História FuckBoy - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Aiden, Allison Argent, Brett Talbot, Cora Hale, Erica Reyes, Ethan, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall, Theo Raeken
Visualizações 37
Palavras 2.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


por incrível que pareça essa é a única fic que eu consigo atualizar.
porque as outras estou travada.
então aproveitem e boa leitura

Capítulo 5 - Fantasia


Nenhuma ligação.

Nenhuma mensagem.

Depois de nossa noite juntos, depois dele dizendo que me ama.

Theo desapareceu por horas, sei parece paranoia. Mas ele sumiu.

Nem Brett sabia onde ele estava.

Era meia noite. Nada dele atender as minhas ligações. Já estava pronta para ligar para a polícia, iria dizer que ele está desaparecido.

Liguei novamente para Brett, então tive nenhuma novidade. Estava no chat com a Allison, ela disse que ele deveria estar sem bateria. Porém ela não sabe que essa sempre é a desculpa que ele usa. Porém não abordei, isso com ela.

Em exatos uma hora da manhã, batidas ecoam pelo meu quarto. Poderia estar deitada, mas não estava dormindo. Acendi a luz do abajur, e pela pequena janela vi o rosto de Theo. Ele acenava para mim, fazia movimento que estava com frio lá fora. Levantei da cama e abri a janela para ele.

Ele pulou a janela. Estava cansada daquilo.

“Onde esteve o dia todo?" Perguntei quase gritando com ele. Theo tirou a toca e me olhou assustado. Eu não costumava a fazer aquilo. Mas era necessário.

“Se acalma Lydia. Estou aqui, não estou?” Ele tentou me abraçar. Mas eu recuei dele.

“VOCÊ NÃO RESPONDEU MINHA PERGUNTA!!” Pronto, agora estava a gritar com ele. Theo levou as mãos ao cabelo e despenteou o cabelo. Seus olhos estavam vermelhos, e aquele cheiro estava insuportável. Quando ele fez aquele movimento, percebi um chupão recém feito em seu pescoço. Me lembro muito bem de não ter feito aquela marca ali.

“Abaixe a voz, Lydia” Ele diz na maior calmaria possível.

“MAS QUE MERDA É ESSA NO SEU PESCOÇO? QUEM ESTAVA COM VOCÊ? ME RESPONDE THEO!!”

Theo caminhou até na frente do espelho do meu quarto, parou em frente do mesmo e viu a marca no pescoço. Ele abriu um sorriso e se virou para mim.

“Você não se lembra amor, foi você que fez isso em mim, ontem à noite” flashes em minha mente se passam da noite anterior, porém nenhuma delas mostrava que eu tinha deixado uma marca em seu corpo. Tínhamos um acordo, poderíamos deixar marcas um no outro, porém teria que ser num ponto invisível, ou seja, num lugar onde outras pessoas não pudessem ver. E não fui eu que deixei aquela marca ali. Abri a boca para protestar, mas ele foi rápido demais.

Se virando e caminhando em minha direção, tirando o casaco grande de seu corpo e jogando no chão do meu quarto ele foi dizendo.

“Eu ia te convidar para ir junto. Mas aí eu lembrei que você não gosta que eu use essas coisas. Então fui na casa da Malia. Ela estava na piscina deles. Ficamos lá conversando, e ela também usou um pouco das ervas. Perdemos a noção de tempo, quando vi estava de noite e eu não estava bem para voltar andando. Ela ofereceu o quarto dela para mim dormir, fiquei lá até estar melhor. E agora estou de volta para você.”

“Você estava com Malia, esse tempo todo?” Senti minhas bochechas ficarem quentes e as projetos de lagrimas nascerem do canto de meus olhos.

“Caramba Lydia, de tudo que eu falei você só captou que eu estava com Malia?” Ele diz irritado.

“Apenas me responda uma coisa, vocês se beijaram?” Theo parou de olhar em meus olhos. Ele começou a olhar para o chão. Me aproximei dele.

“Olhe em meus olhos e me diga, que não fez nada demais com ela. Vocês apenas usaram a bendita da droga juntos e conversaram”

Aqueles olhos verdes me encararam. Ao redor dos olhos a parte branca, que era para estar branca estava vermelha, poderia ser de cansaço, mas nós dois sabemos que não é. Era o sinal que ele estava a usar ervas ou drogas por um grande período daquele dia.

“Eu sinto muito” É a única coisa que ele é capaz de dizer. Meus joelhos começam a tremer. Olho para ele furiosa, as lagrimas descendo de meus olhos sem permissão me fazem ficar ainda mais frustrada. Levantei a minha mão direta e um estalo ecoa o quarto.

Ele coloca a mão sobre a face, onde havia lhe batido com a mão a meio segundo atrás. Ele estava a chorar.

“Vai embora da minha casa” Digo a ele com brutalidade. Ele não questiona, não faz birra ou qualquer outra coisa. Ele pega o casaco e a mochila e sai de onde ele havia entrado.

O quarto estava um silencio. Me sentei na cama, olhei a hora pelo celular. Já era perto das três da manhã. Minha tela de bloqueio tinha uma foto nossa. Olhei por aquela foto alguns minutos. Parecíamos outras pessoas, pessoas felizes e com nenhum problema.

Taquei o celular no sofá e comecei a chorar. Fiquei em posição fetal e chorei até pegar no sono.

-**-

O despertador tocou milhares de vezes. Mas eu não me levantei para desligar. Sabia que estava atrasada para a escola. Mas hoje não estava nem um pouco afim de ir.

Não estava nem um pouco afim de comer nada. Apenas tomar vinho. Se eu disser que passei a manhã toda namorando uma garrafa de vinho, Kira piraria.

Fiquei a manhã inteira vendo as redes sócias, o que as pessoas sem problemas graves publicavam. Claro que todos tinham problemas, até maiores que os meus, mas nesse momento, gosto de pensar que o meu problema é maior que os outros.

Num grupo que tinha com as meninas, elas estavam perguntando se eu estava bem. Respondi a elas que estava com enxaqueca e dor no estomago, por isso não tinha ido a escola. Mas parece que elas não caíram na minha desculpa. Era perto do meio dia quando a campainha tocou.

Era Kira, Allison e é claro, Hayden. Elas tinham sorvete, revistas e uma garrafa de vinho.

“Não deixe que um babaca estrague a sua noite” Kira disse me abraçando de lado, havia contado a elas o que tinha acontecido. Allison gostava de Theo, ela estava muito brava com ele. Disse que se encontrasse ele na rua, iria bater nele tanto que estava nem aí de ser presa. Eu me sentia segura e protegida ao lado delas.

“Mas você vai ir festa hoje, não é?” Hayden me perguntou, eu estava mesmo querendo ficar em casa. Chorando. Mas pensando melhor, não devo chorar por ele. Kira tem razão, não vou deixar ele estragar a minha noite, ou a minha vida. Irei para a festa por causa delas.

“Eu não perderia essa festa por nada” Assim que termino de dizer, elas me olham surpresa. Demonstro meu melhor sorriso e sou esmagada por elas, que resolvem me abraçar ao mesmo tempo.

“Essa é a Lydia que conhecemos” Allison diz quando se solta de mim, mas é puxada de volta, quando Kira a puxa novamente. Começamos a rir. Passar a tarde com elas é incrível. Eu amo essas meninas.

-**-

Minha roupa para a festa, não poderia ficar tão na cara dos meus sentimentos naquele momento. Eu estava de cisne negro. Amava aquele filme, Natalie Portman fez um excelente papel. Queria me tornar atriz e me inspirar em atrizes como ela.

Kira estava de chapéu vermelho. Ela estava muito bonita, quem a via de longe pensava que ela era uma criança. Brincadeiras à parte, ela estava linda do seu jeito. Porém estava bêbada.

Hayden, estava vestida, de algo que eu não sei classificar. Ela estava vestida de pote de iogurte. Mas parecia um tubo de alguma embalagem de comida. Ela me explicou mais havia me esquecido completamente.

Allison, estava com toda a certeza com a fantasia mais estranha do mundo. Ela estava vestida de pacote de absorvente, aqueles que vem de uma caixinha. De acordo com ela queria ser algo nada sexy para os homens. A briga com ela e aquele garoto. Scott. Ainda assombrava a vida dela. Ela me contou que ele pareceu ser gentil agora com as garotas, e tentava puxar assunto com ela. Mas eu a conheço, deve falar um monte de coisas para expulsar ele de sua vida, mas ele está correndo atrás dela, como um cachorrinho.

Agora sabíamos que era uma festa, pois assim que chegamos na casa de Stiles, tinha pessoas se pegando do lado de fora, a música alta e bebida. Muita bebida. A porta foi aberta por um desconhecido que saia da casa. Entramos e encontramos muitas pessoas da escola.

Como Allison havia avisado, iriamos encontrar muitas garotas de roupas curtas, onde deixavam sua nudez um pouco a mostra. Não deveria ter duvidado dela. Olhei para ela e ela sorriu para mim.

“Não te disse” Ela gritou por causa da música alta. Alguns olhares de maldade em nossa direção que foram ignorados com sucesso.

“Vamos, preciso de bebida em meu organismo” Me surpreendi com a fala de Hayden que saiu na nossa frente atrás de algo com álcool. Kira acompanhou.

Allison e eu fomos para a sala, onde não tinha muitas pessoas dançando. Mas havia pessoas se pegando.

“Estávamos num filme pornô” Allison comenta e eu começo a rir.

“Deveríamos ir atrás de uma bebida, também” Comento com ela e ela assente. Passamos pela multidão.

“Ah merda” Allison diz, quando estávamos a entrar na cozinha. Já que ela estava a minha frente, e sua fantasia era grande demais. Eu não consegui ver o que ela via.

“O que aconteceu?” Pergunto por cima do ombro dela. Ela se vira em minha direção assustada.

“Nada, não tem bebida na cozinha” Ela me empurra de volta para a sala. Mas sou mais rápida que ela, consigo desviar de seus braços e correr na sua frente, parei na frente da cozinha e o meu mundo tinha acabado com aquela visão.

Era Theo aos beijos com Malia. Eles estavam quase “se comendo” em cima daquela pia. Brett estava por perto, sugando os lábios de Erica. Senti Allison me abraçar por trás, ela me segurou para que eu não caísse no chão.

“Preciso ir ao banheiro” Digo quando me viro para ela. Aparentava estar forte. Mas eu não estava.

Subi as escadas da casa de Stiles correndo. Como era de se imaginar, o banheiro estava cheio. Estava acontecendo uma orgia na banheira. Entrei em outro cômodo, e estava acontecendo a famosa, centopeia.

No último quarto, estava vazio. Finalmente encontrei um quarto que não tinha cheiro de sexo ou de drogas. Nem vi como era o lugar. Por que quando vi a cama, me sentei e deixei as lagrimas escorrerem do meu rosto.

Peguei o celular e tinha uma mensagem do desgraçado.

“Me perdoa. Eu te amo”

Comecei a rir, ele acha que eu sou burra? Talvez eu fosse. Mas não sou mais. Não mais.

Encostei minhas costas na cama e fechei os olhos com força. Deixei que as lagrimas corressem por meu rosto.

A porta foi aberta, me levantei num pulo e limpei as lagrimas ali existente. Olhei me direção da porta. Era Stiles. Ele estava vestido com roupas pretas, manchas ao redor dos olhos e aos cantos da boca tinha tinta vermelha. Ele estava vestido de vampiro, ou tentava ser. Ele falava no telefone. Mas quando me viu desligou.

“O que você faz aqui?” Ele me pergunta

“Eu já estava de saída” Digo me levantando e secando o restante das lagrimas.

“Pode ficar o tempo que quiser” Ele disse sorrindo. Mas o sorriso sumiu, assim que olhou com cautela meu rosto, ele se aproximou. Passou os dedos sobre o meu rosto.

“Porque uma garota tão bonita está a chorar?” Ele pergunta se sentando na cama e batendo ao lado dele para se sentar. Sem pensar duas vezes estava ao lado dele.

“Theo” Digo num tom baixo. Aparentemente ele ouviu.

“Qualquer garoto que faça uma garota bonita chorar é um babaca. Foda-se ele”. Enquanto ele falava não conseguia tirar os olhos de sua boca. E ele olhava para a minha. Num impulso feito por mim mesma, grudei nossos lábios.

Parecia que nossas bocas estavam esperando por isso a muito tempo. Ele me deitou na cama, ainda me beijando, deixando suas mãos brincarem com a minha roupa de bailarina. Estava realmente bom, mas eu não podia.

Empurrei ele e me ajeitei na cama. Ele me olhou assustado.

“Não devia ter feito isso” Digo olhando para ele. Stiles arruma o cabelo.

“Claro, está com esse tal de Theo, né” Ele diz com ironia. Assim que me levanto para me retirar, uma garota abre a porta.

“Finalmente te achei, acabou a cerveja” Ela diz olhando para Stiles, depois olha para mim, estreita os olhos.

“Quem é você?” Ela pergunta cruzando os braços em frente ao corpo.

“Lydia, e você?” Tento não ser grossa, como ela foi comigo. Mas minha voz vacila.

“Essa é Britt, minha namorada” Stiles diz ficando ao lado dela. Olho assustada para ele. Como assim ele tem namorada? Kira não disse nada a respeito disso. Ou talvez, ela nem sabia. Merda, beijei um garoto que tem namorada.

“A Lydia está alguns problemas com o namorado, você pode ajudar ela? Eu não sou muito bom em dar conselhos” Stiles perguntou a loira ao seu lado e beijou o rosto dela, sussurrou alguma coisa no ouvido dela e deixou o quarto só com nós duas ali. A culpa já estava me consumindo.

“Desculpe por antes, vamos começar desde o início. Sou Britt. E eu vou te ajudar” Ela diz estendendo a mão e sorriu.


Notas Finais


Vish, teve beijo stydia, pela primeira vez na fic, porém stiles tem uma namorada.
mais detalhes no próximo capitulo hehehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...