História Garden of Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Fluffy, Namjin, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 66
Palavras 1.436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello :3
Eu tive essa ideia quando minha mãe me levou a uma banca de flores para compramos dois ramos para as minhas avós. Desde então tenho escrito esta fanfic e quero agradecer à minha amora Vihh por ter lido e aprovado e a minha Caah por ter feito essa capa maravilinda❤

Agora sem mais delongas:

Capítulo 1 - Lírios


Fanfic / Fanfiction Garden of Love - Capítulo 1 - Lírios

[Jimin POV]

 Hoje é o aniversário da minha mãe, 10 de agosto. Esquecido como eu sou, acabei por esquecer que tinha que comprar algo p'ra ela. Aqui estou eu, correndo até ao florista da esquina, que por sorte meu melhor amigo, vulgo Kim Taehyung, trabalha lá e talvez ele tenha pena de mim e aceite dar um buquê de graça.

 Quem quero enganar?  Aquele filho da puta (Desculpa senhora Kim, você sabe que eu te amo) nunca seria tão simpático assim sem pedir nada em troca.
 
 Entro na florista e começo a olhar as várias flores que lá havia. Tinham de tudo:  rosas, camélias, orquídeas, lírios, girassóis entre outras flores que eu não sei o nome. Dirigo-me até ao balcão e espero o Taehyung aparecer com o sorriso invulgarmente retangular perguntando o que fazia aqui.

 Vamos ao florista pra comprar p'ra quê? Pra comprar brinquedos? Acho que não.

 Mas pra minha surpresa, quem apareceu foi uma garoto da minha altura, com um olhar penetrante e pele branca. Estava de avental verde com o logótipo da loja e cabelos negros.

 - Bom dia, no que posso ajudar? - ele fala. Tem uma voz um tanto grave e me olhava fixadamente.

O que eu 'tô fazendo? Responde logo se não ele vai te achar estranho!

 - E-eu sou o Park Jimin e queria um buquê de flores para o aniversário da minha mãe... -falo meio incerto das minhas palavras. Ele ainda me encarava com um rosto neutro.

 - Muito bem. Sabe que tipo de flores que sua mãe gosta? Posso fazer um arranjo rápido.

 -Acho que ela gosta de orquídeas e lírios... -falei tentando me lembrar de alguma vez que ela tenha me dito algo parecido.

 - Lírios?  - Pela primeira vez vi ele abrir um sorriso  - São as minhas favoritas. - Ele começa pegar algumas flores para o buquê e outras ervas.

 Fico o admirando enquanto faz o arranjo. Ele aparece gostar do que faz...

  - Prontinho. - Quando dou por mim ele me estendeu o buquê com um sorriso gengival bonito. - Quer que escrever num cartão?  Temos vários.

  - Ah... Seria bom, mas eu tenho pouco dinheiro. - sorri envergonhado.

  - Ah é?  Bom acho que posso oferecer um, afinal não são caros e hoje fizemos muito dinheiro. - Ele pega num cartão e me entrega junto com uma caneta.

 - Não precisa se incomodar com isso. O buquê de flores já é o suficiente...

 - Eu insisto. É a sua mãe e ela merece o melhor, senhor Park Jimin. Não discuta comigo e escreve logo.

 Suspiro pesado e começo a escrever alguma coisa que achasse bom o suficiente. Para ser sincero acho que quase chorei escrevendo.

- Pronto, custou muito, Park? -Ele ri e eu  pago o dinheiro a ele.

 Quando ia para perguntar o nome dele um ser de cabelos castanhos cujo a voz eu reconhecia até no último arco do inferno grita:

 - YOONGI HYUNG!  DESCULPA O ATRASO. - É, isso mesmo. Taehyung entrou na loja aos berros com um caixa que dizia "Margaridas".

 Mas pelo menos já descobri o nome do garoto. Yoongi. É um nome bonito.

 - TAEHYUNG! QUANTAS VEZES JÁ FALEI P'RA NÃO GRITARES COMIGO?  EU NÃO SOU SURDO. - Ele gritou se volta respirando fundo- Desculpe, esse menino é um barulhento.

 - É, eu sei. Ele é meu melhor amigo. - Falei olhando o acastanhado colocar a caixa no chão.

 - Melhor amigo?  Poxa Tae! Tá me trocando?  - ele fala risonho.

 - Vejo que já conhece meu amigo de infância, este é o Min Yoongi. Apesar de bom humor de hoje, ele é um chato. - Ele cochicha no meu ouvido a última parte. - Suga, este é o Park Jimin. Ele é meu amigo universitário. Conheci ele quando mudei pra Seul. Ele tinha acabado de chegar de Busan e eu de Daegu, e viramos amigos à uns anos.

 - Já saíste de Daegu à  uns 5 anos. Já se conhecem à muito então.

 - Suga? - perguntei ignorando praticamente tudo o que o Tae tinha falado.

 - Um apelido idiota que ele me deu. - Ele revira os olhos. - Eu conheço esse idiota faz tempo, mas fazia uns 5 anos que não o via.

 - Ele estava com saudades por isso veio ter comigo.  - Ele o abraça e o Yoongi faz careta.

 - Aish! Para Taehyung! - Ele suspira novamente. - Porque não vai ter com o seu outro melhor amigo? O Jeon Jungkook?

 Jeon Jungkook? O Tae vive falando desse menino. Acho que ele gosta dele. Só acho.

- Afinal quantos melhores amigos tu tens, Kim Taehyung? -  fingi estar bravo, mas não resisto vendo o Yoongi rir.


 "Yoongi Hyung". Foi o que o Tae tinha falando quando entrou?  O Tae e eu temos a mesma idade, então o Yoongi era meu hyung também. Interessante...

 O Taehyung vai me explicar direitinho quem é esse tal de Min Yoongi. Oh se vai.

 - Eu tenho que ir andando. - acabei por falar depois de uns bons minutos de conversa com os dois. - Minha mãe pode demorar no mercado, mas tenho certeza que nem tanto. Muito obrigado pela ajuda, Yoongi Hyung. - sorri simpático para o rapaz e acenei.

- E eu? - Taehyung fez uma cara emburrada.

- Até amanhã na frente da minha casa, Taehyung.  - Ele fica irritadinho e eu saio da loja rindo.

 Vou correndo para casa, pedindo que G-Dragon me ajude e que minha mãe não tenha chegado.

 
                                *~*~*

 Consegue chegar a casa antes da minha mãe e ainda deu tempo para fazer um café da manhã digno de uma rainha. Bem que poderia ter ficado com o Taehyung a conversar com o Yoongi.

 Aquele garoto não me sai da cabeça! Acho que estou a ficar louco.

 Ouço o tranco da porta e pego no buquê dando o meu maior sorriso para a mais velha.

 - Feliz aniversário, mãe! - Eu falo e entrego o buquê a ela, logo dando um abraço caloroso.

 -Obrigada meu filho, não precisava! - Ela fala e noto a voz chorosa dela.

 -Aigo! Já entregaste o presente à Omma? - Jihyun entra choramingando junto com o Hoseok, melhor amigo dele e um amigo meu. Eles estão sempre grudados, mas meu irmão é tão lerdo que nem nota que o Hobi Hyung gosta dele. -Toma, Omma! - Ele entrega um caixinha com um colar muito lindo (e provavelmente caro).

 E eu dei um buquê de rosas. Lindo.

 - Oh meu querido!  Não precisava!  - O Jih ajuda ela a colocar o colar com um sorriso no rosto.

 Apesar de ser apenas dois anos mais novo, ele é a inocência em pessoa quando está com a minha mãe, mas quando estamos longe ele consegue ser tão mente suja quanto eu.

 - Então, e o teu presente, ChimChim? -O Hobi fala realmente pensando que eu tinha algo mais a oferecer. Olho o buquê de rosas com o cartão que minha mãe nem tinha notado e o café da manhã que tinha feito.

 - Bem, eu...o buquê... - tentei explicar que fui tão lerdo ao ponto de me esquecer do presente e que fui a correr comprar um arranjo de flores na esquina. Foi ai que a minha mãe notou e leu o cartão e chorou de emoção me abraçando.

 - Oh meu querido, eu não me importo que não tenhas tido dinheiro pra comprar algo a mais. O que conta é a intenção...

 Será que ele diria o mesmo se eu falar que usei o meu dinheiro p'ra comprar um novo celular depois que quebrei o outro sem  querer? É, fica a dúvida.

 O Jihyun e o Hobi se juntaram ao abraço e fomos comer o café da manhã que tinha  feito. Meu pai viria mais cedo do trabalho para passar o dia com a minha mãe, Jihyun e o Hoseok iam ao cinema e eu iria ter a casa para mim para fazer o que quisesse.

 Talvez chamar a irmã do Taehyung para vermos um filme aqui em casa...

 Nem pensar.

 Acho que vou ficar aqui e ser sedentário solitário. Taehyung está a trabalhar, a lanchonete que trabalho está fechada no domingo... Eu preciso de mais amigos. Até tem o Namjoon e Jin, mas eles devem estar se pegando num canto.

 Vou fazer uma maratona de séries.  Exato. 

 Me levanto e vou fazer as pipocas, olho para o ramo de flores que minha mãe tinha colocando num vaso com água e sorri involuntáriamente, me lembrando do garoto de cabelos negros com cheiro a lírios.

Lírios. A partir de hoje estão na minha lista de flores favoritos.

Notas Finais


Espero que tenham gostado. O capítulo 2 já esta concluído, quando acabar o 3 eu o publicarei.
Obrigada por lerem :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...