História Garota Indefesa | 2° temporada - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction, Selena Gomez, Taylor Lautner
Tags Jelena, Larry, Siall
Exibições 146
Palavras 1.672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ooii meus anjos!!! Vocês insistiram demais e não teve como negar uma segunda temporada desta história maravilinda :)
-

SEM PLÁGIO PELO AMOR. Estou coisada com isso de plágio porque copiaram a história de uma fanfic que eu estava lendo aí eu fiquei com trauma, sorry. Se vocês virem algum plágio da minha historinha avisem pelo amor de jelena, larry e camren.
Bezo na bunda e boa leitura.

Capítulo 1 - Festinha.


Fanfic / Fanfiction Garota Indefesa | 2° temporada - Capítulo 1 - Festinha.

Selena Gomez
            Narration Online

Haviam se passado alguns anos e por incrível que pareça os meus costumes, os de Justin e Niall ainda são os mesmos. Acabei viciando no picles em conserva. Que coisa mais deliciosa! Justin continua matando algumas pessoas em defesa e na maioria das vezes eu o ajudo.  Niall conseguiu o que queria, ou seja, o nome da minha filha – e de Justin também – se tornou Elsa Celeste Bieber Gomez. Acordei faz pouco tempo e estou combinando com os meninos de dar uma festa para a pequenina. 

Ela fará 3 anos hoje. 

 - Mamãe, mamãe! ― Me despertou dos desvaneios, fazendo olhá-la. 

 - Oi, querida. ― Sorri fraco, passando minhas unhas em suas mechas da cor castanho claro. 

 - Papai me disse que eu terei uma surpresa muito legal hoje. ― Sorrio, me fazendo sorrir também. É impossível não sorrir ao ver um sorriso sincero em seu belo rosto. ― Tio Niall me falou que eu irei ganhar uma barbiezinha ainda hoje.

 - Hmm, será que papai está falando a verdade? ― Perguntei em um tom de curiosidade. Nem eu sabia se aquilo era algo verídico. 

 - Bom, papai nunca mentiu quando me prometeu algo. ― Rio fofa. ― Tio Niall me disse que é verdade sim. ― Sorrio. 

Elsa ia sair mas se lembrou de algo e voltou, me olhando enquanto fazia uma cara confusa. Sua expressão não era uma das melhores o que me fez prestar atenção em sua próxima fala. 

 - Mamãe, você tem um amigo chamado Taylor? ― Perguntou inocentemente, abraçando o seu ursinho que há alguns meses atrás havia ganhado do Niall. O gazela a mima demais. 

 - Pelo que eu saiba não. Por quê? 

 - Nada não. ― Rio, abracando o ursinho de pelúcia. 

E saiu, rindo. Aquilo havia me assustado de uma forma que nem eu mesma sabia decifrar. Senti medo. Não me lembro de nenhum Taylor, não mesmo. 

Puxei o lençol que estava me cobrindo e desci da cama após pegar meu celular e visualizar as horas. 

      8:30pm 

Revirei os olhos e caminhei em direção a cozinha que por sinal ficava no andar debaixo, então, pulei de dois em dois degraus e vi uma visão muito fofa: Justin rodando Elsa enquanto distribuía beijos por toda sua face, sorrindo. 

 - Eita que eu acho que estou atrapalhando! ― Gargalhei, dando um selinho em Justin e abraçando a pequenina. 

 - Mamãe, eu vou ter uma festa sim ! ― Deu alguns pulinhos após se soltar do meu abraço. ― Tio Niall me falou que Ucker vai está lá. ― Vi seus olhinhos brilharem. 

Ucker é um amigo de Elsa. Eles são amigos desde que ela completou 1 ano de idade. Os dois se conheceram no dia em que Niall trouxe seu primo Christopher para visitar a cidade e por incrível que pareça ele adorou o lugar e quis morar por aqui. Somos visinhos, o que facilita a visita do pequenino aqui em casa.  

 - Eu não gosto de você com esse Ucker, Celeste. ― Justin revirou os olhos. Chamando a menina pelo segundo nome, ou seja, deixando-a triste. Bieber só se refere a Elsa dessa forma quando está irritado, como agora. 

 - Você não quer que Elsa namore, isso sim. ― Rio, colocando um pouco do café que estava na garrafa no copo de vidro. ― Pare de ser ciumento, Bieber. 

 - Papai, com quantos anos eu vou poder namorar? ― Sorrio ao perguntar. ― Tito também quer saber, né?  ― Pega o ursinho, mostrando a "curiosidade" do mesmo. 

 - Com 50 anos e casar com 100! ― Responde de forma hilária mas convenhamos que é verdade. Ele é bastante ciumenta quando se trata de Elsa. 

 - Há papai, mas aí eu já vou está velhinha e ninguém vai me querer. ― Fala tristinha, partindo meu coração. Não gosto de vê-la assim. 

 - Oh princesa, venha aqui. ― Estendo meu braço, fazendo com que ela se jogue em meu colo. ― Você ainda é muito pequenininha para pensar em namoro, Ok? ― Suspirei, passando minha mão de forma delicada em sua bochecha. 

Escuto o barulho da campainha tocar e peço para Justin abrir, já que estava com Elsa em meus braços. Em questão de segundos ele faz o que eu pedi. 

 - Ucker! ― Minha menina grita e anda toda desajeitada por conta do urso para dar um simples abraço no garotinho. 

 - Ei, calma aí, princesa. ― Susurrei, puxando Justin e envolvendo meus braços em seu pescoço. 

 - Ás vezes eu penso em dar um murro nesse garoto. ― Diz seriamente. ― Odeio quando me chama de princesa, Selena. ― Me repreende. 

 - Bieber, o menino tem apenas 5 anos. ― Ri anasaladamente. ― Eu sei, adoro te fazer raiva. ― Brinquei com seus fios de cabelo. 

Vejo Ucker dá um selinho em Elsa e agradeço mentalmente por Justin está de costas e não ter visto a cena. Com toda certeza ele iria surtar e fazer uma merda com o pequeno garotinho. 

 - Olá Selena. ― Chris me cumprimenta. ― Ucker me falou da festa de sua filha que irá acontecer hoje a tarde. ― Disse com um sorriso lindo e verdadeiro no rosto.

 - Sim. Terá uma pequena festinha para Elsa hoje á tarde. ― Coloquei uma mecha atrás do meu cabelo. ― Você e seu filho estão convidadíssimos! 

 - Quero agradecer pelo convite e irei vir sim com Uckermann. ― Pegou em minha mão e depositou um beijo na mesma. Percebi que Justin se segurou para não dar uma voadora nele. ― Terei que ir na empresa agora pois deixei algumas coisas pendentes; E-mails que não respondi por conta do horário. 

 - Claro, depois nos falamos. ― Sorri. Ele ia falar algo mas Ucker apareceu. 

 - Pai, Cele me deu uma pirulito de coração, olha! ― Sorrio todo bobo. 

Ucker sempre teve esse pequeno costume de chamar minha garotinha de Cele e é uma das coisas que mais admiro nele. O apelido que o menor deu a minha filha me lembra o meu e isso me deixa com uma alegria que não cabe no peito. 

 - Que lindo, garotão. ― Chis bagunça o cabelo do pequeno e rir fraco. ― Sel, será que você pode ficar com o Uckermann até eu voltar? Não poderei levar ele. ― Diz sem jeito por nunca ter pedido isso antes. 

 Eu ia responder mas Justin falou antes:

 - Não, não podemos. Terei que resolver umas coisas da festa de Elsa e Selena terá que me ajudar. ― Responde de forma rude. 

 - Ahh... ― Interrompo a fala de Christopher. 

 - Irei poder ficar sim, Chris. ― Digo após repreender Justin com os olhos. ―  Ele pode ficar com Elsa no quarto, brincando. 

Justin arregala os olhos quando eu falo que os dois ficarão no quarto, fazendo-me revirar os olhos. 

 - Selena, não pode! ― Literalmente berra. 

 - Justin, Ucker tem 5 anos e Elsa 3! ― Bufo. ― Pode ficar despreocupado, Senhor Christopher. ― Sorri, vendo Ucker e Elsa comemorar minha resposta. 

Justin como sempre ficou emburrado. 

 

                                                        ❥ 3 horas depois


Havia finalizado a decoração da festa e Justin já estava perto de acabar de por os pequenos balões no teto.  Coloquei algumas frases na porta como: " eu amo você, pequenina". 

Niall estava a caminho e Chris disse que iria vir em pouco tempo.

 - Justin, está perto de terminar? ― Perguntei impaciente ao ver aquela demora toda.

 - Calma, Gomez! ― Disse ironicamente e me jogou um saco de bolas de festa. ― Me ajude. 

 - Eu não, se vire. ― Dei de ombros e me joguei na poltrona da sala. 

 - Cagona. ― Bufou.

 - Cagão. ― Revirei os olhos. 

 - Peido de véia. ― Gargalhou. 

 - Raba mal feita. 

 - Facuzin. ― Me encarou. 

 - Vai dá a raba e me deixa em paz. ― Joguei uma almofada nele, fazendo-o cair da escada. 

A princípio estava preocupada com a queda mas a escada que ele estava não passava de 3 degraus, o que me faz pensar que esses gemidos de dor dele é so charminho para receber meus beijos e mimos. O que obviamente não iria acontecer já que eu sabia daquele drama todo. 

 - Me ajuda, derrota. ― Diz enquanto me olha com uma expressão de dor. 

 - Se lasque. ― Dei de ombros, vendo a cor do meu esmalte que estava posto nas unhas. Um preto lindo. 

Por fim ele desiste e se levanta, voltando a por os balões agora de cor rosa no teto. 

                                                                           {•••}

 

 - Parabéns pra você... ― Todos começaram a cantar, vendo os olhinhos da minha menina brilhar. 

Na festa estava alguns amiguinhos de sua sala de aula e Niall, Justin, Chris e eu. E claro, Ucker. 

As vezes me vêem a cabeça que esses dois tem alguma coisa mas a Elsa é muito inocente e na maioria das vezes dá para perceber que Ucker é mais criança que ela, me fazendo chegar a conclusão que só rola amizade entre ambos. Não discarto a ideia de que no futuro eles possam ter algo mas no momento Elsa e Ucker tem uma boa, linda e verdadeira amizade. 

 - Mamãe, olha, uma carta. ― Sorri, apontando para a porta. 

Vou até a mesma enquanto vejo todos repartirem o bolo com aquela euforia toda para ver de quem será o primeiro pedaço. 

Não tem dizendo de quem foi então eu dou de ombros e percebo Justin se aproximar. 

 - De quem é? ― Pergunta curioso. 

 - Aqui não diz quem mandou. ― O olho. 

 - O que tá esperando para abrir? ― Ri, me fazendo revirar os olhos. 

Abro a carta e não acredito no que acabara de ver. Meu Deus, parece mentira. 

xx

 Olá, como estão? Então, vim dizer que estou com uma tremenda saudade de vocês e estamos pertinho! Quero explicar o porquê do sumiço repentino. Em menos de uma semana chegarei na casa dos dois e explicarei com detalhes todo aquele ocorrido.

Beijo, amamos vocês. xoxo 
~Anônimo para dar um ar de curiosidade sz~

 


Notas Finais


Amores, achei esse capitulo bem bostinha para ser o primeiro da fanfic mas né.
Comentem o que acharam :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...