História Garota em chamas - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Channel: The Animation
Tags Akagami No Shirayuki-hime, Akame Ga Kill, Amnésia, Angel Beats!, Ano Natsu De Matteru, Ao Haru Ride, Ao No Exorcist, Artes Marciais, Aventura, Bakemonogatari, Bakuman, Bishoujo, Bishounen, Black Bird, Black Bullet, Black Rock Shooter, Bleach, Blood Lad, Blood+, Blood-c, Boku Kara Kimi Ga Kienai, Boku Ni Natta Watashi, Brothers Conflict, Btooom!, Bungou Stray Dogs, Charlotte (anime 2015), Clannad, Colegial, Comedia, Cosplay Complex, Crossover, Dakara Boku Wa, Dance In The Vampire Bund, Dance With Devils, Danganronpa: The Animation, Deadman Wonderland, Death Note, Dengeki Daisy, Dgray-man, Diabolik Lovers, Dn Angel, Drama (tragédia), Durarara, Ecchi, Ecchi Ga Dekinai, Escolar, Esporte, Fairy Tail, Família, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Cientifica, Free, Fullmetal Alchemist, Gakuen Alice, Gintama, Haikyuu, Hakushaku To Yousei, Harem, Hataraku Maou-sama, Hentai, Hiyokoi, Horimiya, Horror, Hunter X Hunter, Hyouka, Inazuma Eleven Super Onze, Inu X Boku Ss, Inuyasha, Inuyasha Kanketsu-hen, Itazura Na Kiss, Junjou Romantica, Kaichou Wa Maid-sama, Kamigami No Asobi, Kami-sama Hajimemashita, Kaze No Stigma, Kill La Kill, Kissxsis, K-on!, Kotoura-san, Koutetsu Tenshi Kurumi, Kuroko No Basuke, Kurookami, Kuroshitsuji, Kyoukai No Kanata, Last Game?, Lovely Complex, Luta, Mad Father, Magia, Mirai Nikki, Mistério, Namaikizakari, Nana, Naruto, Nijiiro Days (rainbow Days), No Game No Life, Noragami, Novela, One Piece, Pandora Hearts, Poesias, Pokémon, Policial, Romance, Romeo X Juliet, Rosario Vampire, Saga, Sankarea, School Days, Seikon No Qwaser, Seito Kaichou Ni Chuukoku, Shigatsu Wa Kimi No Uso, Shonen-ai, Shoujo Romântico, Shoujo-ai, Shounen, Sobrenatural, Soul Eater, Suki-tte Ii Na Yo, Suspense, Sword Art Online, Terror, The Walking Dead, Tokyo Ghoul, Toradora, True Love, Universo Alternativo, Vampire Knight, Violencia, Visual Novel, Vocaloid, Watashi Ni Xx Shinasai!, Yamada Tarou Monogatari, Yaoi, Yu-gi-oh!, Yuri
Exibições 32
Palavras 1.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Capítulo 9 (Mentes ligadas)


Fanfic / Fanfiction Garota em chamas - Capítulo 9 - Capítulo 9 (Mentes ligadas)

Como não tínhamos mais aonde ficar, pegamos o trailer e fomos com ele não sei pra onde, Kenny somente dirigia, enquanto todos ficávamos quietos.  Mas Mira chorava desesperadamente.

-Vai ficar tudo bem.- Ben tenta consola-la.

-NÃO! NÃO VAI!! Não existe mais a palavra viver, só tristeza nesse mundo! Além de tudo, tenho que resolver quem está roubando a droga da comida!- Ela grita.

-Quem está roubando a comida?- Pergunto.

-Eu não sei.- Ela diz brincando com os dedos irritada e impaciente.

-Ninguém está roubando a comida ok?- Margô diz olhando para bem que estava suando. Estou desconfiada.

-É ninguém...- Ben diz.

-PARA O CARRO!!!- Kenny freia brutalmente quando Mira grita.- TODOS PRA FORA!! AGORA!!!!!

Só a obedeci e não cortei sua cabeça por que ela está passando por algo difícil agora. Eu e Ayo mais do que ninguém sabemos como é ver os pais serem mortos, então devo me controlar.

-Vamos tirar isso alimpo agora! Quem roubou a comida??

-Ninguém!!!- Margô diz.

As duas começaram a discutir como loucas, uma xingando a outra de nomes desconhecidos para mim, e Lee e Kenny tiveram que tampar nossas orelhas para não ouvirmos isso. Depois de um tempo, eles soltam nossas orelhas.

-Olha aqui vadia...- Mira começa.

-Vá se ferrar! Está acusando agente sendo que não sabe de nada e nem se alguém tem motivos para isso!!- Margô interrompe e Mira saca a arma, nem tivemos tempo de reagir e ela atira em Margô que cai morta no chão. Olho para Mira incrédula.

-Mira.....- Só foi o que eu consegui dizer. Margô foi o mais próximo que eu tive de uma amiga e ela a matou sem mais nem menos....

-E-eeu, eu não queria mas.... Mas ela....

-Ela matou um membro da equipe. Isso não se faz!- Kenny diz.

-E-eeu....- Ela ia atirar em Kenny mas Lee foi mais rápido e tirou a arma da mão dela, segurando seus braços para ela não fugir.- ME SOLTA!!!!- Ela se debate mas é inútil, Lee é muito forte.

-Você não deve continuar com agente.- Kenny diz com nojo.

-Eu não tenho pra onde ir!-Ela começa a chorar.

-Devia ter pensado antes.- Lee diz, foi a segunda vez que o vi com essa expressão, ele aparentemente gostava da Margô. A primeira vez que ele ficou assim foi naquela fazenda de canibais....

-Ben....- Pego sua mão.- Vamos entrar.- Ele cora com minha ação e observa nossas mão entrelaçadas, sorrio com isso.- Ayo.- Ele somente pegou minha mão e entramos no trailer. Observando a discussão dos "adultos" e os três se seguravam para não começar uma briga aqui. Depois de um tempo, os dois entraram e fecharam a porta. Kenny simplesmente deu a partida deixando um pouco de poeira para trás. Eu só via Mira nos observando partir e Walkers aparecerem atrás dela, ela olha e foge pro meio da mata. Quase senti pena dela. Quase. Ela matou a Margô por nada. Então quase. 

 

 

Eu estava caminhando juntamente com meus pais e meus irmãos, vimos aquilo acontecer e juntos com os vários magos do mundo, tentávamos ao máximo detê-los, mas eram tantos que vários pereceram. Corremos para dentr ode nossas casa em Savanna, já abandonada e totalmente destruída por dentro. Nos escondemos mas o que não sabíamos é que tinha dois deles lá. Walkers. Eles pegaram meus pais desprevenidos mas os matamos definitivamente. Meus pais disseram para ignorarmos que eles foram mordidos e assim fizemos. Um grande erro. Entramos dentro de um dos quartos e eles disseram para procurarmos dois colares. Um em forma de chama e outro em forma de um vulto. Ambos de um material resistente. Os colocamos e nossos pais disseram que já estavam com uma febre bem perigosa, tentamos resistir ao máximo mas não deu.  Eles somente disseram   "Todos estamos infectados. Ninguém pode se salvar. Quando morrerem se transformarão em caminhantes, e verão tudo o que fazem com as pessoas, sentiram o desgosto da carne delas, como abrem seu estômago e devoram suas tripas sem piedade, que vocês não tem mais nada além de esperar alguém lhe matar de verdade, e se não tiver ninguém para devorar, vagar de fome pelas cidades, esbarrando em mais coisas como vocês. Só vocês podem salvar esse mundo. Guardem e sempre usem esses colares, estarão ligados e sentirão um ao outro mesmo longe. Ayo proteja-a. Aya,  proteja-o.". Apenas assentimos com lágrimas caindo. Eles atiram nas próprias cabeças e caem mortos.De repente sinto minha visão ficar embaçada, me senti fraca, olhei para cima e só vi um homem e uma mulher e desmaiei. Ayo também, só pude ver isso.

Acordei num lugar diferente, uma casa, minha casa definitiva em Hargeon. Não havia ninguém por perto, ninguém. Vasculhei toda a casa praticamente intocada, mas tinha alguém lá. A dona Haney, nossa babá/empregada. Ela estava transformada, tudo o que pude fazer foi fugir, fugir com minha mochila com alguns suprimentos e minha catana nova. Subi na casa da árvore e fiquei lá dois dias inteiros. Até encontrar Lee....

 

 

AYO POvs ON"

Depois de nossos pais se matarem, minha visão já não estava mais clara, vi que Aya já havia desmaiado, e só pude ver um homem e uma mulher na nossa frente, depois disso não vi mais nada.

Acordei no meio de uma floresta. A que sempre acampávamos juntos somente eu e Aya. Não a vejo em lugar nenhum, mas graças ao colar, sinto que está bem, somente preocupada. Caminhei pela floresta com meu arco e flecha nas mãos, preciso encontra-la, prometi a nossos pais e prometi á ela. Esteja onde estiver irei te encontrar Aya, e nunca mais vou te perder. Andei por vários dias, minha comida e água já haviam acabado e até agora já matei 20 walkers. Até me esbarrar com um grupo de "escoteiros" que pra mim não sabem nada de sobrevivência. Fiquei com eles por um bom tempo até resolvermos caçar. Eu, o dono do acampamento e um dos meus "quase" amigos ou bem perto disso Ben. Enquanto adentrávamos a floresta o Ben tremia, até que o dono do acampamento fica preso numa armadilha de urso e deu um grito agudo que não pude deixar de achar graça. Certamente a canela está bem feia. Fiquei observando até uma garota pequena de longos cabelos escarlates, olhos verdes como esmeralda chegar. Ela estava acompanhada de um homem alto e de pele escura."Aya??

 Foi tudo o que conseguir dizer e ela dizer meu nome. Ela está bem mais diferente, aparentemente está mais corajosa, ela já era antes mas sempre teve medo de tudo isso. Ela está diferente mas idêntica. Seu corpo está beeeeeeeeeeeeeemmm mais desenvolvido, linda. Seus cabelos dançavam com o vento a deixando mais linda ainda, ela não é só fofa, é bonita e olha: Não posso dizer que não me deu vontade de surrar o Ben ao ver como ele estava babando pra ela. Ela segurava um machado e sua catana estava na bainha, usava uma saia rodada azul escura, uma blusa meio larga preta com detalhes azuis, um casaco preto de couro, botas pretas e o colar de chama. Aposto que como, eu nunca tirou. Depois de nos soltarmos do abraço ela ficou observando o Ben que a olhava hipnotizado mas depois se tocou que o dono do acampamento estava precisando de ajuda e pediu para Aya. Ela perguntou seu nome sem se importar muito, ele respondeu e ela observou o pé dele. Ela tenta tirar de ao ouvir o grito agudo dele solta uma risadinha que só eu ouvi. Ela se levanta séria e disse que não tem outro jeito. Diz para o cara que se chama Lee quem corta e agora entendi, que o pé dele já era. Ele protestou mas explicaram tudo, que ela olharia o pé dele depois e fari o possível para ele ficar bem. Depois Lee começou, demorou mais do que eu pensei e quando terminou ele já havia desmaiado, gritou tanto e sofreou tanto que me deu calafrios.

AYO POvs OFF"

-AYO/AYA!!- Eu e Ayo gritamos o nome um do outro assustados. Dividíamos o beliche, eu em cima e ele em baixo e ambos estávamos suados e assustados.

-Você sonhou o que aconteceu??- Perguntamos juntos e ficamos quietos.

-Ayo estou preocupada.

-Pressentimento ruim? Também estou assim.

-Você acha que é porque somos gêmeos ou são os colares??- Pergunto. -Por que sabe, estamos pensando a mesma coisa o tempo todo, isso é confuso.

-Talvez, mas confio mais no colar.- Ele dá de ombros.

-Bobo.- Rio mas logo fico séria.- Aquele mesmo sonho Ayo....

-Sei. Comigo também......

-Estou com saudades deles. As vezes só queria continuar sendo aquela garotinha que meu irmão adorava proteger.

-Ainda faço isso.

-É, e agora exagera né senhor Ayo?- Digo séria num tom brincalhão e ele ri.

-Com certeza.

-Mas falando sério, você acredita que esse mundo vai voltar a ser como era? Que o que nossa mãe disse de sermos os únicos a poder salvar o mundo é verdade??- Pergunto com uma pontinha de esperança.

-Sabemos de uma coisa: Nunca discuta com ela, ela sempre soube o que faz então sim, acho que podemos resolver tudo.

-Mas qual seria a fonte??

-Como assim?

-Pensa, os mortos não podem sair levantando do nada e nós não podemos estar infectados do nada. Algo deve ter acontecido, algum rompimento de um lácrima atômico, que se espalhou pelo mundo, qualquer coisa parecida. Mas sinto isso. Como se o papai me dissesse.- Abaixo a cabeça.- Só espero estar certa e poder resolver isso junto com você.- Sorrio triste.

-Tenho certeza que conseguiremos.- Ele sorri com a mão dada para mim. - Sinto o mesmo que você. Estamos com as mentes ligadas.

 


Notas Finais


E ai gente?? Estamos cada vez mais perto do descobrimento de tudo!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...