História Fullgás - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Fanfuck, Fullgás, Jikook, Namjin, Realidade Alternativa, Taegi, Taeyoonseok, Vhope
Visualizações 5.159
Palavras 4.874
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu sei que demorei, mas levem em consideração que eu viajei por mais de duas semanas, teve bilhões de tretas no spirit e entrei em hiatus por um breve tempo. Mas agora voltei com capítulo novo. Eu tive que dividir esse daqui por conta do tamanho, 8k ou mais era muito grande.
FULLGÁS ESTÁ COM CAPA NOVA, VÃO VER! Muito obrigada @coiombia pela capa MARAVILHOSA! Me beija! <3

NOVIDADES: Vou trazer uma fanfic ABO Jikook nova, e também uma Yoonseok de época (se passa em 1865).

Também fiz um projeto de fanfics Yoonseok chamado Abacaseok.
Nada mais é que você fazer uma oneshot yoonseok onde tem de envolver o Hoseok e um abacate, não importa o gênero e nem como você irá fazer isso. Deixarei o link nas notas finais.
BORA LER!

DEPOIS ME DIGAM O QUE ACHARAM! Eu gosto de saber e de me aproximar de vocês! <3

Capítulo 21 - Algemados pela oncinha.


Fanfic / Fanfiction Fullgás - Capítulo 21 - Algemados pela oncinha.

— Não acredito que vou fazer isso... — Hoseok não sabia o que tremia mais, sua voz ou o seu corpo. Estava com tanto cagaço de entrar naquela escola que sentia seu medo escorrer por entre as pernas – não de forma literal, bom, era o que achava.

 

— Ai, me solta seus malditos, eu não vou entrar nessa porra! — Jimin ditou alto enquanto tentava a todo custo caminhar para longe dos outros seis, enquanto era fulminado por um Hoseok que mal conseguia mexer os braços de tão preso que estava. — Jungkook, me ajuda! — o ruivo pediu desesperado, dando um passo para frente. Bom, na verdade foi mais uma ilusão de ótica já que assim que deu o primeiro passo, Namjoon lhe puxou de volta e fez dar três para trás.

 

— Eu odeio vocês. — Jung e Park disseram juntos, fulminando tanto Yoongi, quanto Namjoon e Taehyung. Esses três malditos que se juntaram em um complô para jogar os dois melhores amigos para dentro daquela jaula chamada escola e serem mortos por fantasmas.

 

Em resposta o Kim mais novo empurrou os dois para perto do portão enquanto ria, ditando algo como era extremamente lindo ver os dois amarrados e presos, e que seria bem melhor se eles calassem a boca porque já estava ficando surdo de tanto grito que escutou dos mesmos.

 

— Claro, você queria que fizéssemos o quê? Vocês nos amarram com essa porra e ainda nos arrastaram pela rua até a escola, vão se foder! — Jung rosnou irritado e se desequilibrou, batendo com o rosto na grade.

 

— Isso é por você ter xingado. — Taehyung ditou empinando o nariz e riu de forma sádica para Hope. Se pudesse ele mesmo era quem iria bater naquela cara de pau e aí sim Hoseok teria motivos para fazer aquele biquinho triste. — Boa sorte com os fantasmas. — ditou cuspindo veneno e deus as costas, deixando o moreno completamente apavorado para trás.

 

Não só pelos fantasmas, mas também por saber que o loiro estava extremamente irritado consigo. E pior, não tinha pena nenhuma em lhe mandar pro abate. Jimin ainda virou para o melhor amigo e completou a cena o xingando de tudo quanto é nome, colocando a culpa daquela situação toda em cima do outro.

 

— Se você não tivesse beijado o Yoongi nós não estaríamos aqui! — o ruivo mal conseguia mexer seus braços por conta daquela maldita algema e para piorar os pelinhos sintéticos que tinham na mesma fazia uma puta cócegas e já estava quase chorando por não conseguir coçar os seus pulsos. — E eu não estaria sendo torturado por essa algema de onçinha!

 

— Cala a boca, seu escroto. Se você não tivesse me desafiado eu não teria beijado o Yoongi, tudo isso por sua vingançinha com o TaeTae. — Hoseok retrucou, tentando mover os braços, mas falhou miseravelmente já que o lençol que estava amarrado em volta do seu corpo, prendendo seus braços, não lhe deixou sequer movê-los. Inclusive, viera praticamente arrastado pelo chão até a escola.

 

— E você quer reclamar sobre estar preso? Quem é que tá com a porra de um lençol no corpo até o pescoço e andando que nem um tubinho branco perneta pelas ruas em plena meia noite? Daqui a pouco nós é que seriamos confundidos por um fantasma. — o moreno ditou e revirou os olhos, mas acabou por calar a boca quando viu cinco garotos fitando seriamente os dois apoiados no portão.

 

Jimin até ia retrucar, mas viu que não valeria à pena. Ou bem, não quis porque ficou extremamente tenso quando voltou para trás e deu de cara com os meninos lhe fitando de forma raivosa. Okay, talvez a culpa fosse parte sua, mas pelo menos 70% fora por conta de Hoseok já que foi ele quem beijou Min e, bem, sabemos como o verdinho é.

 

O que estava acontecendo era realmente bem peculiar para uma noite tranquila de sábado, a meia noite, perto do colégio de Jungkook. O fato era de que Min Yoongi verdadeiramente conseguiu arrastar tanto Jimin quanto Hoseok para aquela escola, arrastar literalmente já que os prendeu com uma algema de sexshop doada por Kim Taehyung e um lençol da cama de Hoseok do qual Kim Namjoon fora subornado para amarrar Jung.

 

No fim estavam os dois contra a grade da escola, sendo fulminado por dois garotos e também sendo motivo de chacota de outros três. Uma bela noite normal. Taehyung estava ao lado de Yoongi então era bem nítida a irritação que o loiro estava tendo, ainda mais porque Hope podia jurar sentir facadas em sua barriga e sabia que era tudo projeção da mente de Kim.

 

— Ok, tá. Eu sei que o Yoongi está irritado comigo e coisa do tipo, que na verdade deveria estar apenas com o Hoseok, mas porque o Taehyung e o Namjoon decidiram ajudar esse brócolis a arrastar a gente pelas ruas? — o ruivo perguntou irritado e tentou coçar os pulsos. Aquilo era uma tortura.

 

— Yoongi disse que faria meu dever de recuperação de matemática. — Namjoon respondeu.

 

— Eu só queria amarrar vocês e os fazer passar vergonha. — Taehyung ditou simplista e fitou Hope, que se encolheu mais sobre o portão. Sabia que não era só a vergonha, o loiro queria era vê-lo morto.

 

Os dois engoliram em seco e olharam para Jungkook e Jin, esse que apenas suspirou e negou com a cabeça. E Jungkook? Bem, esse riu baixinho da carinha pidona de Jimin, afinal, era bem engraçado ver a boca do ruivo crescer três vezes mais.

 

— E por que vocês deixaram eles fazerem isso?

 

— Você meio que mereceu, Jimin. — Jin respondeu e o maknae concordou, logo recebendo em troca a cara incrédula de Park. Talvez a única pessoa mais lerda de Namjoon naquele local fosse o ruivo, já que este era o único que não havia notado os sentimentos de Taehyung para com Suga.

 

— O quê? Mas por quê?!

 

— Por que Jimin? Por quê?! — Hoseok voltou-se para o amigo e deu alguns pulos para o lado, já que sequer podia mover os braços para frente. Segundos depois Hope estava empurrando o ombro ao seu lado e pisando no pé alheio.

 

— Para com isso!

 

— Você me paga!

 

— Parem com isso, caralho! — Yoongi ditou sério e os dois se calaram no mesmo instante. O sorriso maldoso apareceu no rosto do verdinho, que fez com que os dois tremessem na base. Que alguém os lembrasse de nunca irritar Min Yoongi de verdade outra vez em suas vidas. — Quem vai primeiro?

 

— Ele! — Jung e Jimin apontaram um para o outro ao mesmo tempo, ou tentaram já que só moveram as cabeças, ao que no fim isso puxou uma discussão sobre quem era o culpado novamente, depois sobre quem deveria ir primeiro e no fim mais pisadas e empurrões.

 

O que menos estava compreendendo algo ali era Jungkook. Na verdade ele não conseguia entender como simplesmente do nada aconteceu um beijo entre Hobi e Suga, para que então Jimin e Hoseok fossem amarrados e arrastados pelas ruas, e agora no fim estavam todos ali parados em frente ao enorme portão de seu colégio, entre gritos e xingamentos.

 

Aliás, por qual motivo estavam ali mesmo? Não fazia sentido eles terem tido todo aquele trabalho a toa para trazerem os garotos, era só chantagear Jimin e Hoseok com alguma coisa, como por exemplo, dizer que postaria na internet o vídeo deles dois dançando Touch My Body vestidos de Hyolyn e Bora. Jeon certamente faria isso, ao invés de correr durante meia hora atrás deles, então trepar quatro pessoas em cima de um sofá e no final dois deles saírem presos.

 

E para piorar a situação Park não parava de olhar para Jungkook, como se pedisse algum tipo de ajuda que o mesmo não poderia dar. O que queria que fizesse? Aparecesse com a força do Super-Homem e quebrasse as algemas ridículas que ele estava usando, depois rasgasse o lençol de Hoseok? Inclusive, isso seria ruim, Hope teria que comprar novas roupas de cama depois.

 

Mas dava pena olhar Jimin discutindo com todo mundo, com os braços para trás e no fim parar de gritar pra xingar que não conseguia coçar os pulsos por causa da algema que fazia cócegas demais. E também era engraçado, porque, bem, quem não ficaria engraçado preso com uma algema de oncinha?

 

— Vocês vão ter que escolher quem vai primeiro. — Yoongi ditou olhando para as próprias unhas, não se importando com os xingamentos que levava de Hoseok ou Jimin.

 

— Me desamarra, seu escroto.

 

— Olha como fala com ele. — Taehyung ditou raivoso.

 

— TaeTae... — Hoseok ditou baixinho, com um biquinho em seus lábios.

 

— Não fala comigo.

 

— Mas Tae...

 

— Ah, chega! Cala a boca Hoseok! — Suga ditou irritado, quase rosnando pela forma manhosa do qual Hobi chamava pelo o amigo.

 

— Não fala assim com ele! — o loiro ditou irritado também, voltando-se para Suga que o fitou incrédulo com aquilo. Como assim? Do nada simplesmente Kim estava dizendo para que Hoseok não tratasse o verdinho de forma rude e agora era o contrário.

 

— Mas Taehyung...

 

— Cala a boca você também, não quero falar com nenhum dos dois! — e simplesmente o mais alto deu as costas, andando furioso até Jin e Jungkook. Na verdade, por si, quem entraria naquela maldita escola e sairia morto seria o próprio Yoongi e Jung já que queria mais do que nunca esganar os dois.

 

Esses que simplesmente não entenderam nada do que estava ocorrendo. De primeira defende como se importasse algo, depois xinga de maneira despreocupada e sai soltando fogo pelas ventas dizendo que não quer falar com nenhum dos dois. Oras, a culpa não eram deles e sim de Park Jimin que havia inventado aquela aposta.

 

— Droga, eu não consigo nem abrir isso sozinho... — e o ruivo murmurava sozinho consigo mesmo o quão ridículo era a sua situação. Quer dizer, tinha como levar alguém à sério quando essa pessoa usava algema de oncinha? Na próxima vez se vingaria de verdade de Kim Taehyung. Os olhos do ruivo se encontraram com os de Jeon, que pareciam risonhos demais. — Se divertindo com a minha desgraça?

 

O moreno riu baixinho e fitou o chão, enquanto a sua volta escutava apenas farpas entre Hoseok, Suga e Taehyung xingando-os e os ignorando ao mesmo tempo. Jin dava uma baita bronca em Namjoon por ter amarrado Hope e o rosado apenas pedia desculpas enquanto fazia um biquinho enorme. No fim, a discussão voltou sobre quem iria entrar primeiro na escola, mas dessa vez Jimin não prestava atenção.

 

Na verdade o mesmo nem queria prestar atenção. Era como um tipo de hipnose quando Jungkook sorria de forma envergonhada e sua feição tremia como algo enferrujado, já que o menino não tinha lá o costume muito grande de ficar sorrindo, pelo menos não tão abertamente como naquele momento. Aliás, foi bem notório que ele se divertia e até demais em ver o ruivo algemado. Falando em algema, o nariz do mesmo havia começado a coçar e, pela maravilhosa sorte que tinha, seus braços estavam presos para trás.

 

— Meu nariz tá coçando. — Park disse dando alguns passos para frente, enquanto fazia uma careta engraçada mexendo o nariz.

 

— Quer que eu coce pra você? — Jeon perguntou e foi até o mais baixo, colocando seu dedo na lateral do nariz do mesmo. O garoto mexeu o rosto um pouco mais para baixo até que a unha do moreno estivesse no local certo e agradeceu baixinho quando aquela maldita tortura parou. — Você parece um cachorro... — o mais novo riu baixo e tirou sua mão no nariz alheio, enquanto tentava olhar para as algemas.

 

— Você gostou de me ver algemado, não foi? — Jimin revirou os olhos.

 

— Você ficou bonito. — ditou sem perceber. Não entendia o motivo, mas parecia deveras interessante Jimin algemado. Acabou por corar de leve quando notou que estava fixado demais no objeto, ao que pigarreou. — Digo, as cores de oncinha combinam com você. — não era para zoar de força tão caçoada, mas nem Jungkook evitou rir após terminar sua frase e receber uma enorme careta de volta, enquanto o mais velho tentava coçar os pulsos. — Quer que eu coce?

 

— Quero que tire essa coisa! — o moreno riu baixo e segurou os ombros alheios, assustando o dono deles ao virá-lo de costas para si. Não havia chave e nem nada do tipo, apenas um pequeno botão que você apertava e a algema destravava. O problema era encontrar aquele mamilo de satã quando se estava com os braços cruzados e presos para trás, sem dizer no maldito pelo sintético que escondia. Mas Jeon não tinha esse problema, então para si fora fácil abri-las.

 

O problema foi quando o silêncio se instalou após Jungkook murmurar “pronto” para Jimin e as algemas caírem no chão. De primeira nem perceberam, até simplesmente voltarem para o lado e darem de cara com Taehyung e Suga segurando o lençol que amarrava um pseudo-livre Hoseok e Namjoon e Jin cada um puxando o loiro e o outro o verdinho.

 

— Acho que alguém já escolheu quem vai primeiro. — Taehyung sorriu maldoso e Jimin o fitou incrédulo.

 

— Ah seu— antes que completasse a fala, agachou-se no chão e pegou a algema, tacando-a no loiro que logo riu depois.

 

— A culpa não é minha, foi o Jungkook que te escolheu. — o ruivo voltou-se para o moreno e esse o olhou de volta por alguns segundos, até dar de ombros e se afastar. — Viu?

 

— Jungkook!

 

— Eu só tirei a algema. — respondeu simplista e foi até o amigo.

 

— E você o escolheu. Agora: Jimin, boa sorte. — todos pararam e o olharam. Hoseok jogou o lençol já solto no chão e sorriu para o amigo, acenando de forma debochada.

 

— É sério isso? — os seis continuaram o olhando, embora Jeon parecesse um tanto arrependido por algo que sequer sabia ter feito. — Vocês me pagam. — o ruivo voltou-se para trás e ergueu o rosto medindo o tamanho do portão. — Eu não acredito que vou fazer isso... — murmurou. — Olha o tamanho disso, gente!

 

— É o dobro do nosso. — Jin disse pensativo, preocupado com o ruivinho ter de subir aquilo ali, embora se divertisse, não negava.

 

— Mas dá quatro de você. — Namjoon completou, arrancando risadas da maioria dali e uma fulminada muito da mal encarada de Jimin.

 

— Calem as bocas, eu sou só um centímetro mais baixo que o Suga, por que vocês só implicam comigo? — Park bufou irritado.

 

— Continuo sendo maior. Agora vai logo! — o verdinho ralhou e recebeu um xingamento baixinho de Jimin, que logo voltou-se para o portão. — Depois é o Hoseok. — ao escutar seu nome o moreno já estava pensando em mil maneiras de fugir daqueles seis, ir para sua casa e se trancar em seu quarto.

 

— Nós não deveríamos estar fazendo isso, não é? — Jungkook perguntou ao que observava Jimin subir o portão desastradamente, sem saber quem tremia mais, as grades ou o garoto grudado nelas.

 

— Se nos pegarem seremos presos! — Jin ditou irritado, olhando de forma repreensiva para os meninos.

 

— Relaxa, os fantasmas nos protegem. — Taehyung respondeu rindo.

 

— Ou nos mata. — Hobi ditou baixo para o outro.

 

— Já falei pra você calar a boca que não estou falando contigo. — e lá ia Kim mais novo caminhando de nariz empinado para longe de um Hoseok com um bico três vezes maior na boca.

 

— Poxa, mas a culpa nem foi minha... — o moreno murmurou baixinho e continuaria resmungando algo, se suas lamúrias não tivessem sido interrompidas por um grito fino e Jungkook apontando para Jimin.

 

— Gente, acho que o Jimin tá preso... — ditou o maknae.

 

— O quê?

 

— Me tirem daqui, pelo amor de deus, meu short prendeu! AH— o ruivo gritou desesperado e quase caiu outra vez, já que chacoalhou tanto a grade que a bainha do short prendeu na mesma. — Eu não consigo subir mais, me tirem daqui! — ok, era melhor fazerem logo alguma coisa, ou Park teria um infarto naquele portão. — Eu to falando sério, me tirem daqui!

 

— Ai meu deus, vamos tirar ele dali! — Jin ditou preocupado e correu até o portão, tratando se subi-lo aos poucos.

 

— Qual o seu problema com as coisas e de ficar entalado nelas? — Jungkook perguntou meio risonho e fez a mesma coisa que Jin, subindo nas grades até alcançar Jimin. — Vocês não vão vir? — os meninos suspiraram e foram até o portão, tratando de subir também. Por sorte o mesmo era imensamente largo e cabiam quase todos, embora Hoseok só tivesse fingido ter subido, era o que estava mais próximo do chão. — Calma que eu vou desprender seu short, não se mexe.

 

Jungkook aproximou-se de Jimin e colocou a mão no short do mesmo. O tecido havia rasgado por ser muito fino e como o ruivo estava quase morrendo de tanto medo não conseguiu desgrudar as mãos para se tirar dali. Não tivera muito esforço, apenas terminou de rasgar o que já estava rasgado e tirou o pano do ferro.

 

— Pronto. — Jeon ditou divertido e Jimin sorriu para si aliviado. Naquele bando apenas o maknae prestava, mais ninguém. E, bem, Jin também. Só.

 

— Vamos descer então? — Jin perguntou, já pondo o pé no apoio da grade de baixo.

 

— Eu disse que isso era uma péssima idei-AH— Hoseok soltou um grito fino quando tentou imitar SeokJin e seu pé escorregou, chacoalhando todo o portão ao grudar no mesmo. — Porra, Yoongi!

 

— Porra, Hoseok! — os seis gritaram ao mesmo tempo, abraçando o portão por quase terem caído quando o moreno balançou o mesmo.

 

— A culpa não é minha, é só a gente voltar. — bufou. — Vamos logo embora! — até Yoongi já estava ficando irritado com aquilo tudo, era mais fácil simplesmente voltarem para casa e espancar Hope lá mesmo. Já estavam suspirando aliviados de não terem que continuar com isso, mas como sempre a sorte não andava ao lado daqueles sete.

 

— Shhh... Vocês ouviram um barulho? — uma luz estranha apareceu de uma pequena ruazinha localizada bem ao lado do colégio e, com a boa intuição que tinham, os garotos já sabiam que estavam mais do que ferrados.

 

— Quem está aí?! — duas vozes grossas ditaram ao mesmo tempo e foi impossível os sete simplesmente não tremerem na base e praticamente ter o coração de cada um sambando no peito.

 

— Meu deus, são os guardinhas. Eu disse, eu disse! — Jin ditou completamente apavorado, balançando ainda mais o portão.

 

— Para de mexer e fala baixo! — Yoongi sussurrou exasperado. Ok, eles não tinham saída. Os guardinhas pareciam cada vez mais próximos da escola e eles tinham apenas duas opções: correr para longe da escola e ter 87% de chance de serem pegos antes mesmo de saírem do portão. Ou então entravam no colégio e se escondiam lá. — Vamos entrar.

 

— O quê?! — o restante dos meninos perguntaram.

 

— Vamos entrar na escola logo antes que eles nos peguem! Anda! — e o verdinho sequer esperou alguém falar e praticamente pulou completamente sem jeito, quase derrubando a todos, até o topo do portão, se jogando do mesmo e invadindo a escola. Okay, agora sim, se forem pegos com certeza seriam presos.

 

— Você é louco.

 

— Vem logo!

 

— As vozes vêm da escola! — era agora ou nunca. E os seis garotos não precisaram escutar mais nada para decidirem terminar de subir o grande portão e pular do mesmo, até o próprio Hoseok de tão desesperado fora um dos primeiros que chegou ao topo da grade e se jogou da mesma, rezando a deus por uma coisa: não ser morto. Tanto pelo fantasma, ou por Yoongi e Taehyung, quanto pelos policiais.

 

— Aí, minha blusa prendeu! — Taehyung ditou desesperado, observando Namjoon e Jimin pularem do portão. — Alguém me ajuda. — o loiro no meio do desespero, ao colocar a perna para o lado de dentro do portão e deitou o corpo em cima do ferro para não cair, acabou por dar uma de Park e conseguir rasgar o tecido e se prender na grade.

 

— Puta que pariu, já não basta o tapado do Jimin, você também? — Namjoon exclamou.

 

— Cala a boca! — Jin ditou irritado e esse foi o bastante para chamar a atenção dos guardas. — Ah, ótimo. — o mais velho rapidamente foi até Taehyung junto de Jungkook e tentou tirar o garoto dali, todavia parecia que quanto mais tentava ajudar, mais o portão parecia que iria cair a qualquer momento.

 

— Eu vou morrer. — o loiro choramingou.

 

— Eles estão ali! — um dos guardas gritou e não foi preciso mais nada para os sete sentissem o desespero corromper suas almas e os gritos fossem incrivelmente altos. Por pura sorte os guardas não estavam tão perto, embora a rua fosse ao lado do colégio, ainda assim se demorassem seriam pegos.

 

— Pula, Tae. Eu te seguro! — Hoseok ditou alto e o loiro o fitou choroso. Ou ele pulava no colo do moreno ou teria que pedir ajuda aos policiais para descer dali. Bem, e pra se salvarem, Jungkook e nem Jin deixaram o garoto escolher. Apenas empurraram o corpo do menino como se fosse um cadáver, esse que rolou para o lado e caiu em cima de um Hobi extremamente desesperado tentando alcançá-lo a tempo.

 

Não demorou para que o Kim mais velho e Jeon também finalmente pulassem do portão, bem a tempo de fugir dos guardas que não conseguiram os pegar por conta das grades. No minuto seguinte o grupo corria para dentro da escola, ouvindo gritos e xingamentos dos policiais raivosos atrás de si do lado de fora.

 

— Minha blusa... — Taehyung ditou choroso, olhando para a blusa que havia rasgado completamente de seu corpo e ficou presa, balançando de forma extremamente debochada na grade, como se desse um ótimo adeus ao seu – agora – antigo dono. E para completar, um vento forte bateu e a levou para longe. — Ah tá de zoeira. — o loiro parou de correr.

 

— Depois você compra outra, vamos logo. — Yoongi ditou irritado e segurou na mão do garoto, o puxando para dentro da escola escura acompanhando os outros que corriam mais do que apavorados para dentro da mesma. Por sorte era um local realmente grande, cheio de salas, corredores e pátios. Mas também era um problema, afinal, seria realmente fácil se perder ali.

 

Correram como se suas vidas dependessem disso e por alguns momentos até esqueceram que ali era o local amaldiçoado por fantasmas que tanto falavam. No fim acabaram se perdendo em alguns corredores escuros daquele local, mas ainda estavam juntos, certo? Nada de ruim aconteceriam estando os sete juntos. Era só permanecerem lado a lado – ou quase isso.

 

— Eu achei que eu ia morrer pulando daquele portão. — Jin ditou pondo a mão no peito e suspirando, ao que sentia seu corpo ser abraçado por Namjoon.

 

— Essa noite tá muito foda. — Yoongi ditou risonho e olhou para trás, procurando ver todos já que era o que estava mais a frente. Acabou por parar, largando o braço de Taehyung, fazendo todo o grupo parar junto de si. — Agora estamos cumprindo o desafio.

 

— Pelo menos não estou sozinho. — Jimin ditou irônico e revirou os olhos. Jungkook acabou por rir de leve e caminhou até o ruivo, esbarrando sua mão de leve na dele. O mais velho o fitou de forma curiosa e sorriu, puxando os dedos de Jeon com os seus e os entrelaçando de leve.

 

Hoseok parecia estar entrando em colapso naquele momento, era o que estava mais para trás de todos e um tanto solitário, piorando o pânico que estava sentindo. Tinha certeza de que em algum momento cairia morto ali mesmo e não seria nem pelos fantasmas, e sim pelo seu medo mesmo. Taehyung o fitou de longe, notando o pavor do mesmo e ficou com pena. Afinal, quem não teria pena de um homem já adulto praticamente chorando por conta do escuro?

 

— Você está bem? — o loiro caminhou até Hobi e perguntou de forma suave. O mesmo abriu a boca para responder, todavia apenas conseguiu dar um gritinho com direito a eco e tudo quando um barulho de algo rangendo soou atrás de si, embora parecesse ser longe. — Aí. — o loiro grunhiu, ao que quase teve seu braço esmagado por conta da força que Hoseok tinha ao abraçá-lo.

 

— Eu to péssimo.

 

— Calma, eu te protejo. — Kim não podia negar que estava se divertindo até demais com o pânico alheio, já que Hobi até merecia um pouco aquilo.

 

— Eu teria mais medo disso que dos fantasmas. — Jungkook ditou alto, ganhando um olhar irritado do amigo.

 

— Acho que um dos guardas entrou na escola, é melhor a gente andar logo para não sermos pegos. — Namjoon ditou podendo ver uma iluminação ao longe e tratou de segurar a mão de Jin, começando a andar junto do mesmo. Logo o restante começou a seguir o casal.

 

— Porra, tá tão escuro... — Jimin ditou, apertando a mão de Jungkook. — Por que não trouxemos nossos celulares? Ah sim, porque somos estúpidos!

 

— Quer parar com isso? Você está piorando a situação! — Hoseok ralhou.

 

— Eu te peço isso também, antes que alguém arranque meu braço. — Taehyung ditou, ao que tentava aguentar o peso que Jung exercia sobre si.

 

— Calma, Jiminnie... — Jungkook ditou baixo, puxando a mão que segurava Jimin e apertando os dedos nele. — Eu estou aqui, vai ficar tudo bem. — o moreno murmurou e foi impossível para o ruivo simplesmente não esquecer completamente de tudo e pensar “deus, como essa criança é fofa”. O mais baixo não evitou sorrir de leve e diminuir os passos, sendo acompanhado por Jeon.

 

O ruivo jogou seu rosto para o lado e aproximou-se do mais alto, encostando seu nariz de leve na orelha do mesmo. Esse riu baixo, sentindo cócegas naquele local. Era bem sensível ali. Logo a voz baixa de Jimin soou em seu ouvido, agradecendo por estar cuidando de si. Foi impossível para o moreno não sentir todo o seu rosto esquentar ao escutar a voz gentil soar tão perto, logo após a risada do outro.

 

— Você é muito fofo, Kookie... Eu já disse isso? — Jimin perguntou, finalmente parando de andar e virando-se para Jungkook. Esse abaixou o rosto e sorriu minimamente, corando até o último fio de cabelo. Sentia-se extremamente feliz quando Park dizia aquelas coisas, e todas aquelas florzinhas estranhas e brilhantes do quais parecia que sempre alucinava iluminaram em volta do rapaz de cabelos cor laranja.

 

— Você disse algumas vezes antes, mas hoje não. — Park riu com a resposta alheia e deu um passo a frente, encostando seu nariz ao do outro. Esse ergueu um pouco o rosto, fazendo com que o mais baixo risse de si.

 

— Isso soou um tanto metido da sua parte. — o ruivo disse baixo, ao que levou sua mão livre até a de Jungkook e a segurou também. Esse lhe fitou de forma surpresa, arregalando os olhos de leve. Oras, mas não quisera aparentar ser metido, era só que verdadeiramente Jimin já havia lhe dito isso antes outras vezes, porém aquele dia não. Abriu um pouco a boca e negou rapidamente com a cabeça, completamente espantado com a ideia errado que o outro teve de si.

 

— Não é isso, eu—

 

— Eu estou brincando, Kookie. Calma... — o ruivo riu baixo. — Quer dizer, verdadeiramente pareceu, mas é uma verdade, então não ligo.

 

— Desculpe. — o moreno abaixou a cabeça, mas logo levantou a mesma ao tomar um susto quando sentiu os lábios de Park de encontro a sua bochecha, quase em sua boca.

 

— Eu falei que está tudo bem. — o ruivo sussurrou de forma risonha, achando ainda mais engraçado as reações que o outro tinha quando ficavam próximos daquele jeito. E para piorar a situação do mesmo, Jimin jogou mais a cabeça para frente e encostou os lábios de leve nos de Jeon, sentindo-o tencionar de leve. Como uma forma de acalmá-lo, apertou ainda mais suas mãos às dele e separou as bocas, logo voltando com mais um selo demorado e carinhoso.

 

Não demorou muito aquele beijo quase inocente, no fim arrancando risadas envergonhadas dos dois. Jungkook continuou em silêncio, pensando no elogio que o mais velho havia lhe dado. Agora que reparara, quase sempre Park lhe dizia algo agradável ou bonito sobre si, e a maioria das vezes respondia com alguma coisa estranha que no fim quebrava o clima. Na verdade, quando fora a última vez que o elogiou também?

 

— Você também é muito fofo, parece um cachorrinho peludo. — Jungkook ditou rapidamente, cortando o silêncio agradável que durou entre eles por alguns minutos. Jimin o fitou um tanto surpreso, para logo então fazer uma expressão que dizia a Jeon que aquilo fora lá um dos melhores elogios, todavia logo o mesmo relaxou a postura ao escutar uma gargalhada vinda de Jimin.

 

— Você tem manias muito estranha de me comparar a animais e comida.

 

— Você me chama de coelho. — o ruivo deu de ombros.

 

— Você parece um. — riu baixo. — Melhor a gente acompanhar o pessoal logo, antes que nos percamos del— Jimin calou-se assim que se virou e a única coisa da qual conseguiu enxergar fora escuro e mais escuro, além de um corredor que nunca reparou ser tão grande até aquele momento.

 

— Acho que não adianta mais. — o moreno olhou para o mesmo corredor.

 

— Ai meu deus... — e todo o trabalho que Jeon teve de acalmar Park deu adeus em dois segundos.

 

— Vem. — o moreno segurou na mão do mais velho e começou a andar com o mesmo pelos corredores escuros, esperando que encontrasse logo seus amigos.

 

 

Tudo o que precisavam fazer para dar certo e não se foderem sendo presos, era: ficarem juntos. Apenas isso. Mas, como sempre, tudo é complicado com esses sete garotos.

 

E isso, claro, é tudo culpa de Min Yoongi.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...