História Garotas Perigosas - Capítulo 49


Escrita por: ~ e ~chickensgirl

Postado
Categorias Ashley Benson, Camila Cabello, Fifth Harmony, Selena Gomez, Vanessa Hudgens
Personagens Ally Brooke, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Visualizações 1.118
Palavras 7.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi amores
EU ESTOU VENDO VOCÊS COM OS SPOILERS NOS COMENTÁRIOS.
Vocês têm que fingir surpresa gente 😂😂
Eu me divirto lendo os comentários de vocês deixando quem tá lendo pela primeira vez ansiosos, fazendo teorias loucas. Isso é muito legal,mas o spoiler não é legal.Vamos deixar eles terem a mesma surpresa que vocês tiveram,ok? ❤
Dependendo de como for eu posto mais capítulos hoje.
Boa leitura.

Capítulo 49 - Eu conheço a filha que tenho...


Fanfic / Fanfiction Garotas Perigosas - Capítulo 49 - Eu conheço a filha que tenho...


 P.O.V.   CAMILA
 
- Mãe a Malu vai dormir aqui,quer dizer...ela pode dormir aqui? – Minha filha perguntou entrando na cozinha. - Ainda estão aqui ? - Perguntou olhando para Malu que estava sentada comendo a salada de frutas.

Olhei para a Ariana e a mesma deu de ombros e em seguida olhei para a minha filha e assenti.
 
- Você sabe q... – Minha fala foi cortada por minha esposa entrando na cozinha.
 
- Mas de jeito nenhum – Olhei para Lauren confusa.
 
- Amor... 
 
- Não, não e não – Lauren disse puxando a cadeira,se sentou ao meu lado e pegou a taça de sobremesa que havia ali em cima da mesa e começou a encher de salada de frutas. 
 
- Mas papa v... – Alycia tentou protestar mas Lauren à interrompeu também.
 
- Alycia, você tem aula amanhã,e a Malu tem que ir pra faculdade bem cedo, ela não vai dormir aqui e fim! – Pegou a colher cheia de frutas e colocou em sua boca comendo tranquilamente.
 
- Isso nunca foi um problema para você papa – Alycia rebateu. - A senhora sempre deixou.
 
- Eu já falei que não Alycia!
 
Malu e Ariana que também estavam na cozinha olhavam tudo em silêncio assim como eu e assim que eu iria ficar.Pelo menos eu achei né... pois minha filha me olhou com os olhinhos pidões que ela sempre faz, quando precisa de minha ajuda e eu não resisti.
 
- Lauren...
 
- Camila, por favor – Me interrompeu sem ao menos me olhar.
 
Olhei para a minha filha e dei de ombros.
 
Eu tentei...
 
- Papa...

- Lyci, deixa – Malu disse baixo e minha filha bufou.
 
- Tá legal, se quer dormir aqui, dorme – Lauren colocou a taça já vazia em cima da mesa e olhou para a minha filha – Você vai fazer uma cama no chão para você, e eu quero a porta aberta, você está me entendendo?
 
- Mas papa....
 
- Ela entendeu madrinha, ela entendeu – Malu disse rápido interrompendo a fala de Alycia que bufou se encostando na cadeira.
 
- Amor, o que deu em você? - Perguntei olhando para minha mulher.
 
- Eu conheço a filha que tenho - Pegou o guardanapo que tinha em cima da mesa e limpou a boca e se levantou da cadeira - Eu vou tomar banho, eu tenho que ir pra sede - Selou os meus lábios e em seguida foi até Ariana beijando a testa da mesma.
 
- Pra sede?  Hoje é domingo amor...
 
- O Simon ligou, é um caso novo que peguei sexta amor, depois eu te explico se quiser - Beijou a testa de Malu - Eu estou de olho em você - Disse pra nossa filha antes de beijar a testa dela também e sair da cozinha.
 
- Eu vou chamar o Justin, com certeza já deve tá inventando algo pra fazer naquele escritório. - Ariana disse se retirando da cozinha.


       P.O.V.  ALYCIA
 
Já era oito e meia, meus planos de dormir um pouco antes de ir assistir a corrida da Deb foram por água a baixo,fiquei conversando com Malu por mensagem.
 
O engraçado é que conversamos sobre várias coisas, menos sobre nós duas,sobre o que aconteceu.
 
Quando Deb ligou dizendo que eu estava atrasada,dei um pulo da cama.

Coloquei uma roupa qualquer e fui dá um beijinho na mamãe,agora estou aqui em frente a casa da minha loirinha e não demorou muito e ela apareceu, linda como sempre.
 
Ela ficou parada sem saber como agir e eu fiquei igual uma idiota parada também.
 
- Você... Você tá linda - Digo admirando ela.
 
- Obrigado - Ela diz sorrindo.
 
Estendi a mão e ela se aproximou da moto a segurando.
 
Ela sorriu e soltou minha mão, envolvendo seus braços em meu pescoço e colocou nossas testas.
 
- A gente não estava atrasadas ? - Malu perguntou e eu murmurei um ''Uhum''. - Então é melhor a gente ir.
 
- Tenho que passar no galpão pra pegar o carro. - Digo roçando nossos lábios.
 
- Então vamos ... 


         P.O.V.  MALU

Desci do carro de Alycia e fui até minhas amigas que estavam encostadas no carro de Deb,não muito distante que nós. 
 
O lugar era uma rua deserta, havia várias pessoas ali.Pessoas dançando as músicas que tocavam nos carros, outros olhavam admirados para os carros velozes que tinha ali e tinha até algumas garotas seminuas passando por ali se insinuando para os donos do carro. 
 
Rapidamente procurei Alycia com o olhar e sorri quando a encontrei andando atrás de mim.
 
- Porque vocês demoraram? – Luna foi a primeira a se pronunciar.
 
- Não te interessa – Alycia respondeu um tanto quanto seca e se sentou encima do capô do carro da Deb e me puxou me deixando entre suas pernas.
 
- Até me abandonou... - Angel que estava abraçada com Deb falou sorrindo.
 
Eu havia pedido pra Deb ir buscá-la, já que eu ia vim com a Lyci.
 
- Dramática... - Digo rindo e ela solta beijo pra mim.
 
Um barulho alto de motor chamou a nossa atenção e olhamos para a multidão de pessoas que estava um pouco mais atrás da gente, e elas foram abrindo caminho revelando um carro lindo vermelho e preto, eu diria que aquele carro era perfeito. 
 
O carro estacionou ao lado do carro de Aycia e uma garota desceu de lá,ela olhou em nossa direção e em seus lábios formou um sorriso diabólico me causando arrepios.
 
Alycia apertou os seus braços em minha cintura e respirou fundo, a garota começou a caminhar em nossa direção quase que em câmera lenta. 
 
Deb soltou a cintura de Angel saltou do capô do carro rapidamente e se posicionou em minha frente com uma pose séria, Luna brotou do chão e parou do lado da Deb.
 
- Calma – A garota falou debochada parando na frente das meninas e ergueu as mãos em sinal de rendição – Ô Alycia, manda suas cachorrinhas sair da frente, eu vim em paz – Soltou uma risadinha.
 
Cerrei meus dentes, já não gostei dessa garota...
 
- Lu... Deb – Alycia falou e as meninas olharam pra Lyci como se não acreditassem e bufaram juntas saindo do frente da garota.
 
- Eu achei muito ousado da sua parte aparecer aqui com o seu... – a garota falou se aproximando e apontou para a gente e fez uma careta – Bando? – Riu debochada e eu arquei uma sobrancelha.
 
Alycia cuidadosamente me afastou dela e saltou de cima de carro e foi para a frente da garota cruzando os braços e a encarando .
 
- O que você quer Lizzy?  - Perguntou séria
 
A tal Lizzy sorriu e mordeu o lábio inferior enquanto encarava  Lyci.

- Não me olha assim que eu fico excitada – Debochou e eu cerrei os pulsos – Calma ae loirinha  – Ela olhou para mim e sorriu – essa é bonita em Alycia,talvez a gente possa fazer uma festinha,daquele jeito que você gosta – Olhou pra Lyci mais uma vez e Alycia respirou fundo – Ok, chega – Se aproximou mais dela – Essa é a minha área! – Dessa vez foi a vez de Alycia sorrir debochada.
 
- Ah é mesmo? – Ironizou.
 
- Opa, opa , sem brigas aqui – Um garoto apareceu no meio das duas com um megafone em mãos – Que tal resolver isso na pista em? – Sugeriu e as pessoas que estavam envolta gritaram animadas.
 
- Ótimo – Alycia  respondeu sorrindo e Luna gritou animada.
 
- Eu ainda não aceitei – Lizzy falou séria.
 
- Vai arregar? – O garoto perguntou e as pessoas vaiaram.
 
- Certo – Lizzy falou e as pessoas gritaram animada – Mas se eu ganhar, a Alycia e sua turma não vão pisar aqui nunca mais.
 
Alycia olhou para mim e eu sorri piscando um de meus olhos para ela e ela sorriu.
 
- Bom, então se eu ganhar o carrinho ali é meu – Apontou para o carro vermelho – Parece que a loirinha aqui gostou bastante dele – Sussurrou perto de Lizzy como se fosse um segredo.
 
- O meu carro não – Lizzy falou imediatamente.
 
- É isso, ou nada – Alycia deu de ombros e as pessoas gritaram animadas.
 
- Então eu fico com o carro das três...

- Ora,mas isso fica meio injusto não é? – Alycia sorriu debochada.
 
- Vocês pegam o meu carro e eu não apareço mais aqui – Lizzy negociou.
 
Alycia olhou para as meninas que assentiram então ela olhou pra Lizzy e sorriu parecendo animada.
 
- Fechado – Estendeu a mão para a garota e ela apertou arrancando gritos e mais gritos.
 
O Garoto começou a gritar animado no megafone falando coisas que eu fiz questão de não prestar atenção e as meninas começaram ir para os seus carros.
 
Antes de Alycia entrar no seu eu corri até ela e agarrei a sua jaqueta juntando nossos corpos e colando nossos lábios em um beijo.
 
As mãos dela agarraram a minha cintura , sua língua deslizou pela minha boca de forma sedenta, chupei o seu lábio inferior e puxei pra mim, sentindo ela apertar a minha bunda me fazendo suspirar, afastei os nossos lábios e olhei pra ela sorrindo.
 
- Vai lá e ganha essa corrida – Pisquei ao terminar de falar e me afastei dela.
 
Ela ficou me olhando meio perdida, como se estivesse processando tudo, até que Luna buzinou acordando ela e ela entrou no seu carro rapidamente.
 
Os carros se posicionaram no meio da pista, o carro de Lizzy estava na frente o de Luna ao lado do dela um pouco mais atrás, uma carro azul ao lado do de Luna, era um dos capangas de Lizzy, e o carro de Alycia estava atrás. 
 
a Deb não vai correr a pedido da Alycia, já que ela tem uma corrida daqui a pouco.
 
Observei uma putinha andando em direção as carros com um lenço em mãos e eu bufei.

- Me dá isso aqui – Puxei o lenço da mão da garota assim que ela passou ao meu lado.
 
Olhei pra Angel que sorriu animada e retirei a minha blusa jogando pra ela, ficando apenas de calça Jeans e sutiã. 

Caminhei entre os carros com o lenço em mãos e parei na frente deles, olhando diretamente pra Alycia, os seus olhos estavam presos em mim.
 
- Preparadas? – O garoto gritou e os barulhos dos motores foram alto.
 
Levantei o meu braço segurando o lenço e discretamente pisquei pra Alycia e então eu finalmente soltei o lenço no chão.


  P.O.V. ALYCIA

Assim que o lenço caiu no chão, eu afundei o meu pé no acelerador.O carro de Lizzy havia saído na frente, Luna e o cara que estava correndo para Lizzy estavam lado ao lado um pouco atrás de mim.
 
Passei a marcha pela primeira vez.
 
Os meus olhos focados no carro vermelho de Lizzy em minha frente
 
- Porra – Resmunguei quando vi que o carro do amigo de Lizzy estava lado a lado com o meu – Isso garota – Falei quando pelo o retrovisor vi que Luna estava batendo na traseira dele.
 
Não perdi tempo e joguei o meu carro para cima dele, fazendo o mesmo jogar o carro para o encostamento, saindo da pista.
 
- Mas já? – Falei rindo e passei a marcha mais uma vez.
 
100 km/h
 
- Ei Lizzy, cheguei – Falei divertida assim que eu consegui colocar o meu carro lado a lado com o dela – Chega de palhaçada – Mudei a marcha mais uma vez e afundei o pé no acelerador passando por Lizzy com facilidade.
 
Senti um impacto em meu carro e olhei pelo o retrovisor, encontrando o carro de Lizzy, ela estava bem em minha cola.
 
Afundei o meu pé no acelerador ao mesmo tempo mudei a marcha para a quarta. Ganhando um pouquinho de distância do carro dela.
 
- Bye bye Lizzy – Digo sorrindo com o meu carro ficando ainda mais distante do dela.
 
130km/h
 
Apertei os meus dedos no volante, e fixei os meus olhos na estrada em minha frente, esperando encontrar os barris anunciando a chegada da curva, desviei o meu olhar por breve segundos para o retrovisor e vi que o carro vermelho de Lizzy já estava em minha cola novamente.
 
- Mais que merda – Mudei a marcha mais uma vez.
 
O carro de Lizzy foi para a direita na tentativa de me alcançar, e eu repeti o seu gesto, também jogando o meu carro para a direita, bloqueando o seu caminho, ela jogou para a esquerda e eu fiz o mesmo mais uma vez, impedindo que ela passasse por mim.
 
Na sua terceira tentativa, ela ameaçou jogar o carro para direita, mais voltou para a posição em que estava. Em uma sincronia perfeita, o meu carro seguiu os mesmos movimentos que os dela.
 
- Tão previsível – Falei com um sorrisinho debochado no rosto.
 
Finalmente avistei aqueles benditos barris e sorri satisfeita.
 
A minha parte favorita.
 
Mudei a marcha uma última vez e sem tirar o pé do acelerador eu pisei no freio ao mesmo tempo em que girava o volante com toda a minha força.
 
Fazendo a curva perfeita.
 
O barulho das rodas do meu carro derrapando pelo o asfalto, fazia a adrenalina em meu sangue subir.
 
Assim que tomei o controle do meu carro novamente eu soltei um gritinho animado quando percebi que agora, o carro que estava atrás de mim era o de Luna.
 
- Essa é minha garota porra – Gritei animada e passei a marcha, afundando o meu pé mais uma vez no acelerador.
 
170 km/h

- Fica na minha cola Luna – Falei, com os meus olhos presos no retrovisor, eu sei que ela não pode me ouvir, mas eu também sei que ela vai entender.
 
Ela jogou o carro para a direita, ficando lado o lado ao meu.
 
Abaixei o vidro do carro e Luna me olhou e levantou o dedo do meio em minha direção em seguida pisou no acelerador passando em minha frente.
 
Soltei uma risada alta e divertida...
 
- Então você quer brincar – Passei para a quarta marcha.
 
190 km/h
 
O meu carro dançava pela pista junto com a Luna, ela estava tentando me bloquear, impedindo com que eu passasse dela, então eu fiz a coisa mais sensata a se fazer, sabendo que ela ficaria irritadinha.
 
Mas foi ela que começou não é mesmo?
 
Bati o meu carro contra a traseira dela com um pouco de força, pegando ela de surpresa. E foi nesse momento de distração dela em que eu joguei o meu carro para o lado, a ultrapassando.

Mas a frente eu já podia ver as pessoas nos esperando, e foi ai que eu mudei a marcha para quinta, finalmente chegando aos meus 200 km/h , ganhando um pouco mais de vantagem contra a minha amiga.
 
No momento em que cruzei a linha de chegada, puxei o freio de mão girando o volante, fazendo o cavalo de pau e parando o carro ali no meio.

Gritos animados foram escutados e as pessoas logo foram rodeando o meu carro, abri a porta e desci do mesmo com um sorrisinho vitorioso.
 
- O meu carro sua vagabunda – Luna desceu do carro que estava ao lado do meu e eu soltei uma gargalhada alta.
 
- Foi por pouco em bebê – Provoquei e passei um de meus braços por cima de seus ombros, mas soltei no minuto seguinte quando vi que Malu vinha correndo em minha direção.
 
Ela pulou em mim rodeando suas pernas em minha cintura.
 
- Sabia que você ia ganhar...  - Ela diz com seu rosto próximo ao meu.
 
- Sua vagabunda - Escutei a voz de Lizzy e Malu desceu do meu colo.
 
Malu entrelaçou nossos dedos e esse ato fez eu olhar para nossas mãos e sorrir ainda mais,mas voltei a mim quando senti o impacto de alguma coisa sobre meu peito.
 
- Desgraçada - Lizzy disse passando por mim me empurrando.
 
Eu nada disse,apenas dei risada.
 
Malu abaixou e pegou a chave do carro que ela havia jogado em mim.
 
- É seu - Digo e ela sorriu me abraçando.
 
Depois disso foi a vez de Deb correr e claro, ela venceu.

[...]
A casa estava toda escura a única luz que iluminava meu quarto era a luz do abajur, todos tinham ido dormir e minha papa estava no trabalho. 
 
Eu estava deitada de bruços no colchão ao lado da minha cama, enquanto batucava meus dedos no mesmo.
 
- Psiu ... Vem cá - Malu disse baixinho e eu dei risada. - Não ri, vem cá... Rápido.
 
Me levantei do colchão e puxei o edredom me deitando ao lado dela na cama.
 
- Vem cá ... - Ela sussurrou me puxando e eu sorri me deitando por cima dela apoiando meus braços ao lado de sua cabeça, ficando assim com nossos rostos bem próximos.
 
Rocei nossos narizes e minha loira sorriu.
 
- Sabia que eu não gostei nadinha de você ter tirado a blusa no meio daquele monte de gente ? Saber que todo mundo viu essa sua barriguinha linda e seus seios não me deixou nada feliz. - Confessei e ela deu risada.
 
- Falando assim parece que eu fiquei nua, eu estava usando um sutiã,não sei se você percebeu. - Malu disse e eu mordi seu lábio inferior o puxando entre meus dentes de leve.

Um barulho na casa fez eu me jogar ao lado de Malu e em seguida me jogar no colchão,quer dizer ....
 
- Puta que pariu... - Murmurei de dor ao cair no chão ao invés de cair do colchão.
 
Malu começou a rir e eu me deitei no colchão.A luz do corredor foi acessa e Malu parou de rir e se cobriu rapidamente e eu fechei os olhos.
 
Senti alguém acariciando meus cabelos e logo reconheci aquele carinho.
 
Papa!.
 
Ela parou de acariciar e demorou um tempinho e eu escutei a porta se fechando.Abri meu olhos e me sentei no colchão.
 
- Ela ... Ela fechou a porta ? - Perguntei e Malu abriu os olhos e olhou em direção a porta.
 
- Vamos dormir - Malu disse e eu me levantei e  deitei ao lado dela na cama.
 
Ela sorriu e me deu um selinho demorado.

- Não quero dormir - Susurrei contra seu lábios e ela sorriu novamente.
 
- Ah não ? Está tarde...
 
Puxei o edredom o ajeitando sobre nossos corpos.
 
- Tá sem sono ?
 
- Estou - Respondi abraçando ela.
 
- Fecha os olhinhos, daqui a pouco o sono chega.

Assenti e ela se esticou desligando o abajur, em seguida se aninhou em mim.
 
Ficamos trocando alguns beijos e carícias até que ela adormeceu.


 P.O.V.  LAUREN

Depois de horas e horas dentro daquela sede, analisando fotos, e os locais no qual Drew costumava frequentar. Eu finalmente voltei para casa.
 
Já se passava das 2 da manhã quando eu cheguei em casa.Retirei minha jaqueta e joguei em cima do sofá. Já estava indo para a escada, quando me lembrei que da última vez que eu deixei a jaqueta ali jogada na sala, a Camila falou no meu ouvido quase que a manhã toda.
 
Voltei rapidamente e peguei a jaqueta em minhas mãos e subi as escadas em passos cautelosos, até porque eu não queria fazer barulho e acordar os meus tesouros.

Quando cheguei nos últimos degraus eu apertei o interruptor que tinha ali na parede, acendendo a luz do corredor do andar de cima de minha casa.
 
Sorri satisfeita quando eu vi que a porta do quarto de minha filha estava aberta e ela estava deitada no chão do jeito que eu havia mandado.

Depois de entrar lá no quarto e deixar um beijo em Lyci e Malu eu sai fechando a porta. Fiz o mesmo no quarto de Jade e depois no de Ian antes de entrar no meu quarto.

O sorriso se alargou em meu rosto, quando eu vi que Camila dormia toda encolhida na cama, abraçada com o meu travesseiro.
 
Com todo o cuidado para não acorda-la eu fechei a porta do quarto e fui direto para o closet, peguei lá uma calça moletom preta e uma blusinha regata também preta e fui para o banheiro.
 
Tomei o banho rápido, apenas para tirar o cheiro de suor de meu corpo e escovei os meus dentes. Em seguida coloquei a roupa que eu havia pegado e sai do banheiro.
 
Caminhei até a cama, e puxei o grosso edredom e me sentei na beirada da cama me virando para Camila
 
Tentei puxar o travesseiro sem acorda-la, e ela resmungou me fazendo travar.
 
Ela afundou o rosto no travesseiro e continuou dormindo, tentei puxar o travesseiro mais uma vez
 
- Lo – Murmurou e eu sorri.
 
- Desculpa, eu não queria te acordar bebê – Me desculpei baixo e ela largou meu travesseiro começando a coçar os seus olhos
 
- Que horas são? – Perguntou sonolenta e eu peguei o travesseiro começando a ajeita-lo ao seu lado
 
- Já esta tarde, meu amor – Me deitei e ajeitei a coberta sobre o meu corpo e como um estalo em minha mente eu me lembrei que eu esqueci e fechei a porta do quarto de Alycia.
 
Já iria me levantar, quando...
 
- Onde você vai? – Camila perguntou passando o braço por cima de mim e aconchegando a sua cabeça em meu peito
 
- Eu fechei a porta do quarto da Alycia, eu disse que era pra deixar aberta – Digo tentando me levantar

- Amor, amanha você ver isso – Ela murmurou sonolenta e eu suspirei sabendo que não levantaria ali daquela cama mais
 
Eu pude sentir a respiração tranquila de Camila batendo contra o meu pescoço e eu sorri ao perceber que ela já havia dormido de novo.
 
Afundei o meu nariz em seus cabelos lisos e fechei meus olhos, aproveitando do cheiro de camomila de seus cabelos.
 
- Eu te amo – Digo baixo e beijo o topo de sua cabeça e a envolvi em meus braços, fechando os meus olhos novamente.
 


        P.O.V.  CAMILA

O barulho estridente do despertador soou por todo o quarto, me fazendo abrir os olhos assustada. Lauren resmungou e apertou os seus braços envoltos de mim me impedindo de levantar.
 
Olhei para ela e sorri, deixando um beijo em seu queixo e estiquei o meu corpo, alcançando o despertador ao seu lado da cama e desliguei o mesmo.
 
- Já tenho que levantar? – Escutei a voz rouca e sonolenta de Lauren e olhei para ela.
 
Ela tinha ainda tinha os seus olhos fechados, enquanto esticava os seus braços se espreguiçando.
 
- Dorme mais um pouco amor, você chegou tarde ontem – Respondi com a voz calma, enquanto mantinha um sorriso em meus lábios observando o quão linda a minha mulher é quando acorda.
 
Quando ela abriu os olhos, e eu pude ver aquela imensidão cristalinas de seus olhos e o meu sorriso se alargou ainda mais.
 
- Eu tenho que... 
 
- Shiii – Coloquei a ponta de meus dedos sobre os seus lábios interrompendo a sua fala – Deixa que eu acordo eles hoje – Avisei e ela assentiu brevemente.
 
Ela levou sua mão até o meu rosto e eu fechei os meus olhos por breves segundos, e quando eu os abri novamente vi que seu rosto já estava bem próximo ao meu, em sincronia os nossos olhos foram se fechando lentamente e eu pude sentir aquelas sensações maravilhosa que só Lauren me causava quando os seus lábios tocaram os meus.
 
Escorreguei a minha mão pela curva de seu pescoço até chegar em sua nuca.
 
Foi um beijo calmo, e repleto de carinho. Eu podia sentir o dedo polegar de Lauren acariciando o meu rosto, enquanto eu fazia o mesmo com a sua nuca. Ela finalizou o beijo com uma mordidinha leve em meu lábio inferior, e deixou um singelo selinho em meus lábios, arrancando um sorriso meu no final.

- Bom dia, meu amor – Murmurou enquanto ainda acariciava o meu rosto. As nossas testas coladas uma na outra, a sua respiração tranquila se misturava com a minha.
 
- Bom dia, Lo – Respondi baixo e lentamente pincelei a pontinha do meu nariz contra o dela em um beijo de esquimó – Deixa eu ir lá acordar as crianças – Pedi sorrindo e ela tirou o braço que envolvia a minha cintura – Dorme, depois eu venho te chamar – Selei os seus lábios rapidamente e me sentei na cama
 
- Só vou dormir, porque eu realmente estou muito cansada – Murmurou se virando de bruços e eu sorri dando uma tapinha em sua bunda marcada pela a calça moletom que ela vestia – Ai, Camila – Resmungou e eu ri.
 
- Você precisa de uma folga – Me inclinei por cima dela e beijei o seu rosto – O Simon não te da folga nem nos fins de semana – Reclamei
 
- Uhum... – Ela murmurou sonolenta e eu ri sabendo que ela nem tinha prestado a atenção no que eu tinha falado.
 
Me levantei e fui até o banheiro e fiz a minha higiene matinal, quando eu sai do banheiro eu arregalei os meus olhos quando percebi que já era quase sete horas. Sai do quarto rapidamente e fui para o quarto de Ian que ficava de frente com o meu.

Abri a porta e meu filho estava deitado na cama de bruços apenas de cueca, e eu sorri quando olhei a bundinha dele para cima igual a de Lauren, senti vontade de morder...
 
- Filho... – Chamei baixo enquanto me sentava na beirada da cama – Meu bebê – Chamei novamente e deslizei a minha mão pelo os seus cabelos lisos e ele resmungou – Acorda príncipe – Me abaixei e beijei o seu rosto
 
- Estou acordado – Murmurou sonolento e eu sorri

- Levanta, a mamãe atrasou hoje – Avisei me levantando e ele me olhou assentindo enquanto coçava os seus olhos
 
Joguei um beijo no ar para ele que fingiu pegar e eu sorri, saindo do quarto deixando a porta aberta.
 
Fui no quarto ao lado, o quarto de Jade e não foi surpresa nenhuma quando eu abri a porta, e ela já estava de pé arrumando a sua cama.
 
- Bom dia, mãe – Ela me olhou sorrindo.

- Bom dia, minha princesa – Caminhei até ela e segurei o seu rosto beijando a sua testa. 

Sai do quarto de Jade e fui para o quarto ao lado, agora o mais difícil.

Acordar Alycia Cabello Jauregui!.
 
Assim que eu abri a porta eu fiquei um tanto quanto surpresa com o que vi.

Alycia e Malu estavam dormindo abraçadinhas, o que é estranho.
 
Sempre que Malu dorme aqui o máximo que eu encontrava as duas era uma  com a perna ou o braço em cima da outra e as duas sempre esparramadas na cama.
 
Elas estavam tão bonitinhas que dava pena de acordar as duas.
 
Me aproximei da cama e acariciei os cabelos de minha filha.

- Acorda meu denguinho, está na hora...

Malu abriu os olhos e eu sorri para ela.

- Bom dia,minha flor - Falei sorrindo e ela tentou se afastar de Alycia, que murmurou alguma coisa e agarrou ela novamente.
 
- Lyci... Hora de acordar - Malu disse de forma carinhosa.

- Não... Deixa eu dormir - Alycia murmurou.
 
- Você tem aula...
 
Eu não disse absolutamente nada, apenas fiquei quieta e deixei Malu tentar acordar ela.
 
- Então me dá um beijo - Alycia pediu completamente sonolenta e de olhos fechados.
 
Malu me olhou e deu um sorrisinho sem graça,seu rosto corou violentamente. 

Me levantei e sai do quarto, deixando as duas sozinhas.
 
Então é por isso que a Lauren estava tão neurótica ontem, elas estão juntas.

E ninguém me conta nada?

Desci as escadas e fui diretamente para a cozinha,coloquei o café pra fazer e fui fazer a vitamina que meu atleta tomava toda manhã.
 
Arrumei a mesa e meus bebês começaram a descer, Jade foi a primeira, Ian desceu logo depois procurando suas chuteiras,como sempre. 
 
As únicas que não desceram foi Malu e Alycia.
 
Sai da cozinha e subi as escadas.

A porta do quarto de Alycia estava entreaberta e foi possível ver as duas aos beijos na cama.
 
- Tira a mão daí ... - Ouvi a voz baixa de Malu e encostei na parede,não queria que elas me vissem.
 
- Não tô fazendo nada - Alycia disse . - Toma banho comigo ? - Minha filha perguntou e eu arqueei as sombrancelhas.
 
- Nada disso,Vai que a tia Lauren aparece ? 
 
- É só um banho Malu...
 
- Manhê... Cadê meu caderno ? - A voz de Ian fez eu me assustar e rapidamente saí dalí, descendo as escadas .
 
- Não sei filho... Você deixa tudo jogado. - Digo ao ver ele procurando debaixo das almofadas.
 
Voltei pra cozinha e Jade me olhou e sorriu, dando uma mordida em sua torrada.
 
- A senhora está bem mamãe ? - Perguntou ajeitando seus óculos.
 
- Estou meu amor... Mamãe já volta - Digo e ela assente.

Subi as escadas novamente e arregalei os olhos ao ver Lauren saindo do nosso quarto.
 
- AMOOOR - Falei alto para que Lyci e Malu ouvissem. - VAI TOMAR CAFÉ? 

Passei rapidamente pelo quarto de Alycia e abracei minha esposa.
 
- Primeiro o Ian gritando, agora você ... O que deu em vocês ? - Lauren perguntou me abraçando.
 
- Estamos muito animados - Digo e ela sorri. - É uma bela manhã.
 
- Bota animados nisso. - Ela diz dando um tapinha na minha bunda.
 
- Vai descer ? - Perguntei e ela assentiu.
 
- Alycia já acordou ? - Perguntou e eu apenas concordei. - Ela já desceu ? E a Malu ? - Perguntou me largando e indo até o quarto de Alycia.
 
- Amor,calma ...
 
Ela entrou no quarto e eu entrei em seguida, encontrando Malu sentada na cama.
 
- Cadê a Alycia ? - Lauren perguntou .
 
- Ela está no banheiro - Malu disse e me olhou.
 
- Tá bom.... - Lauren disse desconfiada olhando em volta - Não vai descer pra tomar café ? Vai se atrasar.
 
- Já estou descendo madrinha.

Lauren foi até ela e beijou sua testa, em seguida passou por mim saindo do quarto.
 
Malu sorriu de lado e eu neguei com a cabeça rindo.
 
- Vocês duas ... Eu estou de olho em vocês. - Digo e Malu fica corada.
 
Alycia abriu a porta do banheiro e olhou para Malu, em seguida olhou para mim.
 
- Sempre soube que um dia, isso iria acontecer - Digo sorrindo e Alycia foi até a cama se sentando e abraçando Malu, que logo virou o rosto dando um selinho em minha filha. - Ai que fofas.
 
- Mamãe... - Alycia me repreendeu e Malu escondeu o rosto na curva de seu pescoço.
 
- Tá bom,parei... - Digo levantando as mãos em rendição. - Anda logo,vocês vão se atrasar.

- Já estamos indo - Lyci disse e eu assenti,saindo do quarto em seguida.


P.O.V.  LAUREN
 HORAS DEPOIS

- JÁ É A SEGUNDA VEZ QUE A AGENTE MILLIAN PASSA DE VOCÊ NA CURVA AGENTE HILL – Falei gritando com o megafone em minhas mãos .
 
Os dois carros pararam em minha frente e Erin desceu do carro batendo a porta com força. 
 
- Eu não consigo, ela é muito rápida – Reclamou emburrada enquanto se aproximava de em em passos duros.
 
- E você acha que vai ser como lá? Desse jeito você não vai concluir nem a metade do que queremos – Digo irritada.
 
- Eu prefiro aquela parte que... - Se aproximou de mim com um sorrisinho torto nos lábios - Você fica dentro do carro junto comigo – Murmurou a última parte com a voz extremamente sexy, enquanto insistia em mexer na gola da camisa que eu vestia.

O sorriso safado que ela tinha nos lábios me causou repulsa.Como pode uma garota tão jovem e linda dessas,ser tão oferecida? 
 
Retirei a mão dela de perto de mim e suspirei.
 
- Volta pro seu carro, vamos fazer essa corrida de novo – Olhei para Trina, que estava encostada em seu carro com os braços cruzados enquanto nos olhava com a sobrancelha arqueada.
 
Voltei a olhar para Erin e ela ainda estava parada em minha frente me olhando com o mesmo sorrisinho safado no rosto.
 
Peguei o megafone e coloquei em frente aos meus lábios - AGORA – Erin pulou assustada em minha frente e saiu em disparada para o carro estacionado a poucos metros de mim.


                   P.O.V.  ALYCIA

Era exatamente dez da manhã,eu e Deb aproveitamos o horário livre para fazer um trabalho que tínhamos que entregar ainda hoje.

Luna estava em uma outra sala qualquer com uma garota do primeiro ano.
 
Estávamos em uma sala vazia no último andar,o único lugar silencioso que achamos.
 
- Me lembra de nunca mais deixar trabalhos para última hora. - Digo e Deb me olha.
 
- Ah claro,você disse a mesma coisa três trabalhos atrás. - Deb disse procurando algo em sua mochila.

- Falei ? Sabe que eu não me lembro ? - Perguntei rindo.

- E você e a Malu ? - Ela perguntou e eu parei de escrever.
 
- É tão diferente sabe ? Você tá em um quarto com uma garota e sei lá... A gente apenas se beijou,ficamos fazendo carinho uma na outra e dormimos. - Digo sorrindo. - E é bom sabe ? 
 
- Vocês não transaram ? - Deb perguntou me jogando uma bolinha de papel.
 
- Não... e eu amei nossa noite,mesmo sem sexo,até porque eu sei que com ela não será apenas sexo sabe? E confesso que eu já estou nervosa,é tudo tão diferente - Digo jogando a bolinha nela de volta. - E você e a Angelique ? - Perguntei.
 
- Depois da corrida eu levei ela em casa,e a gente se beijou... - Deb diz sorrindo.
 
- Só acho que essas garotas estão acabando com a gente - Digo rindo.
 
Deb  concordou rindo e eu suspirei.
 
- Pensa em pedir a Malu em namoro ? 
 
- Eu quero muito isso,mas... Tá cedo ainda e eu sou toda errada, estou com medo dela não aceitar,ela é toda adulta e eu sou pior que criança. 
 
- Para com isso...vocês se gostam à um puta tempo. - Deb apontando o dedo pra mim. - Você ignorava e ela escondia,agora que vocês duas deixaram acontecer, não perde tempo porra.
 
Respirei fundo e voltei a escrever.
 
- Mas olha só, Malu é maneira pra caralho...  Se você for ter um relacionamento com ela,não estraga não sua putona.Se você magoar ela não tem tio Justin,tia Lauren...você vai se ver comigo, não faz com ela o que você faz com a Andy,perdi as contas de quantos chifres ela já levou e olha que tem fodas sua que eu não sei.
 
- Deb, a Andy é ... Sabe ? Meu namoro com ela foi... sei lá o que eu tinha na cabeça,a gente transava e do nada ela começou a encher o saco exigindo relacionamento, não existe sentimento nem da parte dela nem da minha, essa praga só quer status porra.
 
- Eu já imaginava isso. 
 
- Achei você ... - A voz de Andy soou pela sala e Deb deu risada.
 
- Pra que eu fui falar nela ? - Deb murmurou revirando os olhos. 
 
Andy entrou na sala com sua típica roupa de líder de torcida, se sentou no meu colo e eu virei o rosto quando ela tentou me beijar.
 
- Vou... Sei lá, fazer alguma coisa por ai. - Deb diz se levantando e saindo da sala.
 
- Que foi ? Não quer me beijar ? 
 
- Precisamos conversar,Andy...será que você pode sair de cima de mim ? - Perguntei e ela arqueou as sombrancelhas se levantando.
 
- O que deu em você ? 
 
- Isso - Digo apontando pra mim e pra ela. - Não tá dando mais.
 
- Ah Lyci... Para com isso tá legal? Esquece isso e vamos aproveitar que a chata da Débora saiu. 
 
Ela abaixou seu rosto na altura do meu e sussurrou de forma provocante.
 
- Tirei o short pra ficar mais fácil,que tal você tirar minha calcinha ? - Sussurou- Essa sala me lembrou daquela vez. - Ela falava  sussurrando,agora próximo ao meu ouvido. - Lembra daquela vez ? Que você me fodeu bem gostoso nessa sala ? Também teve aquela vez que a Vivian pegou a gente e nós três acabamos....
 
- Andy,Cala a boca... - Pedi empurrando ela e me levantei - Acabou,eu tô de saco cheio disso... Acabou, já deu.
 
- Alycia...
 
- Acabou,nosso namoro... - Passei as mãos pelos meus cabelos e suspirei.
 
- Isso não vai ficar assim,não vai...você acha que pode me usar desse jeito?Eu vou acabar com você,você vai se arrepender disso,vai se arrepender... - Ela disse virando as costas e saindo da sala.

Respirei fundo e me sentei novamente,voltando a focar em meu trabalho.


       P.O.V.  MALU

Cheguei em casa por volta das sete da noite, eu sai da faculdade e fui pra casa de Angel ajudar ela em algumas coisas de casa,já que ela se mudou para o próprio apartamento.

Assim que eu entrei em casa vi Amber e Jade sentadas no chão da sala,as duas montavam um quebra cabeças.
 
- Oi meninas - Digo tirando minhas sandálias.
 
- Oi Malu - As duas responderam em coro.
 
Fui até a cozinha e encontrei minha mãe cozinhando.
 
- Esse cheirinho está me dando fome - Digo e ela me olhou sorrindo.
 
- Oi minha filha - Ela diz beijando a minha bochecha.
 
Depois de roubar alguns cookies,eu subi e tomei um belo banho,relaxante e demorado.

Penteei os cabelos, coloquei meu conjuntinho rosa de lingerie e um vestido floridinho.Passei meu perfume,me olhei uma última vez no e sorri satisfeita.
 
Desci as escadas e avisei minha mãe que ia falar com a Alycia.

[...]

Assim que cheguei na porta de entrada da casa da minha madrinha, vi Ian saindo.
 
- Maluzinha...
 
- Oi Ian.

- Não tem ninguém em casa,só a Lyci que tá no quarto,eu tô indo jogar.
 
- Certo... - Digo segurando a porta. - Cuidado.
 
Ele sorriu e saiu correndo.
 
Entrei na casa e fechei a porta,indo em direção as escadas.Assim que cheguei no corredor,foi possível ouvir o som alto.
 
Abri a porta e entrei,fechando a porta em seguida.O quarto estava vazio, o notebook ligado sobre a cama, onde passava fotos de carros.

 
Alycia saiu do closet, apenas de shortinho e sutiã e pulou de susto quando me viu.Eu dei risada e ela me olhou com uma cara indignada.
 
Ela parou a música e veio até mim segurando meu rosto com as duas mãos.

 - Quer me me matar do coração? - Perguntou. 

Ela me deu um longo selinho e me puxou em direção a cama, onde eu me sentei.
 
- Você nem avisou que ia vim. - Ela disse tirando o notebook de cima da cama e colocando sobre a poltrona.
 
- Queria fazer surpresa. - Digo e ela me olha sorrindo,vindo em direção a cama. - Não gostou ?
 
- Gostei minha princesa. - Ela diz deitando na cama e eu me deitei ao lado dela.
 
A dengosa logo veio se aninhando em mim.
 
- Como foi a aula? - Perguntei enquanto acariciava os seus cabelos.
 
- Quer mesmo falar disso? - Alycia resmungou com o rosto afundado em meu pescoço.
 
- E qual é o problema? - Perguntei de maneira divertida e ela resmungou algo que eu não entendi – Oi? - Perguntei confusa.
 
- Nada – Levantou a cabeça e me olhou – A aula foi chata, como todos os dias – Escondeu o rosto na curva de meu pescoço novamente e eu sorri ainda acariciando os seus cabelos.
 
- Você é muito chata, sabia disso? - Perguntei rindo e ela me olhou novamente.
 
- Eu sou chata? - A cara de indignação dela,fez o meu sorriso aumentar ainda mais. 
 
- Muito – Respondi apenas por implicância.
 
- Vou te mostrar quem é a chata aqui – Resmungou e eu ri.
 
- É? Vai fazer o que? - Arquei a sobrancelha.
 
- Eu vou... eu.... Ah, não sei – Bufou – Mas agora... - Veio se deitando por cima de mim e eu ri abrindo um pouco as minhas pernas deixando que ela se encaixasse ali.
 
- Hum? - Murmurei esperando que ela continuasse.
 
Ela apoiou as suas mãos no colchão,uma em cada lado de minha cabeça e aproximou o seu rosto do meu.
 
- Agora, eu só sei que eu vou beijar você - Disse com a voz baixa antes de colar os nossos lábios.
 
Começou com um beijo apenas de lábios, mas ela logo pediu pessagem com sua língua e eu cedi.
 
Era um beijo calmo, cheio de carinho e minhas mãos passeavam pelas suas costas nuas.Quando o ar nos fez falta,Lyci mordeu meu lábio inferior e o puxou.
 
Ela me olhou por breves segundos e me deu um selinho demorado em meus lábios, em seguida os deslizou pelo meu maxilar.
 
Eu fechei meus olhos e gemi baixo ao sentir seus lábios macios em contato com meu pescoço.
 
Ela beijava,deslizava sua língua e chupava meu ponto de pulso me fazendo fincar as unhas em suas costas.
 
- Eu quero você - Ela sussurrou no meu ouvido, fazendo todo meu corpo se arrepiar. - Quero tanto te fazer minha. - Sussurrou mais uma vez.
 
- Eu estou aqui – Sussurrei,a minha voz quase não saiu. Enfiei os meus dedos por entre os seus cabelos e suspirei quando senti ela chupando o lóbulo de minha orelha, fazendo com que todo os pelos do meu corpo se arrepiasse ainda mais – Eu quero... – Suspirei – Eu quero ser sua – Falei, dessa vez com a voz um pouco mais alta e confiante.
 
Lyci parou de beijar o meu pescoço na mesma hora e me olhou, eu quase ri quando vi que seus olhos claros estavam meio arregalados como se não acreditassem no que acabava de ouvir.
 
- Voc.. – Coçou a garganta – Você tem certeza? Olha eu sei que fui rápida demais, não quero que você se sinta obrigada a fazer isso, eu posso esperar o seu momento e....eu sei que estou sendo rápida demais – Coloquei o dedo sobre os seus lábios 
 
- Alycia – Tirei os dedos que cobria os seus lábios e deslizei o mesmo até o seu rosto o acariciando – Eu...eu quero isso – Digo em um sussurro.
 
- Malu eu... – A interrompi mais uma vez.
 
- Eu quero Alycia – Digo em um tom confiante,acabando com qualquer vestígio de dúvidas que passava pela cabeça de Alycia.
 
Ela ficou me olhando e ficamos assim por alguns segundos.Uma troca de olhares que não precisava ser dita uma palavra.
 
 Era como se ela quisesse descobrir se era realmente aquilo que eu queria, e eu estava ali para mostrar que sim, eu queria aquilo.
 
Esperei tanto por esse momento.E não tem essa de que tem que ser em um lugar especial,luz de velas,pétalas de rosas,luz do luar,e sei lá mais o que.Para mim, já é especial por ser com Alycia.
 
Um sorriso foi crescendo nos lábios de Alycia e foi impossível não sorrir junto. Os seus olhos brilhavam de uma forma nunca vista por mim antes.E sem mais delongas ela aproximou os nossos rostos, grudando os nossos lábios mais uma vez iniciando um beijo.
 


Notas Finais


Até breve amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...