História Garota estranha - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Assasinato, Drama, Hentai, Novela, Tragedia
Exibições 60
Palavras 8.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem por ter demorado tanto><.
E eu tive que dividir esse cap em tres partes se nao ia ficar muito grande,gome.
Desculpem qualquer erro e boa leitura.

Capítulo 11 - Festa parte 1


-Saiko,volta pra mim meu amor?


Eu senti várias lágrimas caindo de meus olhos,eu... Ainda o amo muito... Mesmo ele tendo feito o que fez... Eu o amo... Quero dizer,uma parte minha insiste em pular nos seus braços e dizer pra ele que eu o amo e que eu estarei sempre ao seu lado... Já a outra, me diz para esquecê-lo, pra não voltar com ele e seguir minha vida.


E agora? Oque eu faço?


Eu... Eu acho que ja tomei minha decisão... Mesmo sendo dura... Tenho que tomá-la.


-Lysandre...e-eu... -antes de eu terminar a frase ele me puxou para os seu braços e começou a me beijar.


Ele me colocou contra a parede e colou seu corpo no meu, segurou e apertou minha coxa esquerda com uma mão e com a sua outra mão ele segurava minha nuca e me beijava ferozmente.


-N-não...eu... A-a gente não pode Aaah... -eu gaguejei quando ele abrio o zíper do meu moletom e abria o fecho do meu sutiã deixando meus seios fartos totalmente expostos.


-Admita que... Você estava com saudades de minhas carícias,meu amor. -ele sussurrou no meu ouvido enquanto apertava meus seios com bastante força.


-Aaah! M-me solta... Hmm.... V-você t-ta me machucando. -eu empurrei seu peitoral levemente, porém ele não moveu nem um músculo de seu corpo e sorriu maliciosamente.


Lysandre... Eu ainda não tinha visto esse seu lado "maldoso" na hora da relação comigo... Da primeira vez ele me tratou com tanto carinho... E agora ta tão selvagem... Oque deu nele?


-não se fassa de santa meu amor, eu sei que você ama isso. -ele começou a chupar com bastante força e morder o bico dos meus seios.


-Aaaah!!! Não!!! P-para!!! -eu o empurrei e ele se afastou de mim.


Veio diversas imagens horríveis na minha cabeça de quando eu era estuprada pelo meu padrasto e eu comecei a chorar.


-Eu não vou voltar pra você!!!. -eu olhei para meus seios e eles estavam novamente cheios de marcas roxas.


Eu abotoei meu sutiã e Fechei o zíper de meu moleton.


-Saiko... A gente se ama tanto... Porque você não quer voltar pra mim?. -ele se aproximou novamente de mim e eu desviei dele antes que ele chegasse perto de mim novamente .


-Lysandre, eu... A gente não se ama... Isso que você chama de "amor"...eu chamo de "paixonite"...E voce ta apenas me iludindo...-eu falei tentando não chorar.


-Peraí, ei não tou te iludindo. -ele sorriu de um jeito bem sínico. 
-Ta sim... Ta fazendo eu acreditar que você me ama quando na verdade você não me ama!!! -eu gritei.


-Quem te disse isso? O Jeffrey?. -ele riu. 
-O que mais ele falou? Que ele consegue te dar mais prazer na cama do que eu?. -ele disse enciumado.


-E se for isso mesmo que tiver acontecido? Você não tem nada comigo mesmo! Eu posso dar pra quem eu quizer! Até pro Jeff!. -eu gritei e ele serrou os punhos.


-E eu também posso ficar com quem eu quizer?. -ele sorriu com cara de quem ia aprontar. 
-Pode... -respondi desanimada. 
-Então não vai ficar incomodada se eu convidar a Nina pra festa de hoje à noite né? .-ele sorriu de um jeito vitorioso e cruzou os braços.


-Não!você não pode...convidar ela!. -eu gritei um pouco emciumada. 
-Ah, não?e porque não? Nós não somos nada mesmo. -ele sorriu. 
Eu fiquei com muita raiva pois eu sabia que ele tava querendo me provocar.


-A rosalya não vai deixar!. -eu gritei. 
-A casa não é só dela. -ele riu vitorioso e se retirou. 
Eu Fechei a porta com tanta força que a mesma quase rachou. 
-Eu te amo seu idiota!!!. -eu gritei pra mim mesma e tranquei a porta.


Eu me sentei na cama um instante pra esfriar a cabeça e chorar um pouco (muito). Passei quase 10 minutos ali chorando quando escuto uma batida na porta.


-Saiko? Pequena? Você ta bem?. -era a voz do jeff, ele parecia bem preocupado comigo. 
Sem me levantar e abrir a porta eu respondi alto: 
-Eu...estou bem... Não se preocupe. -eu limpei minhas lágrimas e me levantei da cama.


-Eu já te disse que você não sabe mentir pequena, eu vou te esperar lá embaixo, não demora. -ele foi embora e eu sorri. 
Eu comecei a me despir, ficando apenas de calsinha e sutiã.


Quando fui ver a roupa que a rosa me emprestou, eu quase caí pra trás... Sério? Ela quer que eu vista essa roupa curta?


Eu vesti uma mini-saia preta bem justa e CURTA, uma camiseta de tecido fino verde limão que ia até a metade da barriga e amarrei meu cabelo em um rabo de cavalo deixando um pouco da franja solta.


"Será que ela fez isso de propósito...ou foi para eu não me sujar muito mesmo?"


Eu destranquei , abri a porta e fui caminhando em direção à escada. Quando eu passei pelo quarto do lysandre ...ele estava com a porta fechada e estava bem calma...me deu tanta vontade de ver se ele estava bem ... Mas eu não olhei e continuei caminhando... Aquilo me deu um aperto tão grande no coração...


Antes de descer a escada eu fui no quarto da rosa e vi ela segurando uma fantasia na frente do espelho.


-Oi rosa. -eu entrei no seu quarto e ela levou um pequeno susto. 
-Ai porra! Quer me matar de susto?! . -Ela riu e colocou a fantasia em cima de sua cama. 
-De quem é essa fantasia?.-eu perguntei e ela sorriu.


-É minha, linda né?. -ela falou com brilho nos olhos e eu RI. 
-Ela é muito... Curta... Não acha que é melhor usar uma saia maior pra cobrir seu traseiro garota?


A fantasia da rosa era um maiô preto com alguns detalhes roxos e que tinha um enorme decote na parte dos seios, um par de orelhas roxas falsas de gatinha, um par de luvas pretas, um par de botas de cano alto preta com os saltos bem finos, um rabo falso de gato e uma saia bem curta, roxa e rodada por cima do maiô.


-Nah! Assim ta bom. -Rosa...-falei baixo.


-Sim?.-ela se sentou em sua cama e fez sinal para eu sentar ao seu lado. -Sabe...eu não namoro mais com o lysandre...ele te contou? 
-Sim... e porque voce não volta com ele agora?.-ela sorriu.


-Eu... não amo ele.-respondi e ela sorriu. 
-Oque foi?.-perguntei com uma sobrancelha arqueada. 
-Eu sabia disso.-ela sorriu. 
-Disso o que? 
-Que você não o amava,saiko...voce é jovem e já sofreu tanta coisa... só ainda não sofreu a verdadeira dor do amor.


-Porque você não me disse isso antes?.-eu a fitei. 
-Eu tava te testando... to zoando,eu não queria me intrometer em sua vida amorosa ,só isso.-eu olhei com uma cara de "sério?" Pra ela e ela riu.


-Oque foi?. -ela perguntou rindo. 
-Nada não. -respondi. 
Ficamos alguns minutos em silêncio ate que ela resolvel falar. 
-Eu tinha até me esquecido!eu tenho uma fantasia que eu comprei hoje de manhã pra você,eu nem precisei costurar. -ela sorriu e se levantou da cama pegando uma sacola que tinha a marca de uma das lojas mais famosas da frança e me entregou.


-Ah,não precisava rosa.-eu sorri e tirei a fantasia de dentro da sacola. 
-Eai amiga?gostou?fala,fala!.-a rosa sorriu de orelha à orelha. 
Era uma fantasia do Mario,um vestido curto azul,uma camiseta curta vermelha,um chapéu vermelho com um símbolo de um M e um par de botas vermelhas de salto alto.


-Eu não vou vestir isso. -cruzei meus braços e ela me olhou, fingindo estar decepcionada. 
-Ah!poxa...eu comprei com tanto carinho...mas...-ela sorriu deu um jeito que me deu até medo. 
-Tem certeza que você não vai vestir essa?.-ela perguntou.


-..... 
-Hahaha,responde! 
-Eu fiquei até com medo agora...eu vou ficar com essa fantasia mesmo. -eu sorri com a mão na cabeça. 
-Sua chata,eu tinha outra fantasia aqui...era do pikachu,melhor que essa. -ela cruzou os braços e fez bico.
 -Quando você falou "melhor" quiz dizer:sexy,curta,muito decotada e pequena?. -ela me olhou com cara de "como você sabia?" E sorriu abobalhada.


- porque se for isso esquece,eu prefiro mil vezes essa do Mario. 
-Aff sua chata.-ela riu e me deu um soco de leve. 
-Mais uma vez,obrigada pela fantasia. -eu sorri. 
-Não precisa agradescer,eu já disse que não foi nada. 
-Vem cá rosa... quem você convidou... pra essa festa?.-perguntei com uma sobrancelha arqueada.


-Aaah...pensei que você não ia perguntar. -ele falou enquanto olhava as unhas de uma forma engraçada. 
-Nossa minhas unhas estão horríveis!olha isso!. -ela me mostrou suas unhas. 
-Para de enrolar rosa!. -eu falei impaciente. 
-Misericórdia!


-...... 
-Tabom,tabom eu vou falar quem eu convidei. 
-Ok. 
-olha...de menina...eu só convidei a melody,a iris e a lety. 
-A lety?. -perguntei com um pouco de raiva. 
-Siiim!legal né?. -ela sorriu. 
-É...muito legal.

"Eu não gosto muito dela porque sempre que eu arrumava algum amigo do gênero masculino ela dava um jeito de roubar ele de mim....essa vaca era uma verdadeira prostituta"


-Oque foi? Parece que você não gostou. -disse rosa um pouco decepcionada. 
-hm? Atah,não,eu gostei sim!. -eu forcei um sorriso. 
-Então por que ta desanimada? 
-porque você não me contou... 
-Não contei oque? 
-Quem mais você convidou pra festa! 
-Atah. -ela riu. 
-Hm... Eu convidei o Castiel,o nath,o armin, o Alexy... ah!e o kentin!


"Castiel...vou tentar ao máximo deixar ele longe das drogas...não quero que ele faça com as meninas oque ele fez comigo...."


-Rosa...você sabe que o lysandre não gosta...ou melhor...ODEIA o kentin né? 
-Sim,falando nisso,eles dois brigaram feio por causa de você na sexta-feira. -ela disse. 
-O-o lysandre se machucou?q-quero dizer...ELES se machucaram?


-Não foi nada grave,se preocupe não...
-Tava bom o papo mais eu tenho que ajudar o....-eu nem terminei minha frase. 
Um cachorro ENORME,branco e com pintas pretas entrou no quarto da rosa e foi pra cima dela. 
-Billy!para!. -ela ria enquanto ele balançava o rabo querendo brincar.


-Grrrr!.-ele olhou pra mim e rosnou. 
-R-rosa de quem é esse cachorro?!. -eu dei um pulo da cama e ela segurou o Billy antes de ele vim pra cima de mim. -Ele é do Cast e do Jeff.-ela começou a fazer carinho nele e ele se deitou na cama.


-E porque ele ta aqui?!. -perguntei tentando me aproximar da cama. 
-O castiel e o jeff não estavam podendo cuidar dele ultimamente e me pediram pra ele ficar aqui alguns dias.

Na hora em que eu ia tentar fazer carinho no Billy,o jeff parou em frente do quarto da rosa e fitou ele.
 Ele estava sem a camisa e com o cabelo todo bagunçado...deixando ele de um jeito bem sexy.


-Você ta aqui né seu safado! Sozinho com as meninas!. -Billy se levantou da cama foi pra cima de jeff fazendo o mesmo cair no chão. 
-Billy,eu pensei que você odiasse as gatas!. -ele piscou pra rosa...e...eu não acredito que fiquei com um pouco de...raiva.


-Leva ele la pra traz jeff,a gente tem que continuar fazendo as coisas,inclusive eu vou até arrumar os quartos pra eles dormirem aqui. -disse rosa. 
-Eles quem?.-perguntou Jeff enquanto se sentava no chão e acariciava o Billy.


-Os convidados né! 
-Me diz uma coisa,vai ter muita garota bonita nessa festa?. -ele sorriu de um jeito malicioso e eu fiquei com mais raiva ainda. -Eu só convidei 3 garotas Jeff,elas são bem gatas,acho que você vai gostar hahaha. -disse rosa e eu olhei com raiva pros dois.


-Mas, elas tem quantos anos?. -Perguntou Jeff se levantando e o Billy foi embora. -Bom... a iris tem 16 , a lety tem 19 e a melody tem 17. -respondeu rosa. 
-mas elas são muito velhas...eu costumo comer mais as garotas que tem 14 anos. -ele piscou pra mim e deu aquele sorriso que eu ODEIO....e eu apenas olhei pra ele com a cara de quem tinha poucos amigos.


-Mas eu acho que essa menor de 16 da pro gasto. -ele sorriu malicioso e eu fiquei vermelha de tanta raiva.


-Oque foi Saiko?. -rosa perguntou. 
-Nada não... eu vou pra cozinha. -eu me retirei de la com o nariz empinado. 
Fui para a cozinha ,lavei minhas mãos e me sentei em cima da mesa com a cara emburrada.


"Eu esqueci de perguntar pra rosa...onde sera que estava o lysandre? mas que pergunta besta...eu não deveria ta me importando tanto com esse idiota! "


Mas uma vez senti lágrimas escorrendo de meus olhos... agora toda vez que eu penso nesse imbecil... me da vontade de chorar...droga!!!


Limpei meu rosto rápidamente antes que alguém me visse chorando e fiquei olhando pra uma grande e afiada faca que estava em cima do balcão.


-Ei saiko,oque você tem pequena?. -era o Jeff,ele ficou na minha frente e cruzou os braços. 
-Nada. -respondi com raiva e empinei o nariz.


-Por alguma acaso,a minha futura filha está com ciúmes do seu futuro papai?. -Ele sorriu de lado e se aproximou de mim. 
-Você não é meu futuro pai e nem vai ser!e além disso...eu não estava com ciumes de você...-respondi e corei um pouco quando ele ficou entre minhas pernas .


-Tem certeza?. -ele segurou minhas coxas e me olhou nos olhos. 
Eu balancei a cabeça positivamente e ele riu.
-Oque foi seu idiota?! 
-Você fica linda quando ta com raiva sabia?. -ele sorriu de lado e eu corei muito.


-linda o caralho!.-eu exclamei e ele riu. -J-jeff....você ta me deixando... 
-Excitada?. -ele completou.


"Constrangida..."


Eu corei tanto que seria capaz de explodir. 
Ele se aproximou mais ainda do meu rosto e sussurrou em meu ouvido:


-Eu também tou muito excitado sabia? você que me deixa assim...se eu pudesse...eu te levava pro quarto agora e te dava uma bela lição. -ele falou em um tom tão sedutor que me fez arrepiar todinha...derrepente ele se separou de mim e começou a rir.


-Melhor eu parar se não cê vai pensar que eu tou falando a verdade. -ele começou a rir e eu comecei a dar socos em seu peitoral. 
-Ei!faz isso não pequena!. -ele riu. 
-Não quero que fassa mais esse tipo de brincadeira! 
-Porque?não gostou?
 -....-eu olhei pra ele com raiva e ele apenas riu.


-Vem cá,me ajuda a preparar as coisa aqui. -ele colocou um avental e eu comecei a rir. 
-Qual é a graça?. -falou ele enquanto colocava o leite condensado dentro da panela que estava com chocolate. 
-Você fica lindo com esse avental. -eu ri e ele me olhou de cara feia,porém,MUITO engraçada.


Eu me arrependi muito de rir dele,pois quando eu o olhei novamente ele tinha pegado um pouco daquele chocolate com a colher e jogado em mim... 
-Ai!seu idiota!isso ta quente!. -eu gritei e sai rapidamente de cima da mesa. 
-Oh...desculpa,eu não sabia. -ele riu.


Eu limpei o chocolate que estava em meus seios com os dedos e o lambi . 
-Ta gostoso?. - ele perguntou enquanto continuava mechendo o chocolate com uma colher de pau e rindo.


-Você vai ver só!. -eu peguei um ovo que tinha em cima da mesa e taquei na costa dele. 
-Iuuu,bem feito! 
-Ah!caralho,saporra ta gelada!. -ele colocou a mão na costa e tirou a casca e o resto de ovo que tinha ali. 
- bem feito!. -eu dei lingua pra ele que nem uma criancinha...a raiva que eu sentia dele já não existia mais.


-Agora é guerra!. -ele pegou um pouco de farinha de trigo que tinha ali e tacou em mim. 
-hahaha,você ta linda assim .- ele riu. 
-Aaah!!!. -eu ia tacar outro ovo nele. 
-Tira o avental!assim não vale! .- eu exclamei que nem criança birrenta. 
Ele tirou o avental e me olhou. 
-Tira a camisa,assim não vale . -ele riu e eu taquei outro ovo nele.


-Hey!qual é a tua?. -ele jogou um pouco de leite em meu rosto. 
-Caralho...isso fez eu despertar umas fantasias bem loucas. -ele sorriu e eu taquei o leite condensado no seu peitoral. 
-Porra grudenta!!!.-ele exclamou e eu ri.


-Nossa tio,isso me deu umas ideias...-eu sorri maliciosa e ele olhou pra mim. -Tio?que ideias? 

-E se você tranzasse com o Alexy?Ah nao...mas era ele que ia levar pau no cu e nao voce ne?. -eu sorri e ele fez cara feia pra mim. 
-Você vai pagar por ter falado isso! . -ele falou em um tom brincalhão.


A cozinha da rosa estava um cáos,ela estava completamente H-o-r-r-í-v-e-l,o balcão então...tava todo sujo de ovo,leite e farinha de trigo.


Eu fiquei de costa pra porta que estava aberta e o Jeff estava à minha frente. Ele jogou um ovo que era pra acertar em mim mas eu me abaixei e acabou acertando na cara de uma pessoa que eu odiava...na Nina.


-AAAH!!SUA VACA!!!EU VOU TE MATAR!!. -ela gritou e eu corri até o Jeff,me escondendo atráz dele em seguida. 
-Oque você ta fazendo aqui criatura?. -perguntou jeff. 
-Eu vim visitar o meu lys!eu estava linda,e essa idiota foi inventar de me sujar . -ela continuou limpando seu rosto.


-Não foi ela que te sujou ô galinha. -ele riu e ela gritou de raiva. 
Ela entrou na cozinha e começou a lavar o rosto na pia. 
Jeff sorriu de um jeito traquino pra mim e foi na ponta dos pés até ela sem que ela visse,pegou o trigo e despejou na cabeça dela.


-AAAH!!!QUE NOJO !!!!!ISSO VAI ESTRAGAR MEU CABELOOOO!!!!!. -ela começou a chorar e o Jeff ria que nem criança....isso me deixava feliz,ver ele desse jeito.


-Você ta linda assim,Nina. -eu e Jeff falamos juntos. 
-Arg!. -derrepente ela riu vitoriosa. 
-Não tem problema,eu....posso tomar banho com o lysandre. -ela me olhou e sorriu de lado.


Eu serrei os punhos e me segurei ao máximo para não chorar e nem fazer uma besteira das grandes com essa vaca.


-Hihihi. -ela riu e virou de costa. Quando ela ia sair,eu peguei a faca que estava em cima do balcão , corri atráz dela,derrubei ela no chão e fiquei por cima dela. 
-Saiko,não. -Jeff disse calmamente.


-ME SOLTA SUA DOIDA!!!SOCORRO!!!. -ela gritou. 
Naquele momento,eu senti algo muito estranho dentro de mim...tipo uma voz em minha cabeça dizendo "Mate-a"....depois sumiu completamente o brilho de meus olhos.
 Eu sorri que nem uma pscicopata e forcei a faca no pescoço dela.


-SAIKO!!!!. -era a voz da rosa,ela tentou se aproximar de mim mas não conseguiu pois eu falei que se ela se aproximasse eu ia matar a Nina.


-Pequena...essa não é você. -eu fiz um corte profundo no pescoço de Nina,e o mesmo começou a sangrar muito...acho que ela não ia correr o risco de morte....eu acho...


-AAAAIIII!!!. -ela gritou e colocou a mão no pescoço tentando parar o sangue. Derrepente,meus olhos voltaram a brilhar e eu fiquei desesperada quando eu vi o estrago que eu tinha feito e larguei a faca.


-N-nina,m-me desculpe...e-eu não...-ela deu um tapa em meu rosto e eu sai de cima dela. 
-Mas oque ta acontecendo aqui?. -lysandre desceu a escada. 
-Não foi nada lysandre,sai daqui agora!. -disse rosa desesperada.


Lysandre passou pela rosa e viu a nina caída no chão,cheia de sangue. 
Jeff me puxou pra perto dele e me abraçou com força. 
-Você ta doida de fazer isso com ela?!. -o lysandre gritou e pegou a nina no colo.


-A culpa não foi dela,foi a Nina que provocou. -Disse Jeff e a rosa se retirou. 
-Rosa,eu vou sair!!. -gritou lysandre e saiu da casa com a nina.


-Jeff...desculpa e-eu não queria....-eu comecei a chorar e ele beijou minha testa. 
-Shh,não chora, já passou. -ele acariciou minha cabeça e eu me acalmei. 
-Eu não seria nada sem você. -eu sorri e ele me olhou sorrindo. 
-Seria sim,você seria muita coisa sem mim. -ele sorriu.


-Nós já podemos... continuar fazendo as coisas. -eu disse. 
-Tabom,mas antes,vai lavar essa mão que tá cheia de sangue. -ele segurou minhas mãos e riu. 
-Tabom.- eu fui até a pia,lavei minhas mãos e meu rosto que estava todo sujo de trigo.


-Bem,eu vou continuar fazendo o chocolate...e você... 
-Eu vou fazer alguns tira-gostos. -eu sorri.


-Saiko. 
-Sim? .-Ele se virou pra mim e sorriu. 
-Você já viu a bagunça que a gente fez né?. -eu balancei a cabeça positivamente e nós dois rimos. 
-Vamos ter que arrumar tudo isso aqui depois... ainda bem que eles nem repararam na bagunça. -ele sorriu. 
-Será?. -nós dois rimos.


-Jeff,que horas são?. - perguntei. 
-Falta um minuto pra daqui a pouco-ele começou a rir muito. 
-De novo essa brincadeira?voce faz isso de poprosito ne?!fala logo a hora. 
-"Poprosito"?-ele começou a rir muito. 
-AAA!EU ERREI SEM QUERER,AFFS!!FALA LOGO A HORA!! 
-Tabom,tabom,sao 12:27. -ele guardou o celular e continuou preparando a cauda do chocolate. -Jeff! -Sim?


-Cade aquilo tudo que tava aqui em cima da mesa quando a gente chegou?. -perguntei. 
-A rosa guardou a comida e escondeu as drogas. -ele riu. 
-E cadê a droga que você vai colocar no chocolate? 
-É,essa....-ele pegou um frasco pequeno que tinha algo dentro e me mostrou. 
-...Daqui. 
-Isso....é droga?. -perguntei com uma sobrancelha arqueada.


-Sim,porque?não parece?Ela é tipo a Ecstasy. -ele riu e deixou o frasco em cima da mesa. 
-Como é possível que a polícia ainda não tenha prendido vocês? .-Ele riu.


-Os tios da Rosa são policiais,os pais dela são do FBI e.... 
-Isso não é desculpa.


-É sim carai,eles sabem que a rosa usa droga e protegem ela,eles falam pros outros que a rosa é uma menina exemplar e que nunca usaria essas porcarias que a gente chama de droga. -ele riu de um jeito sarcástico.


-Isso que e policial de verdade...nossa....-Nós continuamos fazendo as coisas.


O Jeff fez o chocolate, e ao inves de ele colocar a droga apenas no chocolate,ele colocou em algumas bebidas tambem. Eu fiz alguns tira-gostos, depois arrumamos a cozinha e passamos até pano no chão,pois o piso era branco e dava de ver o sangue da Nina.


-Finalmente!. -Jeff gritou e guardou as coisas que nós dois estávamos usando para limpar a cozinha. 
-E agora?O que a gente faz tio?. -perguntei. 
-Por que você ta me chamando de tio em garota?. -A gente foi pra sala e nos sentamos no sofá.


-Por que você é velho. -eu sorri e ele me olhou com uma sobrancelha arqueada. 
-Eu só tenho 19 anos. 
-Eu quis dizer...."mais velho do que eu". -Fica...meio erótico você me chamar de tio,não acha?. -ele riu e eu dei um soco de leve nele.


-Eu não acho nada disso....-eu corei. 
-E oque você acha então?. -ele sorriu e fez sinal pra eu deitar no seu colo. 
-Eu acho fofo,tio. -eu apoiei minha cabeça em seu peitoral e coloquei minhas pernas por cima de suas coxas.


-Onde será que a rosa se meteu em? -Ela deve ta no quarto fazendo sua fantasia tio. 
-Para de me chamar de tio,pequena. -ele riu e me abraçou. 
-Eu vou ver a rosa. -eu me levantei e ele puxou meu braço. 
-Espera,eu vou com você,não tenho nada pra fazer aqui mesmo. -ele se levantou.


Nós subimos a escada e fomos até o quarto da rosa,ela estava falando no telefone. 
-Hey!Psiu!. -o jeff sussurrou e abriu um pouco a porta. 
-Oque foi? . -ela desligou o telefone e fez sinal pra gente entrar em seu quarto. 
-Tava falando com quem rosa?. -perguntei e me sentei na cama.


-Com o Leigh,eu estava perguntando como ele estava,se ele estava bem...Se nem uma daquelas piriguete tava olhando pra ele,sabe que no Brasil tem muita quenga


-Minha mãe não era Nem uma quenga quando o papai conheceu ela. -eu cruzei os braços. 
-Sua Mãe era Brasileira?. -O jeff perguntou. 
-Sim...meu pai conheceu ela no carnaval...mas ela nao tava desfilando semi nua em cima daqueles trio elétrico...Sei la o nome da quela coisa... -É trio elétrico. -Ele começou a rir.


-Eu acabei de falar isso;-; 
-Opa,pera,eu errei,é carro alegorico. -ele passa a mao na cabeça. 
-Ces ja pararam pra pensar que a gente mora na frança....e fala portugues...-Diz a rosa.


-Sim...eu tambem nao entendi muito essa logica. -Eu respondo. 
-Se a gente for pro Brasil...a gente vai falar françes?. -o Jeff pergunta 
-So a gente indo pra la pra saber.
 -Nossa...esse papo ta mó estranho,vamo parar. -a gente cai na risada


-Jeff,senta aqui com a gente. 
-Rosa pede. 
-Não,acho que vou pra casa,tenho que tomar banho....sabe porque né?. -ele sorriu com a mão na cabeça. 
-Não vai não,fica com a gente pra almoçar,eu posso te emprestar umas roupas do Leigh. -disse rosa.


-Melhor não,não quero emcomodar. -ele sorriu e rosa se levantou da cama. 
-Nah!Você não emcomoda,Toma. -ela jogou uma toalha pra ele. 
-Sério rosa,não precisa. -ele riu de um jeito bobo e fofo ao mesmo tempo.


Ela olhou pra ele de um jeito ameaçador e ele ficou com medo. -Aiaiai,tabom,tabom,eu fico. -Nós três rimos.


-Onde eu posso...tomar banho?. -ele perguntou. 
-Hm...pode ser no banheiro do quarto que a saiko fica quando vem pra cá. -Tabom.


-Ah!mais uma coisa Jeff!!a Saiko pode tomar banho com você?é que eu...queria economizar a aguá. -ela sorriu e eu corei muito.


"Mentirosa,isso é desculpa pra eu tomar banho junto com o Jeff!!!"


-Bom...por mim tudo bem. -disse Jeff e me olhou como se estivesse pedindo permissão. 
-Rosa...eu não sei se é bom....-Jeff me emterrompeu. 
-Ela tem medo de mim rosa,é melhor eu ir sozinho mesmo,depois ela vai,um de cada vez é melhor. -ele me olhou e depois se retirou.


"Oque eu fiz?Ah!!!eu me odeio,o melhor a fazer é eu ir junto com ele mesmo."


-Jeff!espera!. -eu olhei pra rosa antes de eu sair de seu quarto e eu vi ela sorrindo de um jeito malicioso...e admito que eu fiquei em duvida se eu ainda ia tomar banho junto com o Jeff.


Eu corri atras dele e o puxei pelo braço. -Oque foi?.-ele perguntou se virando pra mim e me fitou. 
-Por que você disse pra rosa que eu tenho medo de você?!.-perguntei em um tom triste.


-Porque é verdade. -ele entrou dentro do "meu" quarto e eu fui atras dele. 
-Isso não é verdade!. -eu exclamei com raiva. 
-Não?.-ele se virou pra mim.
 -então porque a senhorita não que tomar banho comigo?


-Eu....tenho vergonha. -eu corei e ele apenas riu. 
-Qual é a graça?.-cruzei os braços e o fitei. 
-Não há nada ai que eu ainda não tenha visto.-ele sorriu e eu dei um soco de leve nele.


-Agora você pode sair,eu vou tomar meu banho.-ele desabotoou o botão de sua calça. 
-Eu não vou sair,também tenho que tomar banho. -me sentei na cama.


-E?vai esperar a sua vez?. -ele abaixou o zíper de sua calça. 
-Não tio,eu vou tomar banho com o senhor.


-Mudou de ideia foi?. -ele me olhou com uma sobrancelha arqueada. 
-Sim. -eu sorri.


-faz um favor?.-perguntei. 
-Sim,qual?.-ele sorriu. 
-Não tira toda a roupa... 
-Mas a gente toma banho sem roupa que eu saiba. -ele riu.


-Vai fazer esse favor pra mim ou não?.-eu corei. 
-Ta,ta,eu fasso. - resmungou


-Obrigada.-eu corei.
Ele tirou sua calça ,ficando apenas de cueca e entrou no banheiro. 
Eu comecei a me despir,ficando apenas com a roupa de baixo e entrei no banheiro...um pouco nervosa.


Ele estava de costa pra mim,lavando o rosto. 
-Fecha a porta. -ele odernou sem me olhar.


-porque?-perguntei e fechei a porta. 
-Por que eu nao quero que a rosa veja oque a gente vai fazer.


"Oi?como? oque?"


-C-como assim jeff?oque A GENTE vai fazer?!. -perguntei nervosa e com muito medo da resposta.


Ele deixou ligado o chuveiro e se aproximou de mim,a cada passo que ele dava pra frente,eu me afastava,ate que eu parei quando meu corpo se encostou na parede e ele continuava se aproximando de mim.


-Oque a gente vai fazer?.-ele sorriu de lado. 
-Você sabe,não se fassa de santa. -ele deu um sorriso de quem ia aprontar.


-A gente vai fazer...-ele se afastou de mim. 
-Bagunça caralho!!.-ele tacou um monte de espuma em mim Eu não aguentei e comecei a rir.


-Você não tem jeito Jeff!.- ele estava mechendo em algo dentro da banheira que ja estava cheia de agua.


Eu aproveitei pra me limpar e fui me aproximando dele,quando eu cheguei perto dele,ele me empurrou pra dentro da banheira e eu cai.


-Ai!caralhocubucetapirocaporramerda!!!! .- eu exclamei porque a agua estava MUITO gelada e eu simplesmente ODEIO agua gelada. Ele começou a rir da minha cara e continuou tomando seu banho normalmente.


Eu me levantei da banheira sem fazer barulho e puxei ele pra dentro. 
Só que o problema foi que ele caiu de frente...com a cara nos meus seios. 
-Ai que coisa boa...-ele falou ainda com o rosto nos meus seios.


-Seu baka!!!sai de cima de mim agora!!!. -eu gritei morrendo de vergonha. 
-agora eu vou tomar banho aqui,a agua ta tão boa....-ele entrou na banheira e se deitou no meu colo.


-Jeff,vo-cê ta me esmagan-do. -eu falei e ele fez bico.
-Você é uma estraga prazeres. -ele se levantou e continuou tomando banho no chuveiro. 
-Você não ficou com raiva de eu ter te jogado na agua gelada?.-eu me levantei.


-Não,ja tou acostumado,quando eu e o castiel éramos criança,o nosso pai pedia pra gente passar 12 horas por dia na agua fria.-ele começou a ensaboar o corpo.


-Nossa...e pra que isso?.-eu comecei a passar o condicionador em em meu cabelo. 
-Ele queria que a gente fosse que nem ele.-ele sorriu.


"Como assim...que nem ele?err...eu acho que e melhor eu nao perguntar mais nada."


-Atah. -eu lavei meu cabelo e ele continuou tomando seu banho normalmente. 
Eu esvaziei a banheira e fiquei na frente de Jeff.


-Ei!oque pensa que esta fazendo?.-ele me puxou e ficou na minha frente. 
-Estou tomando banho.-eu ri e fiquei na sua frente de novo.


-Vai tomar banho na banheira.-ele me puxou pra tras e entrou na minha frente. -Não quero.-cruzei os braços e fiz bico.


-Você é mó chata,pequena. -ele me puxou pra frente dele e ficamos la,tomando banho e tirando brincadeiras um com o outro durante 10 minutos e depois saímos do banheiro. Eu enrrolei a toalha em meu corpo.


-E agora?Vai tirar a roupa intima ou não?-ele tirou sua cueca na minha frente....na minha frente!!! 
-J-jeff!!!.- eu corei muito e tampei meu rosto com as mãos.


-Oque foi?se assustou com o tamanho do garotão aqui em baixo?. -ele riu. 
-Ja estou acostumado com a reação que ele provoca nas novinhas. -eu tirei minha mãos de meus rosto de o olhei para ele,felizmente,ele estava com a toalha em volta da cintura.


-Não tem vergonha na cara não?. -eu perguntei corando um pouco. -Não,eu já vi seu lindo corpinho,porque você não pode ver o meu?. -ele riu e abriu a porta.


-Eu não tenho o "corpinho"!!!. -eu gritei com raiva. 
-Foi mal,falei isso só pra te provocar. -ele riu e me olhou.


-Seu corpo é lindo,não se preocupe pequena. -ele sorriu meigo e saiu do quarto. 
Eu admito que corei um pouco....mas eu acho que logo eu me acostumo com essas coisas que ele fala.


Eu fechei e tranquei a porta do quarto,tirei minha roupa íntima e enxuguei meu corpo.


"Droga,esqueci de pegar minha mochila....acho que eu a deixei na sala."


Abri o guarda-roupa e vi que tinha um bilhete la com a letra da rosa.



// Hoje de manha fiz algumas comprinhas pra mim,aproveitei e comprei algumas roupas pra voce tambem fofa,não só roupas como também algumas lingeries porque as suas são horríveis. Tem varias coisas que comprei pra voce meu amor,tudo oque esta dentro desse guarda-roupa é seu ok?nada de dizer "não obrigada" .//



Eu ri e olhei oque tinha ali dentro. Realmente,essa doida tinha comprado um monte de coisa,quase nem coube tudo no guarda-roupa.


Tinha perfume,tiaras,broches,vestidos ousados,saias curtas,brincos,cordões e etc.


Eu peguei uma lingerie de cor preta com a estampa de caveirinhas e vesti. Depois vesti um short jens curto,vesti uma camisa preta com a estampa de uma caveira,penteei meu cabelo,passei perfume e coloquei uma tiara preta.


Destranquei a porta,sai do quarto e fui caminhando pelo corredor até chegar na porta do quarto da rosa e fiquei escutando a conversa dela e de jeff.


-Como assim...grávida?!. -perguntou jeff. 
-Ele tambem me disse que ela quase perdeu o bebê por conta do corte que a saiko fez em seu pescoço...-disse rosa um pouco desanimada. Ele suspira.


-E o lysandre...vai ficar com ela?ele aceitou a criança? 
-sim,ele aceitou.... Mas felizmente ele poderá participar da festa,daqui a pouco ele chega...e a Nina vai ter que ficar no hospital-falou rosa.


-A pequena vai ficar arrasada quando souber disso...
-jeff disse. -Eu acho melhor não contar nada pra ela...é melhor ela não saber de nada.


Aquilo acabou comigo...a única coisa que consegui fazer foi chorar,parecia que eu tinha acabado de levar uma facada bem no peito.


Eu então enxuguei minhas lágrimas e entrei sorrindo no quarto da rosa como se eu não tivesse ouvido nada do que eles estavam falando.


"Isso pode até ter acabado comigo, mas não vou deixar isso acabar com a festa da rosa"


-Oi.-Eles me olharam surpresos. 
-Oi . -eles responderam juntos. -oque vocês tão fazendo?. eu pergunto

-Nós... Estávamos nos arrumando para ir almoçar juntos e depois do almoço a gente ia passear um pouco...e voltar antes da festa começar...-rosa disse um pouco nervosa.


-Ah... Então, vamos logo. -eu falei. 
Nós nos arrumam os e depois a gente saiu pra almoçar no carro da rosa...sim,ela tem um carro e vai à pe pra escola...eu não entendo essa garota.


Almoçamos em um restaurande,e depois a rosa nos levou ate o parque...e eu realmente não queria descer ali,pois eu estava com medo de encontrar...O Takashi...eu continuei dentro do carro e os dois saíram.


-Vem saiko, vamos descer. -a rosa abriu a porta e estendeu a mão pra mim. 
-Rosa...e se ele estiver aqui?. -Eu a olhei com medo.


-Ele quem?. -ela me perguntou com uma sobrancelha arqueada. 
-V-você sabe...o Takashi...-eu desviei meu olhar e olhei pro Jeff.


Ele estava sentado em um banco conversando com uma menininha que tinha o cabelo rosa bem nova...acho que ela tinha uns 10 anos e outra ruiva que parecia ser mas velha que ela.


Ela parecia ser uma menina bem legal...isso mesmo,PARECIA....Até aquela pestinha ter sentado no colo dele e ter beijado seu rosto!!!


-SAIKO!!!. - a rosa apertou meu nariz e eu a olhei. 
-Ai!oque foi?. -Eu coloquei a mão em meu nariz. 
-VOCÊ NÃO PRESTOU ATENÇÃO EM NADA QUE EU FALEI NÉ??!!!.- ela gritou com raiva.


-A...-Eu levantei o dedo e abri a boca pra responder mas ela me enterrompeu. -NÃO ME RESPONDA!!!EU JA SEI QUE NÃO!!!. -Ela colocou a mão na testa e respirou fundo.


-Eu tava dizendo que depois que me mandou aquela mensagem...eu liguei pros meus pais e pedi para eles prenderem seu padrasto...-Ela respondeu calmamente mas por dentro ela estava querendo me "matar" por eu não ter lhe escutado.


-Co-como...e-eu não...isso e...Verdade mesmo?!. -eu sorri e meus olhos se encheram de lágrimas.


-Logico que sim sua boba,eles perderam ele hoje de manhã .-ela sorriu e eu comecei a chorar de tanta felicidade.


-Para de chorar porra ,vai estragar toda a obra de arte que eu fiz em você. -Ela limpou minhas lágrimas e eu ri.


-Ta... Parei,agora a gente pode aproveitar...-Na hora em que eu ia falar algo,Eu voltei a olhar o Jeff e ele ainda tava com aquela putinha sentada no colo dele...deu uma raiva tão grande!!!


-Vamo saiko,já são 3:39 da tarde e eu quero chegar em casa antes das 8:00 pra poder organiza la antes de começar a festa. -ela me puxou pelo braço,fechou a porta do carro e travou ele.


-T-ta bom. -Nós andamos até o Jeff e chegando la,aquela garota que estava no colo dele me olhou com cara de nojo sem ninguém perceber.


-Oi Jeff!.-a rosa chegou perto do Jeff e o abraçou...se eu fiquei com raiva? não,não fiquei,teve um lado bom de ela ter o abraçado,ela derrubou a coisa que estava no seu colo e ela caiu no chão.

-Ai!Tio eu me machuquei!. - ela falou com a voz chorosa e mostrou a mão pro Jeff...pera...TIO?!!! 
Ele parou de abraçar a rosa e olhou a mão da...sobrinha.


A rosa olhou pra mim disfarçadamente e fez cara de nojo pra menina.Isso me fez soltar uma pequena risada e ela riu também.


-Calma princesa,Você apenas ralou a mão. -ele beijou a mão dela e ela sorriu. -Obrigada tio. -ela me olhou novamente só que com um sorriso...meigo?


-Essa moça bonita é sua namorada titio?. ela apontou pra mim.


"Essa garota é bipolar que nem o tio...aff"


Eu fiquei tão vermelha de vergonha que seria capaz de enfiar a minha cabeça em um buraco.
-Não princesa,você sabe que eu só amei uma mulher nessa vida. -ele sorriu.


-Entao ...quem é essa moça tio?. ela me olhou com a cara mais onisciente do mundo.....eu admito que fiquei com vontade de socar a cara dessa coisinha.


-Minha filha. -ele riu e eu dei um chute na sua perna.
-Idiota...-Eu corei e ele continuou rindo.
A idiota da sobrinha dele parecia ter ficado com bastante raiva da brincadeira que ele fez comigo e o abraçou.


Em seguida ela virou seu rosto pra mim sem ninguém ver e falou "ele é só meu" só que sem voz,apenas mecheu os lábios.


-Titio,vem durmi la em casa hoje. -ela puxou sua mão.


-Nao vai dar princesa,o titio vai durmi na casa da Rosalya hoje.


"Ha!se fudeu pirralha!"


Por algum motivo a rosa começou a rir eu fiz a mesma coisa. 
-Oque foi rosa ? algum problema ?. -ele começou a rir tambem. 
A rosa apoiou a cabeça dela nos meus seios e riu mais ainda.


-Desculpa Jeff,eu não aguento te ver assim. -ela empurrou a sobrinha dele e sentou em seu colo 
-Assim como ? sua doida. -ele riu. 
-Se fazendo de bom moço jovem. -ela suspira de um jeito engraçado e olha pra ele.


-Isso não combina nadinha com você meu caro. -eles caem na risada. 
-Vai romar no seu c....café rosalya. -ele continuou rindo. 
-Ei !eu ainda tou aqui !e você !. -ela empurrou a rosa do colo do jeff e sentou nele.


-Não sente no colo do meu titio ! ele tem a minha titia e você tem o seu namorado !. -ela faz bico. 
-Olha meu anjo,não acha que é melhor você e sua amiga voltarem pra casa ? a mãe de vocês devem estar preocupadas. -Ele da um beijo na sobrinha.


-Ta bom... -ela se levanta e vem até mim. -Tchau moça bonita. -ela me abraça e vai embora.


A rosa olha a menina ir embora e depois senta ao lado de jeff. 
-desculpa irmão,mas eu nunca gostei dessa garota. -ela fala enquanto eu sento ao lado de Jeff. 
-Rosa,você não gosta de ninguem da familia da nina. -ele ri.


-A Saiko também não né...Né saiko?. -diz rosa. 
-Ein?. -eu olho pra ela. 
-Né que é verdade ?. -ela sorri. 
-Verdade?Oque é verdade ?. -eu perguntei. 
-Porra,essa garota ta nas nuvens...acho que ela ainda ta com fome. -diz jeff com um sorriso malicioso. 
-Não eu....-eu nao consigo terminar de responder pois o jeff me enterrompe


-Eu vou te dar um pouco de leite pra ve se você melhora. -ele me abraça forte e põe a mão por cima de sua calça. 
-Jeff seu pevertido. -ela da a chave do seu carro pro jeff. 
-J-jeff,eu nã--
-Eu vou comprar um sorvete ali pra nois,falous. -Ele diz e se retira em seguida.


-Admite logo que você ficou super excitada com esse comentario do Jeff. -ela se aproxima mais de mim e sorri maliciosa. 
-O comentario em que ele disse que ia comprar sorvete ?. -perguntei nervosa. -Nãaaao!quando ele disse que ia te dar "leite"...-ela me empurrou de leve.


-E-excitada?n-não eu... 
-Mentira. -ela cruzou os braços e sorriu. 
-Você não sabe se eu tou mentindo ou não. -Eu corei e ela riu. 
-Oque foi? 
-Tem um jeito de saber se você ta mentindo ou não. -ela me olhou de um jeito malicioso.


-C-como?. -perguntei com medo da resposta. 
-Espera...-ela começa a olhar em volta e não ve muita gente. 
-Assim!. -ela mete a mão por dentro de meu short e começa enfiar o dedo em minha intimidade.


-P-para!rosa isso não é lugar pra fazer isso!Aah...-eu colo minha mão por cima da dela mas não consigo tira-la. 
-Caralho,ce é apertada até pra colocar um dedo. -ela continua. 
-Aah...R-rosa para...hmm...T-tem 2 caras olhando a g-gente ali. -eu fico morta de vergonha e a rosa olha pra onde eu apontei.


-I dai?eles não vão fazer nada. -ela continua. 
-R-rosa,você disse que só ia ver se eu tava excitada. -eu corei e ela sorriu. 
-Eu quero te fazer gozar,tenho certeza que você nunca fez isso com uma garota. -Ela me olhou e eu desviei o olhar.


Eu ja estava bastante preocupada pois o jeff não chegava e ainda tinha aqueles homens nos olhando. 
-Rosa...não acha melhor a gente ir pra dentro do carro?. -eu seguro a mão dela. 
-Affs sua chata,tabom pa----


-Caralho,eu não posso nem sair pra comprar algo que vocês duas ja começam a se pegar. -ele fez bico.
 A rosa tirou a mão dela de dentro de mim e...começou a lamber os dedos.


-A gente não tava se pegando papai...-eu corei. 
-Oww,ela me chamou de papai. -Ele riu,me entregou um sorvete depois um pra rosa. 
-E-eu?v-você deve ter ouvido mal....-eu corei mais ainda. 
-E você me chamou de que então?. -ele sorriu. 
-De carai. -eu tentei disfarçar.


-É de que?. -eu perguntei. 
-Oque ? o soverte ?. -ele perguntou enquanto comia seu sorvete. 
-Sim. 
-O seu é de creme e o da rosa é de...flocos. -ele terminou de comer e se limpou.


-Você fez isso de propósito,sabe que eu não gosto de creme. -eu fiz bico e comecei a lamber o sorvete 
-Eu não sabia,ce nunca me contou,a gente se conheceu ontem esqueceu?. -ele sorriu.


Nos terminamos de tomar o sorvete.


-Saiko,aqueles homens ainda estão ali nos olhando...
-A rosa me cutucou. 
-Que homens?. -o Jeff perguntou. 
-Aqueles ali...-eu apontei discretamente com a cabeça para os homens que estavam nos olhando.


Na hora em que o Jeff olhou para aqueles homens ele fez uma expressão de assustado.


-Rosa,saiko,vamo embora?já ta tarde né?e agente ainda tem que arrumar a casa. -ele se levantou e puxou a gente. -Poxa Jeff,a gente acabou de chegar!. -eu exclamei.


Ele abriu a porta de traz do carro e empurrou nos duas pra dentro como se a gente fosse duas bonecas e em seguida sentou no banco de motorista e ligou o carro.


-Jeff,ce ta doido?!. -a rosa exclamou. 
-Rosa,aqueles dois caras são..... -ele apoiou a cabeça no volante. 
-São oque Jeff?. -perguntei nervosa. Ele levantou a cabeça e deu partida no carro.
 -São estupradores...-ele continuou dirigindo.


-Como você sabe Jeff?. - a rosa perguntou. 
-Eu já trabalhei com eles e....-ele suspirou. 
-E oque?. -perguntou rosa. 
-Esquece...-ele dirigiu o caminho todo em silencio.


Alguns minutos depois ele para o carro da rosa em frente da casa dela e sai. 
-Vem saiko. -ela saiu e me puxou. Nós entramos dentro da casa e encontramos o lysandre falando ao telefone com alguem,mas quando nós chegamos ele fechou a cara e desligou o telefone.


Depois ele subiu e nóis tres fomos arrumar a casa.


Eu pensei que a farra toda ia ser dentro da casa mas não vai ser,vai ser la atraz,se bem que o quintal dela é ENORME,os muros saos altos,tem pscina,cerca eletrica...Queria eu ter uma casa assim.


Ela contratou um DJ super gato pra festa,ele tambem era diretor de filme...se chama Viktor.


A rosa colocou uma mesa grande la fora pra colocar as coisas super "saudáveis" que a gente fez,decorou,colocou alguns jogos de luzes...e outra coisa constrangedora que eu não queria falar são as camisinhas ,até isso ela colocou...


Eu achando que ia dar policia nisso aqui mais tarde mas não,A rosa deu jeito nosso tambem não sei como. A gente também montou um palco la fora não sei porque,tinha um DJ la. A gente colocou duas guitarras,uma bateria e um microfone no palco.


Eu perguntei porque ela montou o palco e ela disse que o grupo do lysandre iria tocar um pouco.


Depois de arrumarmos tudo o Jeff ainda teve a cara de pau de me jogar dentro da pscina só que ai ele percebeu que eu não sabia nadar e teve que pular lá também pra me ajudar #¬¬.


Quando agente terminou tudo ja era umas 6:30 da tarde eu acho,a rosa disse que o povo todo que ela convidou só ia chegar umas 7:45 então ainda dava tempo da gente se divertir mais um pouco.


Eu e Jeff fomos tomar outro banho só que dessa vez,separados e a rosa tambem foi. Eu sai do banheiro com a toalha enrrolada no corpo e na hora em que eu ia me trocar escutei a rosa gritando.


-SAIKO!!!JEFF!!!. -Eu fui correndo desesperada até o quarto dela só de toalha e quando eu cheguei la eles dois estavam do mesmo jeito....so de toalha.
O jeff...com os cabelos molhados e seus lindos musculos do lado de fora....o deixava tao sexy...porque eu so fui reparar nisso agora?*o*


-O-oque?. -eu despertei de meus pensamentos com a rosa falando algo.
-Garota ce ta com a cabeça nas nuvens hoje ne?nao presta atençao em nada que eu falo!!!. -ela gritou.
-Jeff,pega o Billy por favor. -O jeff pegou o billy pela coleira e o levou ate a porta.


-Eu disse que o Billy estragou sua fantasia e nao da pra concertar.
-E-e agora?!
-Eu sei de uma fantasia otima que voce pode usar.-disse jeff.
-qual. -eu perguntei.


-mulher invisivel. -eles dois começaram a rir muito.
-Obrigada jeff,me ajudou muito. -A rosaentao chamou o lysandre e ele veio ate nois.
-Oque...foi?. -ele olhou feio pra mim e pro jeff.
-Tranca o billy no porao por favor. -disse rosa.


O lysandre olhou mais uma vez com cara feia pro jeff e ele soltou sem querer o cachorro.
E inves dele ir correndo pro lysandre ele veio correndo pra cima de mim e começou a puxar minha toalha.


-B-billy,l-larga cachorrinho,l-larga a toalha!. -ele puxou tanto ate que consegui tirar a toalha de meu corpo.
Eu vi o jeff e vi que ele estava com sangrameno no nariz.
-Tem vergonha nao?!. -o lysandre veio ate mim,tirou sua camisa e vestiu em meu corpo.


-Lysandre a nina nao vai gostar nadinha de saber que voce ta vendo mulher nua. -disse rosa enquanto procurava algo em seu armario.
-Ela nao vai saber,e aliais, ela nao e nada pra mim mesmo. -ele disse enquanto se retirava.


-E o filho de voces?
-Entenda que assumir as responsabilidades de pai e uma coisa...agora casar,ja e outra bem diferente. -ele se retirou.


-Bom,eu vou vestir minha roupa. -Jeff se retirou e fechou a porta.
-Desculpa saiko...
-Tudo bem,eu ja sabia que isso ia acontecer...oque me preocupa agora e minha fantasia.


-Ok...ahn...voce nao sabe as surpresas que a sua queria amiga esconde. -ela tirou uma caixa amarela do seu armario.
-Eu nao vou usar a fantasia do pikachu,nem vem,sai. -eu cruzei os braços.
-Calma garota...sabe aquele ditado que diz "Nao julgue um livro pela capa"?pois e,ele se aplica nessa situaçao. -ela abriu a caixa.


-Affs. -eu me aproximei da caixa e tirei um vestido branco de la.
-Fantasia da chapeuzinho vermelho?serio?. -eu fitei a rosa.
-Foi a melhor que eu achei,na verdade eu tenho um monte de fantasia so que elas sao tudos muito curta e voce nao gosta.


-Cade os sapatos?. -perguntei.
-Aqui. -Ela me mostrou um par de sapatos vermelhos de salto medio.
-Valeu rosa,voce e demais.
-Depois eu te dou a meia calça pra voce vestir por de baixo do sapato. -ela disse.


-Eu nao gosto de usar meia calça.
-Aaah....por favor?. -ela fez bico.
-Nao.
-Por favooooor,custa nada,ce vai ficar linda. -ela sorriu.
-Affs,tabom,tabom. -eu cruzei os braços


"Eu nao vou usar porra nem uma,so falei isso pra ela se calar mesmo"


-Yes!. -ela exclamou.
Eu fui pro "meu" quarto e tirei a camisa que o lysandre vestiu em mim...guardei ela e depois vesti uma lingerie.


Vesti um moleton preto com o simbolo da banda "Red Hot Chili Peppers" atrás e deixei o ziper um pouco aberto...mostranto um pouco de meus seios ,penteei meu cabelo e fui pra sala.


Chegando lá eu vi a Rosa e o Jeff assistindo "o chamado" e estava bem naquela parte que a mulher tava investigando uma casa lá.
Eu vi que a minha mochila tava atras do sofá que a rosa e o Jeff estavam e eu fui até la bem devagarinho pegar meu celular pra ligar pro telefone fixo dela.


Eu me escondi atras do outro sofa que tinha la e liguei pro telefone dela.
Na hora em que o telefone do filme toucou,o dela tocou tambem.


-Que medo caralho!!!!. -a rosa se agarrou no Jeff.
-Vai atender o telefone. -ele corou.
-Eu tou com medo...
-Affs. -eu vi ele se levantando e atendendo o telefone.


-Alô.
-sete dias.. -eu tentei falar com uma voz esquisita e em seguida desliguei o telefone.
-Quem era?. -a rosa perguntou.
-Algum pirralho fazendo brincadeira de mal gosto. -ele colocou o telefone no lugar.


-Cade a Saiko?. -ele perguntou enquanto se sentava no sofa.
-Deve ta se trocando de roupa.
-Eu vou la.-ele se levantou.
-Nao demora . -ela disse.


Quando o Jeff saiu eu segui ele discretamente ate meu quarto.
-Saiko?. -ele entrou no quarto e acendeu a luz.
Eu fui ate ele e toquei em seu ombro.
-sete dias...-Eu disse com a mesma voz do telefone.


Em um movimento rápido,ele colocou meu braço atras de minha costa e me emprensou na parede,me deixando imobilizada.


-C-calma Jeff...-eu estava respirando ofegante pois seu corpo estava completamente colado no meu e sua boca estava perto de minha orelha direita...eu pude sentir que sua respiração tambem estava ofegante.


Ele me virou pra ele e colocou minhas maos a cima de minha cabeça.
Aproximou seu rosto do meu e colou nossas testas.
Seus labios estavam a poucos sentimetros dos meus.


Ele continuava com a respiraçao ofegante...ele olhava diretamente em meus olhos.
Quando seus labios iam finalmente encostar nos meus ele desviou o olhar e soltou minhas mãos.


-Vamo la pra baixo...a rosa pediu pra eu nao demorar. -ele colocou a mao no rosto.
-Tabom. - a gente saiu do quarto e foi pra sala sem tocar uma palavra.


Assistimos o filme e finalmente o Jeff resolvel falar comigo,mas foi pra tirar uma brincadeira...ficamos assitindo filme ate a dar o horario da festa começar.
A rosa foi a primeira a se arrumar.
Ja tinham chegado umas 3 pessoas,acho que era o Armin,a iris e o Alexy.


A rosa ainda deu um jeito de ondular meu cabelo depois do filme,ficou super fofo,mas cabelo ondulado nao é muito minha praia.
E claro,ela não pode deixar de fazer sua "obra de arte" em mim,Ela passou um batom vermelho em mim,lápis de olho e um pouco de rímel.


Eu entao fui pro quarto e comecei a vestir a fantasia
Coloquei primeiro o vestido,depois a aquele negocio preto que fica no meio,eu acho que o é uma cinta,não sei....e por ultimo coloquei o capuz e o deixei abaixado....So espero que nao de merda nessa festa...oque eu acho que e quase impossivel...

                        ~Continua~

Notas Finais


E ae?gostaram?me deem algumas ideias do que eu possa colocar no prox capitulo^^
Obg por lerem.
Ate o prox cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...