História Fucked Life - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jack & Jack, Nate Maloley, Sam "Wilk" Wilkinson
Personagens Jack Gilinsky, Jack Johnson, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson
Tags Crime, Criminal, Fanfic Criminal, Jack And Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Los Angeles, Magcon, Nate Maloley, Sammy Wilk
Visualizações 125
Palavras 2.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! <3
Desculpa qualquer erro...

Capítulo 5 - Shopping day


Fanfic / Fanfiction Fucked Life - Capítulo 5 - Shopping day

Sai do carro e por incrível que pareça uma parte de mim se alegrou por finalmente ver outras pessoas, olhar pra cima e ver o céu, respirar um ar sem cheiro de cigarro, drogas bebidas e sexo...

- April! - Sammy disse estalando os dedos na minha frente fazendo eu acordar do meu transe.

- Oi? - disse

- Vamos logo - ele disse e lá estava eu mais uma vez sendo puxada, parei onde estava e olhei pro meu braço sendo puxado ele pareceu entender e soltou meu braço, voltando a andar.

Entramos no shopping e eu começei a olhar as vitrines vi um moletom preto lindo dentro de uma loja e sai andando pra provar o mesmo, deixando Sammy pra trás, ele não iria se importar mesmo já que jorrava dinheiro dos seus bolsos e ele quem decidiu me trazer para um "dia de compras".

Entrei na loja e pedi pra mulher o moletom e ela logo me trouxe entrei no provador e ficou lindo sai do mesmo pra perguntar a opinião da vendedora e dei de cara com Sammy.

- Então a princesa aqui é meio gótica - Sammy apareceu me abraçando por trás, ignorei seu comentário e me soltei dele, a vendedora logo apareceu.

- Uau ficou perfeito em você - a vendedora falou só pra puxar saco com um sorriso falso no rosto, mas realmente havia ficado lindo.

Comprei ele e outras blusas, shorts, roupas mais simples que eu precisava, saímos daquela loja com uma quantidade grande de sacolas.

Derrepente Sammy me puxou pra dentro de uma loja.

- Tá de brincadeira com a minha cara né - disse vendo que estávamos em uma loja de lingerie.

- O que foi? Se quiser a gente pode ir embora prefiro você não usando nada mesmo - ele falou baixo para que eu só ouvisse e eu murmurei um "idiota" recebendo um olhar irritado do mesmo.

Me distanciei dele e começei a olhar algumas peças.

- April - Sammy me chamou e quando eu olhei pra trás ele tacou uma calcinha na minha cara. Tendo uma crise de risos.

Peguei a calcinha minúscula nas minhas mãos olhei pra ele e taquei em cima do balcão com um sorrisinho debochado nos lábios e voltei a olhar as peças.

Olhei pra trás vendo Sammy conversando animadamente com a mulher do caixa, incrível como todas as mulheres babavam por ele, quando ele viu que eu estava olhando pegou aquela mesma calcinha e colocou dentro de uma sacola piscando pra mim.

Revirei os olhos e voltei minha atenção pra uma peça que eu havia gostado, peguei mais algumas outras e entrei no provador.

Vesti uma preta que eu achei maravilhosa e me encarei no espelho eu deixaria qualquer um babando com aquilo.

Levei um susto ao ver a cortina do provador sendo aberta e fechada novamente.

- Wow - Sammy entrou dentro do provador.

- Sammy! - disse brava e indiquei pra ele sair.

- Eu não vou sair, prova a próxima - ele disse debochado e sentou no puff que havia ali dentro.

- Eu não vou provar nada com você aqui dentro - disse cruzando os braços e ele se levantou.

- Não vai? - ele disse e eu neguei.

- Deixa que faço isso pra você então - ele disse e eu fiquei sem entender, antes que eu tivesse alguma reação ele se pôs atrás de mim, colocou meus cabelos pro lado e abriu o feicho do meu sutiã, rapidamente coloquei a mão em cima do bojo impedindo que ele tirasse.

- Se eu fosse você levantava esses braçinhos se não quiser sofrer mais tarde - ele falou no meu ouvido com tom de ameaça em sua voz, continuei com as mãos.

- April eu não tô brincando - ele disse com uma expressão séria e segurou meus pulsos, tirando minhas mãos dali. - Agora faz o que eu mandei - ele disse e eu levantei meus braços e ele tirou a peça do meu corpo deixando meus seios a mostra. Desviei o olhar envergonhada, ele me olhou durante longos segundos mordendo seu lábio inferior e pegou outra peça deslizando a peça pelos meus braços então ele fechou o feicho, se abaixou passando as mãos nas curvas do meu corpo com um sorriso malicioso nos lábios ele deslizou o pano da calcinha pelas as minhas pernas, eu não conseguia reagir só olhar a cada movimento que ele fazia, ele pegou a outra calcinha que fazia par com o sutiã e subiu ela pelas minhas pernas.

- Essa com certeza - ele disse com a boca colada no meu ouvido. Eu não sabia aonde enfiar a cara, nem como reagir, Ele ficou me analisando no espelho com aquela cara de cafageste dele.

- Você não tem a noção da vontade que eu to de te foder nesse provador - ele disse me abraçando por trás, deslizando seus dedos pela minha barriga brincando com a barra da minha calcinha.

- Sammy sai por favor - disse baixo e envergonhada, eu sabia que ele não iria fazer nada, não ali, mas pequenas provocações como essa me faziam desejar que ele fizesse algo e eu me odeio por isso, senti minhas bochechas queimarem e provavelmente a área estava vermelha. Ele deu uma risada por ver minha situação.

- Tudo bem... eu vou dar uma volta, nem pense em fugir porque eu já conversei com segurança ali na porta - ele disse calmo - Volto em meia hora, me surpreenda... - ele sussurou no meu ouvido, deu um tapa na minha bunda e saiu com um sorriso malicioso nos lábios.

Fiquei me encarando no espelho processando tudo que ele havia feito e com poucos toques dele eu já sentia meu corpo quente, por que ele mexe tanto comigo? Voltei a realidade e começei a provar outras peças que eu havia pegado, confesso que peguei umas bem ousadas, não sei pra quê já que eu não pretendia usar aquilo com Sammy...talvez no fundo eu pretendesse pra ser sincera, mesmo ele não merecendo.

Só naquela loja eu enchi minhas mãos de sacola não só com lingiries mas comprei também camisolas, pijama, biquíni e um par de pantufas entre outras coisas necessárias, mesmo Sammy tendo bastante dinheiro eu acho que já abusei demais já que minhas mãos estão lotadas de sacolas.

Me sentei em um banco da loja e fiquei esperando Sammy por quase 20 minutos até ele aparecer.

- Meia hora multiplicada por três né- falei brava.

- Vejo que fez boas compras - ele disse com um sorriso malicioso ignorando meu comentário anterior, revirei os olhos e nós continuamos a andar.

- Você precisa de uns vestidos - ele disse e ficou olhando em volta até me puxar pra uma loja luxuosa cheia de vestidos maravilhosos e saltos divinos, era literalmente a loja dos sonhos de toda mulher.

Parei na frente de um vestido fodidamente lindo ele era preto, com um decote v, curto e com alguns detalhes em renda, simplesmente perfeito devo ter ficado uns cinco segundos olhando para aquele vestido já que a vendedora tirou ele da arara e me entregou falando pra mim ir provar, Sammy se sentou no sofá e ficou mexendo no seu celular deixando que a vendedora me ajudasse.

Sai do provador e me olhei no espelho se antes eu havia achado perfeito agora então eu estava sem palavras a mulher me trouxe um par de saltos pretos também.

- Ficou realmente lindo, mostre pro seu namorado - ela disse me empurrando pra fora antes mesmo que eu protestasse.

Sammy me olhou da cabeça aos pés um tanto surpreso e sorriu.

- Ficou lindo - ele disse e eu sorri meio sem jeito e voltei para o provador com vontade de estrangular aquela vendedora. Provei mas diversos vestidos e levei alguns, só não entendi o porquê de eu precisar de vestidos tão luxuosos...levei sapatos também e Sammy escolheu algumas jóias e brincos. Assim que peguei as sacolas joguei em cima de Sammy e começei a ter uma crise de risos com a sua cara.

Não tinha mais como eu levar mais nada meus braços estavam literalmente cheios de sacolas.

- Seja um cavaleiro Wilkilson as vendedoras estão esperando isso - disse debochada ironizando a parte do "as vendedoras" ele me lançou um olhar mortal pegou as sacolas forçou um sorriso simpático a vendedora que nós atendia e disse um obrigada.

- Maldita hora que eu dispensei o segurança - ele disse assim que saímos da loja e eu começei a dar risada.

- Tem alguma coisa que você não comprou? - ele perguntou sem nenhuma animação em sua voz.

- Tem sim, McDonald's - falei rindo, ele revirou os olhos e saiu do shopping e foi até os estacionamento ele colocou as milhares de sacolas no porta malas e eu jurava que iríamos embora mas pelo contrário ele voltou a andar pro shopping.

- Achei que a gente ia embora - falei

- Você não queria McDonald's? - ele falou

- Queria não quero - falei, me surpreendi com a sua atitude mas não falei mais nada, vai entender a bipolaridade... Entramos no shopping novamente indo pra praça de alimentação nos sentamos em uma mesa mas no canto e fizemos nossos pedidos.

E logo a mulher trouxe meu Big Mac e meu milkshake de chocolate, fazia tempos que eu não comia aquilo, acho que nunca comi tão rápido na minha vida.

Terminei de comer e fiquei observando Sammy eu não havia parado pra pensar ainda o por que dele me levar pra sua casa e agora fazer um "dia de compras" comigo.

- Sammy - o chamei e ele me olhou terminando de tomar seu milkshake - Por que você me tirou de lá? Por que me levou pra sua casa e tá fazendo isso tudo? - perguntei ele ficou quieto um tempo como se tivesse pensando no que responder.

- Eu não tenho um porquê apenas fiz, sem contar que quando eu quiser foder com alguém eu tenho você a minha disposição - ele disso sorrindo um pouco debochado, eu não sei por que mais eu senti o impacto das suas palavras, aquilo de certa forma me deixou mal e me fez me sentir uma idiota por ter feito uma pergunta do tipo o que eu estava esperando uma declaração de amor? Acho que estou começando a ser mais idiota do que o normal, era óbvio que ele so me queria pra ser a sua "puta particular".

- Mas que droga! Vocês não podem resolver isso sem mim? - Sammy falava alterado com alguém no telefone - COMO ASSIM FUGIRAM? - ele gritou derrepente e eu já sabia do que se tratava, uma hora ele iria descobrir, seu olhar caiu sobre mim pingando fúria enquanto ouvia o outro lado da linha - Em dez minutos tô aí - disse grosso e desligou o telefone

              Sammy Wilk POV:

Nate havia acabado de me ligar avisando que tínhamos um acordo pra fechar de um grande carregamento de drogas pra fechar com David Lewis um dos maiores traficantes de Los Angeles, eu não ia com a cara daquele idiota, mas negócios são negócios, e a quantia a ser paga era alta, mas quando ele me falou mais uma coisa que me fez ficar puto com a garota na minha frente.

- Sua vadia ia fugir junto com as amiguinhas né - disse vendo sua expressão mudar.

- Er... Eu

- Cala a boca - disse dando um tapa estalado na sua cara, a puxei pelo braço e sai dali algumas pessoas olhavam mais eu estava pouco me fudendo.

Arrastei ela até o carro e a joguei no banco, ela estava com olhos marejados e sua expressão denunciava o medo que ela estava sentindo. Dei a volta e me sentei no banco indo até o galpão em velocidade máxima, observei ela com os olhos fechados enquanto tentava se acalmar por causa do medo da velocidade, em pouco tempo chegamos no galpão.

                   April POV:

- Que lugar é esse? - perguntei baixo pra Sammy vendo que estávamos no meio do nada, meu rosto ainda ardia pelo tapa e as lágrimas secas deixavam o meu rosto molhado.

- Não te interessa e fica dentro desse carro! - ele disse grosso. E saiu do carro olhei em volta e sério que eu vou ter que ficar dentro desse carro? Nós estamos em Los Angeles e tá um calor dos infernos. Eu estava com raiva ele havia me batido, dirigiu igual louco até aqui mesmo sabendo do meu medo, me faz passar pelas piores coisas, mas eu não conseguia odiar ele apenas ficar com raiva, mas isso não significa que eu vou seguir suas ordens.

Assim que ele saiu do meu campo de visão e entrou naquele galpão não pensei duas vezes e sai daquele carro. Até cheguei a pensar em fugir mas estávamos em uma estrada deserta só tinha mato em volta e aquele galpão sem contar que eu também não sabia dirigir o que eu iria fazer? pegar um táxi ou sair correndo no sol de 40° em uma estrada deserta? Quase começei a rir da minha desgraça.

Olhei em volta havia outros carros ali, olhei o galpão a minha frente, o que ele estaria fazendo?

Não me contive e me aproximei, ficando ao lado de uma janela aonde eu conseguia ver Sammy, Nate e os Jacks junto com um homem na qual eu não fazia ideia de quem era. Não consegui ouvir muitas coisas só pequenos trechos da conversa aonde eles falavam de mercadorias, drogas e carregamentos, Sammy era um traficante? Mil perguntas passavam na minha cabeça mais me concentrei em ouvir o resto da conversa.

- Sempre um prazer fazer negócio com você Wilk - o homem falou apertando a mão de Sammy

- Digo mesmo Lewis - Sammy disse a falsidade era clara ali, eles sorriam mas o olhar deles transmitiam a antipatia um pelo o outro. Percebi que eles iriam sair e corri pro carro novamente eu iria descobrir o que Sammy Wilk faz e o que ele é


Notas Finais


Eu sei que esse final ficou meio Zzz

COMENTEM pq o prox cap promete! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...