História Garotas A Prova De Balas - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Fic Adolescente, Ficção Adolescente, Grils, Romance
Exibições 90
Palavras 980
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - *CAPÍTULOS FINAIS*





Dei um passo na direção dela e ela recuou. Isso fez meu estômago embrulhar.

– Fica longe! – ela disse com a voz trêmula. Ai eu percebi, que ela estava diferente... Os olhos dela estavam vermelhos, como se ela estivesse chorando até agora. E ela tinha os punhos cerrados, como se estar ali estivesse sendo muito difícil pra ela...

– Ana, deixa eu explicar... – comecei falando e ela balançou a cabeça.

– Eu vou falar primeiro! – ela disse firme e engolio em seco, como se estivesse se preparando. – Josh é um imbecil... Ele me beijou a força! E eu retribui dando uma joelhada bem certeira no meio das pernas dele... – ela parou de falar pra pegar ar. – E também a Tifany deu um soco na cara dele!

– Eu não me importo com isso... – falei me aproximando dela e ela recuou mais uma vez.

– Ainda não terminei! – ela disse me parando. – Eu fiquei pensando... Que tipo de namorada horrível eu era por deixar outro garoto me beijar, enquanto o meu namorado nunca faria esse tipo de coisa comigo! – então as lágrimas começaram a escorrer pelo meu rosto.

– Ana...

– Mas acontece que esse tal namorado... Fez uma coisa muito pior! Ele mentiu pra mim... – ela também começou a chorar fraco. – Como você ia me encarar daqui a dois anos?

Eu não sabia responder. Só olhava pra ela com na mesma intensidade que ela me olhava.

– Ana, eu ia te contar...

– Quando estivesse no avião? – ela perguntou indignada. – E o que eu ia fazer sozinha aqui por dois anos sem saber onde você realmente está? Sem ter nem ao menos me despedido de você corretamente...

– Me perdoa! – eu disse indo para perto dela. Mas ela se afastava toda vida que eu me aproximava.

– Eu precisava vir aqui pra eu ter certeza... De que se eu fosse terminar mesmo com você... eu não iria me arrepender quando te visse de novo! – ela e começou a chorar mais forte.

– Você... V-Você veio terminar... Comigo? – perguntei não querendo acreditar.

– É o que você quer?

– Não! Não! Eu quero ficar com você... – então eu quebrei a pequena barreira que estava entre nós e a abracei forte. – Não faz isso Ana, por favor!

– Porque você não me contou seu idiota?! – ela disse dando socos fracos nas minhas costas enquanto molhava minha camisa de lágrimas.

– Me perdoa por favor! – eu disse a apertando forte. – Ou eu nunca mais vou soltar você... – ameacei me aconchegando no pescoço dela. Ouvi ela soluçar, mas não sei dizer se ela estava chorando ou rindo.

– Jungkook, a entrevista... – Suga apareceu na sala me chamando. Eu olhei pra ele, sem me soltar de Ana.

– Eu já vou! – falei sem muita vontade de ir, Suga acentiu e saiu. – Ana... Eu preciso ir agora!

– Você está sempre indo! – ela falou já conformada.

– Você vai me esperar? – perguntei esperançoso.
Ela não respondeu, apenas me empurrou de leve para nos afastar. Eu a olhei sem entender nada.

– Eu vou voltar pra Seul ainda hoje, Jungkook! – ela disse meio fraca depois do abraço.

– Não foi isso que eu quis dizer... – falei meio receoso e ela me olhou triste. Seus olhos ainda estavam marejados e ele suspirou forte antes de falar.

– Sabe se você tivesse me contado de primeira... Eu teria dito sim, sem exitar! Eu teria esperado por você a minha vida toda...

– Porque você tá falando no passado? – perguntei com medo.

– Porque eu não aguento mais! Você é sempre o que sai primeiro... Desde sempre você é único que tá dando adeus, e eu sou sempre a que fica esperando... E agora são dois anos! Em dois anos eu termino tudo aqui na Coréia e vou ter que voltar pro Brasil e aí? O que vai ser da gente?

– Você vai debutar, junto com as meninas e vai ficar na Coréia... – falei esperançoso e ela balançou a cabeça.

– Nós perdemos Jungkook! Embora tenhamos recontado os votos e ficado em segundo lugar... Mesmo assim nós perdemos. Só ganhamos uma viagem sem graça pro Caribé!

– Vocês ficaram em segundo? Então... A Laika...

– Ela sabotou a contagem de novo! Descobrimos isso hoje. – Ana falou com uma certa raiva na voz.

– Mesmo assim você tem estudos pra completar aqui e vão haver mais oportunidades pra vocês debutarem e... Ana, por favor... Não desiste da gente! – falei segurando a mão dela forte. Ela abaixou a cabeça e pareceu pensar em alguma coisa... Então ela me olhou de novo, havia dor em seus olhos.

– JUNGKOOK AHhhh... desculpa, mas a gente tem que entrar agora! Oi Ana! – Hope apareceu gritando.

– Oi Hope! – Ela falou sorrindo fraco pra ele.

– Eu já vou... – falei impaciente.

– Pode ir... nada vai mudar quando estiver fora. Eu prometo! – Ana disse sorrindo fraco.

– Então.. você vai?

– Eu sabia que não ia conseguir terminar com você desse jeito... – ela falou derrotada. – Só... Não demora muito, por favor!
Selei nossos lábios rapidamente em um beijo tão cheio de sentimentos que fez Ana, sair do chão. Um beijo com tanta saudade que eu nunca poderia ter pensado em sentir... Era como se eu não à visse a anos.

– Eu te amo, Ani-ah! – falei em português e ela riu.

– Eu também te amo, Jungkook! – ela respondeu. Então me afastei ela sorrindo. E ainda estava olhando pra ela quando entrei na sala de entrevistas.
Ana me olhava triste mas também havia amor no seu olhar...
"Eu prometo Ana, eu vou voltar pra você! Custe o que custar!"


#FIM DA PRIMEIRA TEMPORADA#




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...