História BTS Game Over - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 4
Palavras 663
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Sorte


Como sempre a vida me mostrou o quanto eu nasci para sofrer, não bastava um pai maluco, não bastava uma mãe morta, não bastava ter uma vida difícil.

Infelizmente não era hora para me lamentar, eu tinha que passar por isso viva, não tinha motivos nenhum para querer viver, mas eu queria mais que tudo isso, queria ver os olhos de todos que me fizeram mal, queria ver todos os olhares mortos. Mortos, porque é isso que estavam esperando eles, a morte

–Ótima filosofia Melissa, pena que você esta em uma floresta com vários homens assassinos mandados pelo dinheiro, muito dinheiro aliás–Falei para eu mesma, cheguei a esse ponto sim! Falar sozinha

As árvores impediam o sol escaldante passar mas o calor ainda era presente, mesmo com a umidade do lugar

–Allan é tão baixo assim? Só pode ser um presente essa gracinha

Na mesma hora virei para trás vendo dois pares de olhos me encarando. Armei meu arco na mesma hora, alternando minha mira entre os dois

–Calma princesa, infelizmente não podemos tocar em você-O mais alto com a barba para fazer disse sentando perto de uma árvore

–Tenho uma divida com Josh e parece que ele quer você bem viva-O homem de olhos azuis como o céu disse vindo na minha direção–Você é muda? Não vamos te machucar

–Não confio em vocês, se não querem me machucar mesmo... Vão embora–Disse abaixando o arco

Pelo visto não iam fazer nada mas eu não sou idiota, não ia deixar minha guarda baixa de jeito nenhum.

–Não estamos pedindo sua confiança pirralha, só queremos tirar você viva daqui e pagar o que devemos, não queremos mais nada com Allan, então você fica viva e nós agradece- Disso me segurando pelo braço

Segurei o mesmo e usei o seu peso ao meu favor virando seu pulso e derrubando o mesmo no chão

–Não sou eu que precisa de ajuda pelo visto, fiquem longe de mim- Só ouvi as risadas do homem sentado debaixo da árvore

Peguei minhas coisas e continuei indo em direção ao rio, que era meu caminho desde o começo, não queria morrer de desnutrição

A terra estava começando a ficar mais úmida e as rochas estavam molhadas

Eu sabia que os dois homens estavam me seguindo mas teria que resolver isso só depois, tinha que arrumar alimento e água

Ouvi um barulho de passos mas continuei montando a armadilha, ia comer pelo menos um esquilo

-Parem de me seguir-Disse quando ouvi outro passo

–Que gracinha achamos-Segurei meu grito quando senti meus cabelos sendo puxados, me jogaram no chão tirando o arco de perto-Pena que vai morrer, mas podemos nos divertir com ela não é mesmo pessoal?

Só ouvia as gargalhadas, não conseguia processar nada! Como pude ser tão burra? Não estava sendo seguidas pelos homens que queriam me tirar viva daqui, pelo contrário, estava sendo seguidas por homens nojentos, os homens que sempre passa na minha vida.

-Que tal você nos dar diversão e ai deixamos você viver por um tempo maior?-O cara que segurava meu cabelo começou a passar a mão pelo meu corpo e eu só conseguia chorar

-De novo não, não!-Disse baixinho ao meio do soluço-Parem agora, por favor

Já estava suplicando para aquilo acabar, não aguentava mais ser a mesma história. Meus olhos já não estavam tão disposto a ficar aberto e a última coisa que ouvi foi os tiros

-Acho que ela não sabe se virar tanto assim.

Os dois homens que Allan mandou apareceram, porque demoraram?

-Vem-O cara de olhos azuis estendeu a mão mas eu não consegui fazer nada, meu corpo estava paralisado-Tudo bem-Ele me segurou pela cintura e me colocou na suas costas

-Vamos para o rio Josh, tem sorte de ter essa dubla aqui perto-O barbudo disso rindo

-Obrigado-Susurrei no ouvi dele não conseguindo fazer mais nada

-Não me agradeça, se não tivesse devendo a Allan... Eu mesmo te mataria

-O que você deve a ele?-Perguntei apertando o seu corpo forte

-Minha vida, devo a minha vida a ele e como pagamento disso, salvo a sua, então não me agradeça por isso



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...