História Fullgás - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Fanfuck, Fullgás, Jikook, Namjin, Realidade Alternativa, Taegi, Taeyoonseok, Vhope
Exibições 2.315
Palavras 4.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLIA QUEM CHEGOU? SIM, EU! Nem demorei tanto, vocês pareeeem! Enfim, queria dizer que eu amo CADA UM DE VOCÊS, CADA LEITOR DE FULLGÁS (Até os fantasminhas, aliás, brotem!) <3
Eu sinto um pouco de falta de alguns comentários, o que aconteceu? A Fic anda chata? Espero que não. Eu realmente quero saber o vocês estão achando, então, por favor, me falem suas criaturas!!!! ENFIM!
Eu queria dizer três coisinhas:
Um - o capítulo não foi betado (perdoe os erros).
Dois - Tenho duas fanfics novas! Um jikook e uma Yoonseok (com a @myung-)!
Três - O SEGUNDO CAP DE LET ME TEACH YOU FOI POSTADO! Cheio de lemon! <3

ENFIM! Espero que gostem! Deixarei os links das fics nas notas finais! Obrigado pelo carinho amores! <3
LEIAM AS NOTAS FINAIS! LEIAM MESMO!

Capítulo 17 - Padaria? Mas isso é um café, Hobi.


Fanfic / Fanfiction Fullgás - Capítulo 17 - Padaria? Mas isso é um café, Hobi.

Era segunda e o loiro nunca em toda sua vida tinha acordado tão cedo. Culpa da noite mal dormida e da tristeza que passou nela. Não conseguiu pregar os olhos e só ficou remoendo o que havia acontecido consigo. Se não estava trocando de posição a cada cinco minutos na cama, estava encarando o teto.

 

Suspirou pela milésima vez enquanto trocava o canal. Havia acordado cinco da manhã e acabou acordando sua avó duas horas depois por causa do volume da TV. Nada de interessante passava ou tinha para se fazer. Em plena segunda lá estava Taehyung assistindo 101 dálmatas com um pote de sorvete na mão.

 

— Meu deus, isso é lastimável até pra mim... – falou enquanto observava tudo ao ser redor incrédulo. Já era uma da tarde e queria fazer algo fora daquela casa além de ficar entrando no Whatsapp para ver qual foi a ultima visualização de Yoongi.

 

Fazia dez minutos que ele havia entrado e não tinha mandando sequer uma mensagem. Queria falar com ele, queria ter uma conversa normal como se nada tivesse acontecido, mas era tarde demais para isso.

 

— Por que fui fazer isso mesmo? – murmurou e desligou a TV. – Ah é, porque eu sou muito burro. – sorriu ironicamente para si mesmo e pulou do sofá. Se ficasse mais um minuto surtaria. Foi tomar um banho e almoçar, precisava se distrair.

 

Ficou algumas horas conversando pelo chat até que viu Jungkook online e teve uma idéia, o que melhor do que seu grande amigo para lhe fazer companhia e escutar toda sua sofrência enquanto lhe consolava? Faltava apenas duas horas para o garoto ser liberado e depois ele provavelmente iria para a aula de dança com Jimin e Hope.

 

— Acho que vou buscá-lo. – falou animado e seus dedos se moveram para abrir o chat do moreno, mas logo parou. E se ele arranjasse alguma desculpa ou falasse que não poderia matar a aula de dança? Ele sempre fora tão certinho. Melhor chegar de surpresa e obrigá-lo a lhe acompanhar.

 

{...}

 

— Aish, cadê esse garoto? – perguntou irritado com os braços cruzados enquanto batucava o pé nervoso. – Já vai fazer uma hora que estou aqui esperando e nada! – falou. Continuou sentado na praça por alguns instantes, até que desistiu.

 

Kim Taehyung, esperto como sempre, decidira fazer uma surpresa ao seu amigo indo buscá-lo em sua escola. Já que o moreno sempre tinha a mania de nunca matar aula e coisas do tipo que faziam o loiro revirar os olhos, nada melhor do que obrigar o amigo a lhe acompanhar no fim de tarde depressivo que estava tendo.

 

Estava sentado na praça por longos minutos, chutava até quase uma hora. Era quase seis horas da tarde e o maldito ainda não havia aparecido. Custava esse desgraçado lhe ajudar um pouquinho sequer em sua captura? Nem para isso o maldito servia. Bufou irritado e se levantou do banco em um pulo, andando a passos pesados até a escola. Jeon maldito veria só uma coisa, pensou.

 

— Onde está indo? – o porteiro perguntou ao garoto, o parando no portão.

 

— A-ah... – expressou ficando assustado. – A-a sala de dança, senhor. – falou envergonhado, fazendo uma pequena reverencia. O moço por um momento desconfiou, mas o deixou entrar. Agradeceu mudamente fazendo outra reverencia de longe.

 

Aos poucos foi adentrando a escola e pode ver alguns alunos indo embora enquanto conversavam. Ah, aquilo lembrou o loiro de quando ele e Jungkook eram mais novos e estudavam juntos. Praticamente eram irmãos siameses, não se desgrudavam nunca. Ficou andando por quinze minutos até que parou no meio do corredor.

 

— Meu deus! – levou as mãos até a cabeça, apavorado. – Eu não sei onde fica! – falou enquanto olhava pela escola. – Gente, eu estudei aqui, como não sei onde fica a sala de dança?! – o garoto brigou consigo mesmo. Bom, havia um bom tempo e tudo poderia ter mudado, certo?

 

— OH! – alguém gritou atrás de si. Taehyung se virou rapidamente. – TAE! – e a pessoa se jogou em cima do loiro que teve dificuldade em agüentar o peso.

 

— Hope! – exclamou surpreso. – O que ta fazendo aqui?

 

— Eu dou aula aqui, caso não saiba. – respondeu revirando os olhos, mas sem tirar o grande sorriso do rosto.

 

— Oh, verdade, você dá aula de – o loiro parou de falar e apontou para o mais velho. – Aula de dança! – gritou e Hoseok sorriu sem entender.

 

— Sim, eu já havia te dito isso ant – ia continuar antes do garoto interromper.

 

— Graças a deus! – abraçou o homem a sua frente. – Onde fica? – balançou os ombros do outro que apenas riu mais.

 

- É no final do corredor, depois só virar a esquerda e ta ali. – falou sorrindo do desespero do mais alto. – Mas por quê?

 

— Estou procurando o Kookie. Ele sempre tem aula com você depois da escola e – olhou para Hobi apertando os olhos. – por que não está dando aula?

 

— Por que hoje não tem? – respondeu e Taehyung fez um rosto idiota que lhe arrancou risadas escandalosas.

 

— Mas é segunda! – retrucou perplexo.

 

— Por isso mesmo, o dia mais chato da semana. – falou sorrindo e o loiro concordou.

 

— Isso significa que ele não está aqui então? – perguntou fazendo um biquinho e o moreno apertou com os dedos.

 

— Nope! – afastou a mão quando V tentou morder a mesma. – Por quê?

 

— Ah... – Taehyung fez uma expressão triste. – Queria vê-lo. Eu to meio pra baixo.

 

— Não seja por isso! – Hoseok abraçou o loiro de lado. – Saia comigo.

 

— Oi?

 

— Vamos tomar um sorvete que tal? Doce sempre melhora nossas dores. – ele falou e o mais alto riu.

 

— Eu comi um pote gigante de sorvete, se eu comer mais vou engordar. – falou fazendo um biquinho.

 

— Vai nada. Está lindo assim. – falou puxando a camisa larga de Taehyung, que corou ao receber o elogio. – Um potinho a mais não faz diferença.

 

— Se eu engordar você vai ver só...

 

— Certo, certo. Se você engordar eu me responsabilizo. – respondeu rindo enquanto revirava os olhos. Com as mãos agarrou o braço magro do loiro e puxou pelos corredores até a saída, onde o porteiro cumprimentou Hobi educadamente.

 

Eles andaram até a praça e depois pararam decidindo aonde iriam comprar um sorvete, já que não havia nenhum local que vendesse aquilo ali perto. No final decidiram ir andando até perto da casa de Hoseok, onde havia uma ótima padaria.

 

No meio do caminho nenhum dos dois falou nada, apenas observavam a paisagem urbana ao seu lado e o clima era agradável. A noite caía e os postes de luz se acendiam para facilitar o caminho.

 

— Ah! – Taehyung olhou para o homem ao seu lado. – Não tinha aula hoje, certo? – perguntou e Hobi ainda meio distraído murmurou algo positivamente. – Então o que você estava fazendo lá? – completou desconfiado. Hope parou de andar por um momento e fez uma expressão pensativa.

 

— Eu também não sei ao certo, o diretor me chamou para conversar sobre algo, mas quando cheguei lá ele falou que era para marcamos outro dia. – respondeu fazendo um biquinho. Os lábios finos duplicaram de tamanho e o loiro não teve como não reparar neles achando-os graciosos. Mais ainda o sorriso que deu lugar a eles.

 

— Entendo... – olhou para o lado envergonhado.

 

— Mas, e você? O que fazia lá?

 

— Eu já te falei não? – respondeu o loiro sorrindo.

 

— Sim, mas não o motivo da sua “depressão”. – Hoseok falou fazendo aspas com as mãos.

 

— Ah... Lembra na festa quando você soube que eu... – moveu as mãos a fim de fazer o moreno entender e esse assentiu. – Então, eu me declarei ontem à noite.

 

— O QUÊ? – Hope gritou colocando a mão na boca, totalmente surpreso. – Mentira! E aí? – perguntou sorrindo largo, mas esse morreu quando viu o rosto triste do loiro. – Oh, entendi...

 

— De qualquer forma eu já esperava isso. – falou dando de ombro tristemente. – Mas você acredita que ele disse que já sabia muito antes?

 

— Mentiraaa! – Hoseok falou exageradamente.

 

— Pois é, e eu ainda fiquei sabendo que eu o beijei e dormi no meio do beijo! — exclamou ainda chocado consigo mesmo e escutou uma gargalhada soar ao seu lado.

 

— Você o quê?! Não acredito nisso. – Hoseok riu outra vez deixando o menino ao seu lado completamente emburrado.

 

— Para com isso. Quem nunca dormiu enquanto beijava alguém? – o moreno olhou para si e soltou outra gargalhada. — Eu estava bêbado!

 

— Ninguém dorme em um beijo, mesmo bêbado. Só você! — o loiro fez um biquinho e cruzou os braços, acompanhando os passos lentos do amigo.

 

— Eu nem lembrei no dia seguinte, ele que me contou. — Hobi abriu a boca ao escutar isso e colocou a mão na frente.

 

— Mentiraaaa! – repetiu o que havia feito antes e arrancou algumas risadas do loiro.

 

— Para com isso. – empurrou o garoto que começou a rir. – E sim, depois disso ele ainda disse que já sabia disso há três anos. Basicamente desde que eu comecei a gostar dele. – falou gesticulando com a mão sua indignação.

 

— Ah, mas isso já se esperava. – falou dando de ombros e o loiro olhou para o moreno sem entender.

 

— Como assim? – olhou para o moreno.

 

— Você não é uma pessoa muito discreta, né? – Hope falou rindo.

 

— Por que vocês todos falam isso? – o loiro cruzou os braços emburrado.

 

— Deve ser porque é verdade? – o mais velho respondeu rindo e dando batidinhas nas costas do outro. – Se liga, chegamos! – chamou a atenção de Taehyung puxando-o para perto do local.

 

— Wow! Eu conheço esse lugar! – falou com os olhos brilhando. – Eu sempre vim aqui!

 

— Mesmo? – Hoseok ficou surpreso.

 

— Sim, era meu lugar favorito quando criança. – o sorriso quadrado apareceu no rosto do loiro novamente.

 

— Eu adoro esse lugar também, mas é raro vir muita gente nova. É sempre os mais velhos. – falou coçando a nuca. Saber que o mais novo sempre ia ali o deixou surpreso e feliz. Mais alguma coisa em comum.

 

Estava gostando disso, de estar ali com o menino. Queria há um tempo conhecê-lo um pouco melhor já que ele lhe despertara o interesse e saber que tinham mais coisas em comum lhe alegrava. Taehyung parecia ser mesmo muito legal.

 

— Era muito bom, meus avós me traziam aqui quando eu era criança... – riu. – Mas Hobi... – olhou sério para o lado. – Isso não é uma padaria e sim um café.

 

— Eles vendem pão, então pra mim dá no mesmo. – respondeu dando de ombros.

 

— Burro... – V murmurou.

 

— Como é? – o moreno o olhou indignado.

 

— Burro. — o loiro respondeu risonho e mostrou a língua para o mais velho. Esse fez uma careta e saiu correndo atrás do mesmo até entrarem na padaria – ou café – e as pessoas os olharem estranho. Os dois riram e tentaram discretamente ir até a atendente.

 

— O que vão pedir? – a mulher perguntou simpática, afinal não era sempre que dois garotos bonitos iam ali.

 

— Eu quero dois sorvetes. – Hoseok respondeu sorrindo.

 

— Casquinha ou pote? – ela perguntou mexendo na tela em sua frente. O moreno olhou para Taehyung e esse respondeu um tanto faz.

 

— Potes.

 

— Pequeno, médio ou grande?

 

— Médio. – os dois responderam e depois riram.

 

— Sabor?

 

— Chocolate. – responderam juntos de novo. Olharam-se outra fez e Taehyung fez uma pose emburrada, cruzando os braços e apertando os olhos.

 

— Para de me imitar. – Hope chutou de leve a bunda do loiro, que deu um tapa no braço do moreno.

 

— Para você. – retrucou.

 

— O sabor da calda, senhores? – a atende sorriu mais ainda, sendo educada, achando divertida a amizade dos dois.

 

— Morango! – Hobi falou e cutucou o loiro ao lado, que pensou por um momento até finalmente dizer chocolate.

 

— Vão querer algo para acompanhar? Temos jujubas, finni, alguns granulados... – falou e Taehyung fez uma cara confusa.

 

— Não, isso vai engordar o garotão aqui. – o moreno brincou fazendo uma cara triste.

 

— Ha, ha, ha. Sem graça. – o loiro falou e depois, como vingança, pediu para a mulher encher seu pote com bastantes jujubas, apenas para pesar mais. Quando ela preparou os pedidos e os entregou, o mais novo colocou a mão no bolso e ia pegar o dinheiro, mas Hoseok logo tratou de lhe parar.

 

— Eu pago, ok? Você ta na bad e eu, como seu amigo, tenho que te consolar. Não foi pra isso que eu te trouxe aqui? – falou sorrindo e isso pegou o mais novo de surpresa. Enquanto observava o parceiro pagar e depois se dirigir com os pedidos a uma mesa, ficou pensando sobre isso. Aquilo soara muito gentil aos seus ouvidos e não soube como se portar depois disso.

 

Quando sentou a mesa junto do amigo, estava mais vermelho que a calda que cobria o sorvete de Hope. Levou uma pequena colher até a boca e demorou um pouco até refazer o processo. O moreno comia calmamente também e V só conseguia observar a colher sumir por entre seus lábios e o sorvete no pote.

 

- O que foi? – o mais velho perguntou ao notar o silencio.

 

— N-nada... – respondeu abaixando o rosto e levando uma colher de sorvete para a boca. Algumas jujubas caíram do pote e o menino achou melhor começar a comê-las primeiro e depois voltar ao sorvete.

 

Ficaram assim por alguns momentos e, se antes era o loiro quem observava, agora as posições mudaram. Hoseok ficou um bom tempo olhando para o rosto jovial do menino que comia o sorvete timidamente. Suas maçãs do rosto estavam coradas e o moreno achou aquilo adorável.

 

Levou um susto quando Taehyung levantou a cabeça e seu olhar bateu com o seu, iria ficar envergonhado se o outro não tivesse sorrido logo depois e mostrasse uma jujuba presa em seu dente. Hoseok soltou uma gargalhada alta, jogando a cabeça para trás.

 

— O que foi? – Taehyung perguntou confuso, olhando para os lados.

 

— Você... — o moreno tentou falar, mas ainda estava rindo demais com a jujuba que tinha ficado presa no dente alheio e, convenhamos, Taehyung não tinha lá o sorriso mais discreto do mundo. — Tem uma jujuba no meio do dente. — riu de novo. O garoto corou por completou e resmungou alguma coisa, abaixando a cabeça e limpando os dentes com a língua. Com esse ato a colher suja de calda acabou por sujar sua bochecha, mas esse nem sentiu.

 

— Para de rir. — o loiro ralhou baixinho, ficando ainda mais envergonhado com a situação. Aos poucos Hobi foi se acalmando, até ajeitar-se na cadeira e reparar melhor no garoto envergonhado a sua frente.

 

Engraçado era que Taehyung sempre dava um jeito de passar vergonha. Ou ele caía, falava alguma coisa errada, ou fazia alguém passar vergonha. No final sempre tinha um dedo seu para quebrar o clima agradável – e até romântico em alguns casos – de algum lugar e fazer todos rirem de si. Bufou baixinho.

 

— Oh, está sujo... – o mais velho falou chamando a atenção do menino, tirando-o de seus pensamentos depressivos.

 

— O quê? – perguntou observando o moreno levantar um pouco o corpo e se inclinar até ficar bem próximo de si.

 

— Seu rosto... – falou baixo e com a ponta da língua molhou o dedão e passou na bochecha do loiro que corou igual a um pimentão. Taehyung não sabia o porquê, mas era a primeira vez que estava reagindo assim a alguém. Certo, não a primeira, tinha Yoongi, mas ele não contava. Devia ser pela vergonha de pouco, vai que falava e cuspia uma jujuba?

 

– Não precisa ficar tão envergonhado, só estou limpando. – comentou sorrindo. — E não tem mais nenhuma jujuba em você. — o loiro empurrou o moreno que riu alto após isso.

 

— Não estou envergonhado, acidentes acontecem. – respondeu de forma emburrada e fez um enorme biquinho. Só de pirraça pegou o restante das jujubas e enfiou tudo na boca. Que ficasse com os dentes feitos daquela goma e não ossos.

 

— Notei. – o mais velho falou e voltou para o seu lugar. Os dois continuaram calados até terminarem o sorvete. Nenhum deles puxava assunto, o loiro envergonhado demais e Hope se divertindo com suas reações. – Já estive na sua posição, sabia? – o moreno comentou do nada enquanto observava a rua escura.

 

— Como assim?

 

— Antigamente eu costumava... – pigarreou envergonhado. – Gostar do Jimin, sabe? – falou comprimindo os lábios e corando mais.

 

— Mentiraaaa! – Taehyung imitou o mais velho como mais cedo e esse riu enquanto tacava uma bolinha de guardanapo em si. – Você ainda gosta?

 

— Tá maluco? Ele é muito complicado para o meu gosto. – respondeu suspirando e endireitou a coluna. – E agora ele está tendo alguma coisa com seu amigo também. – sorriu malicioso e o loiro o acompanhou.

 

— Verdade, e eles pensam que enganam. – completou rindo junto do mais velho.

 

— Pois é. – estalou a língua no céu da boca. – Mas no momento, eu realmente não gosto de ninguém. – falou sério. – Não quero o Kookie com ciúmes de novo também.

 

— Ah... – o mais alto riu. – Verdade. Mas... Você não está ficando com ninguém? – perguntou inocente.

 

— Oh, por que a pergunta? Está interessado em mim? – Hope perguntou fazendo uma cara de surpresa exagerada e depois soltando um risinho. – Ainda estamos no nosso primeiro encontro, querido. – completou dando um tapinha na mão do outro que riu alto.

 

— Cala boca, seu estranho. – falou empurrando a mão do outro. – Eu perguntei inocentemente.

 

— Eu sou o estranho, né? Sei... – apertou os olhos. O loiro apenas empinou o nariz e deu de ombros. – Bom, não. Ninguém me despertou o interesse. – falou dando de ombros. – Ainda. – completou mais sério do que queria e talvez por isso sua voz, geralmente mais fina, acabou ficando mais grave.

 

Aquele som quando entrou pelos ouvidos do mais novo o surpreendeu e arrepiou todos os pelinhos de sua nuca. De alguma forma uma adrenalina se apossou do seu corpo e seus pés começaram a se mexer sozinhos. Sua garganta secou.

 

A voz séria de Hoseok lembrava um pouco a de Yoongi e por alguns segundos, se não tivesse olhando atentamente a figura a sua frente, poderia achar que era o verdinho a sua frente. Balançou a cabeça e sorriu de leve. Era melhor esquecer aquele anão verde de língua presa, pelo menos naquele momento.

 

— E-entendo, uma hora você acha, né? – respondeu abaixando a cabeça e tentando não mostrar as reações estranhas que seu corpo estava tendo. – Mulher é que não falta por ai, né? – fez uma piada rindo logo depois tentando descontrair a si mesmo.

 

— Eu prefiro mais homens. – Hoseok respondeu observando Taehyung, que se engasgara com a risada. Sua face tomou um tom mais vermelho, se possível, e os pés começaram a mover mais rapidamente. – Embora fique com mulheres também. – completou soltando uma risadinha ao notar as reações do loiro.

 

— Que bom, pros dois times. Isso significa mais gente, mais chances. – falou sorrindo nervosamente, dando um pequeno “joínha” para o seu amigo.

 

— Verdade. – olhou para o relógio. – Nossa, está tarde. – falou se levantando rapidamente e puxando o garoto pelo braço. – Eu te levo até o ponto, ok?

 

— Está bem... – respondeu baixinho enquanto sentia a mão em seu braço apertar mais o local. O ponto não era muito longe, mas os dois andaram lentamente apenas para aproveitar a noite. O vento batia em seus rostos e refrescava seus corpos.

 

A mão que antes estava no braço deslizou lentamente até segurar os dedos do loiro, que não fez questão nenhuma de tirá-la dali. Os dedos suaves e quentes misturavam o calor entre si, o pensamento de um estava uma confusão enquanto o outro não prestava atenção em nada. Quando se aproximaram de seus destinos, o moreno apertou a mão que segurava mais forte a fim de mostrar querer segurá-la por mais um tempo.

 

Pararam embaixo do pequeno teto do ponto e sentaram-se no banco ainda de mãos dadas. Taehyung começou a suar em nervosismo e não sabia o que fazer. Não era exatamente aquele tipo de situação que havia imaginado quando saiu de casa. Apenas pensou em encontrar Jungkook e chorar em seus ombros enquanto esse apenas ficava calado e sem mexer qualquer músculo facial.

 

Por ser um dia quente o céu estava sem nenhuma nuvem e dava para ver perfeitamente as estrelas, bom, as que conseguiam sem que os pequenos prédios atrapalharem. Sem notar o loiro começou a acariciar a mão que segurava a sua e só percebeu quando o homem ao seu lado soltou um riso.

 

— Ahn, eu queria te falar um coisa... – falou baixo e Hope olhou para si prestando atenção. – Queria... Agradecer por hoje. Eu não havia reparado, mas graças a você eu fiquei bem mais tranquilo. – respondeu sorrindo minimamente e recebeu o mesmo em troca.  Seus olhos miraram o castanho do mais velho. – Então, obrigado Hobi. Por hoje. – mordeu os lábios em nervoso e começou a puxar a pelinha do mesmo. Uma mania sua que até hoje não sabia de onde tinha tirado.

 

— Hei... – o moreno falou e levou seus dedos até o queixo fino do rapaz, puxando para baixo, fazendo-o parar com as mordidas. – Arrancar a pelinha não é uma coisa boa, o colágeno só dura até os vinte e poucos anos. – chacoalhou o rosto do garoto suavemente antes desse se afastar rindo e revirando os olhos. – Enfim, de nada. É pra isso que servem os amigos, certo? – completou sorrindo largo. O loiro concordou animado. – De qualquer forma, não perca as esperanças. Se não for o Suga, com certeza tem outro rapaz por ai para você. – falou por fim e soltou a mão de Taehyung, tratando de bagunçar o cabelo do mesmo.

 

— Oh, valeu pela hope, J. – respondeu fazendo uma bateria com a mão e o moreno gargalhou.

 

— Essa foi horrível. – falou batendo nos ombros do loiro, ainda rindo.

 

— Exatamente como suas piadas são. – respondeu e o outro fez uma cara de ofendido. Levaram um susto quando um ônibus parou em frente ao ponto e era justo o que Taehyung tinha de pegar. Com um sorriso triste os dois se despediram. O garoto de sorriso quadrado esperou algumas pessoas entrarem em sua frente e formarem uma pequena fila para ficar no final e poder se despedir do amigo.

 

Como se concordasse com isso, o ônibus demorou a sair. Os passageiros pareciam mais lentos que o normal e a catraca não os ajudavam. Mas os dois nem deram atenção para isso. Quando a fila ficou na metade, o loiro voltou-se para trás mordendo os lábios enquanto sorria. Seu olhar focou nos olhos de Hoseok e depois foi descendo até os lábios, logo voltando para onde estavam. Observou toda aquela face e anotou mentalmente que o moreno era muito mais bonito de perto, e do que já havia observado antes também.

 

— Esse cabelo realmente ficou bom em você. – comentou puxando mais algumas mechas arrepiadas para cima. Hoseok corou e abaixou a cabeça de leve.

 

- Você achou? Valeu. – riu e tentou morder a mão do mais alto que escapou por alguns segundos. Hope sempre achou que nunca conheceria alguém mais bonito, ou interessante, que Jimin, mesmo depois que seus sentimentos foram embora. Ainda assim Taehyung conseguia passar por cima de todos esses pensamentos. Desde que o conhecera realmente se deu bem com o menino e, quem sabe, poderiam se tornar grandes amigos como havia sido com o ruivo.

 

Os pensamentos do moreno foram cortados quando sentiu braços rodearem seu pescoço e um cheiro cítrico invadir suas narinas. Uma respiração tocou sua pele e lhe arrepiou todo. Seus olhos se arregalaram com o susto, mas segundos depois entendeu que era Taehyung quem o abraçava. O mesmo havia apoiado sua cabeça em seu ombro e travou com aquela ação toda.

 

Estava feliz com aquele encontro de amigos. Taehyung sempre foi alguém muito sem respeito com o espaço pessoal das pessoas, então era normal para si fazer aquilo. Além do mais, Hoseok realmente estava se tornando seu amigo e parecia ser o único que lhe ajudava naquele momento.

 

Aquilo lhe alegrava e lhe deixava tranquilo, estava realmente agradecido.

 

— Obrigado, Hobi... – o loiro falou baixinho. A respiração bateu contra a pele do mais velho que quase estremeceu. – Valeu por ter cuidado de mim e estar se tornando meu amigo. – falou sorrindo ainda abraçando o outro.

 

— De nada. — o moreno respondeu, dando um largo sorriso. O loiro afastou-se um pouco do mais velho e o fitou. Continuaram se observando até o motorista buzinar impaciente. Assustado o mais novo correu para dentro do ônibus e tirou o dinheiro do bolso, entregando ao homem sentado. Quando o ônibus começou a andar, dirigiu-se até a janela e acenou para Hope que fez o mesmo.

 

Wow, que dia foi esse para Taehyung. Mais uma noite estranha que passou consecutivamente. Primeiro a bomba sobre Yoongi, e segundo o clima estranho que rodeou a si e Hoseok. Sentado no banco e analisando toda a situação, apesar de tudo, o loiro não se sentiu incomodado com aquilo. Na verdade até gostara, o moreno era uma ótima companhia e, de verdade, por alguns momentos, até havia lhe feito esquecer quem era Min Yoongi.

 


Notas Finais


DESCULPA OS ERROS, REVISO MELHOR DEPOIS!
E ai, gostaram? ME FALEM, PLEASE! Espero muito que tenham mesmo gostado, viu? MESMO! Hobi é foda, né? Esse meu lindão <3
Enfim, deixarei os links das outras fics aqui e, bem, o resumo das duas novas:
JIKOOK: o Jungkook é um cara que trabalha denegrindo cartomantes, acaba brigando com uma e é amaldiçoado. Então durante doze horas do dia ele vira uma mulher de verdade. Não é hetero.
YOONSEOK: o Hoseok é um demônio que não consegue a cota de almas pro inferno e tem a ideia de fazer um video porno para pecar as almas e levá-las ao inferno. Yoongi, um anjo, vê isso e é corrompido. ADORON!

Minhas Fanfics:
O'Clock (Nova - Jikook): https://spiritfanfics.com/historia/oclock-6619965
It's Too Evil (Nova - Yoonseok): https://spiritfanfics.com/historia/its-too-evil-6670635
Let Me Teach You (Lemon Jikook): https://spiritfanfics.com/historia/let-me-teach-you-6318692
Hanahaki: https://spiritfanfics.com/historia/a-doenca-de-hanahaki-5431616
Heartbeat: https://spiritfanfics.com/historia/heartbeat-6217187
My Only Angel: https://spiritfanfics.com/historia/my-only-angel-6034769

Fanfics das amigas:
Guerra entre pai e genro: https://spiritfanfics.com/historia/guerra-entre-pai-e-genro-6180792
The other side: https://spiritfanfics.com/historia/the-other-side-6428488
Como (não) ser popular: https://spiritfanfics.com/historia/como-nao-ser-popular-5994725
Gay Chicken: https://spiritfanfics.com/historia/gay-chicken-6677904


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...