História Fuck you, I love you - Capítulo 3


Escrita por: ~, ~crystallys e ~BleedingLight

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amor Doce, Conflito Familiar
Exibições 6
Palavras 674
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Incesto, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


cap piquininim .-.

Capítulo 3 - I hate everyone and everything


Dia seguinte...

Eu acordo com o som do despertador, mais uma vez, um dia naquela bendita escola... Eu não pedi por isso...

-Você vai ficar muito fraquinha comendo desse jeito... Disse minha tia.

-Eu me sinto satisfeita assim, uma torrada e um copo de suco já está ótimo... Disse no meu tom de voz frio.

-Está certo... Até mais tarde então. Ela falou depois dando um leve beijo em minha bochecha. Me despedi, e saí para a escola.

Enquanto chegava, sentia todos os olhares para mim, talvez por causa de ontem... Me olhavam torto, com desgosto, mas eu realmente não ligo....

O mesmo garoto ruivo de ontem também me olhava, mas não era com um olhar de insatisfação ou algo do tipo... era uma olhar de interesse. Fala sério, eu só queria que me deixassem...

-Sentem-se, por favor. Disse o professor Faraize, o mesmo que eu havia ¨confrontado¨ ontem...

Me sentei e apoiei a minha cabeça e uma de minhas mãos, como se não ligasse a mínima.

-Olha, é aquela garota que respondeu o Faraize ontem... Disse uma voz por trás de mim.

-Será que não vão simplesmente me deixar em paz... Sussurrei para mim mesma.

E foi assim a aula inteira, fofoca sobre mim, ninguém merece...

A aula havia acabado e eu simplesmente sentei em um banco esperando pela próxima, enquanto escutava música...

-Ei novata... 

-Você... disse virando minha cabeça para trás enquanto via o ruivo se aproximando.

-Você não parece ter feito muitas amizades por aqui... Disse ele com um sorriso levemente sarcástico.

-Eu não preciso da amizade de ninguém aqui, são todos iguais...

-Você não nos conhece mesmo... 

-E não tenho interesse... Sozinha eu estou melhor do que estaria se estivesse com algum de vocês...

-Então,com licença, melhor eu me retirar se não quiser deixar a garota bravinha. Disse ele com o mesmo sorriso se afastando e virando as costas.

Eles acham que eu sempre fui assim, que eu não tenho motivos, que eu sou a filhinha mimada que fica revoltada quando não tem o que quer.. Mas tudo o que eu queria era meus pais juntos de volta. Era tudo tão maravilhoso antes de mudar pra cá... Na verdade, nem sempre foi...

Começo a lacrimejar tentando conter minhas lágrimas enquanto me lembro das amargas lembranças do meu passado...

-Oh, você está chorando... Ouvi uma doce voz por trás de mim e viro minha cabeça.

Uma garota de cabelos roxos curtos, olhos de cor cinza, cinza como prata, estava segurando um tipo de tela enquanto olhava para mim com um olhar de preocupação.

-Eu não estou, e se estivesse, não seria da sua conta. disse enxugando minhas lágrimas e olhando para outro lado tentando disfarçar.

-Me desculpe, eu só queria ajudar.. disse ela olhando para baixo triste.

-O problema das pessoas daqui é que elas não ajudam, só pioram...

-M-me perdoe, eu vou sair.... disse ela, logo após andando rapidamente com vergonha.

-Você não deveria tratar ela assim. Uma voz masculina disse.

-O que deu nessas pessoas de aparecerem do nada agora...!! falei me direcionando para a voz.

Um garoto alto, de cabelos brancos e uma mecha preta, com um olho dourado e outro verde, usava roupas do estilo ¨época vitoriana¨ estava me olhando com um olhar de decepção. Este era muito bonito...

-Você não faz questão das pessoas que estão tentando se tornar suas amigas e te ajudar... Disse ele.

-Eu não nasci pra agradar ninguém com sorrisinhos falsos... Não faço questão, mesmo.

-Você não precisa fingir ser o que não é, apenas não seja rude assim...

-Você nem ao menos sabe o porquê de eu ser assim...

-Eu gostaria de saber um dia... O que justifica seus atos de frieza com os outros.

-Mas isso não te interessa, então... Levantei do banco e saí andando deixando ele sozinho.

Eu só queria que me deixassem em paz... Por um tempo, era tudo o que eu queria... Sinto muita falta dos meus antigos amigos, eu olho para o povo daqui e me lembro como eu era unida com eles, meus amigos...

 

 

 

 


Notas Finais


cap pequeno pois havia perdido o original ;-; o próximo fica maior


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...