História Futilidade Mundana - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Tomada de decisão


Fanfic / Fanfiction Futilidade Mundana - Capítulo 7 - Tomada de decisão

Se passaram 3 dias após eu ter visto a Juliet. Me sentia sozinho, pois como havia dito antes, minha família está longe e tenho poucos amigos. Isso é meio solitário e, às vezes, vivo me culpando pelas coisas ruins que acontecem ao meu redor... Tenho medo de machucar as pessoas que valorizo.

Em uma Sexta-feira, acordei bem cedo, peguei minha moto e fui para o Litoral. Sinto que precisava descansar minha mente e esquecer dos problemas ao meu redor.

Chegando lá, fiquei alguns minutos admirando o mar e pensando se algum dia eu poderia ser feliz; tentando tirar toda essa depressão e culpa que não me largam.

Ao entardecer, fui procurar algum lugar para comer alguma coisa. Após algumas voltas pela pequena cidade, achei uma lanchonete que parecia ser boa.

Chegando no balcão para fazer meu pedido, veio um cara e começou a puxar assunto comigo, Dizendo:

- Olá! Me chamo Davis; sou o dono do estabelecimento... É raro ver turistas visitando a cidade, geralmente, eles ficam apenas nas praias, então, resolvi dar boas vindas.

Falei

:- Ah, me chamo Leon, fico agradecido pelo atendimento.

- Tem algum motivo em especial para você vir passear por essas praias, ou só está curtindo suas férias? - Perguntou Davis.

- Não é nada disso, apenas estou precisando refrescar a mente, sabe?

Ele respondeu:

- Cara, não sei quais são os seus problemas, mas lembre-se de uma coisa: com certeza você pode superá-los, ainda mais se tiver alguém que te dê motivos para continuar a lutar.

- Agora tenho que ir, desculpe se lhe incomodei; aproveite sua noite.

- Muito obrigado - Respondi.

Após comer, saí dali e fui para casa... Ao chegar, fiquei pensando no que Davis me disse sobre ter alguém que justificasse minha existência.

Logo, peguei meu telefone e liguei para Julie.

- Ei, Julie!

- Ah, Olá.

- Eu prometi que te ligaria. Aliás, gostaria de sair para comer alguma coisa nesse domingo agora?

- Sério? - Falou ela com o tom de felicidade.

- Aceito seu convite com certeza, muito obrigada!

- OK, está combinado! Irei passar para te buscar pela manhã. Até mais - Falei.

- Ela respondeu:

- Até.

Ao desligar o telefone, percebo que... Sim! Eu não havia motivos para sorrir ou continuar vivendo, mas Julie mudou isso, ela preenche o vazio dentro do meu coração.

Eu realmente não a conheço direito e, por isso, tenho muito medo de dizer que gosto dela; não quero ser visto como uma pessoa desesperada ou estranha.

Percebi o jeito dela desde o dia em que a conheci... A garota que eu gosto quer ser amada; se sentir importante.

E a pessoa ideal para ela, é aquela que:

Aguentaria e entenderia suas paranóias, que conversasse e dissesse que a ama todas as noites antes de dormir... Que a acompanhasse no que ela gosta, e também nas dificuldades... Que deixasse ela deitar no seu colo para assistir um filme e fosse acariciada em seus cabelos; alguém que a achasse bonita, mesmo que seu cabelo esteja feio. Alguém que sempre estivesse ao seu lado, nos momentos bons e ruins.

(Sim! Estou me referindo a você, garota de óculos que está lendo essa Fanfic do meu lado nesse exato momento... Eu gosto de você.) 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...