História Garoto Prodígio - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Jikook, Omegaverse, Taegi, Taehyung!alfa, Taesuga, Vga, Vsuga, Yoongi!omega
Exibições 705
Palavras 1.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Ecchi, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SURPRESAAAA
Vcs não esperavam mais um cap hj né?
Mas eu tive uma brain storm e não consegui me segurar até amanhã
Sim, me amem
Boa leitura, esse capítulo ta curtinho então aproveitem devagar

Capítulo 4 - 4


[P.O.V. Yoongi]

 

Abro a porta do banheiro privativo para ômegas num rompante, sem me importar se tem alguém dentro. As lágrimas deixam a minha visão borrada e eu tropeço nos meus próprios pés enquanto corro para dentro de uma das cabines, me trancando ali. Se eu estava segurando o choro antes, agora eu estava praticamente drenando todo a água do meu corpo. Me encolho, sentado em cima do vaso fechado, abraçando meus próprios joelhos.

Um soluço sobre por minha garganta e tapo minha boca com as mãos trêmulas para que ele não saia alto demais, mas não adianta. Eu quero chorar e soluçar alto por causa desse sentimento horrível, e meu corpo está obedecendo. Faço a primeira coisa que me vem à cabeça e tiro o celular do bolso, errando a senha três vezes antes de conseguir desbloquear a tela e ligar para Jimin.

- Alô? – ele fala, distraído. Por trás da voz dele, ouço vozes de outros adolescentes. Provavelmente não tinha imprevisto nenhum, mas não estou com cabeça para brigar com ele por causa disso agora.

- Jimin... Eu preciso...

- Yoongi, espera, você está chorando? – o tom dele muda de distraído para preocupado assim que percebe.

- Só vem aqui, por favor. – solto um soluço. – Eu estou no banheiro do primeiro andar.

- Eu não posso entrar no banheiro para ômegas, Yoongi. – o barulho atrás dele diminui, ele provavelmente estava se afastando dos amigos.

- Por favor, Jimin, ninguém vai ver.

Ele começa a repetir que não pode entrar quando outro soluço sai contra a minha vontade, seguido de um engasgo que ele com certeza conseguiu ouvir, porque bufa e fala:

- Tudo bem, estou indo.

O telefone fica mudo e eu o coloco de volta no meu bolso, em seguida abraçando os meus joelhos. Conto três minutos até ouvir o barulho da porta do banheiro sendo aberta e fechada novamente, em seguida o barulho da fechadura. Tudo fica em silêncio por cinco segundos até que eu ouço a voz de Jimin:

- Yoongi, você está aqui?

- Jimin... – falo o mais alto que consigo e destranco a porta da minha cabine sem levantar. Jimin vem até mim e se ajoelha no chão do meu lado, ficando praticamente da minha altura.

Ele percebe o meu nariz vermelho e a minha cara devastada, e imediatamente coloca a mão nas minhas costas, tentando passar conforto.

- Meu Deus, Yoongi, o que foi?

- O Taehyung... ele... – começo, mas mais um soluço me interrompe.

- O que foi que ele fez? Ele é meu amigo, mas eu posso muito bem quebrar a cara dele e pedir desculpas depois se você quiser.

- Não! – falo. Eu definitivamente não quero que Tae apanhe. Ele não tem culpa se eu sou desinteressante. – É que ele e o Jungkook... eles...

- O que aconteceu, Yoongi, fala logo?

- O Taehyung marcou o Jungkook, Jimin! Isso aconteceu! – coloco as mãos na frente do rosto, voltando a chorar. Assim que as tiro dali, vejo que a expressão preocupada de Jimin sumiu e ele está confuso.

- Como assim? Que?

- Eu vi, tinha todos os sinais, Jimin. A cicatriz, Tae protegendo ele, necessidade extrema de carinho. Eu só vi isso em ômegas marcados, é óbvio.

- Você tem certeza?

- Claro que tenho! Você acha que eu ia estar assim se não tivesse? – volto a abraçar meus joelhos, dispensando a ajuda de Jimin. – Eu não quero perder ele, Jimin.

- Você não perdeu ele, Yoongi, você ainda pode estar enganado.

Com as bochechas molhadas, os olhos inchados, o nariz vermelho e uma camisa encharcada, levanto o olhar para Jimin e falo com mais convicção do que eu já tive em toda a minha vida de ômega:

- Eu não vou perder ele.

 

[...]

 

[P.O.V. Jungkook]

 

Dois furinhos pequenos, praticamente imperceptíveis no meio de toda aquela maquiagem. É claro que com os chupões de noite passada ele também não iria aparecer, mas não é como se eu pudesse aparecer na escola com uma marca roxa na metade do meu pescoço. Eu realmente não queria tampar a cicatriz, mas era necessário. Desde que a marca fora feita em mim, há uns dois dias atrás, eu praticamente a idolatrava. Fora realmente bem feita, mas a cicatriz em si era apenas um símbolo – um símbolo que eu aprendi a amar.

Apesar disso, não é como se eu pudesse sair mostrando a cicatriz para todo mundo. Tanto os meus pais quanto os pais dele não aprovavam nós dois juntos, e muitos amigos ficariam verdadeiramente surpresos – apesar da maioria deles suspeitar que estamos juntos. Ainda éramos jovens e ele me disse que um ômega marcado muito cedo poderia sofrer muito preconceito por ser considerado “atirado”. Além de tudo isso, existia aquele plano que eu não sei se era genial ou só idiota mesmo.

Na frente do espelho, estico o pescoço, tentando ver um pouco da cicatriz por baixo de toda aquela maquiagem. Eu estava acostumado a olhar para ela o tempo todo, mesmo só a tendo há dois dias, era realmente frustrante não poder agora. Tento mais uma vez, me posicionando melhor, e consigo ver as duas cicatrizes circulares na lateral do meu pescoço de relance. Era o suficiente para apenas eu ver, já que apenas eu ficaria um bom tempo procurando.

Passo a mão pelo pescoço com cuidado, tentando não borrar a maquiagem que gastei um bom tempo passando, ao mesmo tempo hipnotizado pelas pequenas cicatrizes.

- Eu realmente fiz tão bem assim? – ele fala, me abraçando por trás e colocando a cabeça no meu ombro. – Ou isso é só você sendo dramático? Porque no final das contas é só uma cicatriz, sabe.

- Não é só uma cicatriz, e eu amo ela. Ainda não entendi porque você me faz esconder ela quando sabe que eu gosto.

Ele me solta do abraço, bagunçando os meus cabelos rapidamente antes de voltar a se deitar na cama bagunçada. Eu sempre o culpava por essa bagunça, já que sempre que dormíamos juntos ele puxava todos os cobertores e a cama acabava ficando um completo caos.

- Eu já te expliquei isso, Kookie. Nossos pais não iriam apoiar, você é muito jovem e ia acabar sendo destratado, nossos amigos iam ver. – fala ele, deitando na cama e olhando para o teto.

- Eu não me importo se nossos pais não apoiam e nem em ser destratado, desde que eu possa andar pela rua mostrando para todo mundo que você me marcou.

Ele levanta a cabeça apenas para me olhar e dar um sorriso, daqueles que eu amo tanto.

- Acho lindo isso, amor, mas você ainda não pode mostrar. Em breve vai poder, e eu vou sair gritando para os quatro ventos que eu marquei Jeon Jungkook. Até lá, você vai ter que aguentar essa maquiagem.

- E quando vai ser isso?

- Eu já te falei, amor, assim que o plano acabar.

Balanço a cabeça, rindo. Não era a primeira vez que ele falava daquele plano genial/idiota, e eu estava disposto a ajudar. Tudo por ele. Apesar disso, eu tinha todo o direito de implicar.

- Ah, Jimin, você e seus planos pra juntar seus amigos ainda vão te meter em muita enrascada.  


Notas Finais


Querem me matar?
Querem matar o Jimin?
Querem me matar dnv?
Pfv, transformem toda essa vontade de cometer assassinato em disposição e me sigam no twt: @/yogotnojams
E fiquem sofrendo aí, pq eu n sei se vou postar o prox cap amanhã ou quinta
Até o prox Ü


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...