História Garoto de Rua - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Tags Amourshipping, Pokémon, Romance, Satosere
Visualizações 142
Palavras 1.088
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha eu não cumprindo com a palavra de novo... Toda semana, sei... Aham, sentá lá Claúdia

Boa leitura :)

Capítulo 26 - Uma vingança?


Calem e os outros estavam começando a andar para irem pra casa, quando são interrompidos por alguém

- Ash? Diz Cynthia vendo Ash andando junto de Calem, Serena e Shauna. 

- Er... Oi. Diz ele surpreso.

- O que você faz aqui?

- Ver eles. Diz ele apontando para seus amigos.

- Você não quer conhecer a escola?

- Não.

- Vai Ash. Diz Serena no ouvido dele.

- Tá, eu vou.

- Então me siga. Diz Cynthia e Ash vai atrás. 

- Eu vou pra casa, você vai ficar ai Serena?

- Sim, vou esperar o Ash.

- Então a gente se vê em casa. Diz Calem andando em direção a sua casa acompanhado por Shauna.

Serena então ia ir atrás de Ash e Cynthia quando foi interrompida.

- Oi Serena.

- Red? Pergunta ela surpresa por ele nunca ter falado com ela. - Oi. Posso ajudar em alguma coisa?

- Não, mas seu irmão te deixou aqui? Eu posso te dar uma carona se quiser.

- Não, obrigada, tchau Red, eu tenho que fazer uma coisa.

- Ok. A propósito, você está linda hoje.

- Err. Obrigada. Diz ela entrando dentro do colégio atrás de Ash e Cynthia.

No fim do tour pela escola

- Gostou Ash?

- É. Normal. Assim, então... Normal. É, então...

- Acho que já deu pra entender Ash. Diz Serena interrompendo ele.

- Então Ash, não gostaria de estudar aqui?

- Eu não tenho dinheiro.

- Eu pago. Diz Serena.

- Cala a boca. Bem, como eu dizia, não tenho dinheiro.

- Ok Ash, bem, tenham uma boa tarde.

- Obrigado. Diz Ash e sai da escola.

- Nossa, tá vazio aqui fora.

- Por que você acha? Diz Ash com uma cara óbvia (não sei se o termo tá certo, mas vocês entenderam. Eu acho...) - Pensei que você não ia vir comigo.

- Eu ia ir antes, mas o Red me parou.

- O que ele queria?

- Eu não sei, mas ele pareceu tentar me cantar.

- E o que você fez?

- Fui educada. Por que a pergunta?

- Por nada.

- Ciúmes?

- Eu? Ciúmes? Diz Ash rindo e Serena encarava ele. - É mais por causa de ser o Red, eu confio no meu taco.

- O que você tem com o Red?

- Nada

- Eu disse que depois eu ia querer saber.

- Ok, senta. Diz Ash se encostando na parede e sentando no chão e Serena faz o mesmo. - Bem, eu acho que o Red é o meu irmão.

- Seu irmão? 

- Sim, e ele vai ser o meu caminho.

- Como assim? Explica melhor.

- Vingança.

- Mas quem te abandonou foi seu pai, não seu irmão.

- A vingança é contra meu pai, não com o Red, a menos que ele entre no meu caminho.

- Ash... Vingança não leva a nada.

- Eu preciso disso.

- Ash, seu pai é um homem influente, não se mete com ele, ele deve ter seus contatos e ele pode fazer alguma coisa com você.

- Fazer alguma coisa comigo? Serena... Você nunca viveu em uma rua, a insegurança de cada dia, do que pode acontecer quando você fecha os olhos, os dias que eu fiquei sem ter o que comer, tudo o que vi nas ruas, tudo o que passei, nada do que ele fizer vai ser pior do que ele já fez. Ele pode até tentar me matar, mas morto eu já to por dentro. 

- Ash... 

- Morto por dentro eu não tô mais, mas eu já estive, Serena, tem muita coisa do que eu passei que você não sabe nem da metade. 

- Eu só não quero que você sofra.

- Sofrer mais do que eu já sofri é impossível, pode ficar tranquila. Bem, vou te acompanhar até a sua casa, vamos?

- Vamos, mas você não vai me acompanhar, você vai ficar lá. 

- Como desejar.

~~~ QUEBRA DE TEMPO ~~~ 

Casa de Serena

Serena abre a porta e encontra sala vazia.

- Vem. Diz ela puxando Ash até seu quarto e ao entrarem ela rapidamente tranca a porta. - Encosta na parede. Diz ela prensando Ash contra ela e começa a olhar o pescoço do moreno.

- O que foi?

- Meu chupão tá quase sumindo.

- Serena... Pra que isso?

- Proteger o que é meu.

- Eu sou seu?

- É.

- Interessante. Diz ele e empurra Serena na cama e logo fica por cima da garota e começando a dar beijos pelo corpo da garota até que...

- Serena, você já chegou? Pergunta uma empregada enquanto batia na porta e fazendo Ash parar de fazer o que estava fazendo.

- Sim. Grita Serena

- Vai querer o que pro almoço?

- O que meu irmão comeu mesmo.

- Ok, daqui a pouco ficará pronto senhora.

- Obrigada.

- A gente parou aonde?

- Aqui. Diz Serena puxando o moreno para um beijo. - Lembra que eu disse que você ia ter que fazer algo pra mim pra eu poder te perdoar hoje mais cedo?

- Lembro, por que?

- Tá na hora de pagar.

- Ok, o que eu tenho que fazer?

- Fica de pé que eu vou subir nas suas costas. Diz Serena e Ash faz o que foi pedido e ela sobe em cima dele.

- Agora, cavalinho, vamos lá pra baixo.

- Cavalinho não.

- Ok, só me leva até lá embaixo alazão. 

- Se tá de sacanagem com a minha cara, né?

- Vai logo Ash. Diz Serena e Ash sai do quarto desce as escadas e vai até o sofá, onde o garoto joga ela com tudo no sofá. - Ei!

- Relaxa que tudo que vai, volta.

- Vamos comer logo. 

~~~ QUEBRA DE TEMPO ~~~ 

20:13

Casa de Cynthia

- Querido, hoje o carro faltou gasolina. Diz Cynthia enquanto comia junto de seu marido.

- E aí?

- Aí um garoto de rua me ajudou a empurrar o carro até um posto.

- Falando em garoto, o resultado daquele exame saiu?

- Sim, eu tava esperando você pra gente poder ver junto.

- Então vamos ver.  Diz ele se levantando e Cynthia também e pega o exame e os dois vão pra sala. - E então? Pergunta ele enquanto vê sua esposa lendo.

- Não.

- Não?

- Não. Diz Cynthia começando a chorar.

- Shhh. Calma. Diz ele abraçando sua mulher.

- Será que a gente nunca vai conseguir ter um filho?

Continua...


Notas Finais


Acho que muitos tão "entendendo" o rumo que a história tá tomando.

Perguntas:

1- Gostaram?

Só essa mesmo, mas caso você tenha twitter eu aconselho que você me siga lá, eu posto uns bagulho merda, e posso postar alguma sobre as minhas fic's. E amanhã provavelmente vai sair capítulo Um amor improvável, que se você não conhece tá ai embaixo junto com o link do twitter

Twitter: https://twitter.com/SemAnndre

Meu futuro: https://spiritfanfics.com/historia/meu-futuro-6059749

Um amor improvável: https://spiritfanfics.com/historia/um-amor-improvavel-7336751


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...