História Garota em chamas - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Channel: The Animation
Tags Akagami No Shirayuki-hime, Akame Ga Kill, Amnésia, Angel Beats!, Ano Natsu De Matteru, Ao Haru Ride, Ao No Exorcist, Artes Marciais, Aventura, Bakemonogatari, Bakuman, Bishoujo, Bishounen, Black Bird, Black Bullet, Black Rock Shooter, Bleach, Blood Lad, Blood+, Blood-c, Boku Kara Kimi Ga Kienai, Boku Ni Natta Watashi, Brothers Conflict, Btooom!, Bungou Stray Dogs, Charlotte (anime 2015), Clannad, Colegial, Comedia, Cosplay Complex, Crossover, Dakara Boku Wa, Dance In The Vampire Bund, Dance With Devils, Danganronpa: The Animation, Deadman Wonderland, Death Note, Dengeki Daisy, Dgray-man, Diabolik Lovers, Dn Angel, Drama (tragédia), Durarara, Ecchi, Ecchi Ga Dekinai, Escolar, Esporte, Fairy Tail, Família, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Cientifica, Free, Fullmetal Alchemist, Gakuen Alice, Gintama, Haikyuu, Hakushaku To Yousei, Harem, Hataraku Maou-sama, Hentai, Hiyokoi, Horimiya, Horror, Hunter X Hunter, Hyouka, Inazuma Eleven Super Onze, Inu X Boku Ss, Inuyasha, Inuyasha Kanketsu-hen, Itazura Na Kiss, Junjou Romantica, Kaichou Wa Maid-sama, Kamigami No Asobi, Kami-sama Hajimemashita, Kaze No Stigma, Kill La Kill, Kissxsis, K-on!, Kotoura-san, Koutetsu Tenshi Kurumi, Kuroko No Basuke, Kurookami, Kuroshitsuji, Kyoukai No Kanata, Last Game?, Lovely Complex, Luta, Mad Father, Magia, Mirai Nikki, Mistério, Namaikizakari, Nana, Naruto, Nijiiro Days (rainbow Days), No Game No Life, Noragami, Novela, One Piece, Pandora Hearts, Poesias, Pokémon, Policial, Romance, Romeo X Juliet, Rosario Vampire, Saga, Sankarea, School Days, Seikon No Qwaser, Seito Kaichou Ni Chuukoku, Shigatsu Wa Kimi No Uso, Shonen-ai, Shoujo Romântico, Shoujo-ai, Shounen, Sobrenatural, Soul Eater, Suki-tte Ii Na Yo, Suspense, Sword Art Online, Terror, The Walking Dead, Tokyo Ghoul, Toradora, True Love, Universo Alternativo, Vampire Knight, Violencia, Visual Novel, Vocaloid, Watashi Ni Xx Shinasai!, Yamada Tarou Monogatari, Yaoi, Yu-gi-oh!, Yuri
Exibições 30
Palavras 1.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Capítulo 14 (Kannagi)


Fanfic / Fanfiction Garota em chamas - Capítulo 14 - Capítulo 14 (Kannagi)

Todos da casa saíram, talvez Enraiha tivesse "explorado" a casa enquanto vinha até mim. Já com ela nas mãos, chamas apareceram pelo meu corpo, meus cabelos estavam mais flamejantes, meus olhos agora estavam um vermelho vivo, só perdiam para meu cabelo. Comecei uma dança com minha lâmina, cortando e enfiando a catana na cabeça deles até não sobrar nenhum. Fiquei parada depois "sacudi" a catana duas vezes e ela pega fogo se transforma em cinzas e desaparece. Meus olhos voltaram ao verde, as chamas se apagaram, e todos me olhavam incrédulos. Já estava amanhecendo, era bem lindo aquela vista.

-Kannagi....- O velho sussurra.- Ayano e Ayoko Kannagi.- Ele repete o nome que dissemos á eles.

Me volto para eles cansada.

-Continuo, sem mordidas.- Digo pausadamente e friamente.

-Se ela não se transformou até agora, está falando a verdade.- Inori diz, ela havia saído também.

-Já disse para ficar em casa.- O pai dela diz irritado.

-Por que? Não vai mudar o mundo lá fora e o perigo me trancando no quarto.- Ela diz mas sua voz e seu rosto continuavam calmos.

Eles olham para meu braço.

-Você....

-Sim, ela costurou o próprio braço...- Ayo revira os olhos.- Ela é teimosa.

-Mas como? Não havia nada para....

-Não nos subestime, se quiséssemos, poderíamos ter destruído aquela cabana mas ao invés disso, tentamos ao máximo não usar nossos poderes mas alguém nos obrigou.- Digo de braços cruzados.- Saímos por um buraco e entramos pelo porão, peguei um remédio, agulha e linha e pronto. Apesar deu poder me curar sozinha.- Dito isso dei de ombros e pouco me importando, já que eles já descobriram,  comecei a fazer uma chama branca e toquei no machucado, o curei rapidamente e já podia usar o braço normalmente.- Muito obrigada pela ajuda.- Digo sarcasticamente.- Vamos Ayo.- Digo e já íamos para a floresta quando alguém segura meu pulso. O velho.

-Sei que fomos grosseiros e gostaríamos de recompensar, fiquem conosco. E a propósito, meu nome é Logan, esse cabeça dura é meu neto Hak.- Ele aponta para o de cabelos negros, o garoto que havia apontado a arma para mim de manhã.-  Rebecca.- Para a grávida.- Rick.- Para o "médico".- Luke.- Para o moreno que me jogou no chão na hora em que viu a mordida.- Esse aqui é o Carl.- Ele aponta para um homem moreno ao lado de Rebecca.-E a garota que entrou Inori.- Acho que é a rosada.

-Não sei....- Digo de braços cruzados pensativa.

-Vamos Aya, não temos quem ou para onde ir.- Ayo diz.

-Certo....- Reviro os olhos.

-Estão com fome?- Luke pergunta. Somente assentimos e entramos. Ele colocou o "cereal feliz" em dois pratos fundos, leite e nos deus duas colheres. Começamos a comer já que estávamos famintos.- Estão melhores.- Paro de comer e o encaro.

-Não estou entendendo o seu raciocínio.- Digo fria mas confusa ao mesmo tempo.

-Como assim?-Ele pergunta.

-Pensa, você joga a minha irmã no chão vendo que ela está ferida e já pensa o pior, depois concorda em nos deixar dentro de uma cabana aonde quase morremos se Aya não tivesse largado o orgulho e usasse Enraiha. E agora você é legal??- Ayo diz.

-Entendo, mas agora olhem no meu lado: Vejo uma mordida que não sei identificar, a garota poderia se transformar a qualquer momento e poderia nos matar. O que acha que eu teria feito? Ta certo Ayo você disse que ela não foi mordida mas é o irmão dela e sinceramente eu faria isso por Hak também, mentiria para protege-lo e baseei no que eu faria. E eu me arrependo mesmo de fazer vocês passarem por isso. Desculpa.

-Ta....-Digo comendo.

-Eu vou deixar vocês conversando.- Ele se levanta e sai sai cozinha.

-Hurr, não acredito que vamos gastar nossa comida com crianças marrentas.- Rebecca reclama entrando na cozinha. Se fosse a dois anos atrás eu teria batido o pé no chão irritada, mas....

-Acho melhor ser bem boazinha com agente. Se não quiser que Carl saiba um pouco mais sobre o bebê....- Digo fria e ameaçadora. Ela olha pra mim com os olhos arregalados.

-Como....

-Não sei, quer descobrir?- Digo com os olhos vermelhos.

Ela sai furiosa da cozinha.

-Uou! Haha.- Ayo ri.

-Certamente não fui com a cara dela mas é melhor ficarmos aqui.- Dou de ombros e tomo o suco de laranja que  Luke pegou e deixou para nós.

-E o Hak em? Achou ele corajoso?

-Me poupe Ayo. Achei ele um idiota que não ama a vida pra tentar me ameaçar.

-Vou sempre pensar duas vezes antes de te irritar.- Ele diz com as mãos pro auto em forma de derrota.

-Mentiroso. Você me irrita sempre!- Rio e dou um soco fraco em seu ombro.

-É verdade..- Ele dá de ombros.

Quando acabamos, Logan veio até nós e me convidou para ir caçar. Ayo disse que ia descansar e por isso não foi junto. Foi eu, Logan e Hak. Eles me deram uma metralhadora, que achei muito maneira e fomos andando. Ambos os dois discutiam o tempo todo, não paravam um segundo mas sei que esses dois se amam. Pulamos por entre as pedras de um riacho e caminhamos. Logan disse para esperarmos aqui que ele ia no outro lado. Não sei por que mas foi o que ele fez. Depois o que menos deveria acontecer, aconteceu. 

Quatro zumbis agarraram Logan e já o morderam. Só vejo os olhos de súplica de Logan. Entendi. É para eu atirar nele.

-NÃO! Faça alguma coisa! Atire!!!- Hak dizia para mim.

Obedeço e atiro em sincronia atirando todos na cabeça, inclusive Logan.

-O que você fez??- Hak corre até Logan desesperado.

-Vejo seus braço e pernas. Ele foi mordido, somente fiz o que ele gostaria. Vi em seus olhos.-  Digo calma.

-JIJHA!!!- Ele grita.

Depois de umas boas 3 horas, consegui fazer Hak vir comigo. Mas ele parou no que ele chama de "refugio". Uma cabana, mais velha que a outra.

-Entra.- Ele diz triste e assim o fiz. Fechei a porta e só pude ver o quanto de Saquê, Vódka, e outras bebidas tinham em várias prateleiras. Refugio....

-Você está dizendo que vai se "refugiar" na bebida??- Pergunto.

-Sim quer um pouco?- Ele senta num canto já pegando uma garrafa.

-Não tenho idade para beber e nem quero, obrigada.- Digo encostada na parede com os braços cruzados.- Só te aviso: Se tentar me estuprar por estar bêbado, garanto que não verá a luz do dia novamente.- Digo ameaçadora mas ele ri.

Depois de mais algumas horas, ele já estava bêbado de tantas garrafas que esvaziou.

-Vamos embora antes que você acabe com todas.- Respondo me levantando e ele faz o mesmo mas cambaleia bêbado e começa a gritar palavras que nunca ouvi na vida.- CALA A BOCA!!! Você vai chamar atenção deles!- Digo mas já era, vários deles quebram a pouca estrutura da cabana.- Parece que vai ter mais uma luta.- Enraiha surge em minhas mãos. Olho para Hak bêbado brincando com os lábios.- Vou cuidar de uma criança...- Digo com uma gota na cabeça. Acerto todas as cabeças deles e abro caminho por eles. Pego a mão de Hak e praticamente o arrasto para longe dali, por sorte a casa é perto. Estava escurecendo e entramos rapidamente fechando a porta em seguida.

-Bilu bilu.- Não pude conter a risada de ver esse bêbado.

-O que houve?- Ayo se levanta do sofá preocupado.

-Logan foi mordido e pediu para eu atirar, agora esse besta se mergulhou na bebida.- Respondo mas no final um pouco mais alto e irritada.

-Logan está.... Morto?- Inori pergunta.- Ele era tão bom....

-Suba querida.-Rick diz.

-Já passou pela sua cabeça que ela quer e deve se proteger sozinha?- Digo um pouco irritada.

-Já teve filhos para saber como cuidá-los? Acredito que não então não sabe o por que faço isso.- Ele diz grosso.

-Uma hora ela irá se rebelar....- Murmuro de braços cruzados e todos ouviram.

-Como você na hora da caça lá na mansão.- Ayo comenta.

-Lógico! Eu queria participar e consegui.-Digo.

-Muito bem, estávamos esperando vocês chegarem, lamentamos muito a morte de Logan mas precisamos de comida. Por isso eu Rebecca, Carl e Hak vamos caçar. Vocês ficam e cuidam da Inori.- Rick diz.- Aya.- Ele chega mais perto.- Cuide da minha filha, não abra a porta pra ninguém entendeu?- Assenti. Engraçado que meus pais falavam que se um estranho batesse na porta, era pra eu atirar.....

Depois que eles saíram, fiquei a toa no sofá e Ayo estava lendo algo como mangá. Fomos lá pra cima ver como Inori estava e quando entrei fui recebida com um flash que me deixou vesga. E ouvi um "sorria" antes disso.

-Ai.- Coço os olhos tentando voltar ao normal.- Que isso Inori?- Pergunto e Ayo  também estava coçando os olhos.

-Irei guardar isso hihi.- Inori diz revelando a foto.-Então gente aconteceu algo?

-Não, é que todos saíram e só estamos  nós aqui, aí viemos te ver e...- Antes que Ayo terminasse, alguém bate na porta. Nos entreolhamos.

-Fique aqui.- Dissemos juntos e descemos. Ficamos quietos indo em direção a porta, paramos na frente dela e não paravam de bater. Um walker não bateria sincronizado assim. É um humano. Antes que fizéssemos qualquer coisa a porta se abre e um homem entra que da de cara com agente.

-Quem é você?- Pego a pistola rapidamente, sem exitar.

 


Notas Finais


Consegui postar esse capitulo hoje gente, eu já estava trabalhando nele e só faltava algumas cenas mas consegui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...