História Garota Diferente - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escolar, Musica, Romance, Skate, Vida Real
Visualizações 7
Palavras 1.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!!

Capítulo 1 - Como Tudo Começou


Narradora // on

 

“Já faz um tempo que estou conversando com um menino novo” – Maya diz a suas amigas. Para as meninas ouvir isso foi como um milagre, que Maya tinha acabou de se magoar com seu “primeiro amor”. Ela estava feliz em pensar em uma outra pessoa. Então um dia uma professora fez uma excursão com todas as salas do colégio, tanto o período da manhã como o da tarde, para ir ao cinema da cidade. Maya animada chamou seu suposto Crush para acompanhar ela no cinema, só que não foi como seus plano, ela é tão tímida que não conseguia falar com ele. Então ela foi junto com seu melhor amigo, Jonathan, e um grupo de pessoas que ela não conhecia. E foi ai... quando aquele menino com piercing no septo, alargador e o “cabelinho de viado” fez ela dar um sorriso sem ela perceber. Foi ai que a cagada começou. Ela e sua melhor, Larissa, estavam só estavam só observando. As duas decidem ir buscar refrigerante e ele foi junto para ir sozinho depois. Na fila Maya e o menino, Yan, começaram a conversar. Primeiro foi algo inútil que ela nem lembre o que era, eles voltaram lá e ficaram conversando. Pelo jeito ele curtiu o “nipe” dela, e ela o dele. Os dois entraram no cinema conversando e sentarão junto. No momento ela esqueceu o “Crush” eles tinham algumas coisas em comum. Eles eram fãs da mesma banda, gostavam do mesmo tipo de música e por ai ia. Depois disso cada um seguiu para seu lado. Esqueceram um do outro. Ela não teve falta já que nomeou isso como: “Chama a atenção do Crush”.

Eu acho que nenhum deles tinham ideia do que iria acontecer futuramente. Ele com dezesseis e ela com doze, nada com nada. Nem da para imaginar algo assim néh?

Nem eu imaginava que isso iria acontecer comigo...

 

Alguns Meses Depois:

 

Maya escreveu uma poesia para seu “Crush”, é tá na hora de falar o nome dele: Gustavo, o plano era que ela entregasse para ele por cartinha, mais nem rolou. A professora de artes decidiu fazer um show de talentos e ela pensou em apresentar, e ela foi fazer isso. Ele disse que ira, ela nem imaginava que Yan estaria lá. Quando ela chegou lá e foi cumprimentar seu melhor amigo ela viu ele. E se surpreendeu com isso. E foi falar com ele.

 Maya: Nem falou mais comigo...

 Yan: Quem é você?

 Maya: A garota que você estava no cinema, e depois fingiu que nem existia mais...

 Yan: Voce que fingiu que eu não existia, me ignorou na festa no outro dia.

 Maya: Obvio eu estava super brava com você.

 Yan: Deixa eu adivinhar, porque falaram que eu era galinha.

 Maya: Galina, cachorro, vagabundo, idiota, patife e por ai vai...

 Yan: Tudo é mentira...

Uma das amigas dela a chama para a sala de ensaio e nem conseguiu falar mais com ele. Ela achou que foi só esse momento que ela ia falar com ele de novo, mas após alguns minutos ele apareceu na porta da sala, ela e as amigas foram falar com ele.

Entre alguns sorrisos que os dois trocaram eles foram na outra sala por causa do barulho. Yan estava com o Skate de Jonathan, ele estava andando com ele na sala e tentando ensinar  ela fazer manobras, ela já sabia andar, então ela desistiu e só ficou andando pela sala. Chegou o amigo dela e outro menino que era amigo deles. Os três meninos estavam fazendo algo muito idiota, como uma competição de quem fazia o melhor quadradinho, ela ficou olhando para eles com uma cara de: “Isso é muita viadisse migos...” Yan levantou a camiseta e fez que o tanquinho dele aparecesse, ela ficou constrangida e olhou para o lado.

Ela saiu de lá e foi comprar algo, ele foi atrás, os dois estavam conversando mais uma vez. E foi indo assim. Nisso o grupo de amigas dela chegou e se juntou, mesmo assim ele ficou lá, ele tentava se aproximar dela e fazer contato físico, ela se fazia de difícil e só dava mole entre as brincadeira deles. Ele começou a pagar as coisas para ela e se aproximar mais ainda.

 Todos se sentaram no banco, só Maya ficou de pé, tinha um lugar vago ao lado dele, ele a chama para sentar perto dele. Ela vai então ele encosta a perna dele na dela, ela não reage, depois ela vai se levantar ele tenta pegar na sua mão. Ela só sentiu a mão dele se aproximando da dela. Ela se assustou porquê não parecia mais a brincadeira deles. Depois ela continua de pé.

Ele brincando colocava a mão no rosto dela, elogiava a maquiagem, cabelo e roupa dela. Dizia que ela estava linda. Ele cantava alguma partes das musicas românticas olhando para ela. A festa foi indo. Após ela recitar a poesia dela, ele disse que ela era talentosa.

Estava tudo de boa, quando tinha só as musicas os amigos dançavam, ele sempre tentava se aproximar dela, algumas vezes ela dava uma mole. Então veio algumas outras amigas dela tentando arranjar alguém para ela, Maya só dizia não, Yan disse a elas: - “Ah deixem, ela só quer paz...” então elas perguntaram dele, Maya não sabia disse brincando que ela não podia ficar com ninguém porquê namorava o Yan, elas falaram “então beija ele” ela só mandou um beijo, ele mandou outro para ela, depois disso elas param de chaticesse. Isso já era quase o fim da festa.

Perto de acabar, na ultima apresentação só ficaram os dois, ele segurou na bochecha dela e disfarçando depois soltou e foi beliscar o braço dela, ele chegou no ouvido dela:

 Yan: Você está linda...

 Maya: Obrigada, você está bonito também...

 Yan: Eu estava com saudades de você, quando eu vi você no colégio aqui de manhã eu me assustei um pouco já que fazia um tempo que eu não te via...

Ela só sorri.

 Maya: Eu estava com um pouco de saudades. – não estava sendo difícil nem fácil.

Os dois iam se aproximando um do outro, ela relou o braço dela no do dele, ele ia pegar a mão dela, mas a mãe dela chegou a chamando para ir embora, ela saiu.

No portão do colégio ele vai até ela e belisca o braço dela, ela olha para trás e vê ele, ela sorri para ele.

Por que o garoto mais bonito do colégio dela ia ir atrás dela? Tipo, só dela!


Notas Finais


Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...