História Gangsta - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K, 2PM, 4Minute, Ailee, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Block B, CL (Chaelin Lee), Crush, EXO, Jay Park, Monsta X, Zico, Zion.T
Personagens Hyung Won, I'M, Jay Park, Joo Heon, Ki Hyun, Lay, Lee Chaelin "CL", Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Arlequina, Coringa, Gangsta, Harley Quinn, Jay Park, Joheoon, Joker, Kihyun, Minhyuk, Monsta X, Shownu, Suicide Square, Wonho
Exibições 27
Palavras 2.346
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Segundo capitulo com essa coisa linda do Wonho, espero que gostem <3

Capítulo 2 - My House


Fanfic / Fanfiction Gangsta - Capítulo 2 - My House

O garoto me puxou para longe de tudo aquilo, mas não me tirou de dentro da propriedade do meu pai, fomos para um jardim em espiral longe da mansão e que não tinha ninguém, o jardim possuía centenas de flores devido à proximidade da primavera, e estava iluminado com alguns postes que davam um ar agradável caminhamos agora sem correr para perto de uma fonte iluminada no meio dele e nos sentamos na beirada.

- haha isso foi divertido. – Falei rindo, ele me encarou sorrindo também. – O que foi? – Ele parou de me encarar tão fixamente, pegou o champanhe ainda fechado no balde e a estourou eu peguei as taças e as segurei enquanto ele derramava o liquido dentro.

- Um brinde? – Ele perguntou pegando sua taça e levantando, eu ergui a minha também. – A mim que consegui roubar só para mim o sorriso mais bonito da festa. – Sorri sentindo minhas bochechas queimarem levemente.

- Eu digo o mesmo... – Sorri e ele piscou para mim. – Mas já que disse que ia tornar essa noite tão divertida, o que pretende fazer? Pois eu continuo ouvindo aquela musica chata. – Falei bebendo o liquido da minha taça.

- Você está reclamando de uma musica tão culta e edificante? – Ele fez uma voz polida e eu levantei a sobrancelha logo ele caiu na gargalhada. – Estou brincando. Então você quer algo emocionante? Gosta de carros? -  Ele perguntou e eu assenti. – Então vem e traz o champanhe. – Ele pegou minha mão e me puxou.

Seguindo seus passos apressados com cuidado para não sermos pegos logo eu estava com ele em frente a uma Ferrari preta que mais parecia uma nave.

- Uau. – Exclamei quando ele retirou a chave do bolso e a destravou.

- Vamos? – Perguntou abrindo a porta para que eu entrasse, entrei segurando o balde de champanhe no colo, (Eu só posso estar louca). – Vou leva-la para a minha casa. – Ele falou entrando no carro e fazendo o motor roncar, eu arregalei os olhos em desespero, antes de sair ele inclinou seu corpo sobre o meu me fazendo paralisar, passou sua mão pela lateral do meu corpo e alcançou o cinto do meu lado o passando sobre meu corpo e prendendo caindo na gargalhada. – Vamos manter você segura primeiro. E eu estava brincando sobre te levar para minha casa... a menos que você queira. - Ele falou piscando e deu risada novamente.

Ele deu partida no carro e seguiu em alta velocidade para algum lugar que eu não conhecia, a velocidade era tanta que eu mantinha minhas costas presas ao banco  e ele dava risada enquanto dirigia. Parou em algum lugar que eu identifiquei como um estacionamento de um shopping ou algo do tipo. Abriu o teto do carro o tornando em um conversível ligou o radio  deixando alguma musica pop tocar.

- Sabe, há algo de diferente em você. – Falei enquanto ele saia do carro e dava a volta no mesmo vindo para a minha porta. – Você não é ou age como um investidor, ou como um homem de negocio como os demais. – Ele tirou o balde de champanhe e colocou sobre o capo do carro, depois se inclinou sobre mim e mais uma vez eu fiquei sem ar, então ele soltou meu cinto e me ajudou a sair do carro.

- Digamos que eu peguei o cargo porque meu pai morreu, e por ser o único herdeiro eu assumi tudo. -  Ele falou me guiando para a parte da frente do carro e nós nos sentamos no capo, com o balde de champanhe entre nós, ele pôs mais champanhe me entregando. – Não que eu não goste de trabalhar, eu na verdade adoro cuidar dos negócios da família, mas ao mesmo tempo não consigo ter essa alma de empresário esnobe e mesquinho, como aquelas pessoas, sem ofensas. – Ele falou sorrindo enquanto bebia e eu assenti. – E você MinRae também não tem jeito de ser uma dessas menininhas mimadinhas e cuidadas pelo pai 24hrs por dia... você parece diferente desde a hora que coloquei meus olhos em você.

- Muito pelo contrario. – Eu ri. – Na verdade eu sou bem mimada e protegida, e meu pai não me deixa fazer nada sozinha na verdade... Mas isso é o que passou a ser chato, eu queria saber o que é viver pelo menos um pouco, e talvez eu consiga agora que Woozi completou seus 18, mas isso só vai durar ate eu completar os meus 21. – Falei sem animo bebendo minha taça por completo. – Logo quando isso acontecer, meu pai vai me algemar a ele e me fazer seguir tudo a risca para a empresa.

- É eu o ouvi falar algo a respeito. E você não quer isso não é?

- Não mesmo, eu não quero levar a vida que meu pai leva. Além disso, eu e ele nunca nos damos bem quando o assunto é a empresa... Se eu fosse fazer algo ali, queria que fosse do meu jeito, o que é quase impossível. – Ele colocou mais champanhe na taça. – Mas na verdade eu só queria arrumar um jeito de viver sabe? Viver minha vida de um jeito diferente. Mas é impossível. – Esvaziei minha taça pela segunda vez.

- Quanto tempo falta para você fazer seus 21 anos? – Ele perguntou curioso.

- Cerca de cinco meses.

- Você ainda tem tempo. – Ele falou e eu o encarei com estranheza. – Vou te ajudar a viver bem esses cinco meses antes de se afundar na empresa. – ele falou dando um lindo sorriso se tinha um jeito de eu ficar menos afim dele esse jeito foi jogado no ralo, pra piorar ainda havia começado a tocar “into you” da Ariana Grande.

Ele retirou o terno deixando seus músculos cobertos apenas pela camisa social branca, encarei aqueles músculos se flexionarem sobre a camisa enquanto ele jogava o terno dentro do carro, inconscientemente meus olhos repararam e cada parte do seu corpo enquanto ele servia mais taças de champanhe e falava algo que eu não conseguia prestar atenção. Meus olhos seguiram seus braços, abdômen que subia e descia com a respiração, suas pernas que estavam cruzadas enquanto ele estava sentado, seu pescoço, e a parte entre suas pernas, quando me toquei desviei o olhar rapidamente para seu rosto, que me encarava com um sorriso sacana. E voltou a conversar sobre outra coisa quando minhas bochechas ficaram coradas. O que estava acontecendo comigo? Eu não fazia ideia, só parecia que eu estava enfeitiçada por aquele homem, e isso deveria estar tão na cara que me dava vergonha. Eu só queria sentir aqueles braços a minha volta e aqueles lábios tocarem os meus e minha pele, bebi mais champanhe tentando afastar aqueles pensamentos de mim.

- Ooooh eu adoro essa musica. – Ele falou quando uma musica começou a tocar no carro atrás de nos, se levantou e foi ate o som aumentando o mesmo, quando pude ouvir era “My House” do 2pm, eu lembrei da sua piada de antes. – Se você parar para ouvir essa musica me lembra você essa noite. Vem vamos dançar ela. – Ele sorriu de lado me tirando do capo do carro.

- Dançar??? – Eu não sei dançar e estava apavorada com a ideia. – Você sabe dançar essa musica?

- Sei sim haaha, sou um amante de dança também, por mais que não pareça. – Ele se aproximou pegando minha mão e me dando uma taça de champanhe. Ele se afastou um pouco e começou a dançar de forma sedutora, seguindo os passos da musica que eu conhecia, mas era incapaz de reproduzir. Em uma parte da musica ele tocou minha mão e a parte falava justamente sobre isso. Em tese a musica realmente dizia tudo que estava acontecendo aquela noite, sobre ele me tirar de onde estava barulhento, sobre eu estar a fim dele, chegava a ser constrangedor, o como ele conseguia ler como eu me sentia e como ele podia ser narcisista. No final da musica ele se aproximou de mim colocando suas mãos dos dois lados do meu corpo e aproximando nossos rostos. – No final desse MV ela deixa o sapatinho para trás para que eles a encontrem... Vai fazer o mesmo comigo? – Ele falou com uma voz que me fez arrepiar.

- Você tem um comportamento um tanto narcisista não acha? – Ele sorriu de lado aproximando seus lábios dos meus e me encarando nos olhos, depois deu de ombro, como se tivesse talvez. – Eu não acho que um sapatinho ia fazer você me achar... Meu numero de telefone ia ser mais adequado. – ele sorriu e tocou seus lábios nos meus, seus lábios quentes pareciam o paraíso.

Logo depois ele se afastou sem aprofundar o beijo, voltou a conversar sobre outras coisas enquanto bebíamos, ate meu celular tocar. Ao ver o visor era Woozi, deveria está me procurando, o que era um mau sinal pois appa também estaria. Hoseok colocou tudo dentro do carro e eu também entrei, ele passou a dirigir e me levou para minha casa, era mais fácil de arrumar uma desculpa depois, eu agradeci, mas quando estava perto de sair do carro ele me segurou.

- Espera princesa... Esqueceu-se de deixar o sapatinho de cristal. – Ele falou sorrindo me entregando um celular para que eu anotasse meu numero e assim eu fiz. – Agora eu posso achar você. – Falou colando seus lábios no meu rapidamente. – Espero que não se meta em encrencas, logo falo com você, ele sorriu e foi embora enquanto eu corria para casa.

Entrei de fininho e corri para meu quarto tirando meu vestido sapato e maquiagem antes que Woozi e appa chegassem, coloquei uma roupão e me sentei na cama, logo a porta recebeu algumas batidas bruscas.

- Pode entrar. – respondi me cobrindo rapidamente appa entrou por ela com uma cara não muito feliz. – Olá appa. – Falei de jeito doce.

- Onde você esteve? Por um segundo você estava lá e depois sumiu da festa deixando a mim e seu irmão sozinhos. – Ele falou irritado.

- Eu encontrei Hoshi e depois de passar um tempo com ela comecei a me sentir mal e vim para casa.  – Fiz a melhor cara de inocente.

- E porque eu ouvi boatos que você estava no bar com um homem e saiu com ele.  – Engoli seco tentando achar uma saída. – Onde você foi com Shin Hoseok? – Ops ele sabe o nome dele.

- Então é esse o nome dele? Bem eu fui ate o bar para beber algo e me sentar por não estar me sentindo bem, esse rapaz me viu e perguntou se eu estava bem me oferecendo ajuda. Ele me levou ao estacionamento e me trouxe ate em casa por falta de um taxi.

- Você veio ate aqui com um completo estranho? Você esta louca MinRae?

- Desculpe appa.... Mas eu estava mau e ele era um dos seus investidores achei que poderia confiar, e como estava ocupado com Woozi e eu deixei meu celular em casa, achei que não faria mal aceitar a ajuda. – Fiz uma cara de inocente logo depois trocando para uma cara tristonha que sempre amolecia meu pai de alguma maneira. – Mianhe Appa. – Disse abaixando a cabeça ele se aproximou de mim.

- Irei investigar isso com cuidado, por enquanto descanse. – Falou seco passando a mão em meu ombro logo depois saindo do quarto.

Voltei a respirar normalmente assim que ele saiu pela porta, soltei um sorriso pensando sobre a noite estranha que havia tido e sobre o rapaz que eu havia conhecido. De onde alguém como Shin Hoseok pode ter saído? Um homem de negócios com a mentalidade de um adolescente livre e brincalhão, “Vou ajudar você a viver bem esses cinco meses”, lembrei-me do que ele disse e sorri. Meu celular vibrou sobre a cama e eu logo o peguei. 

SMS ON-

Desconhecido: Hey princesa, espero que tenha deixado o sapatinho certo, e que o feitiço não tenha acabado cedo demais. – Shin Hoseok

Eu: Hahaha, se você me achou então eu deixei o certo sim, e por pouco eu não viro abobora.

Eu: Por favor, se meu pai procurar você, diga que eu estava passando mal e você me ofereceu ajuda, pois alguém disse a ele que nos viu.

Hoseok: Então eu sou realmente o príncipe que a resgatou? Certo, fico feliz por minha princesa ser alguém tão linda ;*

Eu: Haha ~ Obrigado por hoje Hoseok ^^

Hoseok: Hoje foi só o primeiro dia, eu a prometi então farei de seus dias emocionantes se quiser.

Eu: Eu adoraria ^^

Hoseok: Certo então, mas esse será nosso segredo ;) O que vai fazer em dois dias?

Eu: Provavelmente só terei faculdade, porque?

Hoseok: Diga-me onde é sua faculdade e um carro irá lhe buscar. Farei ser um dia inesquecível ;)

Eu: Hahaha Certo, depois digo a você onde ela fica ;D

Hoseok: Preciso ir agora princesa, obrigado por hoje... Não esqueça em dois dias terá um dia inesquecível.

SMS OFF -

 

WONHO ON

Ela caiu como um patinho, como eu achei que cairia, é impressionante como garotas assim são fáceis de enganar, dois dias e essa garota estará em minhas mãos e aquele cara vai se ferrar. Tem gente que diz que o jeito certo de se livrar de seu inimigo é matando ele com as próprias mãos, outros dizem que o jeito certo é destrui-lo aos poucos e tirar tudo dele, acho todas essas ideias ultrapassadas, não que eu não pretenda fazer isso, com aquele desgraçado, mas eu vou fazer isso com classe, vou pegar sua garotinha no qual ele quer se livrar e vou fazer com que ela acabe com ele, com que ela o faça arrancar os cabelos um por um e por fim vou me sentar e ver de longe ela enfiar uma bala na cabeça desse imbecil sem que ele espere e logo depois me livrar dela também, vou fazer essa família ir abaixo e se lamentar por existir, pouco a pouco, ou meu nome não é mais Wonho (Apesar do meu verdadeiro nome ser Shin Hoseok hahaha). Em dois dias eu vou por tudo em ordem e tudo vai ser como eu quero.


Notas Finais


eeeeita tretas hahaha e todas achando que ia ser uma linda historia de amor... mas naaaam titia quer ver o circo pegar fogo. hahaha espero que tenham gostado viu, bjssss
e sim o titulo do capitulo era referente a musica kkk era pra deixar vcs preocupadas como ela kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...