História Garota Inconsequente - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Balada, Drama, Eien No Ai, Festa, Forgive Me, Jared, Namoro, Revelaçao, Romance, Savannah, Shes Changing Me, Traição
Exibições 43
Palavras 1.645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi leitores mais lindos do mundo, como vocês estão??

Espero que estejam gostando tanto da fic como eu! Obrigada por toda a participação de vocês, seja nos comentários, favoritos ou só acompanhando mesmo! Vocês são os melhores ♥

Capítulo 16 - Dezesseis


Uma semana se passou desde as duas entrevistas feitas. Eu consegui manter meu trabalho no SeaWorld em segredo, só contei para Lola, pois tenho medo de que meus amigos apareçam fazendo alguma zoação.

Estou no meu intervalo e recusei novamente o convite de Scott para ir fumar na casa dele. Já é a terceira vez essa semana que digo estar ocupada. Você também me convida para fazer coisas, mas eu digo que estou ocupada da mesma forma.

Desligo o celular e guardo em meu armário. A roupa colada que uso só me faz me sentir ainda mais observada.

Entro no aquário dos pinguins com um balde de sardinha e começo a alimentá-los. Um pinguim parece se desequilibrar do gelo e cai, vindo por cima de mim e me derrubando na água gelada.

Saio da água com raiva e com vergonha de que alguém do outro lado do vidro tenha visto isso. Olho para fora e me deparo com Rachel e suas amigas. Como era mesmo o nome delas?

Algo com A e com C…. Ashley e Camille!

Aceno sem graça para elas e as três parecem rir da minha atuação.

Reviro os olhos e volto a alimentar os pinguins. Quando estou terminando, recebo um pedido para seguir até a área dos golfinhos, o que estranho, pois não é meu lugar de trabalho habitual, mas como estou aqui só por uma semana, sigo até lá.

Falta pelo menos uma hora para acabar meu expediente. Não tenho tempo de tomar banho e me secar, então sigo com a água gelada em meu corpo e meu cabelo parecendo um gato escaldado.

– Ai está você! – o Sr. Balls diz quando chego finalmente ao áquario dos golfinhos. – Venha, quero te mostrar algo.

– Ok.

Sigo ele até ficarmos na parte de dentro do aquário, ele tenta me ensinar alguns comandos  para a apresentação de sábado. Digo que não trabalho nos sábados, mas ele não parece me ouvir.

– Pode ser útil mais para frente.

Então passo meia hora tentando aprender como fazer um golfinho pular, girar, jogar água e não me molhar.

A última parte é a mais difícil, já que os golfinhos parecem se divertir me molhando.

Quando finalmente sou liberada, saio às pressas da área dos golfinhos. Estou com tanta pressa que nem reparo quando trombo com um grupo de pessoas. Sou segura por um par de braços fortes e quando olho para cima me deparo com cinco pessoas muito familiares.

Scott, que é quem me segura. Parker, que sorri zombeteiro ao olhar para minha roupa molhada. Emma, que ri apontando meu cabelo. Lola, que me olha como se pedisse desculpas. E você.

– Nossa, quando a Lola disse que você estava trabalhando aqui eu não acreditei! – Emma disse rindo. – O que aconteceu com seu cabelo?

– Um pinguim me atacou – respondo, o que faz com que Emma ria ainda mais. – Fala sério!

– Desculpa Sav, eles viram nossas mensagens.

– Tudo bem Lola.

Então sofro mais algumas zoações até que nossos olhares se cruzem. Vejo seu sorriso e sorrio também. Nos aproximamos e damos um selinho breve. Meus amigos fingem vomitar.

– Eca, beijo com gosto de peixe! – Parker diz. – Você deve gostar mesmo dela em cara.

– Eu gosto – Você responde confiante. – Só não entendo porque você não me contou sobre isso.

– Porque é humilhante demais.

– Fazer trabalho voluntário para entrar na UCSD? Acho que todos teremos que passar por isso algum dia.

– Eu não – Scott diz assoviando.

– Você faz faculdade comunitária – Lola rebate. – Cale a boca.

Scott revira os olhos e eu dou risada.

– Certo, agora que vocês já me zoaram – digo tentando manter a compostura. –  Será que eu posso ir para meu armário pegar minhas coisas e tomar um banho?

– Oh, nós agradecemos por isso – Emma diz rindo. – Na verdade, te esperamos em algum bar.

Meus olhos encontram os seus.

– Eu te espero.

– Certo.

Você segue comigo para meu armário enquanto meus amigos prometem me esperar no bar mais próximo do SeaWorld.

Quando chegamos ao meu armário, estou começando a tirar a blusa quando Sr. Balls aparece novamente. Ele deveria ser do adminsitrativo, mas acho que não consegue ficar fora da ação.

– Você esqueceu de tirar o balde – ele diz sério. – E os pinguins estão amontoados nele.

– Segunda feira eu pego.

– Não – ele diz novamente. – Você irá pegar agora.

Reviro os olhos e olho para você.

– É só um minuto.

– Posso ir junto?

Olho para os lados, procurando alguém para nos delatar, mas como Sr. Balls já se retirou e não há mais ninguém por perto, dou de ombros.

– Claro.

Entramos então para procurar o balde dos pinguins. De certa forma, é refrescante estar em contato com o gelo. Vejo um amontoado de pinguins e sigo até lá com cautela, não gostaria de tomar outro tombo.

Você me segue com a mesma cautela e quando consigo tirar o balde do meio de animais, você comemora fazendo um high five.

– Sabia que você ia conseguir – você diz rindo e me beija. – Parabéns.

– Foi só um balde. – digo um tanto tímida. – Venha, vamos sair daqui.

Então seguimos para a saída do áquario, deixo o balde de lado e você me beija novamente. Sinto algo deslizar e percebo que ainda estamos sobre a superfície de gelo. Você escorrega e eu caio por cima.

– Minha nossa – digo rindo. – Você se machucou?

Você balança a cabeça e me puxa para si novamente. Nossos lábios se roçam e se tocam. Nos beijamos novamente. Dessa vez com mais urgência e vontade.

Ficamos assim por alguns minutos até termos coragem de levantar. Começo a rir ao lembrar da cena da queda e você me acompanha.

– Preciso muito de um banho – digo quando retornamos ao armário. – Me espere lá fora, certo?

– Certo.

Vejo você se retirar e sigo para debaixo da ducha. A água morna me deixa imensamente grata, pois tira a sensação de congelamento do meu corpo. Lavo o cabelo rapidamente e logo estou enrolada na toalha.

Visto o macacão jeans que coloquei cedo antes de vir trabalhar e penteio o cabelo com o pente que trago em minha bolsa. Não há como me maquiar, então estendo a toalha lá mesmo e sigo para fora.

– Você está linda – ouço o elogio e te empurro de brincadeira.  Aí, que foi?

– Você está mentindo!

– Não estou!

Dou risada.

– Venha, vamos logo embora daqui.

Seu braço se enrosca em minha cintura e partimos do SeaWorld abraçados. Felizmente, posso seguir em seu carro, pois meu pai havia me dado carona hoje mais cedo.

Mantemos nossos corpos próximos um do outro e quando você estaciona na frente do bar puxo seu queixo para mim.

– O que foi?

– Nada…

Meus lábios tocam os seus e eu me inclino por cima do câmbio. Quando me dou por mim, estou sentada em seu colo e suas mãos apertam e acariciam minhas costas.

– Savannah…

– Shh…

Meus lábios seguem para seu pescoço e sua mão para meu quadril. Nunca nos beijamos de forma tão quente desde que começamos a sair, mas sejamos sinceros. Um mês é tempo suficiente para que isso ocorra.

Nossos corpos se apertam e tentam se aproximar mais. Minha respiração está ofegante, assim como a sua. O beijo para por alguns segundos e então começa novamente.

Seus lábios seguem para meu pescoço e solto um gemido conforme você o mordisca.

– Jared…

– Shh…

Você me imita e eu sorrio. Continuamos o beijo até nos darmos conta de que estamos estacionados na frente de um bar. Você é o primeiro a se dar conta. Percebo pela forma como você se afasta repentinamente.

– Que merda – você murmura. – Sav, precisamos parar.

Olho ao redor e dou risada.

– Certo – digo saindo de seu colo e abrindo a porta do carro, mas você continua sentado no banco do motorista. – Você não vem?

– Preciso de mais alguns minutos.

Dou risada e mordo meu lábio inferior. Desço do carro e ajeito minha roupa. Ninguém parece ter notado nossa cena. Você ri e sai do carro algum tempo depois de mim. Então se aproxima e coloca suas duas mãos ao redor de meu rosto.

– Você é louca – e me beija. – E me enlouquece.

Dou risada.

– Essa foi sempre a intenção.

Pisco e você dá aquele sorriso de canto lindo e sedutor.

Entramos no bar e cumprimentamos meus amigos. Me surpreendo ao encontra Isabelle junto com eles, e ao lado de Scott. Nos sentamos junto com eles e eu a cumprimento com um sorrio.

– Oi Belle – digo sorrindo. – Que surpresa te encontrar aqui!

– Eu e Belle estamos saindo há mais ou menos duas semanas – Scott me diz sorrindo.– Esse era um dos motivos que eu tanto te chamei para ir em casa, queria te contar.

– Ah – digo pega de surpresa. – Isso é… muito legal. Fico feliz por vocês!

Belle sorri.

– Bom, acho que você já conhece todo mundo – digo ainda tentando encontrar meu rumo após a surpresa inicial. – Este é Jared.

– É o seu namorado?

Olho para você sem graça. Não conversamos sobre isso ainda. Não sei se devo te apresentar como amigo ou namorado e você ri de minha reação. Suas mãos ainda estão em minhas costas.

– Bom – digo sorrindo. – Estamos nos conhecendo melhor, assim como você e Scott.

– Ah claro.

Sorrimos uma para a outra e pedimos uma rodada de bebidas.  Conversamos sobre meu emprego relâmpago e sobre a faculdade que se aproxima daqui um mês, mais ou menos.

Lola me conta que ela também se candidatou para UCSD e diferente de mim, ela cumpre todos os requisitos. Fico contente em saber que terei uma amiga comigo e ignoro completamente o fato de Belle estudar lá também.

Ela e Scott se beijam algumas vezes e eu me sinto desconfortável, mas quando você pega minha mão e a beija, sei que estou exatamente onde devo estar.

Nos beijamos somente uma vez, e esse beijo me faz querer ainda mais.

Brindamos mais uma vez e sorrimos. Todos parecem estar se divertindo e nada poderia estragar esse momento.

 


Notas Finais


E aí, o que acharam?

Espero vocês nos comentários e no próximo capítulo, beijinhos :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...