História Garota Indefesa | 2° temporada - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction, Selena Gomez, Taylor Lautner
Tags Jelena, Larry, Siall
Exibições 61
Palavras 1.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ESTAVAM COM SAUDADES?

Gente, estava em semana de prova mas até que enfim acabaram e agora tenho tempinho pra fic sz.
Irei tentar postar de forma diária que nem fazia na primeira temporada. Entrarei de ferias próxima semana — amém — e terei bastante tempo pra fanfic :)

Capítulo frasquinho pra vocês, boa leitura :)♡

Capítulo 12 - Elsa é boa demais para este mundo.


Fanfic / Fanfiction Garota Indefesa | 2° temporada - Capítulo 12 - Elsa é boa demais para este mundo.

Selena Gomez 
Narration Online 


Desde que escutei o que Harry disse meu coração pareceu que iria sair pela boca. Fora estranho o que ouvi mas ele nunca mentiria e por parte tanto eu quanto Justin sabia do que Taylor era capaz.

Saber que Lautner morreu me trouxe uma paz inexplicável, afinal, nunca me dei bem com ele desde o colegial e não era agora, já adulta, que passaria a gostar. Suspirei de forma longa e aconcheguei-me na cadeira, esperando notícias novas da Elsa. Parece ser um ciclo as coisas que me atormentam pois desde que nasci nada para mim dava certo. Conseguir uma pessoa como Justin em minha vida parece ter sido um presente dos céus e isso é o suficiente para me trazer paz e segurança, até agora.

 - Não aguento mais esperar. — Harry disse, tirando as palavras da minha boca. — Que hospital desorganizado. Estamos aqui a mais de 1 hora, literalmente! — Exclamou.

 - Se acostume, cachinhos. — O olho. — Aqui as coisas funcionam assim. — Dei de ombros.

Estava acostumada com a demora a receber notícias desagradáveis em relação à parentes doentes e familiares enfermos. Entretanto, este hospital demorava mais em relação aos outros; de fato eu odiava isso.

Percebi que todos ficaram em silêncio e optei por fazer o mesmo.

 - Parentes da Elsa Celeste? — Me levantei rapidamente ao ouvir o nome da minha filha ser pronunciado. 

 - Até que enfim. — Harry rir e se põe de pé. — Como ela está? 

 - Hrmm, digamos que bem. — Sorrio. — Já pode receber visitas mas apenas duas pessoas entrarão no quarto agora. — Se precipta em deixar claro o atendimento.

 - Ok... — Justin fala perdido em pensamentos distintos.

O médico se retira da sala e Niall se põe de pé, olhando Louis e Harry.

 - Acho correto eles dois entrarem. — Direciona seu olhar de encontro ao meu e ao de Justin. — Louis não a conhece ainda e pelo que soube Harry não teve tempo de conhecê-la tão bem quanto nós.

Assinto com a cabeça. Aquilo era verídico e por mais que eu acreditasse que poderia não ser, era. Suspirei e me sentei ao lado de Justin, fazendo leves carícias em seu cabelo. Era algo que eu amava e de certa forma me fazia sentir melhor. 

 - O loiro tem razão. — Se pronuncia, quebrando o silêncio.

 - Sei disso por este motivo fiquei quieta e permiti que ambos entrassem. — Dei de ombros.

 - A princípio estava com raiva ao saber que Louis e Harry estavam vivos. Entretanto senti falta deles. — Rio de forma nasal. — Ainda os amo, mesmo sendo tão imbecis e trouxas.

 - Faço de suas palavras as minhas. — Falo entre risos.

Gostava de passar boa parte do meu tempo ao lado do Justin. Ele é uma boa pessoa quando você passa a conhecê-lo melhor. 

Justin é aquele tipo de pessoa que por fora demonstra ser rude, mal, egoísta e hipócrita. Eu o entendo e diferente das outras pessoas não quero julgá-lo. Sofri tanto quanto ele e sei  do que as pessoas são capazes de fazer, afinal, eu passei a ser fria, rude, egoísta e hipócrita.


15 minutos depois ❥


Louis Tomlinson 
Narration Online



Me assustara as vezes que Harry lidava tão bem com qualquer situação, seja ela complicada ou simples. Suspirei de forma vagarosa e cansativa e caminhei lentamente ao lado do grandão, observando seus simples e singelos atos. Tudo nele me encantava.

 - Hrmm, então, ansioso para conhecê-la? — Chamou minha atenção com suas meras palavras.

 - Oh, claro! — Disse entre um sorriso simples, porém não deixava de ser belo. — Nunca a vi na vida então estou, de certa forma ansioso.

E novamente um silêncio foi feito no local até chegarmos ao quarto que Celeste estava.

Adentro em passos lentos após abrir a porta, enquanto olhava ao redor.

 - Pequenina, está melhor? — Harry sussurrou, agachado ao lado de Celeste. Era adorável o apelido que ele havia lhe dado.

 - Sim, cachinhos. — Susurrou de forma cansativa, obviamente estava sonolenta. — Mamãe e papai, como estão? — disse após esfregar seus olhos com ambas as mãos fechadas.

 - Estão ótimos. — Acariciou os cabelos de Elsa entre a fala. — Querem lhe ver o mais rápido possível! — sorrir bobo, olhando a menor.

 - Diga aos meus pais que quero o mesmo. — Susurra, fechando os olhos.

Assinto fraco e me apróximo de Elsa, olhando-a.

 - Neném... — sorrio. — Eres tão linda.

Como alguém pode fazer mal com ela? O ser humano me assusta cada vez mais. 


1 hora depois ❥ 


Selena Gomez 
Narration Online 


Justin não quis ver Celeste mas eu não insisti. É algo dele e não quero me intrometer. Talvez ele esteja sentido com isso tudo, assim como eu.

Avistei Harry saindo do cômodo  com Louis e e me apressei para entrar no mesmo. Sorri largo ao ver minha pequena — ela estava cansada mas continuava bela como sempre. Elsa não precisa de muita coisa para ficar bonita, sua beleza  é natural.

 - Oi amor. — sorri, caminhando lentamente até ela.  

 - Mamãe... — sorrio, o mais belo sorriso.

A abracei e esboçei um sorriso meigo, acariciando seus belos e longos cabelo. Tão ingênua e creio que ela irá perder isso de forma rápida. Um estupro tira a inocência da pessoa e mostra a ela o quão mal o mundo é. Elsa é boa demais para este mundo. 

Após um breve tempo ela adormeceu, no mesmo instante me lembrei de pedir informações ao médico que estava cuidando dela. Optei por chamá-lo agora, precisava de novas notícias.

 - Doutor? — Chamei, segurando seu ombro. Confirmei que fora o mesmo que estava na sala de espera há tampouco tempo. 

 - Selena? — Assenti, vendo ele me reconhecer. 

 - Elsa... Hãmm... Como ela está? — Disse sem jeito.

Ele já havia me dito que minha pequena estava melhor na sala de espera, mas não acreditei; seu olhar dizia o contrário. 

 - Serei sincero com você. — Sibilei um sim com os lábios, permitindo que ele continuasse. — Podemos sair do quarto? Ela pode esta acordada e se ouvir poderá se sentir pior.




Notas Finais


Quero dizer a vocês que Elsa irá ficar no hospital por muito tempo. No próximo capítulo cada um entenderá melhor o estado dela.

Amo vocês, beijo!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...