História Fuck Me — Imagine Jung Hoseok. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens J-hope, Jinyoung, Personagens Originais
Tags Bangtan, Bangtan Boys, Bts, Got7, Hentai, Hoseok, Imagine, Imagine Bts, Imagine J-hope, Incesto, J-hope, Jinyoung, Jung Hoseok, Sexo, Você
Visualizações 299
Palavras 908
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei muito, me desculpem, depois irei responder os comentários de todos.

Capítulo 10 - Último.


Fanfic / Fanfiction Fuck Me — Imagine Jung Hoseok. - Capítulo 10 - Último.

Último —Fuck Me.


Os pensamentos novos faziam minha cabeça girar, meus pensamentos bagunçados e o enorme fogo subindo pelo meu corpo, é, é bem engraçado. 


Desde pequena que ouvia dizer que irmãos não podiam namorar, que era uma coisa muito errada. Eu como uma criança ingénua e inocente sempre abria minha boca para falar as duas frases mais escutada pelas quatro paredes do meu quarto:


"Nunca irei ficar com meu irmão"

"(S/N) sua boba, nunca irá se apaixonar por seu irmão"


Quem dera que tivesse sido assim, mas meu coração mudou de direção e meus olhos focaram nos seus e pela primeira vez eu me vi apaixonada por Jung Hoseok, entre outros aspectos isso seria idiotice, desabafaria e só iria escutar:


"São apenas hormônios"


Que engraçado pois não era apenas hormônios, meus desejos eram carnais e verdadeiros. Minha paixão não era de uma adolescente boba, aquilo tudo era algo maduro, mesmo tendo meu namorado, meu corpo confundia tudo e meu coração batia acelerado para outra pessoa. Meu irmão mais velho. 


— Você promete ser minha para sempre? 


É o que eu pretendo ser, querido irmão. Mas nunca se sabe o que pode acontecer, já que na vida temos vários obstáculos para seguirmos. E se nossa família não aceitar a gente, nós dois iremos fugir? 


— Prometo. 


Beijei seus lábios enquanto amassava seus cabelos castanhos, ele apertava levemente minhas nádegas fartas, fazendo nossas bocas quererem mais uma a outra, separei nossos lábios e desci os beijos para a pele cheirosa de seu pescoço, palavras nada puras saíam de forma rouca dos seus lábios, o que me fazia levar ao delírio, ainda mais porque, estava em cima de seu colo. 


— Acabe logo com isso (S/N) — já tinha deixado seu abdômen exposto, aproveitei para arranhar o mesmo. Hoseok levantava seu quadril na intenção de mantermos contato, apertei seus ombros enquanto rebolava devagarinho, seus olhos escuros penetravam minha pela e por incrível que pareça, minhas bochechas ficavam quentes. 


Fiz caminho imaginários de beijos por todo seu abdômen até a barra do short, iria abri-lo, mas ele me tirou de lá me deitando na cama ficando no meio das minhas pernas. Maltratou minha orelha deixando mordidas doloridas, sua mão direita apertava meu seio e eu mordia meus lábios, lambeu minha orelha e tirou minha blusa, beijou o que ficava exposto e tratou de tirar o sutiã. 


— São tão redondinhos, irmãzinha — sorriu e lambeu eles, mordeu o biquinho devagar e eu puxei seus cabelos. 


Sua boca fazia um ótimo trabalho enquanto sua língua circulava ele todo, já conseguia ouvir os gemidos saindo da minha boca e não pude conter, passei minhas pernas por todo seu tronco e pude sentir seu volume por minha coxa, puxei Hoseok para um beijo e ele tirou o meu short, penetrando-me com o dedo. 


— Huuum — mordi os lábios e seus dedos começaram a se movimentar. 


— Me chama de Hope, hum? — apertou minha coxa. 


— Não. 


— Como não? — bateu na minha coxa e tirou o short — você será punida (S/N). 


— Estou esperando ansiosamente para isso, querido — ele sorriu malicioso e me deu um selinho. 


— Melhorou bastante em. 


— Passei um ano fora, você quer o que, também escutei algumas coisas, estou mais livre na nossa relação — ele tirou seus dedos de dentro do meu interior e beijou meu queixo. 


— Beijou muito? — perguntou risonho e tirou o seu órgão de dentro de sua cueca começando a se masturbar. 


— Você acha que eu consegui esquecer você, seu bobo? 


Empurrei seu corpo para longe e sentei no seu colo, posicionei seu pênis na minha entradinha e ele me penetrou. 


— Huuum... Melhor assim — comecei a quicar em seu colo, fazendo movimentos circulares com um bumbum precionando nossos íntimos. 


Hoseok segurou fortemente minha bunda e eu segurei meus seios, voltando a quicar nele. 


— Huuum. 


— Se for um sonho, eu não quero acordar irmãzinha — deitou-me na cama e abriu mais minhas pernas indo fundo. 


— Ahhhhhhh, me fode Hoseok. 


Penetrava-me e saía devagar, acabamos chegando numa velocidade incomum. Hoseok se desfez em minha coxa e o líquido quente fez minha pele arrepiar. 


Nossas respirações estavam desreguladas e minhas pernas bambas. 


— Consegue ficar de quatro meu anjo? — perguntou mordendo toda a minha barriga. 


— Acho que consigo. 


Com as pernas fracas eu me ajoelhei na cama e fiquei na posição que ele pediu, segurou meu quadril e penetrou-me fundo. 


— Ju-jung Hoseok — mordi meus lábios e sentia seu órgão invadir todo o meu interior, nossos corpos se batiam com extrema intensidade, nossos gemidos eram descontrolados, o que deixavam ainda mais ambos excitados. 


Hoseok mordia minhas costas e apertava minha cintura. Seu líquido foi liberado em meu interior e eu caí na cama cansada, seus braços faziam massagem gostosa por meus ombros e ele beijou meus cabelos. Acabei adormecendo sentindo seus beijinhos molhados em minha nuca. 


[>>>]

Ironia não? Loucura de dois jovens irmãos com hormônios a flor da pele, mas também não era só isso.

(S/N) e Hoseok acabaram criando um romance em meio de pecado, mas eles não se importavam muito. 

O amor do dois era mais forte e o legal era que:

"Para os dois o que importava era estarem juntos"

É aquela coisa, se você gosta de alguém vá atrás dele, não escute os pensamentos negativos de que suas relações eram proibidas... Até porquê:

Todos sabemos que o proibido é mais gostoso

Então por que não provar desse gosto delicioso?


Notas Finais


Deixem o comentário de vocês sobre o que acharam desse imagine, beijos e muito obrigada. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...