História Gangues de Konoha - Apresentação - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hidan, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Naruto, Sakura, Sasuke, Spoiler, Violencia
Exibições 44
Palavras 1.063
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Comentário inicial – Ao contrário de “O Último Descendente de Naruto” que é uma narrativa fantasiosa que aborda o universo do anime Naruto mesclado com um universo mitológico medieval, GANGUES DE KONOHA será pautada numa narrativa tendente ao realismo. Os (as)personagens serão em sua maioria do anime Naruto, podendo, eventualmente existir um original. O cenário é o mundo contemporâneo do Japão. Quem curte a cultura japonesa vai ver um pouco dela na minha fanfic. Estou pesquisando gangues juvenis que existem por lá desde a década de 50. Acredito que a trama de amor e poder, no cenário do Japão, com o protagonismo do nosso querido Naruto e da Sakura vai ser interessante e eu diria até emocionante. Mas espere. O capítulo postado será o divisor da trama. Uma espécie de capítulo spoiler que será repostado no meio da história, quando eu lançar a fanfic. Esse é um capítulo único de APRESENTAÇÃO, pois ainda estou pesquisando sobre o Japão, além disso, preciso terminar minha querida fanfic citada acima entre aspas. Um grande abraço aos leitores do SPIRIT. Espero que curtam, então, por favor, comentem e até favoritem. Obrigado a todos!

Personagens principais:
Naruto – playboy
Sakura – namorada (inicialmente) de Sasuke
Sasuke – líder de uma gangue (Bosozoku)
Kakashi – chefe de polícia (local)
Obito – líder da Akatsuki – máfia japonesa
Hidan – líder da gangue rival (Jashin)

Capítulo 1 - Sakura Cativa


Fanfic / Fanfiction Gangues de Konoha - Apresentação - Capítulo 1 - Sakura Cativa

Era o dia do aniversário de Sasuke, 23 de julho. Sakura estava deitada confortavelmente na cama, envolvida pelos braços do namorado. Acabara de reatar seu relacionamento complicado com o Uchiha. Lembrava-se de cada detalhe da noite de amor que passaram juntos. Nunca tinha sentido na pele, um Sasuke tão eufórico e excitado. Parecia que o rapaz não se cansava nem um pouco, talvez tivesse ingerido uma daquelas bebidas afrodisíacas e baratas que vendiam no mercadão da praça. Ela sorriu. A noite foi longa e delirante... Ele explodiu sua paixão nela umas três ou quatro vezes, enquanto ela teve múltiplos orgasmos.

            No entanto, não conseguia apagar de sua mente a imagem do garoto mais engraçado e apaixonante que já conhecera, Naruto Uzumaki. Sentiu-se cativa. Presa incondicionalmente ao seu amor. A verdade é que estava magoada. O loiro não poderia ter feito aquilo, não depois dela declarar seu amor a ele e entregar-se de corpo e alma. Depois de tudo, de provar o quanto o amava, ele foi capaz de enganá-la. Naruto não tinha o direito de brincar com seus sentimentos, de humilhá-la daquele jeito indo para a cama com sua melhor amiga. Isso foi demais, ultrajante. Ela, uma falsa. Chegou a compartilhar momentos importantes e confidentes de sua vida. Agora, não passava de uma rival venenosa e desclassificada.

            Sasuke acordou e observou o belo e meigo rosto de Sakura que expressava um olhar evasivo, como se sua mente vagasse por lembranças que a fazia sofrer. Isso não importava. O rapaz começou a beijar-lhe a face e o pescoço sem dizer uma só palavra. A língua dele percorria os mamilos rígidos da garota. Sakura apenas fechou os olhos, tentava se despir dos pensamentos que a torturavam e sentir cada toque de Sasuke. Entregando, mais uma vez,  seu belo e delicado corpo. O rapaz era orgulhoso e arrogante e de vez em quando era acometido de surtos de carinho, como acontecera na noite anterior. No entanto, naquele momento, Sasuke só queria possuí-la. Sem ater-se em preliminares, já com a extremidade rígida, começou a penetrá-la. O corpo dela balançava a cada investida e a delicada garota gemia, enquanto ele contemplava seu rosto com uma expressão submissa de prazer. Enfim, a semente é jorrada no interior da garota que estava exausta e suada. Sasuke apenas se levantou e foi tomar seu banho sem ao menos dar-lhe um beijo.

            Os olhos dela se encheram de lágrimas, sentiu-se péssima. Sasuke  tinha sido tão carinhoso. Afirmou que tinha mudado. Tornando-se sensível e atencioso. Ao que pareceu o surto acabou. Por outro lado, não estava sendo sincera consigo mesma. Estava se submetendo aos caprichos de Sasuke para se vingar da traição de Naruto. Acreditava que voltando a ser companheira do chefe da gangue Bosozoku, Naruto se sentiria o pior homem do mundo, já que ambos eram inimigos mortais e disputavam Sakura. Foi um erro. Um grande erro.

            Sasuke saiu do banho e começou a se enxugar no próprio quarto exibindo seu corpo nu, definido e tatuado no peito a figura de um tigre. Olhava para sakura, pensativo.

-Vou resolver negócios... Hoje chega um carregamento de armas. Preciso me certificar de que ninguém irá me atrapalhar. Ele falou sem olhar para ela, já com a toalha enrolada em sua cintura e buscando mensagens no celular.

-Eu vou dar uma saidinha. Preciso ir ao salão e fazer umas compras. Falou com sua voz meiga e olhar inocente.

-Nada disso! Vai tomar banho e ficar aí quietinha, até eu voltar. Essa suíte será a única coisa que vai ver daqui pra frente. Deu um sorriso sarcástico. –Aliás, pode assistir televisão, mas nada de internet ou celular. Ele concluiu confiscando o celular de Sakura.

-Ficou louco? Não pode manter-me em cativeiro. Não tem esse direito!

-Não posso correr o risco de perdê-la novamente! Muito menos para aquele playboy idiota do Naruto.

            Sakura levantou-se da cama e encobriu sua nudez com o lençol. Desarmada emocionalmente suplicou com os olhos imbuídos em lágrimas:

-Por favor, não faça isso. Vai destruir minha vida assim. Tentava com o olhar perceber em Sasuke alguma piedade, uma comoção talvez.

-Pouco me importa como vai encarar essa situação. Nem pense em fugir. Meus homens foram alertados sobre sua nova vida comigo. Ele sorriu e terminou de se arrumar.

            Sakura olhava para o rapaz totalmente incrédula. Aquilo só poderia ser uma brincadeira. De mau gosto, eu diria.

-Vem meu amor... Vem arrumar minha gola. Não quer que eu saia por aí todo desengonçado, né?

            A garota estava paralisada de pavor. Sasuke era temperamental, às vezes excêntrico, mas aquela situação havia passado dos limites.

-Sakura! Venha arrumar minha gola! Agora! Sasuke vociferou e seu semblante era de uma extrema irritação.

            A garota foi se aproximando dele. Segurando o choro convulsivo que acabara de represar.

-Isso, boa garota. Não se preocupe. Não vai ficar aqui sozinha o tempo todo. Virei todas as noites...

 

            Mal acabara de falar e a porta de seu quarto parecia que viria à baixo.

-Chefe! Chefe! Hidan e sua gangue estão invadindo nosso quartel general! São muitos e bem armados!

            Gesticulando, Sasuke mandou Sakura entrar no banheiro e abriu a porta do quarto.

-Fomos pegos de surpresa com um armamento muito potente.

-Todos para seus postos. Peguem o armamento pesado. Hidan vai se arrepender de ter quebrado a trégua. Cão imundo e nojento, eu mesmo terei o prazer de matá-lo. Quantas baixas?

-São poucas baixas senhor. Uns 3 ou 4 homens.

            Sasuke fecha a porta do quarto pelo lado de fora. Encosta o rosto na porta de madeira. “Desculpe Sakura, Mas faço isso por amor”, pensou.

-Coloquem dois homens fortemente armados no corredor para proteger esse quarto com as próprias vidas, entendeu?

-Sim senhor.

-Evitei o confronto o quanto pude. A trégua acabou e Konoha não será mais a mesma. Vou até o fim e não vou perdoar essa traição.

            Sasuke entrou no cômodo onde o armamento era guardado e começou a distribuir armas pesadas para uma fila de membros da gangue que já estavam prontos para o grande embate.

-Homens! Todos aos seus postos! Hoje lavaremos nossas escadas com o sangue do inimigo!

            Um brado de ordem tomou conta do quartel. Era o prelúdio do dia mais tenebroso da história de konoha... Um dia em que o significado do Amor não faz o menor sentido, um dia em que o coração do homem só tem lugar para um sentimento... O Poder!


Notas Finais


Em Breve... Gangues de Konoha!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...