História Futuro Reino. [Imagine Jungkook] - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens Jungkook, Personagens Originais, T.O.P
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Jin, Jungkook
Visualizações 138
Palavras 1.924
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meu Deus não acredito que já estamos nos 100 favoritos!!!
Eu estou tão feliz que vocês não tem ideia.
Agora vamos aos agradecimentos.

Bem essa historia seria mais uma a ir para o lixo... Sim ela iria, se não fosse pela minha primaamigairmã (tudo junto mesmo) ela que leu o primeiro capitulo e disse "Menina confia em mim e posta logo" e foi o que eu fiz, e ela teve a razão chegamos aos 100 favoritados e eu estou caída da motoquinha. São poucos que comentão (o que temos que mudar isso não é mesmo? Sim. kkk) mas o que deixam apenas um "continua" ou "estou amando" não sabem o efeito que faz em mim e em minha criatividade.
Escrever é algo que eu amo e me arrisco a dizer que quero fazer isso para sempre pq minha primaamigairmã sabe que eu escrevo muito ate um dia desses estávamos lembrando de historias que já escrevi e por medo besta deixei elas no esquecimento.
Mas agora fiquem com mais um capitulo.

A qualquer momento o titulo da historia pode mudar, então não estranhem só quero melhora-la.

Capítulo 22 - Capitulo 4 (Part 5)


Fanfic / Fanfiction Futuro Reino. [Imagine Jungkook] - Capítulo 22 - Capitulo 4 (Part 5)

S/N ON

Ele estava completamente fora de si, ele gritava com o nada, mas para ele era seu pai eu não sei o que aconteceu aqui, mas seja lá o que foi o traumatizou completamente.

Depois do ultimo não ele apavorado saiu da sala que era de seu pai e correu não poderia deixa-lo só queria estar com ele e saber o que foi que houve de tão grave para que desmoronasse tudo de uma vez sem pedir permissão, sem pedi licença. Ele era rápido de mais impossível de acompanha-lo, mas sabia muito bem onde iria parar. No jardim o qual me encontrei quando decidi vir para cá e quando nos vimos pela primeira vez sem ter uma briga.

Dobrando a escadaria parei ao vê-lo jogado na terra aos prantos ele estava de costas para mim com a cabeça erguida em direção a uma janela, lembro-me dela é seu quarto a Rita havia me mostrado antes do meu, podia ouvir seus soluços de onde estava queria chegar perto, mas algo pedia para que eu o deixasse resolver aquilo sozinho com sua raiva, com seu pai e com ele mesmo.

- O QUE EU LHE FIZ PAI? O QUE EU LHE FIZ? SOU SEU FILHO HOMEM AQUELE QUE O SENHOR OUSOU A FALAR QUE NUNCA TOMARIA O SEU LUGAR E AGORA MEU PAI ESTOU AQUI NO SEU LUGAR TENDO QUE PROVAR AO POVO DE QUE EU NÃO SOU O SENHOR... VOCE DEVE ESTA RINDO DE MIM NÃO É MESMO? MAS EU QUE DEVERIA ESTAR RINDO, POIS QUEM O SENHOR TANTO LUTOU PARA TIRAR A VIDA ESTA AQUI PRESTES A TOMAR O SEU LUGAR A SUA COROA E O SEU TÃO PRECIOSO TRONO...

Sua voz rasgava por todo o jardim, enquanto ele falava suas mãos batiam em seu peito fazendo um estralo e um oco agora seu pai era culpado de tudo o que seu filho esta passando? Seu pai o agredia? O assediava? O que de tão terrível ele já fez para ver seu filho morto?

- Eu estou morto papai, morri neste dia lembra? Eu disse que não falaria para ninguém o que eu vi, disse que te amava, mas o senhor não ligou simplesmente me matou... SIMPLESMENTE ME MATOU... SATISFEITO? SA-TIS-FEI-TO SEU DES-GRA-AS-D-

S/N – JUNGKOOK! PARE! – gritei enquanto corria em sua direção, ele estava esmurrando e arrancando as flores a sua volta já podia ver que alguns espinhos cortavam suas mãos. Joguei-me em cima dele fazendo nossos corpos cai na areia úmida e desarrumada, não estava me importando com a roupa ate então nem ele ligará. Ele chorava como um bebe, ele grunhia, ele gritava, ele simplesmente se rasgava, sua dor estava sendo sentida não só por ele por mim também.

Depois de um tempo ele fez um movimento com seu braço os fazendo caírem para os lados o que aproveitei para sair de cima do mesmo e repousar minha cabeça em seu braço, ainda estávamos deitados encarando a janela a qual estava fechada.

- Um dia eu estava feliz com a véspera de meu aniversario estava muito empolgado, tão empolgado que não liguei se meu pai estaria ou não feliz por mim, estaria completando 14 anos e queria mostrar a ele de que era quase um homem que poderia lhe ajudar em tudo. Mas eu não sabia que ele estaria ocupado com uma amante eu sei que eu vi o rosto da mulher mais eu não me recordo, eu fiquei paralisado quando ele me pegou a força me levando para o quarto falando que tudo aquilo iria acabar, eu queria correr para O Abrigo, mas ele não me deixava ir.

Pensamentos Jungkook on

- Pai! Por favor, eu não vi nada. – meu corpo estava sendo arrastado corredor a fora ate meu quarto.

- Não viu o que moleque? – ele me jogou com tanta força sobre a porta de meu quarto que tive a certeza de que meu ombro deslocou, pois eu gritei de dor. Ele abriu a porta do quarto me usando como chave ele arrombou a porta do quarto batendo meu corpo sobre a porta.

Ele me batia tanto, ele ate tirou o sinto para me bater eu sangrava, mas ele não parava.

- P-Pai por-por que esta fazendo i-isso?

- Por que você é uma praga que tomará o meu lugar ninguém, nem você, nem a morte. – ele estava com raiva, suas mãos prenderão em meu pescoço me fazendo ficar sem ar, eu batia em sua mão eu tentava gritar por ajuda, mas minha voz era fraca de mais. Ate que ele parou e tudo ficou silencioso eu tentava recuperar o fôlego minha visão estava embaçado, mas pude o ver andando de lá para cá.

- Meu pai... E-Eu n-não serei rei... E-Eu juro, não tomarei seu lugar... Eu não tomarei pai.

- Claro que não tomará, nem estará vivo.

Ele havia aberto a janela de meu quarto parou por um instante me observando planejando alguma coisa.

- Pai? O que ira fazer?

- Dá um fim nisso, juro filho que não ira doer.

- Pai... NÃO! NÃO FASSA ISSO... SOCORRO!

- Fique quieto, por favor, filho será rápido.

- PAI NÃO! MAMÃE! MAMÃE POR FAVOR...

- CALA A BOCA!

- P-Pai eu te amo... Por favor, eu te amo...

- Você me ama?

- Amo pai.

- Mas eu não.

Pensamentos Jungkook off

- E eu cai dali até aqui onde você se perguntou o porquê eu permitia deixa-las assim a qual estamos agora. Foi aqui que eu me permitir morrer de todas as formas eu não me sinto vivo em muitas coisas.

Eu ainda me encontrava desacreditada com o que ouvi, um pai que quase tirou a vida de seu filho e por sorte ele esta vivo tomando hoje o lugar que seu pai tanto lutou, ele não sente nada? Desde o dia em que entrei aqui ate agora é pura educação? Não ele esta aqui de alguma forma vivo. Nem havia percebido que estava sentada olhando assustada para a terra tentando acreditar em tudo.

- Não S/N não chore... – pediu ele tocando em meu rosto que estava úmido. Sem pensar duas vezes envolvi meus braços em sua volta o abraçando fortemente quando me dei conta estava em prantos molhando a sua blusa suja de terra.

S/N – C-Como pode di-dizer que esta morto em todos os sentidos se ainda ama? – perguntei controlando minhas lagrimas mexendo no detalhe de sua calça ainda com a minha testa encostada em seu peitoral.

- Acho que nem isso... – disse me apertando mais em seus braços.

S/N – Você me chamou de amor logo cedo... – me arrisquei a falar.

- É eu chamei... Amor...

S/N – Você tem certeza desse amor? – perguntei o olhando nos olhos, ele observava meu rosto atentamente alisando cada centímetro dele.

- Eu tenho... Não sei você.

S/N – Eu não posso dizer o mesmo, eu não posso te dar nada... O que posso dar a uma pessoa que já tem praticamente tudo?

- Seu amor já basta, sua presença já basta esse pequeno momento basta.

S/N – Kook a Soona...

- A Soona... Eu preciso dela...

S/N – É precisa... – disse revirando os olhos.

- Ciumenta. – disse ele me puxando para outro abraço.

- Gostaria de viver com você para sempre.

S/N – Gostaria de ter nascido rica pra não te ver escolhendo ela.

- O que eu quero é que você seja você, já disse que você é tudo para mim, mas eu quero que a gente aproveite tudo juntos ate não dar mais e quando não dar mais, quero que seja feliz estudando, se formando e formando uma grande família.

S/N – Da ultima vez que fizemos isso esqueceu-me e eu também.

- Só que a final muda, lembrarei de você sempre... Mas me prometa, prometa de que iremos amar um ao outro ate não dar mais... Pois quando acabar não ficarei triste e nem irei sofrer.

S/N – Como você sabe se não ficaremos mal?

- Por que eu depois de tantos anos pude amar alguém de verdade.

Um beijo. E foi o que eu fiz sem me importar com nada, sem me importar quem via. Foi um beijo calmo e duradouro.

- Como eu tenho medo de dizer que te amo... – disse ele segurando meu rosto depositando alguns beijos em meus lábios.

S/N – Eu também tenho medo mas... Eu te amo Jungkook.

- Voce não tem medo?

S/N – Não. Por que depois de tantos anos pude amar alguém de verdade.

 

JUNGKOOK ON

 

Estava tão aliviado tudo que tinha medo agora não eram nada para mim, agora a minha confiança se encontrava ao meu lado sorridente segurando minha mão e apontando com as outras coisas que poderíamos colocar no leilão. Chegamos à porta do escritório que estava aberta do mesmo modo em que deixei.

Ela olhou para mim levando nossos olhos para nossas mãos entrelaçadas apertando mais forte e me conduzindo para dentro da sala, algumas coisas estavam empacotadas, outras com etiquetas com valores. S/N arranjou logo de tirar seus sapatos e prender seu vestido de um modo que ele não tocara o chão e foi para perto do jimin que tirava alguns livros das prateleiras fiquei observando tudo aquilo e ela tinha razão, seja lá o que houve comigo quanto mais rápido eu me livrar ficarei melhor.

Saindo do meu devaneio tirei minha camisa ficando só de regata branca percebi que a senhorita ciúmes me olharam por um bom tempo. Esta gostando da vista? Devagar cheguei perto dela que estava em cima de um banco de madeira o que fazia ela mais alta que eu o tamanho certo de poder segurar sua cintura depositando um beijo em seus lábios, senti que os olhares pararam e sem ligarmos começamos a rir.

- Estou me sentindo traído. – disse Jimin fingindo estar abalado.

- Se voltarmos a alguns dias quem foi o...

- Calado! – disse ele me cortando fazendo a S/N rir.

- Jungkook... Isso dará certo? – perguntou Rita nos olhando.

- Não... Pois não casarei com quem quero. – disse olhando para a S/N um tanto triste.

- E vocês aceitaram isso normalmente?

S/N – Sim, não vejo problema, nos amamos, mas o nosso final não será junto. Ele precisa da Soona e eu apoio isso já que não tenho o que dá a ele.

- Então será uma paixão tempo limitado... Interessante. – falou Rita voltando a fazer seu dever.

- Eu super apoio. – disse Jimin.

- Não sei o que é, mas to junto... Esse leilão irá nos trazer uma boa ajuda. Depois do dinheiro arrecadado iremos resolver muitas questões e com o tempo as coisas andarão e o que esta acontecendo aqui? – perguntou meu tio a me ver depositando vários beijos na S/N.

- Eles estão namorando. – disse Jimin deixando uma caixa fechada de livros no chão.

- E eu irei acabar com essa melação toda se ele não me ajudar. – terminou ele me puxando.

Tenho que admitir estava sendo sufocante ver ela daquele jeito, mechas de seu cabelo estavam grudados em sua testa em seu colo dava para perceber que estava úmido e sua respiração estava pesada só em observa-lá estava sentindo meu corpo esquentar.

- Respira fundo e se imagine em uma noite quente com um cacto. – disse Jimin dando um sorriso traquino.

- Por que diabos eu iria pensar em uma noite com um cacto?

- Me diga em que mundo iria ter uma relação com um cacto ia furar tu-

- Eu não quero saber seu nojento... E deu certo...

- Eu não disse?

Sim disse, mas você não esta vendo ela como estou vendo. Eu a quero para sempre.


Notas Finais


E foi isso pessoal!!!
Pessoal deixem seus comentários eu amo ler eles por mais que sejam pouca coisa amo ler eles.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...