História Garotas Perigosas - Capítulo 46


Escrita por: ~ e ~chickensgirl

Postado
Categorias Ashley Benson, Camila Cabello, Fifth Harmony, Selena Gomez, Vanessa Hudgens
Personagens Ally Brooke, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Visualizações 1.189
Palavras 5.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um amores,boa leitura.

Capítulo 46 - Revanche


Fanfic / Fanfiction Garotas Perigosas - Capítulo 46 - Revanche



P.O.V.  MALU
HORAS  DEPOIS 

- Então você gosta dela? - Assenti com um som nasal de "uhum " enquanto me olhava concentrada no espelho na segunda tentativa de passar o delineador em meus olhos - Então o que você esta esperando para chegar nela e falar "Ei Alycia, eu gosto de você" ? - Angel disse como se fosse obvio, que pareceu tão fácil assim...  

Bufei com a estupidez de minha amiga, e taquei o delineador dentro do meu estojo de maquiagem.

-Você não entende, não é tão simples assim – comecei a recolher as coisas que eu havia usado, e fui colocando tudo com calma dentro de meu estojo, enquanto observava a minha amiga já arrumada, deitada em sua cama me esperando. 
 
Eu havia pedido pra Lyci me deixar na casa dela, já que ela disse que iria encontrar a namoradinha dela porque ficou muito tempo sem falar com ela.
 
Eu só digo uma coisa : Que se dane essa menina,por mim poderia ficar uma eternidade sem falar com ela... 

- É claro que é simples Malu, você que esta complicando as coisas – Revirei meus olhos.

- Não Angelique – Bati a mão com um pouco de força sobre a mesinha que tinha ali em minha frente - não é fácil sabe porque? - Me virei olhando para a minha amiga, que me olhava com os seus olhos levemente arregalados por conta da minha pequena explosão - Porque por mais que seja doloroso, ela confia tanto em mim e me conta tudo o que acontece com ela,e quando eu estou me sentindo mal e não quero que ninguém fique preocupado,é pra ela que eu vou,com ela eu me sinto...tão bem - Sorri - E quando ela me abraça,eu me sinto tão protegida,tão segura,ela também corre pra mim quando está mal com alguma coisa,quando precisa desabafar e...as vezes ela chega e fala "Eu só quero um carinho,me faz um carinho minha loira" - Suspirei - Ela confia em e eu não quero estragar isso entre a gente, e eu sei que se eu falar, ela vai ficar estranha, e vai se afastar de mim, e vai vim com aquela historinha de " Ai você é como a irmã mais velha que eu nunca vou ter " - Afinei um pouco a voz em uma tentativa de imitar a voz de Alycia – Acontece que eu NÃO QUERO SER A IRMÃ MAIS VELHA DELA, e eu não estou nem um pouco afim de ouvir ela repetindo isso no meu ouvido. - Suspirei assim que terminei de falar, sentindo como se estivesse arrancado um peso de cima de meus ombros, me sentindo leve, bem mais leve. 
 
Angel estava deitada na cama, segurando uma almofada em mãos no qual ela jogava pra cima a minutos atrás, ela estava sem reação.Cocei a garganta chamando a sua atenção e ela balançou a cabeça despertando de seus pensamentos.

- Eu estou pronta – Avisei 

Ela se sentou na cama e colocou a almofada ao seu lado e me analisou de cima abaixo, eu vestia uma calça jeans e uma blusinha branca de renda, nos meus pés uma botinha de salto. 
 
- Não, você não está – Se levantou – Vem comigo – Segurou em minha mão e saiu me puxando em direção ao seu closet.
 
- Mas ... Eu tô feia assim ? - Perguntei olhando para meu próprio corpo.

- Amiga,você está linda... - Ela disse analisando um vestido. - Mas... tá muito fofa.
 
- Ah...eu gosto - Digo me olhando no enorme espelho que havia alí.
 
- Eu sei que você gosta mas... Essa noite você será a amiga sexy que vai deixar ela louquinha. - Minha amiga disse e eu revirei os olhos tirando minha blusinha.
 
- Isso é inútil Angel - Digo tirando minha botinha e em seguida tiro minha calça.
 
Angel me olhou e arqueou as sobrancelhas.
 
- Você já se olhou no espelho ? Mulher... Vamos trabalhar essa sensualidade,você é linda,gostosa e não... Eu não pegaria você. - Ela diz me fazendo rir. - Mas você é gostosa.

Ela estendeu um vestido em minha direção e eu o peguei.

- Angel... - Digo e minha amiga revira os olhos.

- Se você não colocar esse vestido por vontade própria eu juro que vou colocar ele a força em você.
 
- Nossa... Agressiva - Digo e começo a colocar o vestido.

Assim que ajeitei ele em meu corpo, me olhei no espelho.

- Eu estou ...

- Linda - Angel disse e eu passei a mão pelo meu corpo.

- Eu ia dizer diferente...

E eu realmente estava diferente, o vestido era preto, curto e com um decote em V que valorizava meus seios.

- Agora falta os sapatos - Segurou a minha mão e saiu me arrastando pra fora do closet


      P.O.V.  ALYCIA

Puxei o freio de mão e girei o volante.O barulho dos peneus arrastando no asfalto foi como música para os meus ouvidos.
 
O carro parou na rua em frente a grande casa de Drew no qual estava rolando a festa.Comecei a rir quando vi o carro de Luna e Deb chegando logo atrás do meu.

Abri a porta do carro e desci,me encostando na porta em seguida, enquanto girava a chave em minha mão e esperava as minhas amigas descerem dos seus carros com um sorriso vitorioso no rosto.
 
- Você roubou - Deb acusou assim que desceu do carro e eu comecei rir
 
- Aceita Deb,você nunca vai conseguir... - Provoquei

- Você roubou na cara de pau Alycia, você cortou o caminho - Dessa vez foi Luna que falou.
 
- Que eu me lembre, a regra era, quem chegar na casa de Drew primeiro, não falamos nada sobre não cortar caminho - Dei de ombros.

- Você é ridicula - Luna disse passando por mim e eu ri correndo atrás dela sendo acopanhada por Deb.
 
- Você não ia buscar a Malu, e a aqela amiga dela lá? Como é o nome? - Deb perguntou e eu olhei para ela com um sorrisinho debochado - Angel - Falou o nome da amiga da Malu com a maior cara de abobada.

Olhei para Luna que estava ao meu lado e ela olhava para Deb com o mesmo sorrisinho que o meu, e bastou só uma troca de olhares para que eu e Luna caíssemos na risada deixando Deb com uma cara confusa.
 
- Do que vocês estão rindo? - Perguntou e Luna colocou a mão sobre o peito recuperando o seu folego.
 
- Você viu a menina só uma vez e já está caidinha por ela - Luna falou e voltou a rir.
 
- Na verdade, foram duas vezes,e não eu não estou caidinha por ela - Deb disse emburrada e eu já estava passando mal de tanto rir - Porque vocês são minhas amigas mesmo? - Cruzou os braços.
 
Conforme íamos nos aproximando,era possivel ouvir a música alta dentro da casa.

- Você não tem escolha - Luna deu de ombros e eu pisquei, batendo um hi-five com ela .
 
- Você vai responder a minha pergunta ou não? - Deb me perguntou e eu arquei a sobrancelha confusa e ela me acertou um tapa no braço .

- Atá... Eu não sei, eu falei que ia na Andy e a Malu ficou meio estranha depois disso... ai quando eu mandei mensagem falando que iria buscar elas, ela respondeu falando que elas viriam sozinhas - Dei de ombros.

- Você é uma idiota - Luna disse e eu parei de andar olhando para ela confusa.
 
- Por quê? - Perguntei.

- E lerda também - Abriu a porta da casa de Drew e a musica alta invadiu os nossos ouvidos.

Mal entramos na casa e Luna já sumiu.Eu e Deb olhamos em volta e ela me cutucou.
 
- Isso aqui é o paraíso - Ela disse apontando para algumas meninas quase sem roupa dançando e eu ri concordando.

- Madames - Luna apareceu com algumas bebibas em mãos e eu aceitei.
 
A batida da música ficou mais alta e Deb se animou começando a dançar.
 
Bebi mais um gole de minha bebida e olhei para o lado e...

- Meu Deus do céu ... Malu ? 

- Ei, olhos verdes - Escutei alguém me chamando e olhei por cima do ombro e apenas balancei a cabeça com um sorrisinho no rosto em um cumprimento e em seguida voltei meus olhos para Malu, que estava parada na porta, olhando em volta como se estivesse procurando alguém.

Os nossos olhares se encontraram,e eu senti meu coração acelerar quando ela abriu um sorriso lindo e começou a caminhar em minha direção.
 
Enquanto ela andava, foi como se as pessoas tivessem ido embora, e estivesse só eu e Malu ali. Eu podia ouvir a musica de fundo, e nao, não era a musica que estava tocando na festa, aquela musica sumiu dos meus ouvidos. Era uma musica lenta e porra...meu coração batia a mil quando ela estava por perto,isso sempre acontecia fazia alguns anos e eu sabia bem o porque,só não queria aceitar que isso estava acontecendo. 

Tantos anos...Mas sentir isso é tão errado.
 
A Cada passo que ela dava, os seus cabelos loiros voavam, deixando ela com um ar ainda mais....Porra,tão linda.
 
- Desculpa a demora, a Angel meio que se enrolou pra se arrumar - Malu disse assim que parou em minha frente, me dispertando de meus pensamentos
 
- Não tem problema, também acabamos de chegar - Sorri e ela se aproximou me abraçando rapidamente, mas foi o suficiente para mim poder sentir o cheiro maravilhoso dela.
 
O perfume dela...
 
- Lembra da Angel? - Abraçou a amiga de lado e eu assenti sorrindo.
 
- Como não lembrar... - Respondi, olhando a amiga de Malu de cima a baixo, até que senti um tapa em meu braço vindo de Deb me fazendo rir - Essa daqui é a Débora - Falei abraçando a minha amiga pelo os ombros - Ela não gosta que a chamem de Débora, prefere Deb, então por favor, a chame de Débora - Empurrei Deb pra cima da amiga de Malu - Porque vocês não vão buscar uma bebida, uh? - Sugeri, e em seguida segurei a mão de Malu, puxando ela de lá, antes mesmo que nossas amigas falassem alguma coisa.
 
Levei Malu para fora da casa e fomos até meu carro.
 
- O que estamos fazendo aqui ? - Ela perguntou enquanto eu abria o carro.

- Tá muito frio, acho melhor você colocar um casaco. - Digo pegando meu casaco de moletom no banco de trás do carro.
 
- Não está frio nada Lyci - Malu disse e eu olhei pra ela.
 
Aquele decote...que merda,vão ficar olhando.

- Tá frio sim,coloca logo esse casaco. - Malu sorriu e negou.

- Lyci, tá muito quente... Você deve está doente. - Falou e se aproximou - Deixa eu ver... - Ela colocou a mão na minha testa e fez uma carinha tão fofa - Não está com febre.
 
- Malu, eu prometi para a minha papa que iria cuidar de você, e é isso que eu estou fazendo, veste isso.

- Eu já disse que não vou vestir, deixa que com a Tia Lauren e com meu pai eu me entendo depois. - Se afastou um pouco de mim.

- Você não está entendendo, se você não vestir isso aqui, a minha papa vai ficar falando por um mês inteiro no meu ouvido.

- Você fala como se eles estivessem aqui e fossem ver alguma coisa...

- Malu, olha o seu vestido, as pessoas vão...

- O meu vestido está bem grandinho perto das roupas das outras meninas que vi alí...

- Malu,por favor...

Ela negou com a cabeça e virou, meu olhar caiu diretamente pra aquela bunda redondinha que estava mais que marcada naquele vestido.

Mordi meu lábio e desviei o olhar assim que ela se virou pra mim novamente.

- Você vem ? 

- Ah ... Uhum,já tô indo - Digo e ela sorriu indo em direção a entrada da casa.

Joguei o casaco dentro do carro e passei a mão pelo meu cabelo.

- O que você esta fazendo sua idiota? Malu Bieber, lembra? Sua melhor amiga, sua irmã, se controla - Falei comigo mesmo.

Respirei fundo e passei a mão em meus cabelos.
 
- Ok, vamos lá, não vai olhar pra Malu, não vai olhar pra Malu - Me desencostei do carro  e fui voltando para a festa enquanto repitia isso em voz baixa, como se fosse um mantra.

- Olhos verdes - Uma loira brotou na minha frente, me fazendo arregalar os olhos um pouco assustada.

De onde isso saiu?

- É.. Oi? 
 
- Estava te procurando - Abriu um sorriso sacana e abraçou o meu pescoço.

Olhando bem para a cara dela, reconheci. Ela era do meu colégio.

- Você não é amiga da Andy? - Perguntei retirando os braços daquela garota de mim.

- Eu não estou vendo ela aqui agora - Disse sorrindo e eu agarrei a cintura dela puxando o corpo dela pra mais próximo do meu.

Grudei os nossos lábios em um beijo, as suas mãos foram de encontro aos meus cabelos e eu não pensei duas vezes em descer as minhas mãos até a bunda da garota, aonde eu apertei ali com vontade, fazendo a mesma gemer contra os meus lábios.

Aquilo me fez sorrir satisfeita, e foi ai que eu mordi o seu lábio inferior e puxei pra mim, encerrando o beijo.

Quando eu abri meus olhos, eu me assustei com o que eu vi. Malu me olhava com um sorriso no rosto.

Esperai, eu beijei a Malu?

Fechei os meus olhos e balancei a cabeça, quando abri os olhos, a loira me encarava sorrindo, sua boca levemente vermelhada por conta do batom que ela usava.

Soltei a cintura dela e dei dois passos pra trás.

- Eu só posso estar ficando louca,devo ta drogada - Murmurei comigo mesma, e sai apressada de perto daquela menina, entrando dentro da casa novamente enquanto limpava minha boca,com certeza estava suja de batom. 


 P.O.V.  LAUREN
 
Já era bem tarde,as crianças estavam dormindo,Alycia havia saído e Camila lavando a louça.Desci as escadas e entrei na cozinha,encontrando Camila limpando a bancada.
 
Cheguei por trás dela à abraçando e ela se contorceu um pouco quando eu beijei seu pescoço.

- Lo - Ela diz tentando se esquivar. - Deixa eu terminar aqui. - Ela pediu indo até a pia.
 
Me apoiei na bancada e fiquei olhando ela.
 
- Deixa eu te ajudar então - Digo e ela me olha sorrindo.
 
- Já terminei...
 
- Terminou ? - Perguntei indo até ela e ela assentiu. - Você colocou essa camisola só pra me provocar né ? - Perguntei olhando ela de cima abaixo.
 
- Coloquei pra dormir - Ela diz virando.
 
- Então porque você trocou ? Só foi as crianças dormirem pra você colocar essa. - Digo subindo a camisola dela .

- Eu derrubei molho na outra. - Ela diz e eu começo acariciar aqueles montes que me deixavam louca.

Aquela calcinha minuscula ... Ela queria me provocar essa safada.
 
- Derrubou foi ? - Perguntei e ela murmurou um "Uhum" em gemido quando eu levei minha mão para o meio de suas pernas.

Ela apoiou as mãos no batente da pia e se empinou mais.
 
- Então você sujou aquela e decidiu colocar uma transparente? Você sabe que eu amo ver você usando ela. - Falei começando a beijar e lamber seu pescoço.
 
- Oh,Lo... - Ela gemeu quando eu coloquei sua calcinha para o lado e deslizei meus dedos pela bocetinha molhada dela.
 
- Já tá meladinha assim pra mim amor ? Nem fiz nada.
 
Ela me olhou por cima dos ombros com aquela carinha de safada e eu acertei um tapinha na bunda dela com a mão livre.
 
- As crianças amor...hum... - Gemeu assim que penetrei dois dedos nela. - Não faz... Oooh isso...
 
- Não faz o que amor ? 
 
- Ba... Barulho.
 
- Merda... Você tá tão molhada, gostosa... - Murmurei e ela levou suas mão para trás de seu corpo, diretamente para a barra do meu short.
 
Muito contra gosto tirei a mão de sua boceta e abri meu short.
 
- Me Fode logo - Ela pediu...
 
- Já disse o quanto você gostosa? 

Ela olhou pra mim e sorriu.

Abaixei meu short e minha cueca liberando meu pau completamente duro.Maldita latina.

Sem perder tempo,afastei a calcinha dela mais um pouco e direcionei meu membro até sua entrada.

Ela gemeu  de forma manhosa e eu fechei meus olhos aproveitando aquela sensação deliciosa que é entrar na boceta da minha esposa.
 
- Delicia de bocetinha apertada – Murmurei perdida pela a sensação de suas paredes esmagando o meu pau.

Era incrível, os anos se passaram e tudo fica cada vez melhor. 

- Fode mais e fala menos, Agente Jauregui – Um sorriso brotou em meus lábios ao ouvir a forma que ela havia me chamado. 

Levei minha mão até os seus cabelos e enrolei suas mexas em minhas mãos e puxei com força, forçando Camila jogar a sua cabeça para trás, e com a mão livre acertei um tapa em sua bunda gostosa, fazendo o corpo de minha mulher ir um pouco para frente por conta da força de meu tapa e um gritinho surpreso escapar de seus lábios .
 
- Ah Karla... como você está ferrada – Ameacei ao me lembrar de tudo que ela fez comigo hoje mais cedo.
 
Retirei o meu pau de dentro da bocetinha dela, e apertei os meus dedos em seu cabelo puxando com um pouco mais de força. 
 
Em um movimento rápido eu encaixei o meu pau em sua entrada novamente e estoquei de maneira rápida e firme, ficando parada ali .

- Porra – Gemeu e eu sorri e acertei um tapa em sua bunda novamente – Sua vagabunda – Rosnou com os dentes cerrados e eu soltei uma risadinha divertida.
 
Puxei o seu cabelo e ela gemeu, deslizei a minha outra mão por debaixo de sua camisola até alcançar o seu seio direito e apertei com força, eu ainda não havia me movido dentro dela, eu já estava ficando louca, e eu sabia que ela estava pior do que eu,  eu queria torturá-la. 

Deslizei a minha língua pela sua nuca exposta para mim, e fui até o seu ponto de pulso onde chupei ali com vontade, em seguida contornei o lobulo de sua orelha com mnha lingua e chupei. Os meus dedos alisavam o seu mamilo rigido coforme eu ia massageando o seu seio de maneira firme ...
 
- Rebola pra mim vai... - Sussurrei em seu ouvido.
 
Ela começou a rebolar bem lentamente e eu olhei pra baixo ficando louca olhando aquela bunda.

Ela se curvou se apoiando na pia e começou a rebolar freneticamente.

- Caralho amor.... Gostosa - Murmurei segurando sua cintura e começando a estocar.
 
- Oooh fode.... 
 
Minhas estocadas eram firmes, Camila tentava segurar os gemidos mas os mesmos escapavam.
 
Minha mão direita foi para a bunda dela e meus dedos apertaram a carne macia e eu acertei um tapinha de leve fazendo ela soltar um gemidinho...
 
Soltei os seus cabelos, agora eu segurava em sua cintura com as duas mãos, as minhas estocadas foram ficando mais rápidas, e Camila acabou soltando um gemido alto me fazendo sorrir em satisfação.
 
Acertei um tapa em sua bunda ...

-Filha da puta – Xingou em meio a um gemido.  
 
-Quando você xinga, a minha vontade de te foder só aumente – Falei despreocupada, as minhas estocadas foram ficando mais lentas, e minhas mãos acariciavam a carne macia de sua bunda. 
 
-Porque você parou? - Protestou me olhando por cima de seus ombros.

-Shiiu, fica quietinha – Sussurrei  

Juntei a saliva em minha boca e segurei em sua bunda com firmeza, abrindo seus montes, revelando o que eu mais ansiava naquele momento. Soltei a saliva que havia de minha boca e ela caiu bem no buraco, exatamente aonde eu queria, usei meu dedo polegar para espalhar a saliva ali.
 
Retirei meu pau de dentro de sua bocetinha e como se fosse possivel, Camila empinou a sua bunda ainda mais para mim.
 
- Essa bunda – Murmurei alisando a sua bunda – Porra – acertei um tapa, um pouco mais fraco, já que percebi que sua bunda estava em um tom meio avermelhado.
 
-Vai logo com isso Jauregui... 
 
Deslizei o meu dedo pela sua bocetinha melada e levei até o seu ânus, misturando o seu lubrificante natural junto com a minha saliva e em seguida segurei o meu pau e direcionei até o seu buraco apertado e forcei a entrada, as minhas mãos foram para o seu quadril no qual eu apertei com firmeza. 
 
- Caralho - Gemi enquanto penetrava lentamente.
 
- Porra - Camila murmurou e eu parei e olhei para minha esposa. - Não mandei parar. - Ela disse me olhando por cima dos ombros e eu sorri de lado começando a me movimentar.
 
Camila era safada,a desgraçada gostava e sempre pedia pra eu foder o cuzinho dela bem gostoso.
 
Minha esposa é foda!.
 
Eu movimentava meu quadril de forma lenta aproveitando cada sensação.
 
Minha mão direita que estava em sua cintura levei até sua boceta e comecei a massagear seu clitóris de forma lenta enquanto metia bem devagar em seu cuzinho.
 
Eu não estava mais aguentando, porra...
 
- Ah... Lauren - Ela gemeu me olhando quando eu acelerei um pouco o ritmo em seu clitóris. - Isso...
 
Ela deu uma reboladinha e eu mordi o lábio deslizando meu dedo entre suas dobras e penetrei dois dedos nela.
 
- LAUREEEN - Gritou em um gemido e logo eu senti seu liquido escorrendo pelo os meus dedos.
 
Aumentei o ritmo das minhas estocadas, sentindo as minhas bolas formigarem.
 
Retirei os meus dedos de sua boceta e segurei com firmeza em sua cintura.
 
- Camila - Gemi
 
Tirei meu pau de dentro dela ...
 
- PORRA -  Gemi alto enquanto gozava prazerosamente em sua bunda.
 
Abri um sorriso quando abri meus olhos, e vi que Camila me olhava por cima de seus ombros com um sorriso safado nos lábios.
 
Ela virou de frente pra mim e beijou meus lábios.
 
- Você me deixa fraca e toda fodida...Sua cachorra - Ela disse me fazendo dar risada.
 
- Vamos subir antes que as crianças apareçam. - Digo tirando minha camisa e passando em sua bunda onde eu havia gozado.
 
- Já cansou ? - Ela perguntou me olhando.
 
- Eu cansada ? - Perguntei e ela deu risada segurando minha camisa. 
 
- Ficou cansadinha ... Tá ficando velha meu amor - Ela diz enquanto ajeita a camisola.
 
Coloquei minha cueca e meu short e olhei para minha esposa que estava encostada na pia me olhando com um sorrisinho de lado.
 
- Vamos subir, vou te mostrar a velha. - Digo e ela morde o lábio.
 
-  Vai foder minha bocetinha e meu cuzinho de novo ? - Ela perguntou e eu assenti. - Bem gostoso ? 
 
- Bem gostoso - Sussurrei antes de atacar seus lábios.

Ela me empurrou e tacou a camisa em mim e saiu rebolando da cozinha.
 
Sorri negando com a cabeça.
 
- Você não vem ? - Ela perguntou da porta da cozinha e eu fui até ela rapidamente.

Subimos as escadas aos beijos e provocações.

A noite será longa...


  P.O.V.  ALYCIA

A festa rolando e eu parada...

Malu estava dançando atraindo olhares de alguns garotos que estavam ali e eu me senti incomodada,muito incomodada. 
 
Deb deixou Angel e Malu dançando e veio até mim.
 
- Que cara é essa ? - Deb perguntou próximo ao meu ouvido e eu nada disse,apenas lancei um olhar para Malu que dançava de forma sensual.
 
Sempre que ela vinha comigo pra as festas,ela nunca dançava desse jeito.Malu sempre foi na dela,nunca gostou de chamar atenção e ver ela assim,atraindo olhares me deixava agoniada.
 
Deb voltou para perto de Angel e eu me encostei na parede em um canto mais reservado e apoiei o meu pé ali na parede. Tomei um gole da bebida que tinha em mãos e rolei os meus olhos procurando por Malu.
 
- Você vai dançar, ou vai ficar ai parada feito um poste? - Levei um pequeno susto quando escutei a voz de Malu próxima, bem próxima de meu ouvido. 

- Ai que susto garota – Praticamente gritei no ouvido dela por conta da música alta, e coloquei a mão sobre o meu peito podendo sentir o meu coração batendo de forma rápida, por conta do susto que tomei. 
 
Ela se afastou um pouco e me olhou com um sorrisinho divertido no rosto, e puxou o copo que eu tinha em mãos tomando tudo em um gole só, me deixando com a maior cara de tacho olhando para ela. 
 
Ela me olhou e levantou o copo com um sorrisinho de lado, e em seguida virou de costas para mim, pronta para se afastar.
 
Em um movimento rápido segurei o seu braço com firmeza, ela parou de andar e olhou diretamente para a minha mão que ainda segurava em seu braço.
 
- Aonde você vai? - Perguntei  
 
Ela se esquivou do aperto de minha mão e continuou andando, me deixando ali, agora sem bebida. 

Olhei para a pista de dança, e vi que Deb estava em uma tentativa inútil de beijar Angel, porém estava se divertindo. Mais ao canto eu pude ver Luna praticamente engolindo uma morena gostosinha até.  
 
Que porra eu estou fazendo aqui? 
 
- Quer saber? Foda-se – Falei comigo mesma, e quando eu me desencostei da parede, pronta para me enfiar entre aquele bando de gente dançando. Malu apareceu em minha frente segurando dois copos de bebidas em mãos.
 
- Esse é seu – Me estendeu um copo e eu sorri pegando o copo de sua mão - Vem – Segurou a minha mão livre e saiu dando passos para trás em direção as pessoas dançando me obrigando ir junto com ela.
 
Tomei um gole da bebida que ela havia me entregado, e ela soltou a minha mão assim que chegamos no meio do pessoal e se virou de costas para mim, deixando o seu corpo mais próximo o possível do meu .
 
O que ela está fazendo? 
 
Como se não bastasse, no instante em que ela se virou de costas para mim,uma música com uma batida foda  começou a tocar, e de um jeito lento e até mesmo torturante, Malu começou a dançar, balançando o seu corpo no ritmo da música, me obrigando a acompanhá-la. Isso fazia com que o nossos corpos se esfregasse um no outro.

Eu tinha uma mão segurando o copo e a outra eu deixei por trás de meu corpo, me segurando para não agarrá-la, afinal é a Malu né...Se Eu fizesse essa loucura,ela nunca mais falaria comigo.
 
Ela se curvou um pouco para a frente, apoiando sua mão livre sobre o seu joelho e começo a rebolar, a sua bunda roçando em mim de acordo com o ritmo da música, e o pior é que conforme ela ia se movendo o seu vestido automaticamente ia subindo aos poucos. 
 
Levei o copo até a minha boca e tomei toda aquela bebida em um gole só e joguei o copo para longe, eu precisava urgentemente de mais. 
 
Desci os meus olhos para baixo e pude ver a bunda de Malu rebolando 
 
Porra, porra, porra... 
 
Em um movimento rápido eu segurei em sua cintura e virei ela de frente para mim. Ela me olhou com um sorrisinho torto brincando em seus lábios. 
 
Desci as minhas mãos para as suas coxas e segurei na barra de seu vestido puxando para baixo já que havia subido, e eu não queria ninguém olhando para a bunda da minha loirinha. Quer dizer... minha papa me mata de souber que alguém olhou para bunda da princesinha dela... 

Subi a mão para a sua cintura novamente e segurei com firmeza, os nossos corpos ainda se moviam,eu tinha uma de minhas coxas encaixada entre as delas. 
 
Aproximei os meus lábios de seu ouvido por conta da música alta ...
 
-O que deu em você hoje? - Perguntei de maneira divertida e ela afastou um pouco o rosto me olhando. 
 
Os seus braços envolveram o meu pescoço e eu arquei a sobrancelha esperando ela responder.
 
Ela sorriu e negou com a cabeça. 

Quase meu coração sai pela boca, quando ela aproximou os nossos rostos e deixou as nossas testas coladas.  
 
- Lyci eu....eu quero...
 
- Olha só, se não é a olhos verdes – Virei o meu rosto ao escutar a voz diferente ao meu lado e franzi o cenho quando vi um homem moreno alto, com os braços todo tatuados.
 
- Eu te conheço? - Perguntei confusa.
 
- Sou o Chris – Estendeu a mão para mim e eu soltei a cintura de Malu e olhei para a mão dele e em seguida olhei para ele.
 
- Ah me lembrei de você - Soltei uma risadinha divertida.

- Que bom, poupa o meu tempo – Abaixou a mão - É o seguinte, eu quero o meu carro de volta – Cruzou os braços me encarando. 
 
- Tá – Dei de ombros -  E eu queria que minha namorada fosse menos chata, eu queria não ter que acordar cedo todos os dias,sabe o que eu queria mesmo? Era está comendo a Megan Fox nesse exato momento, mas fazer o que, é a vida não é? - Olhei para ele com um sorrisinho de lado – Pensando bem... esquece essa parte da  Megan Fox – Fiz uma careta de nojo  ao lembrar o quanto minha papa se parece com ela.

- Você está de palhaçada com a minha cara? – Deu um passo a frente me encarando e por puro instinto eu também dei um passo, entrando na frente de Malu.

- Talvez – ri 

Percebi Deb e Luna se aproximando e logo as duas estavam ao meu lado.

- O que está acontecendo aqui ? - Drew apareceu armado ao meu lado e no mesmo instante a música parou. - Não quero briga na minha casa não, qual foi da confusão aqui parcerinha? - Drew perguntou me abraçando pelos ombros.
 
-  Eu quero uma revanche – O cara disse decidido.
 
- Desculpa mas... eu não vou correr hoje.
 
- Você não tem nada a perder garota, só vai devolver o meu carro.
 
- Você não acha que está muito confiante não? - Provoquei 
 
- O que foi? A princesinha está com medo? - Provocou de volta.
 
Olhei para a Luna e ela sorria se divertindo com a situação em seguida olhei para a Deb que não estava muito diferente, olhei para Drew que deu de ombros e então olhei para o Chris em minha frente.
 
- Tá legal,eu vou correr contra você e quer saber mais ? Vou ficar com o carro que você vai correr hoje também. - Digo e a galera começou a gritar.
 
Chris deu risada ...

- Veremos - Ele disse e eu concordei virando de costas pra ele.
 
- Fecha as pistas - Escutei Drew falar e o pessoal começou a sair de dentro da casa.
 
Em questões de segundos a casa ficou vazia restando apenas,eu, minhas amigas e Drew com seu pessoal.
 
- Você bebeu Lyci,não pode dirigir assim muito menos correr feito uma louca. - Malu disse preocupada e eu sorri e acariciei a bochecha dela.
 
- Não bebi tanto assim - Digo e ela concorda e me abraça. - Luna, leva ela - Pedi olhando para a minha amiga assim que eu me soltei do abraço de Malu.
 
- Lyci... - Malu me olhou receosa e eu sorri.
 
- Relaxa - Segurei o seu rosto com as duas mãos - Eu vou te encontrar lá, agora me dá um beijo de boa sorte - Pedi e ela arregalou os olhos e nada fez, arrancando uma risada divertida minha.
 
Aproximei os meus lábios de sua testa e deixei um beijo carinhoso ali.
 
- Não me decepcione - Falou assim que nos afastamos e eu assenti piscando um de meus olhos para ela.

Malu foi até Luna que abraçou ela pelo os ombros e elas sairam da casa junto com Deb e Angel,elas iriam me esperar no ponto de chegada.

- Hora de vencer mais uma - Falei para mim mesma enquanto ia em direção a saída da casa.


Notas Finais


Beijinhos e até o próximo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...