História G-Dragon e Jung Kook, os amores da minha vida. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens G-Dragon, Jungkook, Rap Monster, T.O.P
Tags Big Bang, Bts, Imagine, Jung Kook
Exibições 58
Palavras 2.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii, então, é minha primeira Fanfic e eu fiquei passando essa história na minha cabeça várias e várias vezes então eu realmente espero que vocês gostem!
Eu tenho 19 anos, então inevitável por umas coisinhas mais picantes mas em todo capitulo perde a graça né? kkkkkk
Então se você gostar, não esquece de favoritar e se você comentar vai ter um lugarzinho no meu core. Obrigada por lerem! Beijinho! <3

Capítulo 12 - Invasão bang


Fanfic / Fanfiction G-Dragon e Jung Kook, os amores da minha vida. - Capítulo 12 - Invasão bang

                ~~POV Jung-kook-

                Assim que (S/N) passa pela porta os hyungs ficam todos ao meu redor fazendo várias perguntas e todas ao mesmo tempo.

                _Tudo bem! TUDO BEM! _Levanto a voz. _Eu vou contar, se acalmem. _Sento no sofá e todos me acompanham, então faz-se silêncio.

                _Fala de uma vez, o que foi que você fez? _Diz Namjoon hyung.

                _Eu não fiz nada, só queria ir com ela ao hospital. _Falo fechando a cara.

                _Hospital? Por que? _Pergunta Jin hyung.

                _A Lúcia ligou chorando, disse que G-Dragon sumbae está no hospital e (S/N) correu pra lá.

                _Está assim por que? Acha que ela não devia ter ido? _Pergunta Jimin.

                _Não, tudo bem ela ter ido. Mas ela não de deixou ir com ela! _Digo exasperado.

                _Acho que ela fez bem, você não tinha nada que fazer lá. _Diz Jin sentando mais confortavelmente no sofá, agora que já sabia da notícia.

                ­_É isso ai, você deveria ter vergonha de ficar bravo por isso. _Namjoon saindo do sofá e indo em direção a cozinha.

                _Não acho que você está errado. _Diz Suga. _Se eles dois não tem mais nada, não tem por que ela não deixar você acompanha-la.

                _Mas é claro que não! _Diz Hope irritado. _Você sabe como o relacionamento deles foi complicado, eles se conhecem desde sempre. (S/N) nunca levaria você junto se isso fosse magoar o G-Dragon.

                _Acho que eu não ia saber o que fazer. _Diz Tae pensativo.

                _É nisso que dá querer namorar. _Diz Jimin e todos riem.

                ~~POV (S/N)~~

                Assim que os resultados do exame saem vou falar com o médico que irá fazer a cirurgia de Ji-yong. Entro na sala, e ele pede pra que eu me sente à sua frente.

                _Então... (S/N). _Ele diz sorrindo. _Você é compatível e poderemos fazer a cirurgia amanhã, se você concordar é claro. _Fico aliviada.

                _Com certeza, quando for melhor para Ji-yong. _Digo sorrindo.

                _Então, o quadro dele é complicado. Terá que fazer muita fisioterapia, mas se fizermos a cirurgia o quanto antes melhores serão as chances de ele recuperar todos os movimentos. _Assinto e ele continua. _Vou explicar qual será o procedimento. Vamos retirar um nervo do seu braço, pode parecer confuso, mas como não sabemos direito quais são as condições da mão, talvez ele precise de um pedaço maior do que o esperado. Não se preocupe, você não sofrerá nenhum risco com a falta dele, seus movimentos serão os mesmos se você fizer a fisioterapia direitinho.

_Entendo, então eu também precisarei de fisioterapia... _Parece preocupante.

_Sim, mas prometo que será tranquilo. Você ainda aceita fazer? _Ele parece nervoso.

_Claro que sim doutor, nada me faria mudar de ideia. _Sorrio tentando parecer confiante, porém estou com um pouco de medo.

_Ótimo, vou fazer a papelada e arrumar um quarto para você...

_Não posso ficar com ele? _Pergunto o interrompendo.

_Se ele aceitar eu não vejo problema. Vou organizar tudo e encontro vocês, você estará lá? _Ele pergunta sorrindo.

_Sim, irei dar a notícia à ele. _Sorrio em resposta.

_Tudo bem, até mais.

_Até mais doutor. _Me levanto e saio da sala.

Assim que viro o corredor vejo minha madrinha vindo até mim.

_Você irá mesmo fazer isso minha querida? _Ela pergunta preocupada.

_Vou. Eu devo isso à ele madrinha. _Falo pegando em sua mão.

_Tudo bem. E o Jung-kook? Já sabe? _Ela ergue uma sobrancelha.

_Ainda não, irei contar à ele mais tarde. _Abaixo a cabeça. _Me desculpe não ter escutado a senhora e ido atrás dele.

_Eu entendo minha querida. _Ela sorri. _Venha, tenho que conversar uma coisa com você. Queria contar de meio dia, mas as coisas não correram como imaginei.

Sigo ela até a praça de alimentação do hospital, nos sentamos em uma mesa afastada e ela começa a falar sobre a viagem ao Brasil.

_Então querida, eu andei conversando com sua mãe... _Ela começa. _Ela me disse que você morava sozinha no Brasil, na cidade onde fazia faculdade. Certo?

_Sim, quando eles voltaram para o nosso estado eu continuei no PR para terminar a faculdade.

_Então, nós decidimos comprar um apartamento mais perto da faculdade para você. Você pode ficar com meu carro para ir ao trabalho. Eu vou me mudar para a casa do Sr. Bang, então... _Ela me olha envergonhada. _O que você acha?

_Tudo o que for melhor para você madrinha. _Eu sorrio. _Já estava acostumada a morar sozinha, não vejo problema nenhum. Vou ver a senhora todos os dias na empresa.

_Ah, que bom. Estava com medo da sua reação. _Ela sorri aliviada e eu me imagino em um apartamento novamente, sorrio com a ideia.

~~POV Jung-kook~~

Depois que os hyungs me disseram tudo o que queriam eu subi ao meu quarto e fui jogar algum jogo para passar o tempo, depois de todas as mensagens de texto que (S/N) não me respondeu decido ligar, pode ter sido algo grave.

**Inicio da ligação**

_Celular da (S/N). _Escuto assim que o celular é atendido e meu coração aperta, “ele parece ótimo, então por que ela não me respondeu?”.

_S-sumbae? _Digo ainda tentando raciocinar do por que dele ter atendido.

_Sim, como vai você? _Ele nem tenta esconder o prazer de ter feito isso.

_B-bem, e você? Fiquei sabendo que estava no hospital.

_Nada grave. (S/N) não esta agora, ela deixou o celular no quarto, quer que eu peça pra ela ligar pra você quando voltar? _Pelo menos ela não está com ele, mas onde ela está?

_P-pode ser...  _Digo ainda surpreso.

_ESPERA! Ela acabou de voltar. _Ele grita no telefone. _Desculpe, estava tocando. Seu toque é chato. _A ouço rir e ficar em silencio segundos depois.

 _Oi. _Ela diz, parece desconfortável.

_Você está bem? _Pergunto preocupado.

 _Ele está bem sim... _Ela responde.

_Não foi o que eu perguntei... Você volta logo?

_Não. _Ela diz.

_O que? Por que? _Pergunto sentando na cama.

_Vou ficar aqui por uns dias. _Respiro fundo.

_Por que? Ele disse que não foi nada grave.

_Eu preciso...

_Não precisa não, quero você aqui.

_Não Kookie... Vou ficar.

_Então me diga o porque!

_Tudo bem, depois eu explico.

_Você me liga? _Pergunto impaciente.

_Até mais, beijo.

_Até mais? _E desliga.

**Fim da ligação**

“Que ótimo, adorei a notícia.” Penso em voz alta, desço para ver TV com os hyungs.

**Quebra de tempo – 1 semana**                                 

As duas cirurgias correram bem, Ji-yong recebe alta hoje e eu já comecei a fazer sessões de fisioterapia, achei que seria pior, mas meus movimentos estão totalmente bons. Kookie brigou comigo por causa da cirurgia, porém depois me apoiou completamente, estávamos jogando vídeo game no meu novo apartamento, que por acaso era maior do que o necessário, quando de repente ouço a campainha. Me levanto e Kookie me olha feio.

_Você vai atender assim? _Aponta para minhas roupas. Eu estava com um shortinho de pijama, uma camiseta grande que achei em meu guarda roupa quando fiz mudança e chinelo de dedos.

_Vou... _Digo rindo e vou até a porta. Olho no olho mágico e só vejo uma palma, reviro os olhos, algum dos meninos, certeza. Abro a porta e me deparo com Ji-yong com a mão ainda enfaixada, Seung com cara de sono e Taeyang bufando.

_Você demorou. _Diz Tae entrando sendo seguido pelos outros. Fecho a porta.

_Mas o que é isso? Festa na minha casa e ninguém me avisa? _Olho para as sacolas nas mãos de Seung e Ji-yong.

_Há paparazzi na casa de todos os membros, descobriram que GD estava no hospital e querem saber o por que. _Diz Seung dando de ombros.

_Torradinhaaaaaaas! _Ji-yong grita e eu rio.

_Ele só fala disso, HÁ UMA SEMANA! Você precisa fazer. _Diz Seung, Kookie aparece e para ao meu lado.

_O que estavam fazendo? _Diz Tae curioso.

_Jogando vídeo game. _Respondo.

_Vamos lá! _Diz ele puxando Kookie e Seung vai atrás dando a sacola para mim.

_Eu preciso aprender a fazer, assim paro de te importunar. _Diz Ji-yong com sorriso no rosto. _A proósito, bela camiseta, senti falta dela. _Revira os olhos.

_É sua? _Digo rindo. _Vamos para a cozinhaaa! _Ele ri e me segue.

~~POV TOP~~

Sigo os dois para a sala onde há dois controles, Tae e Jung-kook começam a jogar e eu resolvo falar tudo o que tenho na garganta. Afinal GD é meu amigo e esse moleque está começando a me dar nos nervos.

_Sabe Jung-kook, se eu fosse você eu não me meteria entre os dois. _Ele pare de jogar me olha, abre a boca para responder mas eu continuo. _Eles se conhecem há mais de 10 anos, mais do que conhecem a si próprios, não ficam separados nunca, não porque queiram mas sim porque não conseguem ficar longe um do outro, e nesse meio tempo, não houve um dia em que não trocaram mensagens, uma semana em que não ouviram a voz um do outro... Todas as namoradas do GD sempre odiaram a (S/N), por que ele fala dela o tempo todo, qualquer coisa lembra ela e ele não consegue se conter. A maioria das brigas entre (S/N) e o ex-namorado era por que ela não o deixava ver as mensagens que essa “amiga” estrangeira mandava. _Dou uma risada. _Ele aguenta e ajuda na TPM dela, ela ajudou e o aconselhou com outras garotas. Ela tiraria fio por fio do cabelo de qualquer uma que ousasse machuca-lo, ele a defenderia de qualquer idiota que a magoasse. _Sorrio amarelo. _Ela ligaria para ele a qualquer hora, momento do dia ou da noite para ajudá-lo, ele sairia, fugiria a qualquer hora que ela precisasse. Com o tempo as brigas do dois diminuíram, e quando tem, eles não ficam nem se quer 20 minutos sem se falar, e se ficam é por que a coisa foi séria, mas logo volta ao normal. Ele diz que ela está gorda, que o cabelo está feio e que ela precisa retocar a maquiagem, mas aposto que ele brigaria com qualquer um que a dissesse isso; Ela diz que ele é um idiota, imbecil dos piores, que ta magrelo e que o papo dele está horrível mas mataria qualquer um que dissesse isso brincando com ele pode acreditar, eu já vi. Eles se conhecem como ninguém, sabem sempre onde o outro está, com quem está, o que vai fazer e como está. Para ele, ela é tudo. E para ela, você acha mesmo que é diferente? _Ergo uma sobrancelha na direção dele. _Eles não entendem e não sabem explicar como isso nasceu, mas sabem que existe. Ela tem todos os defeitos do mundo, mas ele aguenta e não se importa; E ele tem todos os problemas que existe, mas ela o ama assim. Ele vive de drama, e ela vive sem paciência. Eles são amor, amizade, companheirismo, irmandade e tudo junto, são mais que melhores amigos e mais que irmãos, não adianta você tentar negar.

_Se você quiser ela do seu lado, você vai ter que aceitar os dois assim como todos os outros fizeram. Ela é fiel de mais para fazer alguma coisa estando com você, mas se você fizer merda, pode ter certeza que é pra ele que ela vai correr.

_E-eu... _Ele começa a falar e (S/N) e GD aparecem com as comidas.

~~POV (S/N)~~

Assim que chegamos à sala vejo Tae jogando sozinho e Kookie parece realmente desconfortável. Me sento ao lado dele no chão e GD senta ao lado de Seung no sofá, começamos a conversar e Kookie se mantém pensativo durante todo o tempo.

_Você está bem? _Pergunto baixinho para que só ele me ouça. Ele balança a cabeça positivamente e sorri pra mim. Então seu celular começa a tocar.

_Alô? _Diz ele sem nem olhar pra tela. _Oh, hyung... Sim, estou com a (S/N). _Sorri pra mim e eu sorrio de volta. _Agora?... Mas... Eu queria ficar, realmente tem que ser agora? _Suspira. _Tudo bem... Em 10 min estou ai. _E deliga.

_Tudo bem? _Pergunto olhando para ele.

_Os hyungs querem fazer umas coisas para as armys e tem que ser agora, já começaram a arrumar e Hope disse que adiou me chamar o máximo possível. _Ele pega minha mão. _Me desculpe, prometi que ficaria com você hoje.

_Tudo bem, eu vou ficar bem. _Faço sinal para os meninos para que ele entenda.

_Sei, você me leva até a porta? _Ele sorri.

_Claro que sim. _Sorrio de volta. Nos levantamos do chão.

_Estou indo sumbaes. _Faz uma reverencia. _Até a próxima.

_Até mais Jung-kook. _Diz Seung.

_Boa noite lindinho. _Diz Tae e eu rio.

_Até mais querido, nós ficaremos de olho nela, fique tranquilo. _Ji-yong da um sorrio amarelo e eu empurro Kookie para a sala de estar.

Paramos em frente a porta, Kookie bufa e passa a mão nos cabelos.

_Não liga, ele gosta de brincar. _Pego a mão dele.

_Ele ainda quer você. _E lá vamos nós de novo.

_Não quero ter essa discussão mais uma vez, já conversamos sobre isso e você vai ter que confiar em mim. _Digo ficando na ponta dos pés e selando nosso lábios.

_Eu confio em você. _Ele diz passando os braços pela minha cintura me abraçando.

_Então não tem com que se preocupar. _Digo sorrindo.

_Eu preciso ir. _Ele sorri e me beija apaixonado. Correspondo o beijo e ele me solta.

_Boa noite. _Sorrio.

_Boa noite minha princesa. _Beija minha testa e vai embora.

Volto à sala e lanço um olhar repreensivo à Ji-yong que sorri satisfeito. Conversamos, jogamos vários jogos e de repente são 3h da manhã.

_Tudo bem, eu tenho uma cama de casal no quarto de hóspedes. Alguém vai ter que ficar na sala.

_Eu fico na sala! _Grita Ji-yong antes de alguém se manifestar e todos riem.

_Ok, vou arrumar tudo. _Me levanto e eles me seguem.

_Só de as coisas que nós arrumamos. _Diz Tae.

_Seu braço ainda não está totalmente bom. _Diz Seung.

Dou as coisas para eles, que arrumam tudo e vão dormir. Deito em minha cama e pego o celular como sempre faço. Há uma mensagem de Ji-yong.

“Adorei a vista da sua sacada.” 03:37

“Eu adoro também, mas não fica muito claro com as cortinas abertas?” 03:40

“Um pouco. Rs” 03:41

“Está com medo do escuro? Kkk” 03:43

“Boba! Estou sem sono. ,-, “ 03:44

“Eu também. :( “ 03:45

Ouço minha porta abrindo e quase tenho um ataque cardíaco, Ji-yong coloca a cabeça dentro do quarto e abre um sorriso enorme.

_Vim contar uma história pra você dormir. _Entra e fecha a porta.

_Como nos velhos tempos. _Sorrio e abro espaço para ele ao meu lado.

_Só que agora a não gastamos milhões em créditos. _Nós rimos e ele deita ao meu lado.


Notas Finais


EU SEI! Eu sei que eu disse que não ia postar nenhum cap essa semana mas eu não aguentei! kkkk
Espero que gostem, deixem seu coments que eu vou ficar felizona em responder!
Beijinhoooos no coração! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...