História Gangues e Paixões - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Anne, Aspen Leger, Avery, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Elise Whisks, Kriss Ambers, Lucy, Marlee Tames, Maxon Calix Schreave, May Singer, Personagens Originais, Princesa Nicoletta, Shalom Singer
Tags Criminal, Romance, Vingança
Exibições 201
Palavras 928
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá queridos!! tudo bem com vcs?
Sei que o capitulo ficou curto mas é necessário.
Boa leitura.

Capítulo 13 - Apenas nós dois.


Fanfic / Fanfiction Gangues e Paixões - Capítulo 13 - Apenas nós dois.

P.O.V. America.

Dois dias haviam se passado. Ontem tive permissão para tomar banho e fazer minhas higienes pessoais, me sentia mais leve. Não parava de pensar no dia em que eu e Maxon fomos até a sala de treinamento. Confesso que estava com um pouco de saudades daquela sala. Eu me sentia em casa lá, e aqueles momentos em que nós dois ficamos atirando nos alvos foram melhores do que eu podia imaginar. “Depois conversaremos” ele disse. Depois quando? Eu ficava me perguntando. Não deveria ficar ansiosa, eu sabia disso, mas a cada instante eu encarava a porta com a esperança dele entrar.

Por que eu estava tão ansiosa afinal? Era capaz dele até ter se esquecido. Talvez fosse melhor assim, afinal, ele é um Schreave e eu sou uma Singer, não podemos ter qualquer vínculo além do ódio. Estava sentada com as costas na parede abraçando os joelhos quando ouvi um barulho no corredor. Alguém estava vindo. Será ele?

A porta se abriu revelando não Maxon, mas sim Carter. Sua expressão não era nada boa.

- Levanta, Maxon quer vê-la. – ele disse.

Levantei-me rapidamente, limpando a sujeira da calça. Ele deu espaço para eu passar, depois me seguiu. O caminho foi silencioso, já era noite então tinham poucas pessoas nos corredores.

Quando chegamos ao apartamento de Maxon no último andar, Carter abriu a porta e sinalizou para mim entrar, em seguida fechou a porta novamente. Sem alternativa, andei até a sala sozinha, e encontrei Maxon sentado no sofá bebendo vinho numa taça. Assim que me viu, ele largou a taça na mesinha de centro e caminhou até mim.

                           When your soul finds the soul 

                           It was waiting for

                           When someone walks into your heart

                           Through an open door

                           When your hand finds the hand

                           It was meant to hold

                           Don't let go

- Você veio.

- Eu tinha escolha? – perguntei, meu tom foi mais rude do que pretendia.

Ele não respondeu, apenas caminhou até as escadas e sinalizou para mim segui-lo. Subindo as escadas, ele parou em frente a uma porta que levava a uma varanda enorme. Ele abriu as portas, e eu o segui. Quase fiquei sem palavras diante daquela vista maravilhosa da cidade. As luzes eram como vagalumes coloridos e o céu estava estrelado, a lua brilhava tanto que quase fiquei hipnotizada.

- Nossa. – eu disse.

Maxon riu. Eu olhei para ele. Sob a luz da lua seus olhos ficavam cinza-escuro, uma luz rodeava todo seu corpo. Ele parecia um anjo.

- Vejo que gostou.

- É lindo – eu disse, mas lá no fundo alguma coisa me dizia que já tinha visto aquela cidade em algum lugar. Lembrei-me da aula de geografia e das cidades de Illéa. Kent... Clermont... Allens... ANGELES! é claro, agora eu me lembro. – É Angeles, não é?

                            When you're one with the one

                             You were meant to find

                             Everything falls in place

                             All the stars align

                             When you're touched by the cloud

                             That has touched your soul

                             Don't let go

Ele arregalou os olhos surpreso, mas assentiu. Olhei novamente para a paisagem. A brisa calorosa e convidativa bagunçava meus cabelos, inspirei fundo e senti o ar puro entrar em meus pulmões, como era bom o ar da liberdade. Me apoiei na sacada e Maxon fez o mesmo. Começamos uma conversa interessante sobre as estrelas da noite. Ele me mostrou algumas constelações, de Andrômedra, de Cygnus, de Aries...

- Qual a sua favorita? – perguntei.

- A de Cão Maior – ele respondeu – a que tem a estrela Sirius, minha estrela favorita.

- É meio estranho sabe, nossas famílias se odeiam e tal, e nós aqui falando sobre estrelas – falei sorrindo, mas ele não sorriu. Pelo contrário, sua expressão fechou e ele abaixou a cabeça – Ei – eu disse me aproximando dele – não quis ser rude, sinto muito.

- Tudo bem – ele disse.

- Humm, naquele dia na sala de treinamento, você disse que tínhamos que conversar, então aqui estamos. – eu disse tentando quebrar o gelo – O que você quer dizer?

Ele hesitou por um momento, mas por fim disse:

- Carter tem me cobrado seu castigo por ter queimado a garagem.

- Ah. – abaixei a cabeça.

                                Someone comes into your life

                                It's like they've been in your life forever

 - Às vezes ele me cobra demais, acho que ele pensa que sou igual ao meu pai, mas America entenda, eu não sou. Meu pai castigava qualquer um que levantasse a voz para ele. Eu nunca pedi por isso, para ser dessa gangue, muito menos ser o líder. Eu pretendia completar essa vingança e acabar com tudo isso – ele segurou meu rosto com a mão direita – Mas aí eu conheci você. Você me mostrou que...

- O que? – sussurrei.

- Que nem todos os Singer são ruins – completou.

Ele aproximou o rosto do meu, minha respiração estava acelerada, mas não impedi, apenas fechei os olhos. Com a mão ele puxou meu rosto e sua boca foi de encontro com a minha.

                                  No, there’s no one else’s eyes

                                  That could see into me

                                  No one else’s arms can lift

                                  Lift me up so high

                                  Your love lifts me out of time

                                  And you know my heart by heart

Sua boca tinha um gosto maravilhoso de café e morangos. Minhas mãos foram para seus cabelos, era como tocar em nuvens. Sua outra mão foi para minha cintura me puxando para mais perto. O beijo foi aumentando, nossas línguas dançavam em sincronia e ali, com ele, não havia mais nada que importasse. Não havia gangues, não havia rivalidades, apenas nós dois.

                                   And you know my heart by heart


Notas Finais


Não me matem por favor!!!!
Atendendo a muitos pedidos, enfim o beijo Maxerica!!!!
então é isso, espero que tenham gostando e comentem o que acharam, me incentiva bastante.
Até o próximo.
Bjss.
Obs: a música do capítulo é Heart by Heart da Demi Lovato. 👍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...