História Garota ARCO ÍRIS - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Garota Do Arco Íris
Exibições 5
Palavras 1.780
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Minha quarta Fanfic!! :3 :3 :3
Décimo oitavo capítulo 😍😍
Décimo terceiro capítulo de história 💙💙
Essa fanfic é um pouco anormal! 😏😏
Deixem seus comentários... ❤❤
Amo vcs Ursinhos e Ursinhas 🐻🐻

Capítulo 19 - Terça Feira, 22 de Novembro de 2016


Fanfic / Fanfiction Garota ARCO ÍRIS - Capítulo 19 - Terça Feira, 22 de Novembro de 2016

Queridos Ursinhos e Ursinhas 

Hoje eu acordei um pouco mais cedo que o normal...

Tipo umas 4 horas antes!

Bem, eu precisava ir ao banheiro, acordei e fui ao banheiro, mas de repente eu ouvi minha mãe falando: "O Homer comeu seu óculos viu" juro que parou meu coração na hora, como assim comeu?

O meu maravilhoso cachorro de gosto refinadíssimo comeu meu óculos! Sim, ele comeu a armação e arranhou todinha a lente...

Como eu amo esse cachorro (Sqñ!).

Qual é o problema desse cachorro? Comer meu óculos? Sério?

Mas tudo bem, meu dia começou péssimo? Exatamente, mas cabeça erguida e bora dar uma de Poliana...

Como assim dar uma de Poliana?

Bem, meus caros amigos, recentemente eu li Poliana e amei, é uma obra muito velha, porém muito boa.

E de acordo com meus conhecimentos dar uma de Poliana seria ver algo bom, mesmo estando tudo uma merda. Tá, não é exatamente isso, mas a idéia é a mesma! 

Na verdade seria ver a vida de outro ponto de vista é ficar feliz com ele, isso é dar uma de Poliana!

Mas como ver o lado bom de seu cachorro comer seu óculos? Não sei, vai ver eu ficava melhor com meu antigo óculos vermelho...

Sinceramente, não deu certo, então eu fiquei chorando mesmo, tipo o dia inteiro!

Acontece que na hora do almoço eu já estava relativamente melhor, e foi então que descobri que Paulo iria ficar integral...

Eu fiquei feliz? Não mesmo!

Eu fiquei foi mesmo radiante! Passar a tarde toda com sua melhor amiga e seu...

Bem, eu não sei o que somos, mas posso apostar que não somos só amigos!

Acontece que eu também não faço a mínima ideia de como eu me sinto em relação a ele, o que ferra tudo!

Então fomos para sala de estudos e ele se sentou ao meu lado!

Eu pirei? "Magina" só não pulei porque não dava!

Então, ficamos o horário de "estudo" inteiro nos provocando.

Ele pegou minha apostila, e na capa tinha um texto "gigantenorme" sobre mitologia e o surgimento do universo segundo os gregos...

Qual é, eu sou apaixonada por mitologia, e essa era uma lição de casa que eu nem precisei pesquisar. Tiro de letra qualquer coisa relacionada ao gregos e seus mitos.

Até aí tudo bem, mas ele insistiu para que eu lhe contasse o que estava escrito, e eu contei, afinal eu adoro falar de mitologia grega. Só que ele estava olhando para mim com uma cara muito interessada/fofa! (Não me matem!).

Então eu comecei a fazer um resumo de ciências e ele sua lição de casa. O problema é que insistimos em cuturar um ao outro.

Resultado: Eu não estudei, mas fiz um resumo todo errado e ele não fez sua lição!

Bem, fazer oque que ele me desconcentra?

Ele fazia cosquinha em mim toda hora e chegou uma hora que mais parecia um abraço só dá parte dele do que cócegas.

Sério!

E como eu estava em relação a isso?

Eu estava super contente!

Daí eu fingi que iria falar para minha mãe me buscar, quando o que eu queria mesmo é que ela deixasse eu ficar até tarde!

E ele? Ele falou: "Aah não. Você não vai embora, né?" idiota como eu sou eu achei super fofinho, então respondi: "Eu não, eu? Ficar a tarde toda te suportando?" Falei rindo, claro!

Estava tudo uma maravilha!

Até que a maravilhosa da professora mandou ele para a sala de descanso porque nós estávamos conversando muito!

Na moral! Porque? Eu só tô feliz aqui curtindo com meu futuro crush e você aí vem é atrapalha, não mesmo!

Só que ele é um menino educado, nada parecido com um tal de ex-crush (Cof cof Simón cof cof).

Então ele levantou, e foi saindo, daí eu disse: "Nossa, vai me largar aqui mesmo?" "E ele falou: "Quando você terminar de estudar você vai para lá também" daí eu lhe mostrei que faltava uns 12 tópicos de estudo e tirei um riso falso "Tudo isso?" e eu assenti.

Ele saiu da sala e eu comecei a prestar atenção nos meus estudos, pela primeira vez no dia! (Incluindo a aula de manhã!).

Então de repente eu senti umas mãos aí meu redor "Nem sei quem é" disse já esperançosa e então ouvi seu riso e a voz da Laura "Quem mais seria?". Eu acertei?

Sim!

Lá estava ele parado ao meu lado "Eu estou lá sozinho" ouvi justificando para a professora, mas não ouvi sua resposta "Falta muita coisa" disse "Não tem mais ninguém para conversar" sorri desgostosa, sempre segunda opção!

Terminei e fui para outra sala com ele e logo senti ele fazendo cosquinha em mim, só que ele estava atrás de mim e eu meio que fui ao seu encontro quando tentei fugir!

Estávamos meio que abraçados o que eu não posso dizer que não gostei (Kkkk).

"Paulo" disse com uma voz tão fina wue quase não saiu "Socorro" eu estava morrendo, então sai correndo para o refeitório.

Na hora do lanche, eu estava parada olhando para o nada e senti uma mão, a dele!

Ele é inconfundível! Meio moreno e tals, cabelo escuro e altura invejável (Eu bato abaixo de seu ombro - de salto!).

Continuando... Eu estava parada na porta e ele aparentemente queria sai, então eu:

A) Deixei ele sair, porque eu não sou chata

B) Fiquei impedindo a passagem, porque eu gosto de incomodar

Ou...

C) Fiquei impedindo sua passagem só pelo fato de querer brincar com ele

Se você escolheu opção A. Parabéns! Você não me conhece nadinha.

Se você escolheu opção B. Parabéns! Você quase acertou, mas eu não gosto de incomodar!

E para você que escolheu opção C. Meus parabéns, você sim é um leitor dedicado e percebeu que eu sou uma problemática!

Eu fiquei indo de um lado para o outro então ele me abraçou me levantou e passou! Qual é? Ele tá pedindo para eu me apaixonar!

E na aula de música eu comprove isso!

Fizemos um exercício em dupla e eu fiquei com quem?

Com a Laura, errou!

Bem, eu e Laura fizemos muito bem o exercício e logo depois um certo Paulo apareceu e pediu para fazer comigo.

Acontece que o exercício é tipo aqueles de ficar batendo a mão na do colega, como a música da Xuxa (Soco, soco, bate, bate, soco, soco, vira vira...), então fizemos, mas eu comecei a rir e paramos com minhas duas mãos coladas na dele, foi então que eu senti ele enlassando nossos dedos e morri!

Quase isso mesmo!

E logo depois fizemos uma roda e vai eu ficar de mãos dadas com ele de novo!

Valeu aula de música!

Na sala de descanso sentou eu, Laura e Paulo no canto da sala.

E ele me atacou fazendo cósegas! E eu meio que deitei em cima do puff, sem ter para onde fugir e ele meio que quase ficou em cima de mim! (Eita Giovana!).

Conversamos bastante e ele comentou sobre minha risada, que não saia sons e tals, daí eu dei uma de mágoada e falei que tava brava com ele, então cruzei os braços e escondi minha cabeça, então ele colocou um braço sobre mim e falou no meu ouvido "Você não vai ficar brava comigo" tá, agora eu morri mesmo! E ainda por cima eu inventei de olhar para ele e ficamos à centímetros de algo acontecer! (Eita!).

Então eu me debrucei nas pernas da Laura e escrevi para ela no celular que provavelmente estava gostando dele, ela comemorou e ficamos nessa conversa desnecessária pelo celular, porque estávamos uma do lado da outra.

E foi então que eu percebi uma mão na minha, mas não entrelaçada, só em cima mesmo, e eu sabia que era a dele.

Mas do nada a mão sumiu e quando eu pensei em protestar senti ela voltando, agora entrelaçada em minha mão! Morri! (Já perdi as contas de quantas vezes eu morri!).

Então anunciaram que ele ia embora, ele levantou, deu um "toca aqui" na Laura e quando veio em mim eu puxei sua mão, fazendo ele parar o rosto a centímetros do meu e lhe dei um beijo na bochecha!

Aeee!

Agora eu vou revelar (Caso você ainda não tenha percebido!).

Eu gosto do Paulo!

Acho que isso já ficou bem óbvio pelo modo como eu falei dele o capítulo todo!

E depois de dizer que não iria me apaixonar de novo! Que vacilo Paulette!

Depois eu briguei com a Laura, em relação a ela me bater toda hora! Toda hora eu levo tapas dela! Não estou brava, só queria um "Sinto muito" de sua parte! Mas ela é orgulhosa o suficiente para não ter coragem de se desculpar!

Sua desculpa é que eu "tomo" as coisas de sua mão o tempo todo, e isso lá é motivo para me bater o tempo todo? Admito que eu estou com saudades dela, mas não vou recuar até ela se desculpar!

Sinceramente espero que ela leia isso!

O fato, é que eu odeio sentimentos. 

Nunca sabemos o que alguém pensa em relação a nós a menos que ela resolva cuspir emoções em você

Sentimentos precisam ser ditos, exibidos, estampados na porta de entrada para ficarem evidentes, e as vezes nem são sinceroa, mas sim um tapete de "boas vindas" num cemitério. 

Acho que é por isso que eu odeio e amo na mesma medida coisas abstratas. Não sou de receber mandatos, faço as coisas do jeito que bem entendo, sempre fui assim. 

O certo me é relativo e duvidoso, se hoje eu digo sim, amanhã pode ser um belo não sem exitar!

Só que isso não funciona com sentimentos, porque quando se sente de verdade fica estampado em sua cara, não há certo ou duvidoso, só emoções transbordando e mais que tudo isso, escapando, fugindo de você. 

Emoções não são feitas para guardar, muito menos para reprimir. E sentimentos, esses são mais complicados. Você sabe o que sente, mas não sabe o que os outros sentem em relação a você, e isso sim é tortura, saber que todos a sua volta tem uma opinião formada ao seu respeito e não saber a opinião em si. 

Minha curiosidade deve ser meu pior defeito. Eu me aprisiono entre pensamentos, me torturando para saber o que pensam em relação a mim, em relação ao que eu sou.

 Será que eu preciso de tanta aprovação da sociedade? Eu não consigo entender o porquê, mas sim. É necessário, assim quanto é necessário eu colar uma plaquinha na minha testa escrito: "Conte-me sua opinião a meu respeito". 

Porque é torturante olhar para alguém, saber o quanto ela é importante para você e não ter uma mínima idéia do que você é para ela. É por isso que eu gosto de gestos!

Demonstrações de afeto é a melhor forma que o ser humano descobriu de dizer indiretamente "Oque você acha de mim?". Palavras são fáceis de dizer, fáceis de esquecer, fáceis de anular. Mas gestos, esses ficam guardados eternizados no fundo do peito.

Eu sou muito de pedir gestos e não saber expressa-los! O que é um outro problema, tanto para amores tanto para amizades!

É isso...

Beijinhos,

Lunacórnia <3


Notas Finais


Caros Ursinhos e Ursinhas, 🐻🐻
Deixem suas opiniões 💜💚
Beijocas, 💘💘
Lunacórnia🌙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...