História G-Dragon e Jung Kook, os amores da minha vida. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens G-Dragon, Jungkook, Rap Monster, T.O.P
Tags Big Bang, Bts, Imagine, Jung Kook
Exibições 60
Palavras 2.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii, então, é minha primeira Fanfic e eu fiquei passando essa história na minha cabeça várias e várias vezes então eu realmente espero que vocês gostem!
Eu tenho 19 anos, então inevitável por umas coisinhas mais picantes mas em todo capitulo perde a graça né? kkkkkk
Então se você gostar, não esquece de favoritar e se você comentar vai ter um lugarzinho no meu core. Obrigada por lerem! Beijinho! <3

Capítulo 13 - O que há de novo?


Fanfic / Fanfiction G-Dragon e Jung Kook, os amores da minha vida. - Capítulo 13 - O que há de novo?

                ~~POV (S/N)~~

                Acordo com dor no pescoço, continuo com os olhos fechados praguejando pela dor. Decido mudar de posição e sinto minha mão não respondendo aos meus movimentos, fico assustada pois é o braço em que fiz a cirurgia. Abro os olhos rápido e me deparo com Ji-yong segurando firmemente minha mão enquanto está quase caindo da cama, olho para nossos dedos entrelaçados e me lembro da noite anterior.

                **Flashback**

                _Que história você quer ouvir? _Ele me olha e sorri.

                _A mesma de sempre. _Sorrio me aninhando no edredom e ele ri.

                _Lá vamos nós. _Fala rindo. _Era uma vez, uma menininha muito pequena que tinha uma boneca que gostava muito. Um certo dia, ela estava brincando com a tal boneca e um menino grande resolve roubá-la da garotinha, que fica muito triste e chora muito, faz um escândalo...

                _Yaa! Não teve escândalo nenhum. _Dou um soquinho nele.

                _Com licença, a história é minha. _Ele me olha torto, eu bufo e ele ri. _Continuando... Então um menino muito legal com um apelido mais legal ainda vai até onde a menina estava, da uma surra do grandalhão e devolve a boneca à menina. _Dou uma gargalhada e ele franze o cenho. _A menina fica tão agradecida que começa a planejar o casamento com o salvador da boneca naquele momento...

                _Você é péssimo nisso! _Digo rindo.

                _Claro, você só me interrompe! _Cruza os braços.

                _Você precisa dizer que o menino se apaixona, por que é que ta mudando tudo? _Ele sorri de lado.

                _Parece que as coisas mudaram um pouquinho. _Me olha triste.

                _É melhor contar a história certa se quiserr continuar dentro desse prédio! _Digo amenizando a situação.

                _Parece uma ameaça séria... _Coça a barba invisível. _Tudo bem, vamos lá! _Diz rindo. _Quando a menina sorri, ele se apaixona a primeira vista...

                **Fim do flashback**

                Sorrio lembrando, devo ter dormido antes de terminar. Não consigo me lembrar do final, sempre eram diferentes... Solto minha mão da dele com cuidado para não acorda-lo e vou para a cozinha preparar o café para os meninos. Chego à cozinha, ligo a cafeteira e resolvo fazer waffles, coloco os recheios possíveis sobre a mesa (mel, calda de chocolate ou caramelo e algumas frutas, como morangos, framboesas e uvas), quando termino o cheirinho de café já inunde todo o apartamento, então decido acordar Ji-yong e depois os meninos. Vou até o quarto, entro sem bater pois achava que o mesmo se encontrava dormindo, porém me deparo com a cena de Ji-yong apenas de cueca de costas para mim, me dando uma vista perfeita de sua bunda redondinha com sua cueca box branca.

                _Você realmente vai ficar nu no meu quarto? _Digo indo até a cama tentando soar normalmente. Ele se assusta com a minha chegada e vira em minha direção, meu olhar instantaneamente desce até onde se encontrava seu membro e eu desvio o olhar.

                _Nada que você já não tenha visto. _Sorri e eu coro. _Desculpe, eu precisava de um banho. Você que não bateu. _Diz apontando para a porta.

                _Está é a minha casa. _Digo ainda corada. _Vá acordar os meninos, o café está na mesa. _Ele abre um sorrio enorme, coloca a roupa e sai do quarto.

                “Mas o que foi isso?” Penso respirando fundo, eu ainda me sinto atraída por ele, isso é impossível! Chacoalho a cabeça para tirar estes pensamentos de mim e vou à cozinha, quando chego encontro os meninos sentados já comendo.

                _Está ótimo. _Diz Ji-yong com a boca cheia.

                _Você realmente não se cansa de ser nojento. _Digo rindo.

                _(S/N) este é definitivamente o melhor café da manhã que eu tomo desde que sai de casa. _Fala Tae.

                _Mesmo? Obrigada. _Sorrio e pego o café, começo a servi-lo em xícaras e entrego aos meninos.

                _Você não quer se casar comigo? _Diz Seung após dar um gole no café.

                _Yaa hyung! Você ficou louco? _Diz Ji-yong e todos rimos.

                A energia boa que os meninos deixaram após o café da manhã me animou bastante, então decido ligar para Kookie e pedir para que ele almoce comigo.

                **Início da ligação**

                _Oi linda! _Ele atende no primeiro toque.

                _Oi, onde você está? _Pergunto assim que ouço o barulho de vozes femininas ao fundo. "Será que ele está com as armys e eu liguei?" Penso culpada.

                _Oh, em casa. Semana que vem é aniversário do Jin hyung e ele quis chamar algumas pessoas para virem aqui, estava indo buscar você em meia hora. Não sabia se estava acordada, os meninos foram embora tarde? _Tarde? Ah meu Deus, isso não vai ser bom.

                _Ah, eles foram cedo até. _Digo, afinal ele não me perguntou se ontem ou hoje, certo?

                _Entendi, você vai vir? Ou quer que e busque você? _Ele pergunta animado.

                _Eu vou, troco de roupa e vou ai. _Digo sorrindo. _Beijo lindinho! _Gargalho lembrando do tchau de Tae para Kookie.

                _Aff. _Ele diz rindo. _Beijo.

                **Fim da ligação**

               "Mas por que é que eu menti pra ele?"  penso assim que desligo o celular e vou para o banho.

                Paro o carro em frente à casa dos meninos e vejo Kookie vir na minha direção, saio do carro e me preparo para beijá-lo, porém ele apenas me dá um abraço rápido.

                _Me desculpe, há muitas pessoas da empresa nos olhando. Se houver algum rumor será algo ruim... _Ele parece sem graça.

_Tudo bem. _Sorrio amarelo.

                Ser tratada como uma amiga, ou conhecida do seu “namorado” em uma festa na casa dele, quando ele está no meio dos amigos e rodeado de outras garotas não é o melhor sentimento do mundo, eu confesso; bufei algumas vezes, revirei os olhos várias, fingi um sorrio muitas vezes mais. Me lembro do casamento, quando Kookie me tratou mal e Ji-yong me salvou, se ele estivesse aqui agora sei que estaria falando comigo, independente de quem estivesse aqui. Me sinto mal por ter pedido segredo quando ficamos juntos, se foi isso o que ele sentiu, eu realmente me sinto um lixo. Abaixo a cabeça, “Gostaria que ele estivesse aqui para me salvar” sorrio com o pensamento, como num passe de mágicas meu celular vibra em meu bolso, “Ji-yong”, meu sorriso se alarga.

                **Início da ligação**

                _A...

                _ME SALVA! _Sou interrompida por um grito de Ji-yong, meu sorriso desaparece no mesmo segundo.

                _V-você está bem?

                _NÃO! _Ele grita. _Você lembra do programa de tv que eu participei onde ajudei a cuidar de uma menininha?

                _Lembro, Cho Sarang não é? _Me lembro de ter visto do Brasil, sorrio.

                _Ela mesma, acontece que eu sou padrinho dela agora. E aquela pestinha esta aqui, e eu não sei mais o que fazer! _Dou uma risada e Kookie me olha.

                _O que quer que eu faça? _Pergunto já quase implorando para que ele me peça para correr para sua casa.

                _O QUE? ELA ESTÁ TIRANDO O VESTIDO DE NOVO! _ Rio alto e mais pessoas me olham, peço desculpas, mas continuo rindo. _Coloca isso agora Sarang... Eu não posso te ajudar, minha mão está machucada! _Fico tensa ao lembrar, ele não pode forçar demais. _Por que (S/N), por que ela sempre faz isso? _Diz com voz de choro.

                _Passa o celular para ela. _Digo ainda rindo.

                _Sarang, lembra da minha amiga brasileira? Ela quer falar com você.

                _Oiii! Você é a namorada do GD oppa?

                _Oi! _Fico sem graça, ela é direta. _Não, nós somos só amigos. _Ouço uma risadinha. _Você está entediada ai com Ji-yong? _Kookie para de sorrir para as amigas e me olha sério, finjo não notar.

                _Sim, ele não pode brincar por que esta com o braço machucado. _Diz ela manhosa.

                _Você quer que eu vá brincar com você? _Por favor, por favor, por favor...

                _SIMMM! _Ela grita e eu tiro o celular do ouvido momentaneamente.

                _Ok, então coloque seu vestido e chego em 10min.

                _EBAAA! _Ela grita novamente.

                _Tudo bem, me deixe falar com seu padrinho então. _Sorrio, meu plano deu certo!

                _O que você disse que ela ficou feliz assim? Oh? Ela até está colocando o vestido. _Ele diz surpreso.

                _Disse que estou indo ai brincar com ela.

                _Você vem? Achei que estava ocupada, estou ouvindo vozes.

                _Não, tudo bem. Estou entediada. _Digo quando Kookie senta ao meu lado.

                _Ok, estamos esperando então. _Ele parece estar sorrindo.

                _Ji...

                _Sim?

                _Você comprou comida pra sua afilhada né? _Digo já sabendo qual sua resposta pelo tempo em que ele demorou para abrir a boca.

                _Eu estava pensando em pedir uma pizza!

                _Você é um imbecil! _Digo rindo. _Vou ao mercado, vou demorar um pouco mais. Diga a Sarang que levarei alguma coisa gostosa pra ela comer.

                _Só pra ela?

                _O que quer? _Digo sorrindo.

                _S’MOOOOOOOOOOORE! _”Quem é a criança mesmo?” penso comigo.

                _Tudo bem, já estou indo. _Digo rindo.

                _Até mais, vamos arrumar uns jogos e filmes.

                _Ok, beijo!

                _Beijos.

                **Fim da ligação**

                _Quem era? _Diz Kookie.

                _Ji-yong. _Respondo.

                _O que ele queria? _Pergunta chegando mais perto.

                _Ajuda.

                _Ajuda? Com o que? _Ele sorri de lado, já percebeu que estou brava, ele sempre faz isso.

                _Com a afilhada. Estou indo pra lá. _O sorriso desaparece.

                _Mas... _Ele começa mas eu o interrompo.

                _Você não deveria ter me chamado se iria me deixar num canto o tempo todo, aproveite a “festa”. Amanhã nos falamos. _Levanto.

                _Eu levo você até a porta.

                _Não tem necessidade, eu sei o caminho. _Faço uma reverencia e saio, deixando Kookie muito bravo e os meninos com cara de quem não estavam entendendo nada.

                **Quebra de tempo**

                Quando chego à casa de Ji-yong ele abre a porta com cara de quem está prestes a chorar e eu rio, quando entro vejo a casa toda virada e Sarang pula em mim.

                _Oi linda! _Me abaixo e sorrio para ela, ficando da mesma altura.

                _Cadê minha comida gostosa, estou com fome. _Diz olhando através de mim para as sacolas.

                _Está ali, vamos fazer? _Ela assente e nós vamos a cozinha. Ji-yong estava nos acompanhando. _Você! _Ele para imediatamente. _Você arruma a sala e os jogos. _Ele me olha de cara feia mas não discute.

                Nós fizemos os S’mores, comemos vendo o filme Pets, quando acabou Sarang disse que queria um bichinho de aniversário e Ji-yong ri, dizendo que o pai dela não iria gostar nenhum pouco disso. Quando ela é vencida pelo cansaço, Ji-yong a pega no colo e a levamos para o quarto dele, ele a coloca em sua cama e nós sentamos cada um de um lado da menina.

                _Acho que um bichinho seria um ótimo presente GD oppa! _Sorrio para ele, ele me olha e corresponde.

                _Você iria gostar? _Ele ergue uma sobrancelha.

                _Eu? Ia amar. _Digo rindo.

                _Como a “salsichinha” que você tinha quando pequena? Tem boas recordações? _Ele pergunta sério.

                _Ótimas, nunca me sentia sozinha. _Sorrio triste e passo uma mecha de cabelo de Sarang para trás da orelha.

                _Você vai ser uma ótima mãe. _Diz Ji-yong e eu o olho. _Tem jeito com crianças. _Ele sorri envergonhado.

                _Obrigada. _Sorrio. _Você vai ser um ótimo pai também, um pouco sem noção e apavorado, mas vai ser ótimo. _O sorriso dele se alarga e eu desvio o olhar.

               _Me desculpe por pedir segredo quando estávamos juntos. _Sinto o olhar dele. 

                  _Você sabe que eu não me importei, afinal eu tinha você. _Fecho meus olhos.

                 _Kookie pediu segredo? _Ele pergunta, me desvendando.

                  _Qual foi o final da história de ontem? _Ele fica mudo e eu o olho.

                 _Você não ouviu? _Diz sorrindo.

                _Pela sua cara você já sabia disso! _Cerro os olhos.

                _Venha, vamos deixar ela dormir, antes que o motorzinho ligue novamente.  _Nós rimos e saímos do quarto. Chegamos à sala e ele se joga num sofá. _Tenho o vinho que você gosta, quer? _Ele me olha de canto.

                _Eu estou dirigindo e nós estamos cuidando de uma criança. _Rio e me sento ao lado de sua barriga no sofá. _Obrigada por me salvar hoje.  _Ele me olha sem entender e assente quando percebe que não quero falar sobre o que aconteceu.

                _Eu sou seu príncipe não sou? Preciso arranjar um jeito de salvar a donzela indefesa. _Coloca a mão na testa e faz uma pose dramática.

                _Indefesa? Vamos ver quem é indefeso. _Começo a fazer cócegas em sua barriga, ele gargalha e me puxa mais perto afim de que eu pare com a brincadeira. Nesse momento nos desequilibramos e caímos os dois do sofá. Continuo rindo quando Ji-yong cai sobre mim, mas quando abro meus olhos percebo que os dele estão perto demais e que seu sorriso já está diferente.


Notas Finais


Oi pessoinhas lindas do meu coração!! <3
Tava na bad hoje então resolvi escrever.. rs Espero que gostem!
Já sabem o protocolo, se gostou, não gostou, ou algo do tipo e quiser deixar com que eu saiba fiquem a vontade nos comentários! Eu amo!
Beijinhooooos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...