História Galaxy - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Cookie_do_kook, Cutie_a, Galaxy, Jungkook, Kookv, Seagull, Taehyung, Taekook, Vkook
Exibições 142
Palavras 915
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A fanfic já está acabando, infelizmente, gente. O próximo capítulo é o último, porém, se minha criatividade colaborar, pode ser que tenhamos um capítulo extra!
Bem, chega e de enrolação e espero que gostem do capítulo!

Capítulo 6 - Ele tem milhões de opções


Alguém me diz por que eu, como secretário, tenho que seguir o cantor para todo lado? Tenho cara de staff? Ah é, ordens do cantor.

 Hoje o Jeongguk estava tirando fotos para uma revista, ao lado de dois modelos: Jimin, que eu não gosto, não gostei e nem vou gostar, e Jin, que é um amor. No momento o cantor conversava muito amigavelmente com o primeiro enquanto eu o encarava.

Resolvi que iria agradar o cantor com um café, e, felizmente, dei a sorte de ver uma capsula de caramel macchiato que Jeongguk tanto gosta, na sacola ao lado da cafeteira, fazendo esse mesmo para ele. Peguei uma caneca, junto com alguns biscoitos doces que tinham ali. Me aproximei dos dois garotos, que conversavam amigavelmente demais.

Tá, vou controlar o meu alguma-coisa-que-eu-não-quero-admitir.

- Taehyung. – Jeongguk me encarou e sorriu. – Obrigado por trazer... Oh, é caramel macchiato? Obrigado. – Tagarelou, tomando a caneca de minhas mãos e os biscoitos que também agradeceu. Encarou o modelo. – Já se conhecem? Taehyung, esse é Jimin e Jimin, esse é Taehyung, o meu secretário.

- Oh, então é dele que estávamos falando agora mesmo? – Park comentou com um sorriso, que é bonito, devo acrescentar. – Taehyung, saiba que Jeongguk te acha muito prestativo. A minha empresa está um pouco parada por conta de que não conseguimos achar um secretário bom de verdade.

Que bom pra você.

- Taehyung é meu secretário e me ajuda a compor também, além de ser um cara divertido. – Jeongguk falou, tomando um gole do seu café. – Não é Tae?

- Se você diz me resta apenas aceitar. – Dou um pequeno sorriso. Eu havia amado o fato dele estar me elogiando tanto, mas não havia me agradado estar elogiando ao lado de um modelo.
Não quando não estou interessado no modelo.

- Jimin! Venha cá. – Uma voz grossa falou e todos nós olhamos, aparentemente era o manager do garoto, que saiu correndo em sua direção.

- Você está estranho Tae. Não para de me encarar, sabia? – Jeongguk falou baixo, me encarando confuso.

- Nem vem, eu não chequei suas pernas hoje. – Comentei, arrancando uma risada do garoto.

- Falando sério, o que aconteceu?

- Acho que é apenas mau humor. – Olho para o chão. – Não se preocupe comigo, se preocupe em tirar fotos sensuais com dois modelos bonitos. – Falo dando um risada em seguida, e o garoto faz o mesmo.

- Tae, depois iremos conversar... – Jeongguk parou por um momento para dar um gole na bebida. – É sobre trabalho.

- Certo, patrão. – Rio, olhando para o meu tio que fez um sinal para que eu fosse até ele. – Meu outro patrão mandou eu ir até ele. Fighting Seagull. – Falei e então saí correndo em direção de meu tio-barra-chefe.

[...]

As sessões haviam acabado e já estávamos para ir embora. Finalmente, eu já não aguentava mais olhar para a cara de Jimin. Ele era enjoado. Jin até que era legal, conversei com ele e ele namorava uma modelo também. Era fofo ele falando dela.

- Seagull, pode me dar seu número? – Jimin perguntou ao meu lado.

- Claro. – Jeongguk afirmou, recebendo o celular do modelo, digitando seu número e o entregando. – Me chama no Kakao para eu te adicionar.

- Certo. Até a próxima. Tchau Taehyung.

- Tchau. – Acenei com a cabeça para o garoto que caminhava para o outro lado do estúdio.

- Agora podemos conversar. – Jeongguk sorriu pra mim, me puxando em direção ao meu carro, entramos e dei partida, sem sair da garagem ainda para encara-lo. – Bem eu tenho mais de uma coisa para falar.

- Então apenas diga, estou a ouvidos. – Respondo só então tirando o carro da vaga.

- É sobre o dueto. Meu álbum já foi lançado e logo começa as turnês, então eu quero sua ajuda para fazer a música do dueto. Isso pode te ajudar como produtor... – Falou e ao sinal vermelho o encarei. – Estou pensando em fazer algo como se nós dois gostássemos da mesma garota, então nós tiramos uma com a cara do outro.

- Essa ideia é legal. Só isso?

- Bem, eu quero que você durma lá em casa hoje então, eu sei que se não fizer isso agora eu vou perder a inspiração.

- Tudo bem pra você?

- É claro que está tudo bem. – Jeongguk afirmou, visivelmente animado. Parece uma criança. – A segunda coisa, que não tem haver com o trabalho... Ah, vire aqui, é mais rápido. – Alertou e eu o fiz, percebendo que estávamos praticamente na rua do garoto. Já havia o levado para casa antes. - Você não precisa ter ciúmes de mim.

- É o que? – Olhei pra ele surpreso, arrancando uma risada do garoto.

– Você deixou muito estampado na sua cara que estava querendo matar o Jimin por se dar bem comigo. – Sorriu. – É inegável seu ciúmes, quase morreu quando Jimin pediu meu número.

Saímos do carro em silêncio e entramos na casa dele, ele me puxou até o sofá.

- Tae, você não precisa ter ciúmes de mim. – Ele disse novamente em um tom sério. – Eu também tenho uma queda por você, então... Eu não vou olhar pra mais ninguém além de você.

Eu rio sem graça e o encarei novamente.

- Certo, e por que eu devo acreditar? – Provoquei.

O garoto sorriu, negando com a cabeça levando sua mão a minha bochecha e acariciando, antes de tomar meus lábios num beijo suave.

- Assim está bom? – Se distanciou um pouco.

- Talvez. – O puxei pela nuca, retomando o beijo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...