História Garota Indelicada - Editando - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adam, Adolescentes, Amizades, Amor, Bebida, Brasil, Camilly, Colegial, Confusão, Encrenca, Escola, Estadosunidos, Festas, Invejosa, Irmã, Lindo, Marrenta, Mudança, Selfie, Vingança, Youtuber
Visualizações 76
Palavras 1.675
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 21 - Me ferrei


-Peso átomo da prata... - resmungo bem baixinho. Viro discretamente a beirada da minha camisa, que tem a cola da prova escrita de caneta. Que foi? Eu sou uma pessoa bem inteligente, mas como perdi cinco dias de aula, fiquei sem o conteúdo, e essa professora não perdoa. Então não me restou muitas opções se não pedir pro Kevin, o garoto mais chumbrado e vida louca do Colégio, a conseguir as perguntas da prova (Não me pergunte como). E ai tudo o que eu tive que fazer foi conseguir as respostas no Google e escrever por dentro das minhas roupas e nas partes do meu corpo. Sério, tem resposta dentro da camisa, na bainha da saia, escrita no braço (Que está coberta pelo casaco), debaixo do anel, na perna e, acredite se quiser, atrás da unha!

Mano, brasileiro tem talento pra sacanagem desde o útero!

Levanto da minha cadeira, indo até a mesa da Alyssa.

-Teminei fessora! - Todos aqueles seres me olham pra mim incrédulos, e é ai que percebo que eu fui a primeira a terminar. Por que será né? Me pergunto irônica.

-Mas já? Em menos de cinco minutos? - ela pergunta incrédula.

-Professora, assim a senhora me ofende - ponho a mão no peito - O que acha que eu fiquei fazendo esses cinco dias ausente? - vendo séries, me respondo mentalmente - Estudando, claro.

Ela me olha contente, concordando com a cabeça.

-Vá esperar lá fora. Quando o sino bater, volte pra dentro de sala.

-Okay - respondo apenas e saio de lá. Todos os alunos estão dentro de sala. O que é ótimo. Sem corredores lotados, sem grandalhões batendo em nerds, e sem Patys andando por ai como se estivesse em uma passarela bancando cosplay da Gisele Bündchen. Apenas paz e silêncio. Sigo andando até a biblioteca, e me sento em um dos bancos de lá.

Enfim, o que dizer desses últimos 8 dias? Sim, 8. Hoje já é quarta feira. E vocês devem estar se perguntando, "ESSA IMBECIL NÃO TINHA UM PUTA ENCONTRO COM O GOSTOSÃO DO LUKE?!"

Yes, bitch. Só vocês também lembram que eu fui pra aquela chuva? Então pois! Peguei um puta resfriado, o que impossibilitou meu encontro com aquele pedacinho de céu. Remarcamos, vamos nos ver sexta a noite, embora Luke tenha vindo me "visitar" ontem a noite. Apenas conversamos, do tipo "qual sua cor favorita" ou "Que estilo musical você curte". Ele é legalzinho, embora meio pervertido. 

Continuando, Adam foi ontem pro Brasil, visitar a tal tia. Parece que ela está no hospital com risco e vida, e como ele é bem apegado há ela, foi visitar. Esse é um assunto delicado. Foi a primeira vez que eu vi o Adam chorar. Claro, eu o consolei. Ele fez o mesmo por mim. Aquele maluco e eu estamos até que conseguindo conviver juntos. Mas mesmo assim não passa um dia em que um não fique alfinetando o outro. É melhor assim. Gosto de irritar ele.

Skyller e eu não estamos nos falando direito. Ainda tô com raiva em como ela falou comigo naquela festa. Eu sei, o motivo é TOTALMENTE imbecil, mas eu tenho uma coisa chamada orgulho, e ele me faz perder muita coisa.

Suspiro, e olho pras minhas mãos, vendo as respostas da prova. Sorrio com vontade. Eu sou foda!

Ponho meus fones no talo, escutando "Applause" da Lady Gaga, e deixo o tempo passar

***

Assim que o sino bate, volto pra minha sala, pra pegar os livros que deixei em cima da mesa. Todos já saíram de lá, menos a professora, que está organizando as provas.

Pego os livros e quando chego na porta, já para sair, a mesma fala, me fazendo parar.

-Senhorita Schneider? - ela diz, e eu me viro lentamente, vendo a mesma com um sorriso.

-Sim?

-Já corrigi sua prova - ela levanta o papel, onde tem um grande "A " e uma carrinha feliz do lado. Me seguro pra revirar os olhos.

-Nossa, que boa notícia - dou um sorriso forçado.

-Olha, o diretor está lançando um programa de munitores... - prendo a respiração. Por favor não me chame, por favor não me chame - E como você tirou 10, gostaria de chamar você pra ser uma das monitoras da tarde!

Porra, me fudi!

-Um... Bom... acho que não vai ser uma boa ideia...

-Ah, por que não?

-Eu não sou lá esses exemplos não professora - digo, torcendo pra ela concordar.

-Quê isso menina. Você só tira nota boa - ela sorri - Vai ficar com a turma do sexto ano vespertino. Boa sorte - e sai, me deixando com cara de retardada.

-Mas... Droga! - grito e chutando a mesa sem pensar - Ai meu dedinho, ai mey dedinho! - choramingo,  pulando de lá pra ca num pé só. - Droga dupla, droga dupla!

*Quebra de tempo.

-E então, como foram na escola? - Meu pai pergunta, enquanto estamos almoçando.

-Chato, como sempre - Eu e Alisson respondemos juntas, e depois reviramos os olhos.

-Teve prova de biologia hoje - Tyler diz, brincando com  a comida com um garfo - Me fodi.

-Tyler! - Kristen censura enquanto nós rimos.

-Que foi? Eu me fodi mesmo... segundo ano é foda cara. Vocês duas vão saber um dia - ele aponta pra mim e pra Alisson, que estamos ambas no primeiro ano do Ensino Médio.

-Com "um dia" você quer dizer "ano que vem" né? - pergunto sorrindo.

-E quem te garante que você vai passar? - Alisson pergunta debochada. Affs, tava demorando.

-Filhinha, você já deu uma olhada nas minhas notas? - pergunto, ponho o cotovelo na mesa e apoiando meu queixo nele. Kristen tosse de leve, mas eu sei que é censurando meu ato. Foda-se etiqueta. Alisson arqueia uma sobrancelha de taturana - Hoje mesmo tirei 10 - digo sorrindo.

-Pelo menos alguém aqui se deu bem - Tyler resmunga.

-Parabéns Camilly - Meu pai diz com um tom de orgulho. Ele realmente está tentando se reaproximar de mim. Eu é que não quero deixar.

-Sei muito bem de onde veio essa nota - Alisson sussura ao meu lado sorrindo maldosa.

-Disse alguma coisa querida? - Kristen pegunta. Olho pra Alisson, que apenas nega com a cabeça ainda sorrindo. Respiro aliviada.

-Você tá aqui ô Camilly - ela diz baixo, levantando a mão - Na palma  da minha mão. Era. Só. O. Que. Me. Faltava. 

Tem mais essa.

-Foda-se - digo dando de ombros, mesmo sabendo que estou frita se ela contar.

-A Skyller nunca mais veio aqui não é? - Meu pai mais afirma do que pergunta, e eu faço bico.

-Ela e a Camilly estão brigadas - Tyler responde, revirando os olhos.

-Falando em brigar, manda ela se cuidar - Alisson diz seria.

-Por que? - pergunto curiosa.

-Você não sabe? - ela pergunta sarcástica.

-Ô coisinha, qual a afinidade de eu perguntar uma coisa que já sei? - ela revira os olhos - Lerda!

-Opa - Willian censura, e eu dou de ombros.

-Continua Alisson - Tyler pede.

-Ontem, depois da educação física, a Gabrielle estava falando algo sobre Adam. Ai a Skyller passou e disse alguma coisa sobre a Gabrielle ser uma iludida, não sei direito. Então as duas começaram a se alfinetar e...

-Espera ai! - interrompi - Teve treta e eu não soube?

-Não, ainda não. Mas a Gabrielle tá querendo acertar a Skyller. E eu te digo que ela consegue.

-É, a Skyller é meio lerda mesmo - reviro os olhos - Mas eu não tenho nada a ver com isso. - limpo a boca com um guardanapo e me levanto - Tô indo nessa.

-Pra onde vai? - Tyler pergunta.

-Escola.

-Mas...

-Vou ser monitora dos piralhos hoje - digo, interrompendo ele. - Tchau meu amor, tchau Willian, tchau vadia, tchau projeto de vadia - aceno pra eles, e saio sem esperar respostas.

Eu tô com uma camisa social branca e saia, com o cabelo preso em um coque frouxo. Parecendo aquelas mini-executivas sabe? Emcorporei aqui.

-DYLLAAAAAAN! - grito, saindo de casa e fechando a porta.

-TÔ INDO! - ele grita de volta, provavelmente da garagem.

Pego o meu celular, tirando uma selfie e postando logo em seguida.

Uns dois minutos depois, Dylan tira o carro da caragem, e para bem na frente da calçada.

-E sim, foi fazer a gasolina é? - pergunto, parando em frente ao carro.

-Deixa de Ser recalmona Camily. Entra logo - antes s eu abrir a boca pra dizer algo, ouço a voz do Jason gritando.

-Foi ela mamãe! - ele aponta, e eu corro pra dentro do carro.

-ACELEDA SAPOHA DYLAN! - grito, fechando o vidro. Dylan ri, saindo cantando pneu - Respiro fundo. Foi por pouco.

*Quebra de tempo

-Ficou com que turma? - pergunto a Diana, uma das  monitora, enquanto pego uma apostila na sala do diretor.

-Oitavo ano zero dois, e você?

-Sexto três - digo, olhando a fixa, revirando os olhos - Qual o assunto?

-História, Revolução Industrial.

-Pior assunto! Peguei produtos notáveis.

-Notavelmente ruim! - eu forço uma risada, diante da piada ridiculamente sem graça. Ela é do terceiro ano, e eu tô bajulando, esperando ser convidada pra festa de formatura. Minhas motivações? Comer, óbvio.

-Por que está ajudando aqui? - pergunto.

-Meu histórico escolar é perfeito, e eu espero que fique assim até o ano acabar. Atividades extra-curriculares são ótimas pra ganhar créditos. Quero entrar pra NYU ou pra UT. - ela começa a falar, e eu seguro pra não bossejar. - Na verdade, eu queria ir pra Harvard, mas eu acho meio impossível. É mais fácil a Luiza entrar. Ela é uma completa...

-E a festa dos formandos? - pergunto sorrindo e cortando ela.

-As colaborações começaram desde o ano passado. Não será uma festa, será a festa! Será em um iate na Costa Leste. Comer, beber e amar! - ela bate palminhas - Que o fim do ano chegue logo!

-Sabe, eu não tenho nada pra fazer no fim do nado - Me insinuo, encostando na mesa.

Diana ri baixo.

-Você é legal, tá mais que convidada!

-Yes! - digo, sarrando, fazendo Diana gargalhar.

O sino bate, e eu reviro os olhos.

-Te vejo depois - digo, saindo da sala e caminhando até o a sala 3. Sim, pelo menos uma vez não preciso subir dois andares pra chegar na sala.

Abro a porta, vendo aquele monte de crianças gritando, correndo pela sala e quase subindo pelas paredes.

Onde diabos eu vim me meter?


Notas Finais


PRIMEIRAMENTE: Perdon pela demora!
E é sempre a mesma coisa: Escola.
Essa coisinha suga td o meu tempo!
É prova atrás de prova, trabalho atrás e trabalho. Gripe me matando e treta de montão pra acompanhar. Gente, quero clones pra me ajudarem!
Mas vamos falar de Garota Indelicada
Foi colar, se FODEU kkkkkkk
Mas é tipo, quase td que acontesse com essa garota; acontesse comigo. Eu sou perita em colar!
Pena que ela se lascou!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...