História Futilidade Mundana - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Pensando no que admitir


Fanfic / Fanfiction Futilidade Mundana - Capítulo 6 - Pensando no que admitir

- Qual é o seu nome? - Perguntou a avó de Julie.

- Leon Walker - Respondi.

Ela falou:

- Me chamo Ellie.

- Oh, você é filho do Scott L. Walker, não é? O presidente daquela empresa de publicidade chamada: LinkWare Publication... Você deve ter uma ótima vida, certo?

- Bom, acho que depende do ponto de vista. Minha família é muito ocupada, sabe? E eu sou obrigado ser "perfeito" o tempo todo.

Ellie disse:

- Ninguém precisa ser perfeito... Você é uma excelente pessoa, apenas precisa perceber isso. Mesmo não conhecendo muito bem minha neta; resolveu ajudá-la, agradeço muito por isso.

- Ela tem se sentido muito sozinha, ainda mais depois dos problemas com seus pais e a mudança que fizemos para está cidade.

- Desde que ela se mudou para cá, não conseguiu fazer novas amizades e se isolou em seus próprios pensamentos... Isso me preocupa um pouco.

- Entendo... O que acha de eu ajudá-la a fazer novas amizades e se adaptar melhor por aqui? - Falei.

(Novas amizades? Fala sério! Todos sabemos que o protagonista é anti social e possui apenas um amigo... Preciso melhorar o Plot dessa Fanfic, urgente).

- Você faria isso? Ficaria feliz se pudesse ver Julie sorrindo novamente, pois ela é muito importante para mim. Aliás, ela ficará aqui em casa; não quero vê-la perto daquele padrasto bêbado dela. Só digo isso para que não fique preocupado.

Depois que tive essa conversa com Ellie, Julie termina de se acomodar e eu começo a me arrumar para ir embora. Mas, antes, resolvo dizer:

- Ei, Julie! Confesso que te acho uma garota muito complicada, mas gostaria de te conhecer melhor. Dessa vez, sem confusão ou correria... Que tal sairmos para algum lugar essa semana?

- Tem certeza? Depois do que passamos, pensei que gostaria de manter distância da minha pessoa - Disse ela, sorrindo.

Ela me passa o número do celular dela. Então prometi que não demoraria para ligar... Após isso, fui embora.

Enquanto estava voltando para casa, confesso que senti alguma coisa em relação a Julie, acho estava interessado nela, mas não quis admitir isso, até porque, somos apenas conhecidos.

Chegando em casa, olho no meu celular e percebo que Matt havia me ligado umas 10 vezes, então resolvo retornar.

- Oi, Matt.

- Amigo, você está bem? Achei que tinha morrido. Cara, eu estava chorando já. Disse ele, com voz de choro e soluçando.

- Caramba, você é muito dramático, aliás, estou bem. Apenas preciso ficar um pouco sozinho - Falei.

- Leon, fico feliz que esteja bem, me ligue se precisar de algo. Mas aquilo que passamos ontem foi "Punk", cara. Mas admito que gostei daquilo, foi muito radical!

(Caramba, um nerd sádico maluco... Só um escritor com parafusos a menos na cabeça, como eu, para pensar nisso).

- Vish, até logo, Matt. Sua saúde mental precisa ser checada. Preciso ir agora, até.

Desliguei o telefone.

Durante aquele dia, fiquei assistindo séries e jogando vídeo-games, até que chegou à noite e resolvi me deitar.

Eu pensava na Julie o tempo todo e vivia me perguntando se eu realmente deveria ligar para ela novamente, porque me sinto inseguro demais, se levarmos em conta toda essa situação que enfrentamos juntos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...