História G-Dragon e Jung Kook, os amores da minha vida. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens G-Dragon, Jungkook, Rap Monster, T.O.P
Tags Big Bang, Bts, Imagine, Jung Kook
Exibições 65
Palavras 2.203
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii, então, é minha primeira Fanfic e eu fiquei passando essa história na minha cabeça várias e várias vezes então eu realmente espero que vocês gostem!
Eu tenho 19 anos, então inevitável por umas coisinhas mais picantes mas em todo capitulo perde a graça né? kkkkkk
Então se você gostar, não esquece de favoritar e se você comentar vai ter um lugarzinho no meu core. Obrigada por lerem! Beijinho! <3

Capítulo 11 - Ele voltou


Fanfic / Fanfiction G-Dragon e Jung Kook, os amores da minha vida. - Capítulo 11 - Ele voltou

~~POV (S/N)~~

Depois do banho resolvemos comer alguma coisa, peguei meu celular em cima do criado mudo e comecei a seguir Kookie em direção a cozinha.

_Tenho 14 ligações perdidas.

_Quem? Sua madrinha?

_9 são dela, mas TOP ligou... Seungri também. _Fico preocupada, será que aconteceu alguma coisa? Decido ligar para minha madrinha.

**Inicio da ligação**

_(S/N)!!!! Por que você não atendeu? _Ela estava com a voz embargada.

­­­_Aconteceu alguma coisa? _Kookie me olha confuso e percebe que estou no telefone.

_Sim, você precisa vir para o Wooridul Spine Hospital, quarto 528. Agora!! _Me desespero.

_P-por que? H-hospital? Q-quem? _Kookie vem até mim quando me vê pálida.

_(S/N) por favor, eu explico tudo quando chegar.

_Eu levo você, vamos. _Diz Kookie.

_Eu não apareceria aqui com seu novo namorado. _Diz minha madrinha num tom firme. “Novo namorado” penso, e então a fixa cai.

_Ji-yong! O que aconteceu?

_Venha rápido, por favor. _Ela começa a chorar novamente.

**Fim da ligação**

Saio correndo da cozinha e Kookie vai atrás de mim, os meninos olham confusos.

_(S/N) você não pode sair assim! Você não está em condições de dirigir. _Kookie diz quando chegamos ao seu quarto.

_Você não vai comigo Kookie. _Digo colocando a roupa que eu estava no almoço.

_Por que? Ele é só seu amigo. _Diz emburrado.

_Ele não é só meu amigo! Ele sempre esteve ao meu lado, independente de eu estar certa ou não; Era ele quem acordava de madrugada pra me ouvir chorar por que eu havia brigado com meu namorado; Era ele quem me ligava antes de cada show por que estava nervoso, que me contava histórias pra dormir quando eu era pequena! Não me diga que ele é só meu amigo, por que você sabe que isso não é verdade. _Pego minha bolsa e saio do quarto.

_(S/N) por favor, deixe um dos meninos levar você então. _Diz Kookie atrás de mim.

_Suga, as chaves do meu carro? _Digo olhando pra ele.

_Está na mesa. _Ele aponta e Namjoon vem até mim.

_Você está bem? _Ele me olha preocupado.

_Não. _Meus olhos se enchem de lágrimas e eu vou em direção a porta.

_(S/N)! _Kookie grita quando saio.

Entro no carro e dou partida, indo o mais rápido que eu posso para o hospital. “O que aconteceu? Calma, ele deve ter se machucado em algum ensaio. Não deve ser nada grave.” Meu coração não acreditou nas minhas palavras e continuou apertado.

**Flashback**

_Você quer que eu conte uma história como eu fazia quando você me ligava e não conseguia dormir? _Ele está com voz de sono e com certeza dormiria antes de terminar.

_Não, tudo bem. _Fungo.

_(S/N) eu prometo que quando eu for pro Brasil e você estiver namorando esse cara ainda, eu te enfio numa mala e trago você a força pra cá! _Eu rio.

_Eu ficaria feliz com isso. _Ouço-o rindo.

**

_Alô? _Digo com voz de sono, são 5h da manhã.

_Eu estou nervoso. _Ele diz respirando fundo e eu sorrio.

_Vai ficar tudo bem, você vai arrasar! Você sempre arrasa! Você é o melhor!

_Não sei qual é o seu poder, só que eu te amo! _Diz rindo e eu rio com ele. _Te ligo assim que o show acabar!

**

Ele me abraça por traz e coloca a cabeça em meu ombro.

_O que está fazendo?

_Patê de atum! Você vai adorar. _Digo sorrindo.

_Mmm, parece estranho. É quente? _Ele beija meu pescoço que estava a mostra.

_Não, é gelado. Come com torradinhas. _Me arrepio com seu beijo.

_Parece bastante estranho. _Coloco o patê em uma torrada e viro de frente para ele.

_Experimente! _Coloco a torrada em frente a sua boca, ele olha desconfiado e morde.

_Tudo bem, isso é muito bom! _Ele fala de boca cheia e tira a torrada da minha mão.

_Você é nojento! _Rio e ele me abraça.

**Fim do flashback**

Estaciono meu carro e vou até o quarto 528, repito o caminho todo o mantra “Por favor esteja bem. Por favor esteja bem.” Entro no quarto e me deparo com um Ji-yong deitado em uma cama, muito pálido; Seu rosto está um pouco arranhado e uma das mãos está enfaixada. Ninguém ao seu redor me ouviu chegar, me apoio em um armário quando vejo a cena e Seungri me vê.

_(S/N)! _Todos me olham e eu não consigo desviar o olhar dele.

Minha madrinha vem até mim e segura minha mão, não olho para ela.

_O-o que aconteceu? _Seguro as lágrimas.

_Ele estava indo à algum lugar essa madrugada, um bêbado bateu em seu carro. Precisou fazer uma cirurgia na mão, parece que alguns nervos foram danificados e terá que fazer outra. _Começo a chorar. _Oh querida. _Ela me abraça.

_É culpa minha. _Digo soluçando e todos me olham. _Ele estava comigo, disse que queria conversar. É culpa minha.

_Não é não (S/N), a culpa não é sua. _Diz Seungri.

_Tudo bem(S/N). _Diz TOP passando a mão na minha cabeça. _Vamos deixa-la um pouco com ele. Vamos. _Diz para os meninos e eles saem.

_Qualquer coisa me chame. _Diz madrinha, deposita um beijo em minha cabeça e sai.

Vou até a cama e me sento em uma cadeira, ao lado de sua mão que não sofreu nenhum arranhão e a seguro. Minhas lágrimas não param de cair.

_Me perdoa! Por favor, me perdoa. _Digo encostando a testa em sua mão e fechando os olhos. _Você sempre esteve comigo e quando você mais precisou eu não estava aqui. _Digo soluçando.

_Você está aqui agora. _Ergo minha cabeça e o vejo me olhando.

_Você está acordado? _Digo com lágrimas ainda caindo.

_(S/N) eu estou acordado faz umas 3 horas. Eu só estava descansando, não contaram pra você? _Ele sorri.

_Não. _Digo chorando e ele sorri, levanta a mão e seca minhas lágrimas.

_Eu estou bem, minha mão vai ser um pequeno problema, mas vai ficar tudo bem.

_Me desculpe! _Começo a chorar novamente.

_Pare com isso, não é culpa sua. Eu estava distraído pensando em... _Ele para a frase e respira fundo. _Como vai seu namorado? _Ele me olha e sorri triste.

_V-você sabia? _Minhas lágrimas cessam.

_Esperava que você fosse me contar, mas eu entendo o por que de não ter falado nada. _Abaixa a cabeça. _Você pode me ajudar com a cama? Quero sentar.

_C-claro. _Regulo a cama e ele se senta, recostado. Abaixo a cabeça e fico olhando para minhas mãos.

_(S/N)? _Levanto a cabeça e ele está me encarando. _Vem cá. _Vai para o lado e bate na cama para que eu sente ao lado dele.

_Mas...

_Vem logo. _Diz sorrindo e eu me sento lado dele, segura a minha mão com a mão boa.

_Você também sempre esteve ao meu lado quando eu precisei. Era pra você que eu corria quando precisada chorar, ou contar uma novidade. Minhas namoradas sempre te odiaram. _Nós rimos. _Seu ex namorado nem sabia da minha existência e eu sinto muito por você nunca poder contar a ninguém sobre mim.

_Você sabe que eu nunca me importei com isso...

_Desde que você ficasse eu meu lado. _Ele termina a frase comigo e nós rimos.

_Você sempre repetia isso. E eu só percebi o quanto você era importante na minha vida quando nós não conversávamos mais...

_Era você quem não me atendia. _Interrompi ele e o olho tentando esconder a mágoa.

_Eu sei, me desculpe por isso. _Ele sorri triste. _No carro, quando eu estava voltando pra casa, eu percebi que desde que nós nos conhecemos naquele playground, eu nunca tinha vivido minha vida sem você. E eu não quero ficar sem você, eu não sei ser o G-Dragon sem você; Você foi a primeira pessoa que acreditou no meu sonho, só você me chamava de GD... Quando você conheceu Seung, e viu que ele me chamava assim também você parou, nunca entendi isso. _Ele me olha nos olhos.

_Parecia que não era mais especial, não era mais uma coisa nossa. Seus outros amigos te chamavam assim, depois a Coréia toda e hoje todo mundo te conhece por G-Dragon. _Sorrio envergonhada por revelar isso a ele.

_Entendi, você queria que fosse algo nosso. Tipo a Harley Quinn chama o Coringa de Pudinzinho? _Ele ri.

_Sabia que você não ia entender. _Bufo.

_Eu entendo, você sempre foi fofa e romântica. Gosto disso em você. _Diz ainda rindo.

_Você é um babaca. _Rio com ele, encosto minha cabeça em seu ombro e ele encosta a dele na minha. _Por um momento achei que tinha te perdido pra sempre. _Ele aperta minha mão.

_Você não vai se livrar de mim tão fácil assim. _Sorrio.

_É bom você manter essa promessa. _Ele beija minha cabeça e alguém entra no quarto, era TOP.

_Não morre tão cedo. _Diz Ji-yong.

_Estavam falando de mim? _Top diz e se senta na cama aos nossos pés.

_Sim, (S/N) disse que parou de me chamar de GD por sua causa. _Seung me olha.

_Eu não disse isso! _Falo olhando para Ji-yong e depois para Seung.

_Você me magoou agora, sabe o quanto ele ficou triste quando você parou de chamar ele assim?

_M-mas... _Os dois começam a rir. _Aff, odeio vocês. _Digo e rio também.

_(S/N), posso falar com você um minuto? _Diz Seung.

_Está roubando minha melhor amiga? Eu ainda tenho uma mão boa! _Diz Ji-yong.

_Como se fosse fácil tirar ela de você, ela apareceu aqui 5 min depois da ligação. _Todos rimos, e eu segui Seung para fora do quarto. _Tudo bem, sua madrinha não queria que eu falasse com você. Mas eu não tenho outra escolha (S/N), sinto muito.

_O que aconteceu? Por que ela não queria que você falasse comigo?

_Nós fizemos testes para ver se somos compatíveis com GD, ele precisa de um transplante de nervos na mão se não vai perder os movimentos. _Ele me olha sério. _Mas nenhum de nós é compatível, até alguém da família chegar aqui a situação pode piorar muito e ele ficar com sequelas graves.

_Onde eu faço o teste? _Pergunto.

_Você vai fazer? Mesmo? _Ele pergunta esperançoso.

_Claro que sim, você nem precisava me perguntar. _Sorrio.

_Segundo andar, sala 29. _Ele sorri. _Obrigada (S/N), mesmo!

_Não tem por que me agradecer.

Pego o elevador e vou fazer o teste.

~~POV G-Dragon~~

Seung entra no quarto sem (S/N) e eu o olho feio.

_Ela foi embora, não quer mais te ver. Sinto muito. _Ele senta na cadeira ao meu lado.

_As coisas dela estão ali. _Aponto para a bolsa atrás dele e ele ri.

_Ela já volta, você quer que eu fique com você até ela voltar bebezão?

_Claro que não, saia daqui! _Digo rindo.

_Que bom, por que eu estou com fome.

_Eu também, você poderia me trazer uns...

_Não mesmo, você vai fazer um cirurgia. Nem pense nisso. _Diz já saindo do quarto.

Fico entediado aqui sozinho, meu celular já era e não tenho nada pra fazer. Mecho meu travesseiro e sinto alguma coisa, é o celular da (S/N). Resolvo ver se ela tirou minha digital de código e percebo que não. Tem algumas mensagens do Jung-kook, se eu abrir ela vai ver. Droga. Decido jogar mesmo, mas de repente ele começa a vibrar com uma ligação. Decido atender.

**Inicio da ligação**

_Celular da (S/N). _Digo assim que o coloco no ouvido.

_S-sumbae? _Diz jung-kook, ele parece surpreso e eu sorrio.

_Sim, como vai você?

_B-bem, e você? Fiquei sabendo que estava no hospital.

_Nada grave. (S/N) não esta agora, ela deixou o celular no quarto, quer que eu peça pra ela ligar pra você quando voltar?

_P-pode ser...

_ESPERA! Ela acabou de entrar. _Ela me olha sem entender.

_Desculpe, estava tocando. Seu toque é chato. _Ela ri e pega o celular, fica pálida quando vê o nome na tela.

_Oi. _Ela diz me olhando e eu sorrio, estou tentando o máximo parecer confortável com essa situação. _Ele está bem sim... Não, vou ficar aqui por uns dias. _Ergo uma sobrancelha sem entender. _Eu preciso... Não Kookie... Vou ficar... Tudo bem, depois eu explico... Até mais, beijo. _E desliga.

**Fim da ligação**

_Eu estava jogando, e seu toque é ruim demais pra deixar tocando. _Ela ri.

_Eu não disse nada. _Senta ao meu lado de novo.

_Por que vai ficar aqui por alguns dias? _Digo olhando pra ela.

_Ji, você sabe que precisa de um transplante não sabe? _A olho desconfiado.

_Sim, meu pais virão fazer o teste e...

_Não, seus pais virão ver você. Por que a cirurgia será amanhã. _

_Mas os meninos não são compatíveis, nem sua madrinha... _Paro de falar quando entendo o que ela quer dizer. _Você é compatível. _Ela da um sorriso enorme, quase maior do que o que ela deu no aeroporto quando eu voei pra cima dela.

_Você vai ter um pedacinho de mim dentro de você. _Diz rindo.

_Me senti uma gestante agora, não fale assim. _Ela gargalha, e eu sorrio com a ideia de ter um filho com ela.

_Você é um idiota.

_É, mas eu sou o seu idiota. Você precisa cuidar de mim. _Ela pega minha mão.

_Eu sempre vou cuidar de você. _Meu coração se alegra.

_É bom você manter essa promessa. _Ela sorri e encosta a cabeça em meu ombro novamente.


Notas Finais


Oi tuuuuurma!! Será que alguém além de mim sentiu saudadinhas do GD? kkk
Espero que gostem desse cap, até acabarem minhas provas eu não vou postar nenhum, me perdoem por isso! Mas é só uma semaninha! Me aguardeeeeem!
Beijossss no coração! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...