História Games - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 7
Palavras 493
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção Científica, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Desculpem só tive tempo de postar agora, de qualquer forma boa leitura ♡

Capítulo 10 - 10 Dama


 Continuava a me encarar pelo espelho, o reflexo com certeza não é nada do que vejo quando fecho os olhos e isso já é o suficiente para fazer meu estômago dar voltar. O cabelo trançado em uma coroa no alto da cabeça e o vestido de um tom claro de violeta, sapatilhas branco com poucos detalhes e um pequeno brinco brilhante, maquiagem, não por escolha, o suficiente para esconder as profundas olheiras que tinham se formado em meu rosto.

 Hoje, mais precisamente daqui a três horas, haverá a inauguração de uma das novas balsas de importação e exportação em que meu pai havia aplicado boa quantia de dinheiro para a conclusão, o que envolveu até suborno de alguns da fiscalização. Respiro fundo e deixo a pose se desmanchar no mesmo instante em que minha mãe invade o quarto com suas jóias novas reluzindo. 

 -Arrume a postura meu amor, teremos muita imprensa em volta e um deslize já é o suficiente pra aqueles cães... ~ ela coloca as mãos finas nos meus ombros e com um simples movimento os segura para trás enquanto me encara pelo espelho. 

 -A senhora está linda ~ observo a mulher de estatura mediana com cuidado. 

 Pouco maior que eu, o vestido curto e preto envolvendo os traços delicados mantidos mesmo com a idade por diferentes cirurgias, saltos altos cor rubi contrastando com as pedras que decoram seus brincos e colar. 

 -Obrigado querida, então, como se sente hoje? ~ um tom de preocupação muito fraco transparece na voz. 

 Não a culpo pela falta de presença em minha vida, assim como meu pai, sua empresa toma muito de seu tempo e mesmo em seu tempo livre ainda tem assuntos pendentes a tratar. Tive exatamente todas as chances de ser uma garota mimada e rebelde, ou uma filha exemplar e dedicada a seguir a carreira da familia mas ao invés disso, para a decepção dos meus pais, escolhi ver a verdade, ver as marcações no chão e os movimentos por traz de cada pessoa, de cada peça. 

 -Um pouco mais triste, e um pouco mais calma... ~ tinha tomado a dose exagerada de comprimidos a pouco menos de uma hora, o que significa que eles já fizeram efeito. 

 -Entendo... ~ alisando a pouca parte do cabelo que não seria bagunçado com o toque ela sorri fraco e me encara com seus olhos azuis cintilantes.

 Me lembro de seu passado, um casamento desmanchado pelo suicídio do marido, ainda se ouvem boatos de que ele foi envenenado por ela, já que com o dinheiro do falecido sua empresa se tornou uma das mais famosas. 

Minha mãe é uma dama, capaz de derrubar todo o tabuleiro inimigo e amigo para conquistar o que deseja, e seu orgulho não a interfere, pelo contrário, impulsiona. Mas ao contrário de todo seu poder, eu sou fraca, e estou voltando as cinzas por alguém que não sabe meu nome.

 -Não lembra?... ~ deixo uma lágrima rolar pelo olho direito.


Notas Finais


Eu sei que, além dos capítulos na clínica, tudo parece meio aleatório mas prometo que tem sim justificativa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...