História Garota dos vampiros ou dos lobos? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alice Cullen, Bella Swan, Carlisle Cullen, Charlie Swan, Edward Cullen, Embry Call, Emily Young, Emmett Cullen, Esme Cullen, Jacob Black, Jasper Hale, Leah Clearwater, Quil Ateara, Rosalie Hale, Sam Uley, Seth Clearwater, Sue Clearwater
Tags Romance, Twilight, Wolfpack
Exibições 57
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá queridas, já estou postando outro, amanhã ou domingo continuo, beijos ❤

Capítulo 3 - Oh...


Pensei por uma quantidade exagerada de tempo com qual roupa iria enquanto secava meus cabelos curtos, no fim das contas, só coloquei uma roupa quentinha mesmo, calça jeans e casaco, já eram 19 horas. Alice entrou no meu quarto:
- Você tá nervosa ou o quê? 
- Eu não sei, desde que meu pai morreu, não saio com pessoas da minha idade, será que eles vão gostar de mim? E não sei, mas tenho certeza que algo vai acontecer algo - sorri maliciosa, esperava que fosse uns beijos do Embry
- Oh, você nem imagina o que vai acontecer, vem, vamos pegar seu carro na garagem. 
- Minha Ranger chegou???? AAAAA
Desci correndo acompanhada de Alice, e praticamente abracei meu carro, isso me deu tantas saudades, eu tinha prometido que não ficaria mais triste por tudo que passou, pelas pessoas que deixei sem ser meu pai, eu precisava recomeçar longe de tudo, alguns dos meus amigos tinha quebrado meu coração, e eu o amava tanto, em todos os sentidos possíveis, lembrar disso tudo, fez com que minha visão desfocasse um pouco, eu não estava pronta pra lembrar dele, hoje eu ia me divertir, e fim. Entrei no carro, me despedi de Alice:
-Eu diria que espere acordada, mas sei que vai estar mesmo, então até logo. - ela sorriu e me abraçou
- Não tenha medo, Lai
Achei estranho, mas tudo bem, todos eles eram estranhos. Estava com muita saudades de dirigir, quando fui chegando a reserva, parei onde Embry disse ser a casa dele, buzinei e abaixei o vidro, e ele saiu sendo empurrado por Quil e Jake, chegou até a janela e disse:
-Boa noite, gatinha, pode parar o carro aqui, a noite está linda e adoraria caminhar com você até a praia, onde vai ser a festa. Sorri, e abri a porta do carro, travando o mesmo, e segurei no braço dele (nota mental: oh, ele era quentinho, não derreta, Standall). Embry era muito divertido, fomos conversando sobre como era o Brasil, e ele me contava como era a reserva, sobre os outros meninos que eu ia conhecer, de repente parei: 
-Ta tudo bem, Lai?
- Não sei, só me senti um pouco ansiosa, nada demais. - sorri pra ele e continuamos. Estávamos cada vez mais perto da fogueira onde aparentemente era a festa, já podia escutar as vozes, e o frio na minha barriga subia, quando definitivamente chegamos. Todos me olharam, ele me olhou... E de repente, não importava o amor frustrado que deixei pelo meu melhor amigo no Brasil, não importava mais se eu estava segurando no braço de Embry, parecia um ímã, mas eu nem sabia o nome dele, como ele podia ser tudo isso? Como eu queria me jogar nos braços dele exatamente agora? Tentei sair do transe, e vi que ele estava preso no mesmo estado, assustado e decidindo se vinha até mim, eu... Eu não podia gostar de ninguém assim, eu nem sei o nome dele, todos pareciam saber o que estava acontecendo, menos nós dois, eu não podia entender aquilo, eu não acredito em amor a primeira vista, soltei o braço de Embry, e ignorei todas as vozes me chamando e sai correndo pela praia, como se minha vida dependesse de fugir desse sentimento, comecei a chorar enquanto ainda corria, eu não tinha forças pra aquilo, eu perdi meu pai, eu deixei que um cara babaca fosse tudo pra mim, e ele também me deixou, e se esse estranho me deixasse, mas ele era tão lindo, a cara de brincalhão, os olhos mais puxadinhos que o dos outros, desisti de correr e me joguei no chão, nem sabia onde eu estava a essa altura, pude ver de longe Embry vindo até mim: 
- Laila, calma, por favor, existe uma explicação pra tudo isso...
-Me desculpa, Embry - eu já chorava loucamente, ele se sentou ao meu lado e me abraçou
- Você vai entender, Lai...
- Me explique!
- Não é de mim que você quer ouvir essa explicação, o Seth que precisa te explicar, lembre que isso acabou de acontecer com ele também... - o nome Seth me deu um calor no peito, como se ele fosse me salvar, como se eu não estivesse quebrada demais. 
-Eu...
- Ele está vindo, por favor, fale com ele. - choranminguei mais um pouco no ombro de Embry. E então vi ele chegando, com a feição de preocupação e de ciúmes??? Me senti tão dominada pelas sensações de ver ele, que não percebi quando Embry saiu. 
-Laila, eu não sei por onde começar... Você vai achar tudo tão estranho, e eu estou com medo que você fuja de mim novamente.
-Eu não conseguiria fugir no momento, nem se eu quisesse, Seth. - Ele me olhou surpreso, mas deu um sorriso, nossa, que sorriso. 
-Posso sentar? É uma conversa muito longa.
- Claro.
- Então, existem muitas coisas estranhas nesse mundo... Comecei a rir e ele me olhou com cara espantada. 
-Eu moro com os Cullen, definitivamente sei que existem coisas estranhas. 
- Então, vou tentar ser o mais direto possível, o que nós tivemos, bem, foi um Impriting, é o sentimento mais forte do meu mundo, quando você olha pra ela, nada mais importa, ela é sua gravidade, e nada pode quebrar esse sentimento - ele me olhava muito profundamente, e eu queria muito beijar ele, não sei como, mas não fiz isso, eu mal o conhecia. 
- Qual o seu mundo? 
- Promete que não vai fugir?
-Já disse que não conseguiria... Agora tenho certeza que ele que queria me beijar.
- Eu sou um lobo, os Cullen são vampiros, mas eles são pessoas do bem, só comem animais, por isso você está segura com eles, nós temos um acordo e não somos totalmente inimigos, e como eu dizia, o Impriting é o sentimento mais importante pra qualquer um que é como eu, o Embry, o Jake, e os outros também são... E só acontece uma vez na vida, por isso que mesmo que o Embry estivesse super afim de você, ele nem pestanejou, é como se agora você fosse minha - ele gargalhou, olhei com uma cara meio feia, tentando assimilar tudo.
- Olha, Seth, eu não me importo com lobos e vampiros, essa vida é estranha é minha chance de recomeçar, e eu sempre senti que seria muito feliz em Forks, só de olhar pra você, eu tô me sentindo bem, parece magnetismo, mas eu não aceito me apaixonar por alguém só assim, eu não sei se você pode me consertar...
- Laila, não dá pra lutar contra um Impriting, e eu não preciso te consertar, eu quero conhecer cada parte quebrada sua, e ser parte de você, você não entende o quanto é intenso... 
- Seth, eu... Olha, já sei, vamos fazer como casais normais, eu deixo você me levar pra sair num dia que minha cabeça não estiver tão cheia de informações, pode ser amanhã, eu venho aqui após as aulas, pra gente se conhecer, eu... Eu realmente quero viver isso, mas sem pressa. 
- Posso fazer algo? - Olhei confusa, OH MEU DEUS ELE VAI ME BEIJAR, NÃO DÁ PRA BEIJAR ASSIM NO PRIMEIRO ENCONTRO QUE NEM É UM ENCONTRO. 
Ele se aproximou, segurou minha mão e foi só isso, deitei minha cabeça no seu ombro, e tudo parecia perfeito... Nós podíamos ir com calma, não podíamos?
 


Notas Finais


PS: vamos considerar que o Seth tem 17 anos
Obrigada por acompanharem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...