História Gamer - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Top
Personagens Cap, Ricky
Tags Caprick, Capricky, Fluffy, Teen Top
Visualizações 16
Palavras 1.231
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


eu sei que seu aniversário é só no sábado, mas também sei que você está passando por umas coisinhas bem desagradáveis e eu queria te fazer feliz ♥
anna, espero que você goste da história <3
boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Gamer - Capítulo 1 - Capítulo Único

 

Minsoo era um viciado.

Chocolates. Tatuagem. Sapatos pretos. Beijos no pescoço. League of Legends. Especialmente league of legends.

O produtor musical gastava boa parte de seu tempo em uma lan house, pois era o local em que podia encontrar seus amigos fanáticos por jogos; assim como ele. Minsoo trabalhava diretamente na produção de melodias e canções para novos jogos, ou seja, ele não poderia sair facilmente do mundo gamer.

A lan house lhe proporcionava momentos incríveis, e um deles foi conhecer seu namorado, Yoo Changhyun. O baixinho estava jogando overwatch quando sentiu a bebida gelada escorrer por entre seu ombro direito. O susto foi tanto que ao levantar derrubou os grandes fones no chão e esbarrou no peitoral do desastrado que havia derrubado refrigerante em si.

Minsoo pediu mil e uma desculpas, mas Changhyun já o havia perdoado no primeiro olhar.

Trocaram telefones. O gamer ficou encarregado em dar uma nova camiseta de presente para o mais novo, e ele prometera encontrar uma igualzinha àquela do Pororo que Changhyun usava.

Por mais Changhyun insistisse entre as mensagens que não precisava de uma nova blusa (afinal era somente levar até a máquina de lavar que tudo ficaria bem), Minsoo insistiu e até encontrou uma blusa relativamente parecida.

Combinaram de se encontrar em uma cafeteria bem próxima da lan house onde se conheceram. Descobriram que havia muito mais em comum do que imaginavam.

O pequeno Yoo, literalmente, vivia para música e, além de ser baixista, era o vocalista de uma banda indie, a qual tocava todo final de semana em uma das praças de Hongdae.

Falaram sobre jogos, músicas, filmes e tudo o que se fala quando se está conhecendo a pessoa destinada a obter o seu coração. Dentre todos os gosto, um deles era o que mais gritava pela diferença: Changhyun abominava league of legends defendia quão melhor era overwatch. Claro que de primeira Minsoo deixou passar, porém conforme os encontros casuais seguiram (eles adoravam comer, então diziam para si mesmo que estavam lá apenas pelo lanche) Minsoo tentava converter Changhyun para o lol.

De início deu certo. O baixinho aceitou jogar algumas partidas na lan house - todas elas sendo guiadas por Minsoo - e até comemorou algumas vitórias com o maior, porém overwatch ainda era o que lhe arrancava o sono.

Mesmo com tantas diferenças, foi o lol que levou ambos se beijarem. Aquele era o encontro de número 10 (Changhyun gostava de contar) e resolveram ir até o cinema, pois um dublador do personagem de league of legends estava em uma animação da Disney e, como Minsoo adorava aquele personagem (e o jogo), parecia ser uma excelente escolha.

E foi.

Dublador que nada. Minsoo ficara tão encantado em ver Changhyun com um novo penteado de cabelo, cujos fios enrolavam na testa, que só prestou atenção nos mínimos movimentos que os lábios faziam quando o menor comia pipoca.

Talvez fora ali que Minsoo descobrira que estava se apaixonando.

No meio de diversas crianças, em uma sala escura de cinema e um balde enorme de pipoca, trocaram o primeiro selar. Changhyun tinha a boca oleosa por conta da pipoca, enquanto Minsoo emanava um hálito refrescante de cereja por causa da bala que há pouco habitaram em sua boca.

Semanas após o primeiro beijo, Minsoo descobrira um novo vício: Yoo Changhyun. Seus dedos viviam sempre envolto ao aparelho celular e ele era considerado um fã da banda Green Circles; Alguns meses depois, Changhyun até havia escrito uma letra para a melodia que Minsoo compora após a primeira noite que os dois dormiram juntos.

O mais velho sabia que seus dias haviam sido preenchidos de amor ao se dar conta que Changhyun era sua alma gêmea.

A paixão era tanta que trocou o compromisso com os garotos da lan house para ver o primeiro show de Changhyun em uma universidade. A lan house estava lotada por conta do final do campeonato mundial de league of legends (Minsoo passou bem rapidinho só para dar uma espiadinha) e os bares do bairro esperavam, com a televisão ligada no canal de e-sports, por jovens adoradores do jogo.

Entretanto, os olhos de Minsoo estavam em busca de um lugar para estacionar. A culpa era toda de uma girlband que se apresentaria na universidade e atraíra diversos espectadores, dificultando o ato de estacionar. Minsoo desesperou-se ainda mais quando ouviu a voz de Changhyun no microfone anunciando o nome da banda. Parou em qualquer lugar (sem se preocupar se era proibido ou não) e saiu do carro aos tropeços carregando a enorme caixa que preparara para presentear o rapaz.

Chegou no fim da primeira canção, porém Minsoo conhecia aquele repertório de cor - pois já havia frequentado diversos ensaios - e sabia que ainda poderia admirar Changhyun no grandioso palco.

Seu coração disparava cada vez que a face do baixinho aparecia no telão. Os olhos castanhos estavam sempre protegidos pelas pálpebras com uma sombra laranja claro, visto que Changhyun se concentrava melhor assim (e também por que morria de vergonha de se apresentar em público). A voz aveludada do mais novo atraiu muitos admiradores e uma salva de aplausos soou quando Changhyun iniciou os agradecimentos pelo carinho.

Em poucos instantes Minsoo se viu correndo para os fundos do palco a fim de chegar antes do rapaz. Quase amassara a caixa que carregava com certa proteção e zanzava pelos espacinhos que se abriam conforme as pessoas percebiam sua afobação.

Conseguiu encontrar Changhyun nos fundos. O menor já havia guardado todos os instrumentos na van quando Minsoo chegou. Cumprimentou a banda e deixou o melhor por último. Changhyun sentiu seu corpo se rodeado por fortes braços tatuados e em seguida os lábios ficaram ocupados para receber um beijo intenso. A caixa chamou atenção do rapaz e ele perguntou o que era.

“É seu presente.”

“Mas… Que presente? Não é meu aniversário.”

“É aniversário do nosso primeiro dia de namoro. Ei, espera, não era pra ser assim.”

Changhyun ficou boquiaberto e em seguida soltou uma risada. Minsoo sacudiu a cabeça, estava todo atrapalhado.

“Changhyun, você quer namorar comigo?”

“Claro que eu quero!” Não houve nem espaço para pensar “É o que eu mais quero!”

Se beijaram mais uma vez, porém a curiosidade de abrir a caixa era maior.

Mais uma vez os lábios de Ricky ficaram boquiabertos assim que viu o que era o presente. Ele não acreditara que havia ganhado um xbox one somente para si; e quase derrubou o controle do jogo, pois pulava tão alto e gritava baixinho em meio aos surtos.

“Ei, ei!” Minsoo segurou em seus ombros. “Agora você é meu player 2”.

“Por que eu não posso ser o player 1?”. Perguntou com um bico nos lábios.

“Porque é minha casa e eu sou o player 1”.

Changhyun arqueoou uma das sobrancelhas sem entender, mas quando se deu conta sentiu os olhos marejarem. Para colaborar, Minsoo segurava um par das alianças pendurados em uma chave prateada, o que Changhyun julgou ser o apartamento do maior.

O baixinho foi novamente abraçado pelo corpo musculoso e permitiu chorar. Agradeceu mentalmente por seu computador ter quebrado naquele dia e por ter ido até aquela lan house. Minsoo respirava lentamente em uma tentativa - falha - de controlar os batimentos de seu coração e fazia uma prece para que, o então namorado, Changhyun, não surtasse quando ele confessasse que o queria levar para ver o finalzinho da partida de lol.

 


Notas Finais


amo você @angxxl <3
~kissus~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...