História Garoto difícil - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Braves, Casal, Cute, Dark Lemon, Lemon, Shipp, Viar, Yaoi
Visualizações 35
Palavras 1.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


LÊ AQUI POR FAVOR!
Meu not voltou! Mas a inspiração não... T.T
Por isso o capítulo tá todo quebrado, eu só copiei o que tinha no caderno então tá bem merda.
Mas finalmente vamos entrar na 3° fase ( eu ouvi um amém?)
Entraram os personagens novos e já aviso logo: Preparem seus corações, os lencinhos, o brigadeiro, a pipoca e o que for preciso! Vai ter muita merda, treta e coisas de apertar o coração e momentos bem divertidos.
Espero que não me matem ( * já se preparando pras facadas).
Eu estava morrendo de saudades de escrever isso aqui!
P/S: Quem pegar a referência do nome do capítulo é mito!

Capítulo 41 - Primeiro dia de aula( nós vamos pra escola!)


Em frente a pequena escola uma grande multidão, todos bem uniformizados e conversando.

Amigos se reencontrando e fazendo novas amizades ali mesmo.

-Bora meu povo! - algum dos alunos gritou - Vamo entrar!

-E tu manda em que aqui Rafael? - a "querida" coordenadora brincou - Todo mundo pra dentro, lá na quadra.

-Segue o fluxo!

A multidão foi entrando aos poucos, todos recebendo bom-dia.

Já alojados na quadra, os grupos se espalharam.

-Eu fiz a prova do instituto. - Anna falou ainda abraçada a Stefany 

-Eu sei, eu também fiz. - Guilherme disse -, mesmo se eu passar não vou.

-Nem eu, lá não me interessa tanto assim e sem falar que acabou de ter uma greve (N/A:2016 eu acho)

-Ansiosa para nossas aulas? - o menino perguntou

-Claro! Ensino médio!- Anna exclamou jogando os braços pro alto( quase acertando a coitada da Stefany) - É até estranho falar que eu sou do médio.

-Pois é... - os dois concordaram

-Mas tu vai poder ficar com teu bias! - Anna brincou,agora abraçando o menino.

-Que é isso mesmo? É o crush? - perguntou tentando se livrar da azulada

-O senpai! - Stefany brincou

-O senpai! Mas é, vai ser legal passar mais tempo com ele. - corou de levinho - E monitorar as raparigas.

-Bonito, popular, rico, gente boa e engraçado... As mina pira! - Anna falou

-...Que seja... Vou ter que tomar muito cuidado. - fez bico de lado

-Exato, e se tu ficar na turma da tarde é melhor, de tarde a vontade de paquerar é maior.

-Turma da tarde?

-Não ouviu? Vai ter primeiro manhã e tarde. - Stefany respondeu o menor -Vão dividir porque tá muito cheio.

-Droga... Aí de manhã ele fica livre. - fez careta irritado - Mas eu vou ficar frio, sei que ele não é do tipo que trai.

-Além de tudo é fiel... Você encontrou uma peça rara.

-É - deu um sorriso nostálgico olhando para as próprias mãos - Bom, vou poder ficar o recreio com ele né?

Os três foram falar com os outros de sua turma até que a equipe do colégio aparece pronta para falar.

-Todo primeiro dia vai ter esse discurso? - Anna resmungou

-Precisa, pros novatos se sentirem bem. - Fernanda respondeu e bocejou 

-Eu queria ir pra sala logo. - Anna bocejou após fazer manha

-É...- Guilherme apoiou a cabeça no ombro da mais alta.

-Opa! - Anna deu um pulo, fazendo Guilherme quase cair. - Achei algo interessante?

Guilherme fuzilou a menina com o olhar.

"Mas que garoto mais uke! A-DO-REI ! Quem é aquele ser?" - o olhar da azulada estava perdido

-Anna, apaixonou? - Stefany perguntou com graça - Cê vai desidratar o garoto.

-É que ele é tipo o puppy, um uke! - falou animada - Olha aquele cabelo!

-É lindo mesmo! Pera... É mesmo homem?

-Não vi... É homem, acredito nisso!

-Tem jeitinho de uke. - riu - Mas para de encarar o coitado.

-Ele não me é estranho. - falou com um bico

-Annarara! - um garoto alto abraçou a menina. Era meio aloirado dos olhos claros.

-Yuri cuzão! - retribuiu o abraço

-Já vi que é dos meus! - Stefany brincou

-Oi! - o rapaz disse para ela

-Stefany, esse é o cuzão.

-Ou Yuri.

-Ou isso, ela é a Stefany.

-Percebi.

-Se conhecem da onde?- a garota perguntou

-Primário. - o garoto respondeu

-E eu num vim só! Vim com o marica.

-Não fala assim da minha princesa! - puxou a orelha do mais alto, até perceber algo. - Minha princesa! Era ele Stefany!

-O menino que tu tava secando?

-O próprio! Meu princeso!

-Ele não mudou nadinha. - revirou os olhos

-Ficou com ele esse tempo todo?

-Foi, se preocupa não... Tomei conta dele por tu... Fiz direitinho.

"Parece exitante..."

-Owwnnt! Brigadú! Vou abraçar aquela criaturinha!

-Princeso! - Anna abraçou o garoto por trás.

-Ah! Dory?... Que susto caramba!

-Apresenta? - Stefany pediu se aproximando com Guilherme e Yuri atrás de si.

-Aqui é o Álvaro, ou minha princesa. - menino citado corou - Essa maloquete é a Stefany e esse bolinho fofo é o Guilherme.

-Oi. - sorriu tímido mexendo nos cabelos meio longos e bonitos.

-Como foi lá com o Yuri? - o alvo corou de leve

-P-preferia com você lá. - respondeu delicado olhando para o chão.

-Tive que cuidar de dois pequenos por aqui. - falou acariciando os cabelos negros do menor.

-E esqueceu de mim?

-De novo isso? Nas mensagens você nunca falava nada... - a azulada suspirou chateada -Enfim, depois vamos falar sobre o Yuri, eu vi suas bochechas, tu é mais branco que açúcar, é bom contar tudo?

-Pode por mensagem? - perguntou corado

-Não. Minha casa. Cinco horas. Você vai!

-Já começou com suas loucuras? Nem 10 horas ainda...

-Sim! ~Por que eu posso!

-Tá... Já sei que não adianta contrariar. - suspirou

-Tu que já conhece esse ser... - Stefany começou - Quando foi que ela ficou assim?

-Nasceu desse jeito, mas piorou com onze anos, ela mergulhou num mundo chamado yaoi.

-Ou seja, para essa aí não tem salvação.

-Nunca teve! - Yuri brincou voltando para perto

-Quem tu pensa que é pra si intrometer? 

-Eu! - Álvaro se encolheu corando assim que Yuri se aproximou.

"Ah mas, essa conversa vai ser bem longa!' - pensou Anna

-O diretor tá vindo com o povo. - Marcos avisou abraçando Anna pelos ombros.

-Será que tem de formar fila aqui também? - Guilherme questionou chegando com Gabriel.

-Nossos senpais estão dispersos, então acho que não.

-Precisa não. - Lucas falou pondo a mão no ombro de Guilherme, que deu um sobressalto leve.

-Vai assustar tua vó, merda!

-Não posso, ela é cardíaca. - brincou achando graça do pequenp

-Chegou tarde né? - Anna perguntou 

-Não, eu tava conversando com meus amigos.

" E esquece o namorado? " -A azulada realmente queria provocar

-Não tem fila, agora não. Vocês esperam o professor, aí ele leva vocês.

-De boas...

 

-Legaaaaal! - Anna exclamou olhando a sala - Aqui tem um armário! E dois ar condicionados!

-Todo mundo nessa sala? Acho que não vai caber... - Falou a menina de cabelos coloridos nas pontas, Daiana.

-Vão dividir a sala Daiana-sensei. - Anna falou - Foi o que disseram, vão separar por "capacidade intelectual" - fez aspas com os dedos 

-Separar os burros dos inteligentes?

-Talvez.

-Ainda bem que Jessica é burra. - as duas riram

-Puppy! - abraçou o pequeno - Tô com você! - sorriu - Mas vou ali no meu princeso. - beijou a testa coberta pela franja.

Anna abraçou o menino tímido que sentava ali na frente.

-Vocês brigaram?

-Aconteceu muita coisa... - murmurou - Te conto mais tarde. - sorriu fraquinho

-Anna, senta lá.

-Tá, minha linda! - respondeu sorrindo para a professora de química.

 

-Então, já hoje a gente vai começar o processo da divisão. - o coordenador novo, mas experiente, falou - Não quero ouvir que é divisão de burros e inteligentes, nada disso. - falou sério - Mas, sim, quem tem facilidade em aprender mais rápido, assim ninguém sai prejudicado.

 

Anna ficou com Stefany, Marcos, Gabriel e Guilherme. Mas infelizmente longe se Álvaro.

-Eu queria ficar com minha cria, mas ele tem dificuldades em aprender...

-Vocês podem se ver dias de sábado. - Stefany tentou argumentar

-E as provas?

-Vamos ficar a semana inteira estudando pela manhã. - continuou tentando.

 

Assim que bateu o recreio e Anna encontrou Álvaro o agarrou para não soltar mais.

-Vai sufocar o menino! - Guilherme reclamou

-Me deixa, eu tô arrasada. - fez bico - Vão me separar da minha cria mais fofa!

-Tá... Pode largar. - o menor se soltou da azulada - A gente vai conversar e poder se ver de vez em quando, para de drama. - sorriu fofo

-Tá vendo? - exclamou para os amigos - Como eu posso deixar esse filhotinho de hamster no meio de cobras ferozes?! 

-Vou sobreviver. - pôs a mão no ombro da menina - Obrigado por se preocupar.

Anna olhou para Guilherme, que tinha o olhar perdido.

Seguiu os olhos do pequeno encontrando Lucas e seus amigos.

-Por que não vai lá?

-O-onde?

-Não se faça de bobo. - revirou os olhos

-Tô bem aqui. - resmungou

"Não acredito que depois de todo aquele trabalho ele continua de cu doce!"

 

Anna estava anotando qualquer coisa aleatória em seu caderno quando ouve batidas em sua porta.

-Entra Alvinho! A gente vai ter uma conversa séria.


Notas Finais


é isso, essa joça...
Espero que não tenham odiado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...