História Futuro Repentino - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura *-*

Capítulo 1 - Meus 15 anos...


Lembro-me, como se fosse hoje o dia do meu aniversário de 15 anos, havia caído em uma sexta-feira, afinal qualquer garota que já completou essa idade tão esperada tem uma boa memória, Só que talvez eu faça parte de 5% das garotas que não teve a felicidade esperada. Vou lhe dizer o porque. 


Na sexta-feira, quando era 6:30 da manhã , como todos os dias estava acordada para me arrumar e ir no Colégio, coloquei meu uniforme . Desso as escadas encontro o meu pai e minha mãe, estavam tomando café da manhã sorrio para os dois e eles

Retribuiram, minha mãe logo se levantou e beijou a minha testa.


- Parabens Bella, já mandei fazer o bolo para a sua festinha. Ela sorriu. 


- Muito obrigada mamãe.  Logo fui envolvida pelos braços do meu pai.


- Pequena Bella, não vou consegue esperar até o bolo, para entregar seu presente. 

Sorrio feliz por saber disso, afinal sou muito curiosa . Ele me entregou uma caixinha preta, ao abri-lá vejo um colar com pingente de coração. 


- Eu e sua mãe escolhemos, abra ele. Ele fala  olhando para o pingente, que tem um tamanho grande, abro e sorrio, tinha duas fotos,na parte direita estava meus pais me segurando no colo, a esquerda tinha uma foto minha sozinha com os meus 05 anos.


- Obrigada muito obrigada. 


- Bella o motorista está te esperanto filha, vai perder a hora assim.


- Ok, mamã já estou indo. Os dois me abraça. 


-Te amo papa, te amo mamã.saiu de casa.Naquela manhã eu estava feliz, que garota não estaria.chego no Colégio e falo com minhas amigas. Conversei sobre a festa que teria na minha casa, minha mãe queria fazer uma festa de 15 anos, só que eu preferi  fazer como todos os anos, com os meus melhores amigos e os meus pais em casa.

Minha professora de matemática na aula começou a falar com as populares do Colégio mostrou umas fotos de seu filho porque as garotas estavam pedindo isso faz tempo e até eu, já estava ficando cansada disso, e olha que é difícil me irritar , meu signo é de câncer então Né. 


-ele é muito lindo.  Carol a que fica com todos falou.


- Pena que mora no Rio de Janeiro. Nicole fala decepciona, e eu estava tentando intender o exercício. 


-Professora, não estou entendendo a matéria.  Digo já na sua mesa ela sorrri.


- Então garotas vocês não teriam nenhuma chance com ele, afinal Thomas não gosta do tipo de vocês, ele escolheria a Isabella, se ele não tivesse namorada. Ela fala olhando para mim, não sei se ela falou de verdade ou era apenas para puxar o meu saco, pois Giuliana é a melhor amiga da minha mãe.  


- Mas ela é péssima em matemática. 


- A questão não é essa, e sim é que ela cuida da sua vida apenas, não é que nem vocês que cuida da sua e das outras pessoas, essa mania é horrível, Bella quer ver a foto do meu filho?. 


- Desculpa professora, mas eu não quero, não estou entendendo o exercício. Digo querendo a minha explicação.

Ela  me explica. O tempo foi passando e finalmente era 16:30, hora de sair do Colégio, tinha começado a chover, minha mãe veio me buscar, e assim fomos conversando, ela falou que meu pai iria sair do Hospital as 19:00 horas, apenas confirmei com a cabeça, não gostei de saber que ele mesmo sabendo do meu aniversário preferiu fazer hora no hospital,mas eu até que entendo, meu pai gosta tanto do que faz, que o trabalho se torna diversão , sonho em escolher algo que goste tanto, quanto o meu pai gosta de cuidar das pessoas.  Chego em casa e me arrumo, fiquei  no meu quarto esperando minhas amigas chegar,  assistindo série,  a chuva só aumentava, minhas amigas falaram que não iriam vir, por causa da chuva, apenas concordei claro que fiquei triste, mas acreditava que estar chovendo era sinal de sorte. Depois de já ser 22:00 vou para sala assistir com minha mãe. 


-Papa não vai vim?!


- Não sei, não consegue falar com ele até agora, mas você tem sua mamã.  Sorrio,é verdade so que algo dentro de mim, estava me fazendo   ter medo de algo. 


-Vamos cortar o bolo então?


- Vamos. Digo vendo mamã se levantando do sofá. Contamos parabens e cortamos o bolo, tudo isso sem o papa, logo o telefone tocou, naquele dia eu não sabiá que aquela ligação era a bomba para desabar o meu mundo, hoje eu sei  disso.

-Alô?!


Mamã atendeu.


-Sei sim é a secretaria do meu marido, continue please .


-Mamã ela tem notícias do papa ?


Perguntei sorrindo  já terminando meu bolo, logo meu sorrido caiu por inteiro, mamã estava em silêncio, tinha deixado o telefone cair de sua mão, ela me olhava perdida, ela estava perdida, lágrimas brotaram de seus olhos, e eu? Com tudo isso , chorei junto mesmo não sabendo o motivo,escorriam as lágrimas salgadas no meu rosto, o ambiente, estava em um silêncio absoluto e eterno,com duas pessoas chorando, havia apenas uma diferencia entre os dois choros, uma sábia e a outra não, ao descobrir a causa a segunda Pessoa desmaiou foi assim que parou no hospital e assim  terminou o seu "dia especial", de 15 anos, ou terminou a sua vida, quem é ela? 


Eu sou Isabella tenho 17 anos vou fazer 18 , já me formei, meu apelido é Bella clichê ? Sim é, porém não aceito mais nenhum apelido, desde os meus 15 anos, afinal perder o criador do meu apelido não foi fácil,o mesmo sendo assim o meu pai, metade de mim foi com ele, e essa metade era a melhor, ficou difícil para continuar a mesma, a inocência que tinha, hoje tenho, desconfiança de todos, estou sempre procurando um defeito em alguém para usar isso como desculpa para me afastar das pessoas. 




Notas Finais


Até o próximo capítulo *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...