História Garotas Perigosas - Capítulo 130


Escrita por: ~ e ~mwalcker

Postado
Categorias Ashley Benson, Fifth Harmony, Selena Gomez, Vanessa Hudgens
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Exibições 2.290
Palavras 2.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mores 💙💜

Desculpem os erros e boa leitura.

Capítulo 130 - Não me olha assim


 

              Anteriormente

 

- Vai atender - Ela assentiu e foi até a cômoda, onde pegou seu celular e atendeu olhando pra mim.

 

- Oi Angel... Claro que já estou pronta,óbvio - Disse e eu ri negando com a cabeça. 

 

[...]

 

Caminhei ate a cama dela,peguei meu celular e me deitei.

 

"Acho que tô com ciúme,Angel ta linda"

 

Essa era a mensagem que Deb havia me mandando.

 

Sorri e logo respondi minha amiga.

 

"Bora fazer o seguinte,fala pra futura senhora Millian ai que você vai sair comigo e com a Luna,fala que vamos pra uma festa também" 

 

- Tá falando com quem ? - Olhei para Malu e ela estava parada na minha frente,nua.

 

- Angel desligou ? - Perguntei e ela jogou o celular na cama.

 

- Sim,já está chegando e eu nem comecei a me arrumar.

 

Ela virou e foi em direção ao banheiro.

 

- Puta que pariu. - Praticamente gritei quando o celular caiu encima de mim. - Poxa amor. - Murmurei chorosa.

 

- O que eu fiz ? - Perguntou e entrou no banheiro.

 

- Nada,não fez nada. - Revirei os olhos.

 

Ela saiu do banheiro e veio até a cama,pegando seu sutiã.

 

- Não me olha assim - Pediu terminando de colocar o sutiã.

 

- Assim como ? Estou apenas admirando minha namorada. 

 

Ela sorriu e pegou a calcinha para vestir e na mesma hora meu celular vibrou e eu rapidamente peguei, constando que era uma mensagem de Deb.

 

"Ela ta achando que eu vou correr"

 

Neguei com a cabeça e respondi.

 

"Malu também pensou"

 

Mal enviei e chegou outra mensagem dela.

 

"Ela ta perguntando se vai ter muita mulher" 

 

Dei risada e fui olhar para Malu,mas ela não estava mais ali no quarto.

 

"Diz que Vai... Vamos criar nossa festa"

 

Enviei e bloqueei o celular e deixei ele ao meu lado.

 

Malu saiu do closet usando um vestido preto e na mesma hora eu me sentei na cama.

 

- Que isso ? - Perguntei e ela me olhou.

 

- O que ?

 

- Esse vestido,ele... Tá frio, quer dizer... Você vai sentir frio.

 

- Vou não amor - Ela disse indo até a cômoda onde ela guardava as maquiagens dela e eu fechei os olhos,respirando fundo varias vezes seguida. - O que foi ? - Abri meu olhos quando senti sua mão delicada tocando meu rosto.

 

Ela estava meio curvada e aquele decote era enorme, os seios dela faltava pouco pular pra fora. Tá bom ...exagerei. O decote nem chega perto dos seios dela e o vestido nem é tão curto.

 

Mas ela está muito linda...

 

- Troca o vestido - Pedi e ela arqueou as sombrancelhas.

 

- Porque ? Está feio assim ?

 

- Não amor,você está muito linda e droga... - Abaixei a cabeça.

 

- Então eu vou assim,se você diz que está bonito.

 

Levantei a cabeça e vi ela se afastando,indo em direção ao enorme espelho alí em seu quarto.

 

Não vou mentir,eu estou com ciúmes e quem não estaria ? É minha namorada indo para uma festa com os amigos da faculdade e ainda está usando esse vestido que está marcando todo seu corpo.

 

- Um batom rosinha,não quero nada exagerado - Disse e eu mordi o meu lábio inferior. - Vou fazer a maquiagem amor,me ajuda ?

 

- Esse vestido está horrível - Falei e ela arqueou as sombrancelhas.

 

- Mas ....

 

- Você que comprou ele ?

 

- Não 

 

- Quem te deu essa coisa horrível? - Perguntei.

 

- Você, foi você que me deu ele.

 

- Ah - Cocei a nuca - Foi mesmo?

 

- Foi amor, e eu gostei tanto - Ela disse e se virou,se olhando no espelho novamente.

 

Cheguei por trás dela e ela me olhou pelo espelho.

 

- Você não quer que eu use ele né? - Perguntou e eu não respondi nada.

 

Ela sorriu de lado e passou a mão pelo vestido.

 

- Tudo bem...eu troco.

 

Ela saiu andando  direção ao closet e eu me olhei no espelho.

 

- Sua burra,idiota - Falei para mim mesma e corri até o closet e assim que entrei vi ela com uma blusinha rosa na mão. - Não...

 

Ela me olhou e eu me aproximei dela,pegando a blusa e jogando em qualquer canto.

 

- Vai assim,não liga pra mim não - Digo e faço um carinho em sua bochecha. - Você com toda certeza vai ser a mais linda dessa festa, eu só... Só estou... Enfim. - Ela sorriu, me fazendo automaticamente, sorrir junto com ela. - Esse vestido é lindo,você é linda... Você está perfeita meu amor.

 

Aproximei meu rosto do dela e selei nossos lábios.

 

Foi um beijo rápido, mas totalmente carinhoso,sem segundas intenções e quanto o ar nos fez falta, encerramos o beijo com alguns selinhos e eu colei nossas testas.

 

- Eu queria pelo menos te levar. - Malu que ainda tinha os olhos fechados, os abriu e me fitou. - Eu sei,você vai com a Angel.

 

- É... Não fica chateada - Pediu e eu beijei a pontinha do seu nariz.

 

- Não estou, se diverte tá bom ? - Ela assentiu e me deu alguns selinhos.

 

- Eu te amo - E foi nesse momento que meu coração errou a batida.

 

Segurei o rostinho dela com as duas mãos e ela me encarou com aqueles lindos olhos castanhos, que me deixavam totalmente perdida.

 

Contornei seus lábios com meu dedo polegar e ela foi fechando os olhos.

 

- Eu te amo,minha loira - Sussurrei e ela sorriu. - Vou deixar você se arrumando e vou pra casa,preciso me arrumar também.

 

Ela abriu os olhos e assentiu.

 

- Qualquer coisa me liga,por favor. - Pedi.

 

- Pode deixar. - Deixei um longo selinho em seus lábios e me afastei.

 

- Você tá linda,como sempre...

 

Soltei beijo pra ela e minha garota fez o mesmo. Sai de seu closet e fui até a cama dela e peguei meu celular,em seguida sai do quarto.

 

    

               P.O.V.   CAMILA

 

- Mãe...

 

Estava na cozinha, terminando de guardar as louças que haviam se acumulado encima da pia, quando escutei o grito de minha filha mais velha. Decidi ignorar, se ela quisesse falar comigo, viesse até mim.

 

Peguei os últimos copos que havia no escorredor e sequei e levei os mesmos ate o armário.

 

- Mãe? Mãe? - Coloquei os copos dentro do armário todos organizadinhos - Mãe? - Bufei e bati a porta do armário com força.

 

- O QUE É ALYCIA? - Gritei já sem paciência. Tirei o pano que estava encima do meu ombro e joguei na mesa e sai caminhando em passos duros para fora da cozinha – Eu já falei que quando vocês quiserem falar comigo, vem até mim, e parar com essa mania de vocês de ficarem me gritando pela casa - Sai resmungando em um tom alto tendo a certeza que todos os meus filhos me ouviria e encontrei minha filha parada na sala próxima a escada.

 

- Eu achei que a senhora estava lá no quarto – Respondeu como se me pedisse desculpa com o olhar. Suspirei me sentindo culpada por ter gritado com ela. Talvez eu não devia ter explodido daquele jeito com ela. Céus, eu preciso relaxar.

 

- Tudo bem meu amor, o que você quer? Como foi lá com o Justin – Pergunto agora de uma forma mais carinhosa.

 

- Deu tudo certo - Ela disse com aquele sorriso lindo enfeitando seu rosto.

 

- Que bom meu amor... 

 

- Então mamãe, Malu vai em uma festa ai com as amigas e bom... eu não quero ficar aqui em casa sem fazer nada, e eu e Deb decidimos ir na Luna e fazer vários nadas lá com ela, tudo bem? – Explicou e eu arquei as minhas sobrancelhas e cruzei os meus braços.

 

- Na Luna? – Perguntei em duvida. Eu não sabia se poderia confiar em minha filha daquela maneira. Quem me garante que ela não vai sair por ai e se arriscar nessas corridas novamente.

 

- Eu juro para senhora, eu não vou sair do apartamento da Luna, a não ser para vir embora para casa ou ir atrás da minha namorada se ela precisar – Falou ao notar o meu receio.

 

Suspirei ainda indecisa, se eu deixar ela sair e ela fazer alguma merda, só Deus sabe o quanto eu vou ter que aguentar o bico emburrado de Lauren durante dias, semanas e até meses, ao mesmo tempo não quero ser chata ao ponto de prender a minha filha dentro de casa, eu nunca fiz isso e não vai ser agora que irei fazer. Foi quando no topo da escada apareceu Jade com uma mochila nas costas e Ian logo atrás dela com um bico emburrado. 

 

Jade iria passar a noite da casa de Ariana com Amber, e óbvio que eu não deixei o Ian ir, uma porque quando Amber havia vindo me pedir para Jade dormir lá, ela falou que seria a noite das meninas, outra porque agora eu sei que ele é apaixonadinho por Amber e eu vou deixar ele bem longe dela, onde já se viu? O meu bebê... Foi quando uma ideia surgiu em minha mente.

 

- Leva o Ian com você – Falei e minha filha fez uma careta. Mas eu sabia que ela não faria nada de errado se o Ian tivesse junto, pois Ian sempre me conta as coisas que acontece com as irmãs.

 

- O que? – Alycia quase gritou e eu dei as costas para ela e comecei a subir as escadas.

 

- Aonde? – Ian perguntou com as sobrancelhas arqueadas.

 

- Jade vai dormir na casa da sua Tia Ariana, você quer sair, então leva o Ian com você, o que tem demais nisso? – Perguntei sem ao menos olhar para minha filha, mas eu podia ouvir os seus passos atrás de mim

 

- Não tem nada demais, é só que.... – Parei na porta do meu quarto e olhei para Alycia com as sobrancelhas arqueadas – Mãe.... – Resmungou de forma manhosa, mas eu não me abalei. – Tudo bem - Ela suspirou rendida passando a mão em seus cabelos – Pirralho, vai se arrumar, nós vamos sair – Sorri quando vi um sorriso animado surgir nos lábios de meu filho.

 

- Aonde a gente vai? – Perguntou animado e eu abri a porta do quarto.

 

- Quando forem sair me avisa – Foi o que eu disse antes de entrar no quarto e deixar meus filhos lá no corredor.

 

Deixei a porta encostada e fui direto para o closet, e separei uma calcinha e um vestido florido, aquele vestido era velho, eu usava ele quando Alycia ainda era criança, mas eu nunca consegui me desapegar dele, e era o meu preferido para usar em casa, sem contar que era fresco e com o calor absurdo que estava fazendo em Miami, ele era perfeito. Peguei uma toalha limpa que havia ali e sai do closet seguindo para o banheiro, eu precisava de um banho. Mas parei quando ouvi algumas batidas na porta.

 

- Entra – Falei e a porta se abriu lentamente e Jade colocou a cabeça para dentro do quarto sorri terna para ela.

 

- Eu já estou indo, tá bom? – Avisou e eu abri os meus braços.

 

- Vem cá – Chamei e ela abriu a porta e caminhou até mim me abraçando – Não dorme muito tarde, e não faz muita bagunça para tia Ariana arrumar ta bom? – Falei enquanto lhe abraçava e ela apenas assentiu. – E não exagera nos doces, que sei que vocês vão comer – Avisei mais uma vez e ela riu assentindo. Beijei o topo de sua cabeça e me afastei minimamente – Boa noite cariño, dorme com os anjos, e qualquer coisa você grita que eu vou lá correndo ta bom? – Falei mais uma vez e ela riu se afastando.

 

- Ta bom, mamãe – Falou ajeitando o seu óculos e eu suspirei.

 

- E não esquece de escovar os dentes direitinho antes de dormir e....

 

- Mãe – Jade me interrompeu e eu suspirei. Meus pequenos estão crescendo tanto – Boa noite – Veio até mim e beijou o meu rosto – Eu te amo – Sorri quando ela se afastou.

 

- Eu te amo, Cariño – Senti uma pequena dor no peito quando Jade saiu do quarto. Mesmo que eu sei que ela vá dormir na casa ao lado, é sempre ruim saber que ela não estará ali dormindo no quartinho dela, debaixo de minhas asas e minha proteção.

 

Suspirei e joguei a toalha por cima de meu ombro. Já estava entrando no banheiro, quando a porta do meu quarto se abriu de supetão.

 

- Mãe, a Alycia falou que nóis já ta indo, beleza? Beijo, te amo, tchau – Ian entrou no quarto falando apressado e logo se virou e saiu me deixando ali com a maior cara de assustada devido a forma que ele abriu a porta.

 

- Ian... – Chamei e caminhei em passos apressados para fora do quarto – Ian – Chamei mais uma vez e tudo o que eu vi foi meu filho descendo as escadas de forma apressada.

 

- Te amo – Ele gritou enquanto descia.

 

- Tchau mãe, te amo – Escutei Alycia gritando de lá de baixo e logo ouvi o barulho da porta ser fechada. Bufei.

 

Como meus filhos podem ser tão diferentes?

 

- Mamãe ama vocês - Falei mesmo sabendo que eles não estavam alí para ouvir.

 

 


Notas Finais


Beijinhos 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...