novo várias e várias vezes como um gato e eu remexi as pernas logo sentindo uma ardência.

- Aigoo! Fique quieto! - ele me chicotiou mais uma vez.

- Markie-ah... - pedi e senti ele me masturbar.

- Peça com mais carinho. - ata!

- Mark eu já estou quase implorando aqui. - outra chicotiada.

- Não é assim que eu quero. - choraminguei sentindo uma lambida da glande e depois uma soprada.

(Now blow it like a flute)

- Baby... Chupa o Daddy, sim? Por favor... - as vezes na vida, temos que arregar... Só não vá abrir o rego, faz o favor.

- Não bom te ver falar, por favor. - eu ia responder alguma coisa, mas só conseguir gemer quando senti a cavidade quentinha e apertada da sua boca.

Se ele soubesse como eu gosto dessa boquinha não enrolava tanto. Eu gemia um pouco alto demais, também quem geme baixo estando vendado e recebendo um boquete maravilhoso?

Prazer, meu nome é Lu Han.

Ele parou e eu resmunguei, mas logo senti uma coisa macia descer pelo meu membro.

- Por que usamos camisinha mesmo? - perguntei esperando uma reposta.

- Para ensinarmos aos jovens a não serem tão retardados e não engravidar cedo como nós.

- Ata, valeu, pode continuar.

Sua respiração estava perto da minha, então deduzi que ele fosse me beijar. E aconteceu. Um beijo bem erótico por sinal. Língua pra fora e tudo. Ele gemeu entre o beijo. É ele está se preparando e imaginar isso fez meu membro pulsa.

Ele parou um pouco para gemer - consideravelmente alto - e depois voltou a imaginar.

- Caralho, Mark, não me destrói não. - falei e ele riu mordendo meu abdômen.

- Por que não faz isso com a minha bunda, Daddy? - ele pegou em meu membro e desceu pelo mesmo. Eu gemi junto a ele e logo o senti rebolar - Pronto, Daddy?

- Claro que sim, amor... Ah! - ele subiu e desceu com força.

Não importa quantas vezes eu transe com ele, nunca vou enjoar ou ficar cansado do seu aperto.

Ele subia e descia lentamente e isso já tava me irritando.

- Mark... Mas rápido...

- Será que devo? - ele rebolou e eu pensei em mil coisas para não gozar.

- Sim, deve. - falei em desespero e ele riu.

- Mesmo? - subiu e desceu rebolando. Ele garoto tá de brincadeira comigo, não é possível meu Deus que uma pessoa possa ser tão provocativa.

- Baby... Por favor... Não seja um Baby mal, sim? - agora sim ele começou a ir mais rápido.

Mais rápido, mais forte, mais fundo... Ele me deixa louco.

Não demorou muito para eu ouvi um gemido alto e senti um líquido quente em minha barriga. Mark retirou minha camisinha, venda e algemas.

- Quero que foda minha boca e goze na minha cara, Daddy.

- Com prazer, amor. - falei puxando seus cabelos e fazendo-o engolir meu membro inteiro.

Ele pediu e eu fiz. Fodi sua boca sentindo minha glande bater contra sua garganta e ver ele engasgar. Tirei meu membro de sua boca e me masturbei antes de goza em seu rosto.

Mark lambeu minha glande antes de se levantar e me beijar.

- Vou pensar seriamente antes de te deixar comandar. - falei limpando seu rosto com o dedo e levando até sua boca.

- Não foi tão ruim assim...

- Ruim não foi, mas você me fez implorar. - bati em sua nadega e ele riu depois de gemer.

- Vamos tomar banho e buscar as crianças. - levantou e ficou me chamando com o dedo até entrar no banheiro do nosso quarto.

Tô velho pra isso. E olhe lá que ele é o mais velho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...