História Game Over - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~AcidStrom

Exibições 155
Palavras 952
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yo !

Nós voltamos '3'

Primeiro: Obrigada pelo os favoritos :33

Segundo: Obrigada pelo os comentários de: ~Leafaqueen0213, ~Peedeathnote, ~richerdapolonio, ~UnicornioNinja, ~AmayaAkira. Arigato de kokoro.

Espero que vcs gostem desse capítulo, tive que escrever ele pelo celular.

Um conselho: Nunca usem bloco de notas pelo o celular, o meu é um traidor. Me pergunto como vc consegue usar, Ana.

Bem, bem, não vou ficar aqui falando da desgraça que aconteceu comigo para vcs ( posso fazer isso com a Ana. Isso mesmo, vc vai ter que me aturar )

Boa leitura ! E desculpa se o capítulo estiver pequeno, no próximo faço maior.

Capítulo 2 - Rei


Vilão, sempre que penso nessa simples palavra lembro daquele dia.

              " Está tudo bem "

Não estava nada bem. Como o desprezo, sua morte só me fez sorrir.

                Hipócritas

Heróis hipócritas, dizem que vão salvar a todos, dizem que seu maior sonho é ser um herói.

                 Sonho

 Tolo. Acha que um sonho vai salvar alguém, sonhos são pura imaginação de sua cabeça, que são criados com o propósito de divertimento e não salvação.

    Sabe. All Might foi meu sensei, ele ensinou tudo que sabia para mim. Ele deu sua individualidade para mim. Sim, ele deu tudo para mim, o pobre garoto que perdeu seus pais pela a incompetência dos heróis, o pobre garoto sem individualidade que tentou salvar seu amigo de infância e o pobre garoto que deu-lhe um Xeque Mate.

Sinto nostalgia daquele dia, as tripas dos meus pais a sai de suas barrigas, o All Might impedindo que o mesmo aconteça comigo e ele dizendo aquela mesma frase: Está tudo bem.

   Nojo, sentir nojo dele. Como pode dizer tais asneiras naturalmente ? Como pode sorrir daquele jeito falso ? Naquele momento percebi uma coisa, nunca poderia me tornar um herói, não era o meu sonho e nem o meu anseio, não iria conseguir sorrir de um jeito tão falso.      

Então eu entrei na Yuui, dei um Xeque Mate em  todos os futuros heróis - menos o meu Shouto -  e claro, dei um Xeque Mate no All Might. Vocês precisavam ver a expressão que ele fez, ele estava completamente horrorizado. Ninguém nunca iria imaginar que eu, o garoto chorão  era na verdade um assassino ou como eles mesmo disseram: Vilão.

   Também não posso esquecer que nunca iria conseguir fazer tudo isso sem a ajuda dos meus peões. Como Rei, só posso andar um passo de cada vez, que pôde influenciar a decisão do ganhador desse maravilhoso jogo de lógica.

Minha vida é como um tabuleiro. Onde duas pessoas controlam as jogadas, duas pessoas com estratégias e intenções diferentes mas com o mesmo objetivo final: derrubar o rei adversário. Afinal quem entra no jogo para perder ? Para proteger o rei é necessário sacrificar alguns peões, as vezes até a rainha, mas não importa se  todos caírem, o rei tem que continuar de pé.

    Nunca perdi, meu cavalo e minha torre sempre trouxeram a vitória.

 Quem são eles ? Não é simples ? Bakugou eis a minha torre e Uraraka meu cavalo. Com eles por perto não preciso movimentar mais nenhum dos meus peões, confio neles, sei que sempre vão me dá a deliciosa vitória e a humilhante derrota do meu adversário.

    Todavia ao mesmo tempo que me dão a vitória esses dois não sabem jogar xadrez. Bakugou não aguenta perda e sempre quebra o tabuleiro - já perdi a conta das vezes que tive que comprar outro tabuleiro -. E Uraraka esquenta a cabeça facilmente. O único que sabe jogar esse jogo é aquele bicolor. As estratégias deles são magnificas, sempre o  admiro, ele é um dos melhores adversário também é um dos poucos que sabe perde.

Quando lembro daqueles dois anos que nós passamos separados sinto a dor em meu peito voltar outra vez, sinto que começo a esquecer de novo o que é viver, sinto os dias obscuro voltar. Uraraka dizia que eu tinha perdido o sentido da vida, foi então que ela completo com um: Você deveria ir atrás do seu viver. Resumindo, dele.

     Eu mudei o Shouto. O fiz sorrir de um jeito que ele nunca iria fazer em toda a sua vida e ele me mudou. Me fez ver que existe um adversário pário para mim, que sempre vai inventar novas estratégias e que vai me dá aquele prazer de querer derrota-lo incontáveis vezes.

 Me identifico com ele,  também perdeu sua mãe pela incompetência de um herói, ou melhor do seu próprio pai. Também viu a morte dela, somos  iguais no quesito trauma e somos iguais por detestamos os heróis.

     Vou-lhes contar um segredo sobre o meu maravilhoso bicolor. Nunca em toda a sua vida ele queria se tornar um herói. Só teve duas escolhas  ou ele se tornava  um herói ou a irmã dele iria pagar pelas consequências. É isso mesmo o que vocês estão pensando, ele foi amaçado pelo seu próprio pai e para completar essa desgraça,  iria se torna herói contra a vontade dele.

 Como eu sei de tudo isso ? É simples, perguntei para ele.

     Se me arrependo de ter perguntado ? Sim, muito. Pude pela primeira vez ver seus olhos perderem aquele brilho magnífico e cai em uma completa escuridão e pude ver a expressão dele mudar para a que era antes de conhecê-lo. De tudo que já fiz na minha vida e vou fazer, isso foi o que mais me fez sentir arrependimento, mesmo agora sabendo mais sobre ele. O tom de voz que ele usou para falar comigo, a expressão e os seus olhos, essas é uma das coisas que fez sentir medo dele.

Bem, bem, se lembram quando falei que para proteger o rei é necessário sacrificar alguns peões ? Nunca pensei que teria que sacrificar também a minha torre.

    Passei por cima do corpo sem vida  da minha esplêndida torre. Essa torre trouxe grandes vitórias, é uma pena que sua vida acaba aqui. E é decepcionante que sua vida foi tirada por um herói.

Porém todavia, não posso perde. Chegou minha vez de dar um passo, quais estratégias deveria usar  ? São tantas que tenho. Bem, não importa muito quais estratégias use nesse momento, qualquer uma vai dá um Xeque Mate nesse rei. Está tão cansado e acabado, minha torre fez um belo trabalho.

- Então, está pronto pra levar um Xeque Mate, Todoroki Enji ?


Notas Finais


Obrigada se vc leu até aqui :3

Não vou falar nada sobre esse capítulo, vcs que tirem suas conclusões ( não quero estragar a surpresa ). A única coisa que vou dizer é que esse cap foi mais para contar um pouco sobre nosso pobre assassino Deku ( vcs entenderam ).

E pra quem não sabe, Enji é o nome do pai do todoroki

Até o próximo capítulo ! ! ! >< :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...