História Game Of Fate - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe Z. "Felps", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?), Rafael "CellBit" Lange, Thiago Elias "Calango"
Personagens Daniel Mologni, Felps, Lucas "LubaTV", Lukas Marques, Rafael "CellBit" Lange, Thiago Elias "Calango"
Tags Alanzoka, Calango, Cellbit, Christian Figueiredo, Daniel Mologni, Felps, Guaxinim, Julio Cocielo, Lange, Luba, Lukas Marques, Youtubers
Exibições 80
Palavras 1.782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eitha que vai rolar sequiçol mermooo!


Boa leitura, desculpe qualquer erro <3

Capítulo 55 - Eu Quero Você (Sex)


...

—Por fim, quatro! - ela olhou para tras- Vamos jogar Just Dance.

Logo escureceu e cada um foi para seu quarto, exceto Julio que foi para o quarto de Lana.

—Eu ainda não acredito que eu ganhei! - a mais baixa fala animada abrindo a porta.

—Isso não vale você joga.isso direto! - seu namorado reclama fechando a porta atras de si.

—Você ia escolher futebol e ganhar de todos, então é completamente justo. -argumentou a garota prendendo o cabelo em um rabo de cavalo.

—Eu só perdi pois você me distraiu com esse corpo... - ele a abraça por tras beijando sua nuca.

Lana se arrepia com o beijo de seu namorado, ela fecha os olhos sentindo o corpo do mesmo.

—Eu nem estava no seu campo de visão... - ela se vira colocando as mão no peitoral dele.

—Sabe de uma coisa? -ele começa a distribuir beijos em seu pescoço- Eu quero você. -ele segura na cintura de Lana descendo as mãos para sua bunda- Agora! - aperta a mesma.

Lana solta um gemido baixo sentindo o membro de Julio ficando rigído. Por sua vez ele a pega no colo e caminha com a mesma até a cama.

Julio senta na cama com lana em seu colo e logo sela seus lábios iniciando um beijo repleto de desejo, enquanto acaricia as coxas de Lana.

Por sua vez, Lana tira o boné do namorado jogando em qualquer lugar do quarto e começa a passar as mãos no cabelo de Julio.

Sentindo-se estigado, ele parte o beijo com uma mordida no labio inferior de Lana e trilha beijos até seus seios levemente amostra devido a sua regata.

Lana começa a rebolar levemente no colo do mais velho sentindo o tesão tomar conta de seu corpo. Ela leva as mãos até a barra da blusa alheira e a puxa para cima, tirando e jogando a peça em algum lugar.

Começa a apertar as costas de seu namorado, mas para quando o mesmo levanta sua regata para tirando-a e logo volta a beijar seus seios com mais desejo deixando alguns chupões.

Lana empurra Julio fazendo ele deitar na cama, ela começa a rebolar enquanto beija o pescoço do mesmo vendo ele se arrepiar. Vai trilhando beijo por seu peitoal indo para seu abdomen chegando ao botão de sua bermuda.

A garota desabotoa com facilidade a peça, e com a ajuda de Julio ela tira bermuda ouvindo a mesma cair no chão.

Desde que se conheceram não passaram dos beijos quentes, pois Julio pretendia dar este paço somente com 100% da certeza de Lana, afinal, ele nunca tirou a virgindade de uma garota tão pura quando ela.

Sentiu o jeans de sua amada tocar em seu membro coberto por sua cueca vermelha, então ele os virou ficando por cima dela.

P.O.V. Lana

Me assustei com o movimento de Julio me colocando deitada na cama, ele começou a beijar minha barriga, enquanto desabotoa meu short.

"Eu mal estou acreditando que isso esta acontecendo comigo, por sorte estou com roupas intimas bonitas" -pensei.

Julio abriu minhas pernas se posicionando entre elas, seu membro tocou minha intimidade me fazendo arrepiar.

—Me desculpe se não acontecer como você pensou. -sussurra sexy em meu ouvido.

—Tudo bem... -falo quase sem voz.

Julio começa a rebolar e eu sinto meu corpo ser atingido por uma onda de calor atingir o meu corpo, me fazendo arrepiar.

Sinto a respiracão de Julio perto de meu rosto e logo seus labios nos meus, iniciando um beijo calmo e repleto de desejo.

Ele segura firme em minha cintura me levantando, e logo me colocando na cama novamente. Mas percebo que estamos proximos a cabeceira da mesma.

Sinto sua mão tocar minha intimidade por cima da calcinha acariciando-a.

—Eu sou virgem, e não uma boneca de porcelana. -falo brava querendo senti-lo mais.

—Você é apressada, isso sim... -ele me responde abocanhando meus seios, ainda cobertos por meu sutiã.

Ele da um leva tapa em minha intimidade me fazendo gemer. Sua outra mão passeia por minhas costas logo alcançando o feixo de meu sutiã o desabotoando.

Logo a peça esta no chão, Julio passando a lingua em meu mamilo enquanto sua mão massageia minha intimidade. Ele afasta minha calsinha para um lado passando a mão com vontade em minha intimidade.

—Ta molhadinha Lana... - ele mordisca meu mamilo- Que bucetinha gostosa... - da outro tapa de leve.

Ele começa a me estimular, me fazendo contorcer na cama.

—Goza Lana! - ele ordena.

Começa a movimentar mais rapido, eu começo a gemer mais alto. Meu corpo fica tenso, minhas costas se erguem, meu corpo treme e logo eu relaxo sentindo minha intimidade latejar e caio no colchão macio.

—Ta prontinha pra mim te fuder... - Julio comenta.

Ele penetra um dedo me fazendo gemer, minha intimidade esta sensível demais para seus toques, imagina para ele penetrar um dedo, ainda mais Julio, que tem dedos longos.

—Geme pra mim... - ele sussurra movimentando seu dedo lentamente.

—Julio... -falo gemendo arrastado- Isso é tão bom...

—Eu nem comecei... -ele morde o labio inferior e olha pra minha intimidade- Ow...

—O que?! -falo assustada.

—Você ja deixou meu dedo melado... - sorri.

Ele continha os movimentos enquanto abocanha meu seio, chulando, mordendo um e massageando e beliscando o mamilo do outro.

—Eu quero te tocar... -falo envergonhada, mas logo um gemido escapa de meus lábios.

—Quer tocar aqui? -ele passa sua mao por seu membro ereto apertando o mesmo.

Olho para seu pau duro e vejo que é bem grande, e sinto meu corpo se arrepiar e minha intimidade latejar.

—Fico feliz que tenha gostado... -ele fala sorrindo malicioso.

Julio tira o dedo de dentro de mim levanto ate sua boca, logo ele se aproxima de mim selando nossos labios.

Ele pega minha mão a puxando e logo sinto seu pau, seguro o mesmo sentindo que minha mão não fecha. Julio me ajuda com com os movimentos mais logo me deixa faze-los sozinho.

O beijo é partido com um gemido rouco dele, ms estigando a continuar. Olho para o seu pau e logo para seus olhos transbordando tesão.

—Se continuar assim eu gozo... - ele fala e eu lhe olho sorrindo.

Vou parando os movimentos devagar e assim que paro completamente puxo sua cueca para baixo a tirando com ajuda.

Julio se deita por cima de mim e vai tirando minha calsinha com delicadeza, ele beija minha intimidade, e logo eu sinto sua língua estimulando meu clitores.

Agarro em seus cabelos, puxando. Arqueio as costas sentindo meu corpo ficar tenso, e logo relaxar, me fazendo chocar contra o colchão macio.

Solto um gemido alto, quase um grito, e sinto meu corpo tremer.

Julio se levanta indo ate sua roupa pegando uma camisinha. Ele deita novamente e a coloca com rapidez.

—Esta pronta?! -ele olha em meus olhos.

—Sim. -respondo confiante.

Ele passa seu pau por minha entrada me fazendo arrepiar. Ele vai penetrando com cuidado, sinto uma pequena dor por ele ser grosso, mas logo a dor passa.

Julio solta um gemido alto fazendo meu coração acelerar, sinto mais uma vez uma dorzinha, e acabo gemendo.

—Estou machucando? Quer parar? -pergunta preocupado.

—Não... -falo fechando os olhos agarrando o lençol- Continua...

Ele se movimentava devagar, levei minhas mãos as suas costas, arranhando e gemendo baixo. Isso fez com que ele se movimente mais rapido.

—Posso colocar tudo? -digo que sim com a cabeça- A como você é apertada! -ele geme em meu ouvido.

A dor volta, conforme ele vai forçando seu membro em mim. Prendo minhas pernas em sua cintura, Julio começa a se movimentar devagar.

Minutos depois...

—Eu nao aguento mais me movimentar assim, é torturante... -ele fala manhoso- É gostoso fuder sua buceta devagar, mas esta me torturando amor...

—Não faça devagar então... -disse provocando, já que estava acostumada com a sua grossura e seu tamanho.

Ele começou a se movimentar mais rapido, me fazendo gozar mais uma vez. Eu gemia alto, pouco me importando se alguém iria reclamar.

Ele sai de dentro de mim e me puxa para o colo dele.

—Senta gostoso... -seguro seu membro e coloco a cabeça de seu pau na minha intimidade o obedecendo.

Não pude deixar de reparar o sangue na camisinha, fazendo assim, a minha ficha cair.

Suas mão seguram suavemente minha cintura enquanto eu começo a subir a descer lentamente por seu pau ereto. Mesmo com a camisinha eu consigo sentir algumas veias saltadas.

Vou me movimentando com mais intensidade segurando na cabeçeira da cama. As mãos de Julio estão apertando a minha cintura me ajudando com os movimentos.

Começo a rebolar em seu pau e ele leva uma mão ao meu clitores, o estimulando, me fazendo rebolar mais ainda. Os gemidos tomam conta do quarto e eu não consigo evitar e gozo mais uma vez.

Caio por cima do Julio sentindo minha intimidade latejar freneticamente apertando cada centimetro de seu pau.

—Que buceta gostosa... -ele da um tapa em minha bunda e logo me abraça acarinhando meu cabelo.- Posso ser sincero?

—Uhhum... -falo o fegante com a cabeça deitada em seu ombro.

—Eu nunca fiz amor, ou fodi assim antes, nunca fiz uma mulher gozar assim antes... -não sei o motivo, mas eu acabo sorrindo com isso.

—Talvez elas só estavam na sua cama por você ser famoso, ou grande... -rebolo em seu membro.

—Isso não importa mais, agora eu estou com você... - sinto ele me apetar com carinho.

Ele me puxa para cima, com isso o seu membro sai de dentro de mim. Ele nos gira na cama e segura minhas duas pernas juntas, levando-as para seu ombro direito.

Sinto seu membro em minha intimidade, e sem serimonia alguma ele adentra, me fazendo gemer alto e agarrar os ombros do Julio arranhando com vontadade.

Ele começa a se movimentar, leva uma mão a minha boca abafando meus gritos de prazer e a outra se apoia na cama.

Eu sinto cada parte do seu membro dentro de mim. Sinto que meu gozo esta chegando e vejo Julio fazendo caras e bocas com seu tesão e isso me deixa mais escitada ainda.

—Julio! -falo gemendo alto ja que ele tirou a mão da minha boca para se apoiar.

Chegamos ao nosso limite junto. Gozamos um olhando nos olhos e não nunca tive uma sensação melhor que essa.

Ele vai diminuinto o rítimo dos movimentos, até sair completamente de mim. Fecho os olhos sentindo meu corpo completamente leve.

Sinto Julio se levantar e logo se deitar novamente. Ele me puxa para perto de si me abraçando. Retribuo o abraço e o olho feliz.

Ele sela nossos labios e logo nos enrrola. Começa a acariciar meus cabelos e logo eu durmo.


Notas Finais


Hmmm safradinhooos :3

Espero que tenha gostado <3

Ate a proxima,
Kisses de neon <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...