História Garoto de programa - Chanbaek - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Visualizações 96
Palavras 1.735
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Josei, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heslouuuuuuu



Voltei \o/ \o/ *Palmas*
E quem ta muito ansioso para o Comeback do Bts?
Eu apenas estou quase tocando purpurina no meu miojo.

Quem não é multi Fandon,respeita eu.

Vamos dizer que eu tentei estar em um só Fandon,mas o mundo não colabora, tem tantos grupos fofos e fodas.

Aconselho a vocês escutarem enquanto leiam a música - Vixx - Shangri-La.
A letra tem nada a ver,mas eu escrevi o cap escutando os Beninos do Vixx.
Se você não conhce Vixx,vai conhecer pelo amor de G-Dragon.
Eles são tão bons
Ravi Mozão S2.


Então eu aqui vou parar de falar

Fiquem com o cap;

Capítulo 3 - Trabalho.


Fanfic / Fanfiction Garoto de programa - Chanbaek - Capítulo 3 - Trabalho.

 

Acordou e pensou que deveria voltar a dormir,mas as reponsabilidades bateram na porta e Byun teve que se levantar do aconchego. Tomou seu banho quente,e escovou os dentes.

- Oh,que cheiro ruim! - Reclamou quando sentiu seu alito.

Definitivamente Baekhyun não estava bem para ir trabalhar, mas quando estava?. Pegou sua mochila e saiu rumo ao ponto de ônibus, o lugar estava vazio,e agradeceu mentalmente por isso,odiava que as pessoas tentassem puxar assunto em plena 7 horas da manhã, Baekkie sempre tentava ser simpático, mas as vezes,ou sempre,acabava xingando a pessoa e mandava ela ir catar coquinho, uma forma mas civilizada de mandar a pessoa ir a merda. Ficou esperando por uns minutos, mas do que devia.

- Droga,perdi o ônibus de novo! - Exclamou.

Sua tia iria o comer vivo. O segundo dia que chegava atrasado,sem contar dos das semanas passadas. Byun não era a pessoa mais pontual do mundo,isso desde o colégio, sempre chegava depois de todos, e isso não iria mudar porque já estava com seus 20 anos.

Andou lento como uma tartaruga,iria pegar o metrô. Nunca usava o metrô por motivos de preguiça,na frente de seu prédio avia um ponto de ônibus, era apenas acordar e descer,e não precisava andar mais que o seu sedentarismo deixava. Mas o metrô também não era lonje,umas duas quadras, mas o pequeno sempre se negava a andar. Um preguiçoso rabugento.

- Aish! - Reclamou,estava meia hora atrasado.

O caminho foi de devaneios. Não andar era uma forma de não pensar em seus problemas,sua vida não era como planejou,mas estava lutando para faze-la do jeito que pensou. Seu sonho,se tornar um Idol,lutava para isso,treinava mais do que suas pernas aguentavam,treinava seu vocal até ficar rouco. Estava se esforçando,mas  não entendia porque as coisas não eram fáceis como sempre imaginou.

O metrô - ao contrário do ponto de ônibus - estava cheio de trabalhadores e até colegiais. Byun desejou ter sua vida formada como a dessas pessoas,eles tinham família, e até seu negócio,Baekhyun quis ter sua vida assim,queria que as coisas não fossem sofridas para seu lado. As vezes pensava que sua vida não ser como esperado,era um preço a ser pago por não ter sido uma pessoas boa,e nem ter se esforçado na época de colégio, até hoje não sabia como avia se formado.

adentrou o veículo, agora era só esperar para levar mais uma bronca de sua tia. O caminho foi rápido, impossibilitando de Baekkie dormir. Dormir era oque ele mais queria naquele momento,se deitar em uma cama e relaxar era uma forma de fugir de seus problemas. Pelo menos no sonho,Baekhyun tinha sorte e até mesmo sua família.

Chagando no seu trabalho, teve vontade de dar meia volta e voltar para casa,mas sabia que não podia fugir de seus problemas, porque sempre,sempre eles corriam atrás de si.

- Outra vez? - Sua tia estava batendo o pé no chão.

- Eu perdi o ônibus - Falou colocando seu avental.

- Como você quer uma vida boa,sendo que não consegue acordar cedo e cumprir suas responsabilidades sem reclamar e ficar emburrado,hum?

Ela estava certa. Byun sempre foi muito idiota,e sempre achou que era enjustiçado,sendo que ele só precisava correr atrás do que queria e lutar por seu espaço. Sempre achou sua vida uma bosta,sendo que só precisava melhorar ela.

Depois de seu cansativo trabalho,era hora de sua aula de dança.  Pegou suas coisas e saiu rumo a academia. Chegando foi direto treinar.

A aula foi cansativa, Byun suava muito. Iria até o ponto de ônibus que ficava umas quadras de sua academia. O caminho todo foi escutando música, mas sempre tinha uma sensação de ser seguido. Olhou para os lados,viu uma figura alta escorado na parede de tijolos a sua frente.

- Puta merda!.

Baekhyun só pensou na possibilidade de ser assaltado. Isso não era uma opção. Mas para fugir, teria que correr, e Byun odiava correr,e estava cansado,entre correr e ser assaltado,ou até sequestrado, preferiu; Correr.

Correu como nunca pensou que poderia. Se desesperou mais,quando o homem alto correu em sua direção,além de correr gritava,esgotava suas cordas vocais. Quase teve um infarto quando o homem o pegou pelo pulso.

- Por favor,não me mata! - Gritou - Leva tudo,menos minha vida eu tenho que tomar no cu mais um pouco aqui!

Só escutou a risada do homem.

- Se esqueceu de mim? - A voz era rouca.

Chanyeol. Park Chanyeol.

- Caralho, que susto! - Remungou.

Chanyeol ria da cara de desesperado do pequeno, Byun só resmungava o qianto tinha sido sem graça a brincadeira do mais alto.

- Foi você que resolveu dar uma de Bolt e sair correndo!

- Haha - Fingiu uma risada - Se me der licença,vou embora! - Ageitou sua mochila e saiu na frente, mas o gigante o seguiu.

- Queria que você fosse comigo até meu trabalho! - Disse ao lado do pequeno.

Baekhyun não entendia a perseguição por parte de Chanyeol. Baek sempre ficava tão envergonhado perto de Park,só por ter se entregado ao maior,eles aviam transado,Byun só de pensar nisso corava. Queria saber porque Chanyeol não o deixava em paz,deveria ser como sempre,Chanyeol trancava e só, nada mais,sem perseguição. Como Baekhyun tinha uma percepção da vida,mesmo que pequena,poderia entender que Park era um Garoto de programa.

- Porque? - Falou - Eu não gosto desses lugares!

Baek não queria ir a uma possível boate, pelo que sabia,ali as pessoas praticamente transavam um na frente do outro. Baekhyun sempre preferiu ficar em casa olhando seus animes,e comendo que nem uma baleia. Desde sua adolescência foi assim,e não iria mudar.

- Que tipo de lugar você acha que eu trabalho? - Chanyeol perguntou.

- Uma boate! - Falou, tinha quase certeza de suas idéias sobre o maior - Aquelas que as pessoas dançam nauqueles negócios.

- Acertou - Bingo - Mas eu não danço lá, eu apenas sirvo as pessoas. Eu não acredito que pensou isso de mim.

De novo Byun deu um passo em falso. Mas se Chanyeol só era Barmen, porque fora com ele que Baekhyun transou? Pelo que sabia,os homens - mulheres - que vendiam seus corpos,não eram Barmens,ou será que era uma nova febre da sociedade jovial daquele tempo?. Mas seria estranho ir a uma boate, e transar com o Barmen em vez dos dançarinos,esses que sim,vendiam seus corpos. Baekhyun estava confuso.

- Eu não entendo! - Falou.

- Venha comigo,eu gostaria de sua companhia,hum? - Chanyeol disse.

Baek estava cercado de dúvidas, essas que só seriam respondidas com um deslize em seus princípios. Baekhyun prometeu a si mesmo,nunca ir a lugares que eram proibidos a crianças,mesmo que já tivesse 20 anos. Pela suas lógicas, lugares que privavam crianças de ir,eram lugares onde aconteciam coisas sexuais,essas que Baek sempre fugiu.

- Eu...eu não posso!.

- Vamos! - Puxou a manga do casaco amarrado na cintura do pequeno - Eu não quero que tenha uma impressão ruim de mim!,eu sou uma boa pessoa, prometo! - Apontou seu dedo mindinho.

- Só... Só um pouco.

Byun não acreditava no que fazia. Nem em sua adolescência avia saido para um lugar como esses. Talvez Chanyeol avia chegado em sua vida para rasgar em pedaços seus princípios, isso poderia ser bom,ou trazer problemas para Baekhyun. Baekhyun não queria problemas,talvez ele podesse quebrar as suas regras, só um pouco, ou um poucão. Não avia problemas sair,era um homem nos seus 20 anos,seria bom sair de sua rotina resumida em; Trabalho,dança e animes.

O lugar era bem colorido,Baekhyun se perguntou como nunca avia visto o lugar antes. Chanyeol o levou para a enorme fila,ficaram esperando uns minutos. Byun descobriu que metade da fila não poderia entrar, eram menores de idade ou não tinham o ingresso. Mas como Baek iria entrar?, não tinha ingresso.

- Chanyeol. - Chamou - Como vou entrar?

- Vou pedir para o Kris liberar a entrada! 

Quem era Kris?. Talvez um amigo Barmen.

Baekhyun descobriu que Kris, era o guarda da boate. Ele deixou o pequeno entrar. Lá dentro era um poco escuro,mas tinha luzes coloridas,era bem bonito,tinha um grande palco,Byun pensou que um dia poderia se apresentar em um palco grande como aquele e para um grande números de pessoas. De longe viu uma bancada,replata de taças e vidros de bebidas que Baekhyun nunca sonhou em beber.

- Eu trabalho ali com o LuHan! - Apontou.

Baekhyun não entendia porque Chanyeol falava como se Byun conhecesse seus amigos.

- É bonito. - Falou baixo.

- Algumas vezes eu toco violão aqui! - Disse sorrindo

Foram de encontro a bancada, Park mandou o pequeno se sentar. Baekhyun observava as abilidosas mãos servirem drinks e mais drinks,sempre em silêncio. O pequeno curioso,que se perguntava desde quando descobriu que Chanyeol era apenas um Barmen, resolveu perguntar ao mais novo o porque dele ter transado com Chanyeol sendo que ele era um simples Barmen.

- Chanyeol - Chamou logo sendo atendido - Porque...porque foi com você....com você....

- Que você transou? - Completou fazendo o menor corar - Baekkie, nem todos tem vidas fáceis. Oque aconteceu foi que; Meu pai,um pilantra, estava devendo para uns caras, eles disseram que iam me matar se não pagasse,mas eu não tinha dinheiro,eu ganho pouco aqui. O único jeito foi aceitar a condição deles,que era transar com um boyzinho ali,eu só fiz isso pela minha vida. Mas eu não quero que pense que eu vendo meu corpo,eu só não queria morrer.

Então era isso?.O pequeno fiocu mal,por ter pensado que Chanyeol vendia seu corpo,sendo que ele só não queria morrer, Baek era um cabeça dura, sempre tirando conclusões precipitadas. Se sentiu triste,porque tudo aquilo acontecia com pessoas tão boas?,na verdade, sua vida não era ruim,era só ele que não a melhorava,era ele o culpado, não o mundo. Chanyeol era um menino bom,que foi metido em enrascadas pelo seu pai, ele não tinha culpa. Ele estava a todo instante tentando melhorar sua vida,a cada taça que enchia e cada garrafa que abria,ele estava correndo por seus sonhos,mesmo que fosse passos pequenos, um dia ele iria chegar lá um dia tudo iris melhorar.

- Vamos dançar? - Perguntou o mais alto.

- Eu tenho vergonha.

- Você treina várias horas naquela academia,e vem me dizer que tem vergonha. - Riu -  Vamos! - O puxou boate a fora.

Naquela noite,Baekhyun virou um adolescente de novo. Mas não importava, Baek estava feliz junto a Chanyeol. Era tão bom como Byun ficava pequeno perto de Chanyeol, ele se sentia protegido como nunca se sentiu. Ele queria repetir,ele queria sair mais vezes com Park, desde o colégio não tinha amigos,era sempre ele e a solidão. Chanyeol talvez fosse seu porto seguro, um porto seguro bem louco e alto,mas era um lugar que ele se sentia feliz e protegido, sabia que Chanyeol sempre iria o proteger.






Notas Finais


Gostaram?

Eu tentei fazer o mais sentimental possível.
Vcs ficaram sabendo o porque de ter sido o Chanyeol.


Comentem favorzinho.

Favoritem.

Vejam minhas outras fics.


Tchau \o/


YumiSam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...