História Gangue - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Romance, Traição
Exibições 6
Palavras 3.534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Tia Sun, outra fique?"
Pois é, a vida não ta fácil!!

Capítulo 1 - A faculdade


Fanfic / Fanfiction Gangue - Capítulo 1 - A faculdade

- Qualé mãe?! Vai ser muito legal! Eu vou conhecer pessoas novas, uma cultura nova! – Tentei convencer a minha mãe que só revirou os olhos – Ah mãe! Vai! Eu me esforcei muito para terminar aqui! – Tentei a convencer fazendo a carinha de cachorro que caiu da mudança.

- Nãaaaooo! Os olhinhos de cachorro que caiu da mudança nãao! – Ela falou brava

- Pai, fala pra mãe que fazer intercambio é bom! – Pedi brava pro meu pai

- Querida, pense na oportunidade de vermos a nossa filha crescendo! Conhecendo o mundo novo, o mundo onde ela vai poder saber como é grande! – Falou o meu pai abraçando a minha mãe – Ela vai pode conhecer um mundo novo onde ela vai ficar mais responsável e descobrir novas coisas, quem sabe encontrar com o amor? – Perguntou o meu pai sorrindo para a minha mãe.

- Você pode! – Falou

- AAAÊEEEEEEÊ! – Comemorei pulando do sofá

- Se..! – Ela continuou e fiquei com um desanimo sentando no sofá fazendo um “Aaaah” como reprovação – Você fazer o favor de não se esquecer de mandar mensagens, não esqueça de tomar o café, me contar como são suas amigas lá, e pelo amor de Deus nem pense em não usar o protetor solar! – Falou e eu ri a abraçando sussurrando um “prometo” manhoso a fazendo rir.

- Maya! – Chamou o meu pai – Apesar de tudo, não se esqueça da gente ok?! – Perguntou sorrindo

- Nunca! – Falei quase chorando

Quando todo esse clima passou, eu fui correndo preparar as minhas coisas, botei 2 malas para me e 1 mochila, eu ia passar 1 ano na Coreia do Sul e dizem que é difícil encontrar roupas para brasileiras lá, eu não quero ficar sem roupa! Passei uma semana para convencer a minha mãe a me deixar ir para a Coreia do Sul, eu fiz a confirmação antes dela deixar, pois o meu pai deixou e então eu confirmei, mas eu prometi que se a minha mãe não deixasse eu cancelaria tudo. No último momento ela deixou, o que significa que eu vou poder ir, vou ter só um dia para curtir com a minha família e depois eu vou embora, até porque o voou para a Coreia do Sul vai ser depois de amanhã.

Após acabar de fazer a minha mala me joguei em minha cama encontrando o meu fiel cachorro que se chama “Bidu” deitado lá.

- Será que pode levar cachorros...? – Perguntei a me mesma, sai correndo o computador e entrei no site e comecei a pesquisar sobre isso, e vi que não é permitido pois eu vou ficar no dormitório da faculdade, se não fosse no dormitório eu poderia levar, cheguei perto de Bidu e o abracei deixando algumas lagrimas caírem.

Logo depois lembrei do meu namorado, como será que ele ficaria...? Será que ainda vai me amar...? Peguei o celular rápido e mandei uma mensagem de texto o falando para se encontrar comigo amanhã de noite perto do parque, eu poderia falar com ele amanhã.

Jhonatas é meu namorado, namoramos a um ano e sempre fomos muito apegado um ao outro, mas de uns 2 meses pra cá ele está diferente... Não ta o mesmo de antes... Mas eu imagino que seja só coisa da minha cabeça... É...

 

 

~*~ Hwasa Collins P.O.V’s ~*~

 

 

- Não, mãe, eu não estou resfriada! E eu não preciso daquele cachecol...

- Tem certeza? A final lá na Coreia do Sul é muito frio! Você vai sozinha pra lá? Você sabe como é longe!

- Eu sei, eu não vou estar sozinha...

- Ah é? E vai estar com quem?

- Uma brasileira, não sei quem é!

- Mas você tem certeza? E se ela for canibal?

- Ai meu Deus, mãe! Eu tenho que desligar!

- Mas oh...

- Tchau! – Interrompi desligando o celular

 

Eu amo a minha mãe, mas as vezes ela é biruta! Apesar dela ser assim eu sei que toda essa preocupação é por me amar de mais... E eu também não posso julgar ela, sou a única garota da família, sem contar ser a caçula, não que ela me trate melhor que os meus dois irmãos mais velhos, ela trata a gente do mesmo modo – Não tem filho preferido, afinal é “amor de mãe”.

Depois que eu me mudei de  lá, – Califórnia para Hollywood – ela ficou mais preocupada comigo, fiquei 5 meses aqui e depois fiz uma matricula para concorrer a uma bolsa de estudos lá na Coreia do Sul – Em outras palavras: A cidade do k-pop, ou como eu chamo: O paraíso!

Eu soube que muitas pessoas estavam concorrendo mais só duas das finalistas ganharam, ou seja: Eu e a brasileira. Eu ouvi dizer que a brasileira se chamava “Luanna” mas depois falaram que se chamava “Steffany” então fiquei confusa e parei de acreditar, mas após ver os resultados pelo site vi que a menina se chamava Maya – E eu aqui pensando que o nome seria brasileiro e não americano...

 

 

~*~ Maya Campos Sales P.O.V’s~*~

 

 

Eu tinha passado a tarde toda com a minha melhor amiga Alana e o meu irmão – de consideração – Matheus, eu pretendo ver o Jhonatas daqui a pouco.

A tarde toda foi eu tentando entender o motivo do Matheus estar tão distante da Alana, sempre que perguntava ele falava “coisas de garotos” e eu o olhava desconfiada, eu sempre que tocava no assunto dessa distância a Alana mudava de assunto, então por esse motivo passei a tarde toda confusa.

Após chegar a hora de ir ver o Jhon eu rapidamente tomei banho troquei de roupa e me arrumei. Quando cheguei no local eu me sentei no balanço, esse balanço traz muitas lembranças boas... Aqui foi onde conheci o Jhon, eu tinha 10 anos da época e ele 12, aqui também foi o nosso primeiro beijo... Eu estava tão nervosa!

- Eei! – Exclamei ao sentir um empurrão, olho para traz e vejo o Jhon rindo. – Ei! – Falei rindo do mesmo que logo após a minha fala parou o balanço e me deu um selinho após se ajoelhar e ficar a minha frente.

- Me diga por que chamou o seu príncipe aqui? – Perguntou me levantando do balanço e me abraçando por traz.

- E eu preciso ter motivos para querer ver o meu namorado? – Me virei para o mesmo e olhei o maior sorrindo.

- Bom, geralmente quando me chama para vir ao parque é para falar algo... – Falou olhando para o céu, estranhei o comportamento mais relevei.

- Você me conhece bem! – Dei um selinho no mesmo e me sentei no balanço. – Eu preciso falar uma coisa muito seria... – Após a minha fala o escuto suspirar como se já soubesse o que eu quero dizer.

- E o que seria...? – Perguntou receoso se sentando ao meu lado.

- Você sabe que eu fiz o teste para ir fazer o intercâmbio... Não sabe? – Me olhou confuso.

- Sim, e você me falou que a sua mãe não deixou você ir... – Era possível ver a confusão em seu olhar...

- B-bem... Eu tinha falado com a minha mãe de novo... E... – Eu não consegui continuar a frase, apenas olhei para baixo sentindo as lagrimas descerem pelos meus olhos.

- A sua mãe deixou você ir? – Perguntou se ajoelhando a minha frente ficando da minha altura. – Hei, baixinha! Você sabe que vou te esperar, não é? – Perguntou enxugando as minha lagrimas de forma cuidadosa.

Não sei porque mais senti que aquelas palavras não eram verdadeiras... Foi como se aquelas palavras fossem de boca para fora, como se fosse um ato de consolo de um desconhecido que nem sequer senti o que eu sinto... Como se... Aquela paixão de antigamente fosse uma mentira... E aquelas palavras não tivessem sentimento...

- Vá para lá e se divirta! Tire fotos e não se esqueça de mandar pra me! – Após as palavras ele me deu um beijo na bochecha, após esse ato escuto o celular do mesmo tocar e logo em seguida o mesmo sai com o celular no ouvido como se tudo o que tivéssemos dito e feito até agora fosse uma brincadeira de criança.

- Eu tenho que ir! Vemo-nos depois, beijo e tchau princesa! – Ele fala rapidamente e sai me deixando sentada no balanço com cara de trouxa.

Fui de volta para casa pensativa, “ele está me tratando igual quando eramos amigos... Por quê?” a pergunta não saia da minha cabeça, é como se eu tive-se feito algo errado e eu não tinha percebi, logo a idéia de que ele esteja me traindo passa pela minha cabeça.

- Claro que não, né, Maya!? As chances de ele estar te traindo é de 0,0% ! – Eu repetia para me mesma vária vezes repreendendo a mim mesma, eu espero que esteja certa, afinal, amanhã estou indo para a Coreia do Sul e eu preciso ir de mente limpa!

 

 

~*~ Hwasa Collins P.O.V’s~*~

 

 

Nem acredito que já estou aqui, daqui a poucos minutos eu estarei indo em direção a Coreia do Sul... Pouco tempo antes de sair de casa eu falei com os meus familiares, os meus irmãos pareciam tentar esconder a tristeza que na verdade estava visível, a minha mãe chorava muito... Eu me perguntei se estava fazendo o certo várias vezes.

Em fração de segundos sou despertada de meus pensamentos após o anuncio de meu vôo, pego as minhas malas e vou em direção a área de embarque.

O voo foi calmo, passei 2 dias dentro do avião com um acompanhante muito... Como posso dizer...? Muito irritante... Fiquei com um senhor de idade como acompanhante que com 5 minutos de vôo deixava a cabeça cair em meu ombro, sinceramente? Ele pode ser o que for mais a sua companhia me irritou ao ponto de me querer jogá-lo do avião! Mas, claro, sou “paciente” – Vá por me, não tenho nenhum pingo de paciência – de mais pra fazer isso.

Quando o desembarque foi feito eu não conseguia parar de sorrir e pensar em como vai ser a minha vida nova. Logo ouço o aviso do desembarque do avião 232 que estava vindo do Brasil, então logo sai para aquela área querendo encontrar a brasileira que ganhou o intercâmbio junto a mim.

- Ham... Licença... Você é a Hwasa Collins? – Uma garota de com um tipo de azul em degrade no cabelo perguntou em inglês.

- Sou, e você é a Maya Campos? – Perguntei um pouco confusa.

- Sim, Maya Campos Sales! – Ela falou e riu depois. – Bem, prazer em conhece - lá!! – Falou dando um sorriso e um abraço em me e eu retribuo

- O prazer é meu! Você sabe falar coreano? – Pergunto já sabendo que ia levar um “não”.

- Sim!! Você sabe? – Perguntou animada.

- SIM! – Começamos a pular e a gritar que nem loucas. – Ok, então vamos só usar coreano, ok? – Perguntei animada.

- Ok! – A animação da gente podia contagiar todos.

A gente saiu andando em uma animação muito grande em direção a faculdade.

 

 

~*~ Maya Campos Sales P.O.V’s ~*~

 

 

A Hwasa e eu éramos iguais mais ao mesmo tempo diferentes, - Vai entender!-  tínhamos um modo de pensar igual mas o nosso jeito de ser é diferente e por mais incrível que pareça, logo de cara a gente se deu bem.

Nós fomos para a faculdade de taxi e passamos a maior parte do tempo conversando sobre a nossa vida na faculdade, as duas estavam mais que animadas sobre isso.

Assim que entramos no campos todos os olhares foram direcionados a gente me deixando corada e nervosa, olhei para Hwasa que deu uma risada.

- Relaxa, é porque a gente é estrangeira e tem cabelo colorido! – Falou me fazendo rir junto a mesma.

- É que é estranho! – Falei rindo novamente com a mesma.

- Ok, senhorita tímida! – Deu língua para mim me fazendo rir junto com a mesma. – Agora a gente precisa ir na diretoria ver o nosso dormitório e saber também como é esse campos. – Ela falou calma.

- Mas como a gente vai para a diretoria se a gente nem sabe onde é? – Perguntei confusa ficando em sua frente.

- Fácil, vamos pergunta para aquele grupo de garotos tatuados! – Ela falou sorrindo.

- A, não! Por que a gente não vai a uma pessoa só? E você está vendo como eles são?! Eles não têm cara de ser pessoas boas! – Falei cruzando os braços. – Vamos naquelas meninas! – Falei sorrindo.

- Nãooo! – Fez manha batendo os pés como uma criança. – Elas tem caras de ser meninas metidas! Vamos nos meninos, e não julgue uma pessoa pela aparência! – Ela falou dando um sorriso manhoso.

- Só tem um jeito de a gente decidir isso...! – Falei confiante, nos entreolhamos de uma maneira mortal.

- JO-KEN-PÔ! – Falamos ao mesmo tempo laçando nossas mãos, eu botei uma pedra e ela tesoura.

- GANHEI!! – Gritei pulando chamando um pouco de atenção.

- Vamos procurar sozinhas, por favor unnie? – Fez aegyo me fazendo choramingar.

- Ok, vamos procurar sozinhas! – Falei e a vi pular de novo. – Vamos mocinha, é muitas malas! – Falei chamando a sua atenção.

Nós pegamos a nossas malas e fomos andando devagar em direção a entrada da faculdade. Não demoramos para encontrar a diretoria, até por que ficava perto da entrada, a diretora era bem simpática, os seus cabelos em um tom meio ruivo a deixava com um ar jovial e seus olhos escuros transmitem um ar misterioso e simpático ao mesmo tempo. Enquanto caminhávamos em direção ao nosso dormitório notei alguns olhares sendo direcionados a nós e alguns cochichos que não passou despercebido pela moça que deu um olhar reprovado os fazendo continuar o que estavam fazendo.

- É aqui senhoritas! – A moça virou apontando para a porta ao seu lado com um sorriso no rosto.

- Obrigada diretora, agradecemos a sua atenção! – Falei com um sorriso em meu rosto.

- De nada querida, qualquer coisa só me chamar! – Falou dando mais um sorriso e dando um tchau com a mão indo em direção ao seu escritório nos deixando entrar no dormitório calmamete.

- Ela é tão simpática... – Falou a Hwasa enquanto entramos no dormitório e fechamos a porta.

- Sim, e fofa também! – Falei me jogando em minha cama. A Hwasa fez a mesma coisa, o seu semblante de cansaço não me passou por despercebido. – Como foi a sua viagem de lá pra cá? – Perguntei fazendo carinho em minha própria cabeça.

- Cansativa, um senhor de idade ficava babando em meu ombro, deu vontade de jogá-lo do avião! – Ela falou de forma irritada revirando os olhos me fazendo rir de seu modo.

- Coitada da menininha! – Zombei a vendo dar língua para mim, ri de sua ação de criança e me aconcheguei na cama. – Que tal a gente botar uma roupa confortável e ir dormir? – Perguntei.

- Não da... Normalmente nessa faculdade, assim que entra novatos o professor da primeira aula escolhe um veterano para cuidar de um novato, ou seja: A gente tem que ir e pegar menino bonito. – Ela falou ela bocejando. – Então vai ficar linda para a primeira aula! – Ela falou se levantando e me tirando da cama me fazendo resmungar.

- Por que você não vai? – Perguntei resmungando.

- Porque prefiro dormir! – Falou me jogando no banheiro me deixando resmungando.

Tomei o meu banho rapidamente e me enrolei na toalha indo para o quarto pegar uma roupa.

- Vai tomar banho! – Bati na mesma que estava a alguns momentos antes esparramada em sua cama dormindo.

- Aigoo, já vou! – Levantou e foi em direção ao banheiro esbarrando em tudo que era objeto me fazendo rir.

Coloquei uma calça cintura alta junto com uma blusa branca e uma jaqueta preta, coloquei um All Star vermelho e pentiei os meus cabelos, fiz uma maquiagem leve, apenas um brilho labial e um gatinho em meus olhos.

- Acabei! – Falou Hwasa saindo do banheiro. – Demorei tanto assim pra você já estar pronta? – Perguntou com um bico infantil em seus lábios me fazendo rir.

- Sim, você demorou! – Falei me sentando na cama rindo de sua cara emburrada enquanto se arruma.

Depois de alguns minutos a garota já está pronta com uma calça preta uma blusa preta com o coringa no centro um All Star preto e um gorro em sua cabeça deixando seus cabelos rosadas ressaltados.

- Pronto! – Falou sorrindo. – Podemos ir!

Saímos do nosso dormitório e fomos passando pelo corredor com os braços entrelaçados, enquanto andavamos os olhares foram direcionados a nós me fazendo corar a cara olhado fazendo a Hwasa rir e falar “Somos lindas! Por isso chamamos atenção!” falava sorrindo me fazendo rir. Quando ficamos de frente para a porta da nossa sala eu dei três batidas leves que foi aberta por um senhor de idade.

- São as intercambistas? – Ele perguntou em inglês com um sorriso em seu rosto um tanto quanto fofo.

- Sim somos, desculpe se chegamos atrasadas, estavamos muito cansadas! – Falei em coreano o fazendo sorrir mais ainda.

- E pelo visto falam coreano! – Ele disse dando espaço para nós entrarmos.

Entramos com cautela fazendo todos os olhares daquela sala serem direcionados a nós duas me fazendo corar e abaixar a cabeça fazendo a Hwasa rir um pouco e me puxar para a frente do quadro ao lado da mesa do senhor.

- Pessoal, essas são as intercambistas que vieram dos Estados Unidos e Brasil, por favor se apresentem! – Falou sorrindo de forma adorável.

- Olá, sou a Hwasa Collins, tenho 20 anos e sou da Calífornia, EUA! – Ela falou sorrindo me fazendo rir. A mesma me catulcou me fazendo corar e olhar pra frente nervosa.

- O-olá, sou a Maya Campos Sales, tenho 20 anos e... S-sou de São Paulo, Brasil! – Dei um sorriso timído fazendo a Hwasa soltar uma risada me fazendo corar ainda mais.

- Alguém quer perguntar algo sobre as novatas? – O senhor perguntou fazendo algumas pessoas levantarem a mão. Uma garota se levantou, parecia aquela garota da roda que vimos mais cedo.

- Vocês estão de maquiagem? Por que não ajudou em nada para vocês ficarem bonitas! – Falou me fazendo arregalar os olhos. E eu ainda pensando que ela era legal...

- Amiga... Eu vou chamar o teu taxi para você sair da qui, CAMINHÃO DE LIXOO!! – Hwasa falou fazendo todo mundo rir. Eu realmente queria dar um fora pois os meu limetes também tinha acabado, mais o senhor chamou nossa atenção.

- As duas parem! Se não vou leva-las a diretoria! – Falou o senhor deixando a sua simpatia para lá.

- Não, tudo bem, é que... Uma coisa da Hwasa chamado “limetes” tinha acabado, mas ela já parou, não é? – Perguntei a olhando de forma doce fazendo a mesma assenti. – Podemos sentar ou teremos que responder mais algo? Pois nós ainda estamos cansadas da viagem, e essa pegunta infantil da senhorita ali não nós ajudou... – Falei olhando o senhor que estava sorrindo do meu jeito.

- Sim, querida! Podem se sentar! – Sorri fazendo reverência e indo com a Hwasa para uma cadeira.

- O que foi aquilo?! – Eu perguntei baixinho já sentada em meu lugar com a Hwasa do lado.

- A culpa não foi minha! – Respondeu me fazendo rir e assenti.

O restante da aula correu bem, sem nenhuma provocação nem nada de mais, a Hwasa prestou atenção na aula e eu também, mas um certo garoto a minha frente me chamava atenção, ele era um dos garotos do grupo que a Hwasa viu, ele aparentava ser fofo mais ao mesmo tempo muito viríl. Quando o final da aula estava próximo o senhor chamou a minha atenção que a alguns momentos atrás estava em meu lapis e papel, eu fazia um desenho.

- Hwasa e Maya! – O senhor chamou fazendo nós duas o olha-lo rapidamente. – Vocês duas poderiam vir aqui novamente? – Eu corei e assenti junto da Hwasa e fomos calmamente para o local onde fomos apresentada a classe. – Essa faculdade tem o costume de deixar as novatas ou novatos aos cuidados dos veteranos, então, tude bem se eu puder escolher alguém para ficar com vocês? – Perguntou cauteleso.

- Por mim tudo bem! Pode senhorita timída? – Perguntou Hwasa me fazendo rir e assentir batendo em seu braço.

- Ok, então eu posso escolher? – Assentimos. – Então a senhorita Hwasa fica com o... Taehyung! – Ele falou sorrindo.

- Quem é? – Perguntou confusa.

- Taehyung se levante para a Hwasa! – Um garoto tatuado se levantou e assenou para a mesma com um sorriso quadradro fofo, a  mesma sorriu e assenou. Eu dei uma risada baixa ao ver aquela cena. – Ok... A Maya vai ficar com... – Seus olhos foram passando pela fileiras até parar em um rapaz. – Park Jimin! – O moço falou sorrindo. – Se levante? – Após essa fala o garoto se levantou.

Era o garoto que eu estava olhando sem parar...

- Pronto, tudo bem por vocês? – O moço perguntou, ele era muito atencioso.

- Claro, sem problemas! – Falou Hwasa, eu só assenti ainda corada.

- Meninos, cuidem dessas duas, elas parecem ser muito preciosas! – Falou o moço me fazendo corar e a Hwasa rir da minha reação. Logo o sinal toca. – Próxima aula terá trabalho em dupla! – O moço falou e todos saíram de seus lugares indo embora, eu e a Hwasa ficamos no mesmo local esperando o momento para falar com os garotos.


Notas Finais


Erros? Ignore.

Gentee, o próximo cap sai logo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...