História Gangsta - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Letícia, Lysandre, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Rosalya
Tags Amor Doce, Armas, Aventura, Castiel, Criminal, Drogas, Gangsta, Gangster, Traficante, Trafico
Visualizações 74
Palavras 1.389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey hey hey

Desculpem pela demora gente, mas o que importa é que estou aqui ksks

Capítulo 12 - Amizade Colorida


Relaxamento. Com certeza essa é uma das palavras que me definem neste exato momento.

Envolvida pelos braços de Castiel, começo a pensar sobre como vou explicar isso a Rosalya. Ela sabe que não estou sendo honesta com ela já faz um tempo, e sinceramente, não faço ideia de como vou explicar, porque talvez nem eu mesma saiba como fazer isso.

Sou despertada de meus pensamentos quando sinto Castiel se mexer em baixo de mim. Olho para o relógio de sua cômoda. São quatro e meia da manhã.

- Você não dormiu? – Murmurou, coçando os olhos. Fiz que não com a cabeça.

- Acordei a mais ou menos uma hora atrás. Acho que é a energia. – Castiel riu levemente, e começou a fazer carinho em meu cabelo.

- Pensei que tivesse cansado você.

- E cansou. – Ri. – Mas sabe quando você quer dormir mas sua mente não desliga?

- Sei muito bem disso. Apenas relaxe. – Ele voltou a fechar os olhos e o observei cair no sono novamente.

Depois de um tempo, consegui dormir.

(...)

O sol entrava pela cortina da janela, fazendo-me ficar desconfortável. Tapei os olhos e murmurei coisas sem sentido.

- Temos mesmo que ir para a escola? – Castiel me assustou, falando do nada.

- Temos prova hoje, lembra?

- Mas que porra. – Ele se sentou na cama.

Eu levantei e peguei sua camiseta do chão, colocando-a.

- Eu vou tomar um banho, ok? – Castiel concordou. – Vou pegar minhas roupas lá em baixo.

Sai do quarto e desci as escadas, encontrando minha mochila no chão, ao lado do sofá. Eu a apeguei, e quando estava subindo, escutei latidos. Voltei e olhei para a porta dos fundos, enxergando um cachorro pelo vidro. Subi rapidamente as escadas e Castiel ainda estava deitado, com o braço cobrindo os olhos.

- Você tem um cachorro?

- Tenho. – Respondeu.

- Acho que ele quer entrar.

- Depois eu vejo isso. – Resmungou.

Dei de ombros e entrei no chuveiro, não demorando muito. Peguei uma muda de roupa que tinha colocado na mochila. Primeiramente coloquei minha lingerie, e depois, fui vestida com a jaqueta jeans, e um short. Coloquei um coturno e arrumei meus cabelos.

Sai do banheiro, e Castiel se levantou da cama, me analisando. Ele sorriu maliciosamente e entrou no banheiro. Estranhei a atitude. Esperei ele sair do chuveiro, e fomos para minha casa pegar minha outra mochila. Já estávamos atrasados.

Castiel estacionou e desci rapidamente, entrando em casa. Como esperado, Matt estava dormindo, e nem notou minha presença. Adentrei o quarto e peguei minha mochila, saindo em seguida.

Fomos para a escola, e mais uma vez, as pessoas nos olhavam com curiosidade, já que era a segunda vez que chegávamos juntos. Castiel ficou ao meu lado, e surpreendentemente, passou o braço por cima dos meus ombros. Sorri timidamente.

Quando passamos pelo Grêmio, a porta estava aberta, e deu para ver Ambre falando com Nathaniel. Ela virou a cabeça para nossa direção, e sua boca abriu em espanto, e não demorou até que ela me fuzilasse com o olhar. Apenas continuamos andando. Entramos direto em nossa sala, e nossos colegas que já estavam na lá nos olharam curiosos. Castiel virou minha cabeça e me deu um selinho, se afastando de mim para falar com Lysandre.

- O que acabou de acontecer, Meghan Carly!? – Rosalya gritou. Merda, não tinha visto que ela estava aqui.

- Oi Rosinha. – Sentei em meu lugar, e ela sentou na mesa de Castiel, a minha frente.

- Não me venha com “oi Rosinha”! Você por um acaso pode me explicar? Matt ligou para mim e falou que você estava lá em casa, e como eu sou uma ótima amiga, falei que você estava, mas não estava! O que está acontecendo, Meg? – Rosalya estava alterada, e posso dizer que a gritaria chamou a atenção de Iris e Kentin, que estavam conversando no canto da sala.

- Calma, eu vou te explicar tudo. – Falei um pouco mais alto.

Acho que Castiel ouviu, porque me olhou preocupado. Apenas pisquei para ele, deixando claro que só iria contar o necessário.

- Eu não posso te explicar agora, mas no intervalo eu digo. – Rosalya bufou, passando as mãos no cabelo platinado.

- Tudo bem. – Coloquei a mochila na cadeira e esperei a aula começar.

(...)

No intervalo, Rosa praticamente me arrastou para o jardim.

- Vai me contar ou não? – Ela começou a comer seu sanduíche.

Suspirei.

- Digamos que eu estou ficando com o Castiel. É só isso que você precisa saber. – Contei meia verdade.

- E você chegou junto dele porque... – Ela me olhou confusa. Abaixei a cabeça e ela paralisou. – Ai meu Deus, vocês transaram!

- Rosalya, fale baixo! – Falei, desesperada. Isso não podia vazar.

- Você, ele... Ai, eu não estou acreditando, Meghan... – Ela parecia perdida, e ao mesmo tempo feliz.

- Não está zangada? – Perguntei.

- Zangada não, mas um pouco decepcionada por você não ter me contado antes, mas apesar de tudo eu estou feliz por você. – Acariciou meu braço. A abracei.

Passamos o intervalo conversando, e depois voltamos para a escolaridade.

No final das aulas, Castiel me deu uma carona até em casa.

- O que nós somos? – Perguntei assim que Castiel estacionou.

Ele me olhou, sem expressão alguma. Mordi os lábios esperando a resposta. Era uma coisa que rondava minha cabeça. Queria poder saber.

- O que você acha? – Rebateu.

- Eu não sei, por isso perguntei. – Meu lábio já estava doendo.

- Talvez tenhamos uma amizade com benefícios. – Deu de ombros.

- Uma amizade colorida? – Fui confirmar.

Ele concordou com a cabeça. Fiz a mesma coisa. Me inclinei para beija-lo, e depois sai do carro, entrando em casa.

- Bom dia, Meg. – Matt me cumprimentou.

- Bom dia.

- Sei que não estava na Rosalya. – Disparou. Olhei confusa para ele.

- O que?

- Quando você veio aqui pegar a mochila, eu acordei, e olhei você saindo de casa, pela janela. – Paralisei. – Pelo que eu me lembre, a Rosalya não tem uma Range Rover.

- Eh, eu... – Tentei me explicar.

- O que está acontecendo? Você nunca mentiu para mim.

Ah Matt, se você soubesse...

- Eu falei Rosalya? Quis dizer Alexy. Eu dormi no Alexy. – Menti mais uma vez.

- Meghan, ele é um menino! – Agiu como um pai superprotetor.

- Um menino gay. – Expliquei.

- Ah... – Matt murmurou.

- Eu vou subir.

Subi para o terraço e coloquei About a Girl para tocar. Fechei os olhos, sentindo a brisa. Meu celular vibrou, e vi que era uma mensagem.

“ Oi querida, tudo bem? “ – Clary, 13:08.

Estranho. O que será que ela quer comigo?

“ Oi Clary, tudo, e com você? “ – Eu, 13:08.

“ Vou bem também. Eu só queria saber se Matt está em casa. Ele não atende minhas ligações. “ – Clary, 13:09.

“ Sim, ele está. Acho que acabou a bateria do celular dele. “ – Eu, 13:09.

Não obtive resposta. Bloquei meu celular, e me assustei com o som da campainha. Com cuidado, me levantei e fui abrir a porta, já que Matt estava ocupado na cozinha. Ao abrir a porta, fico assustada com o que vejo. É Clary. Ela está elegante, como sempre, mas sua feição estava raivosa. Ela passou por mim delicadamente.

- Aonde o Matt está? – Sem dar tempo de eu poder responder, Matt apareceu na sala.

- O que você está fazendo aqui, Claryssa? – Nunca ouvi Matt ser tão frio. Ok, eles brigaram, certeza.

- Eu vim me resolver com você.

- Depois do que você fez? – Ele riu ironicamente – Esquece.

Clary suspirou, e vi que estava na minha hora de sair. Fui para meu quarto e tentei escutar a discussão, mas só ouvia gritos sem sentido.

Depois de um tempo, ouvi a porta bater, e em seguida, Matt.

- Merda!

Resolvi não me meter.

O resto do dia eu passei dormindo, e na hora do jantar, tínhamos carne, já que Matt estava de folga.

- Seria muito ruim se eu perguntasse o que aconteceu com sua namorada?

- Nada de mais. – Quase não escutei por seu tom de voz baixo.

- Sabe que pode me contar, não é? – Ele me olhou apreensivo, e seu olhar vacilou.

- Brigamos por sua causa. – Arquei a sobrancelha.

- Minha causa?

- Ela acha que foi você que vazou a informação da polícia sobre o tráfico em Bronx.


Notas Finais


Gente, resolvi mostrar para vocês como eu imagino os personagens, então, aqui está a lista, mas antes, a roupa que a Meghan, a Clary e a Rosa usavam:

Meghan - http://pin.it/OsdXeEi

Rosa - http://pin.it/nY-qzgc

Clary - http://2.bp.blogspot.com/-jenszy4G6Yw/Uxf_z_35qHI/AAAAAAAACAw/QZLRgviEJbM/s1600/_MG_0232.jpg

Agora vamos para os personagens:

Meghan Carly:

[img] http://pin.it/ByRCboc [/img]

Castiel:

[img] http://pin.it/xcLnEDz [/img]

Rosalya:

[img] http://pin.it/DkWwPWA [/img]

Alexy:

[img] http://pin.it/GKhDrNE [/img]

Debrah:

[img] http://pin.it/11vFTfh [/img]

Ambre:

[img] http://pin.it/rD3Nr8d [/img]

Nathaniel:

[img] http://pin.it/fp0DB0w [/img]

Matt:

[img] http://pin.it/sGTgYX- [/img]

Armin:

[img] http://pin.it/7pinAXm [/img]

Lysandre:

[img] http://pin.it/09V5gDv [/img]

Dake:

[img] http://pin.it/sn0zdkl [/img]

Iris:

[img] http://pin.it/QcM-JTH [/img]

Priya:

[img] http://pin.it/ucS9sx3 [/img]

Kentin:

[img] http://pin.it/x1zvC-z [/img]

Li:

[img] http://pin.it/47uRtqn [/img]

Charlotte:

[img] http://pin.it/ZncJlUI [/img]

Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...