História Garoto Prodígio - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Jikook, Omegaverse, Taegi, Taehyung!alfa, Taesuga, Vga, Vsuga, Yoongi!omega
Exibições 678
Palavras 1.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Ecchi, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ
VOLTAY
Com mais um cap fresquinho p vcs
Com um pouco de texting pra deixar o dia de vcs mais feliz
Isso ai
Boa leitura Ü

Capítulo 6 - 6


[P.O.V. Taehyung]

 

- Não, Tae, se você substituir esse X a equação fica desigual. Você tem que multiplicar por um quarto e depois dividir por 16. – Yoongi fala. Ou pelo menos eu acho que ele falou isso, porque eu não estava entendendo nada.

A minha cara de confusão deve estar engraçadíssima, porque Yoongi solta um risinho e volta a apontar para a apostila.

- Tae, você vai ficar de recuperação.

- Mas de onde raios surgiu esse 16?

- Você não está vendo que o 16 está multiplicando? Então, quando você passa para cá, ele divide. – Yoongi continua, com um sorriso de lado no rosto.

Nós dois estávamos sentados no chão da biblioteca como na vez em que o encontrei chorando, mas dessa vez ele estava tentando fazer um pouco da matéria de matemática entrar na minha cabeça. Eu planejava estudar com Jungkook – mesmo nós dois não saibamos nada da matéria e estudar normalmente significasse escrever o máximo possível nos braços até o sino tocar – mas o idiota tinha faltado e me deixado sozinho.

Chamei Yoongi e Jimin para estudarem comigo no intervalo – já que eu realmente precisava estudar – mas Jimin teve outro “imprevisto” e eu fiquei sozinho com Yoongi novamente. Ele estava sentado do meu lado, levemente inclinado para o lado e com o livro no colo. Se inclina para frente, corrigindo alguma coisa na minha conta, volta para trás e, em um movimento que eu espero ter sido instintivo, se apoia contra o meu peito.

Minhas bochechas coram no mesmo segundo e eu fico sem saber o que fazer por um segundo, mas ele não parece perceber. Em um movimento que foi muito mais um reflexo do que qualquer outra coisa – porque eu nunca teria coragem para fazer isso se estivesse pensando direito – passo a mão por trás de Yoongi e abraço seus ombros. Ouço ele arquejar baixinho, me lembrando do que Jimin falou antes.

Eu ainda não acreditava completamente naquilo. Yoongi não pode gostar de mim, pode? Quer dizer, ele pode literalmente escolher entre qualquer ômega do colégio, e eu nunca vi ele com nenhum. Além disso tudo, ele era tão tímido com todos que é difícil descobrir qualquer coisa. Mas ainda assim, eu estou observando coisas diferentes.

Como o jeito que Yoongi parece estar permanentemente corado, ou os suspiros longos que ele solta do nada, a necessidade estranha que ele parece ter de me tocar em movimentos completamente aleatórios, como está fazendo agora, pressionando as costas contra o meu peito.

Ainda escorado em mim, Yoongi volta me explicar sobre equações de segundo grau – algo que eu devia ter aprendido no nono ano, mas eu sou um incapaz -, mas agora que eu não vou prestar atenção nenhuma mesmo. O corpo dele tão próximo do meu me permitia sentir aquele cheiro maravilhoso, minha mente ficou completamente nublada. Ele deve estar perto do cio – o que, se você pensar bem, pode ser a razão de ele estar tão carente – e deve ser por isso que o cheiro está tão forte.

- Ei! – Yoongi fala, estalando os dedos na frente do meu rosto - Você não está prestando atenção nenhuma, Tae!

- Claro que estou! – falo, saindo do meu transe e balançando a cabeça.

- É mesmo? Então responda o que eu acabei de te perguntar.

- Annhh... – solto, tentando me lembrar da pergunta de Yoongi – Dezesseis?

Ele solta uma risada bonita, me encarando sem acreditar.

- Eu não acredito nisso. Eu perguntei quando vai ser o seu teste, Taehy!

Congelo no lugar, encarando o loiro. Ele tinha me chamado... de Taehy? Esse apelido é incrivelmente tosco, mas eu adorei ouvir ele saindo da boca de Yoongi.

- Do que você me chamou? – pergunto. Essa parecia uma repetição da conversa que tivemos no mesmo lugar antes, quando o chamei de Yoonie.

Yoongi cora muito mais fortemente, parecendo um tomate. Ele olha para o próprio colo, envergonhado.

- Ah, eu não... desculpa, eu não queria... Anh... – ele começa, se embaralhando com as palavras.

Pelo amor de Deus, como ele é fofo. Eu sei que já falei um milhão de vezes que ele é fofo, mas você só vai saber o que é fofura de verdade quando tiver um Min Yoongi praticamente deitado em cima de você, gaguejando, corado, olhando para o próprio colo e brincando com os próprios dedos magrinhos. Sério, eu não sei lidar com esse menino.

Puxo o rosto dele para cima, o fazendo olhar para mim – eu realmente fazia isso muitas vezes, já que ele parecia ter um interesse muito grande pelo chão quando ficava envergonhado.

- Tudo bem, Yoongi, isso foi muito fofo, sério. – falo e ele parece corar ainda mais. Estou começando a acreditar que a cor natural da pele de Yoongi é vermelho. Por puro instinto, já que eu nunca faria isso em qualquer outra situação, deixo um selar carinhoso na sua testa. Yoongi arregala os olhos, assustado, e o nível de embaraço sobe a níveis extremos.  

- Annh... Tae, a gente.... estudar... porque, anh... o teste... – ele murmura, completamente atrapalhado e pega a apostila que estava esquecida no seu colo, tentando formular uma frase inteira. Tento esconde um sorrisinho, a cada segundo eu acreditava mais nas palavras de Jimin.

- Ai que fofo. – ouço uma voz do nosso lado. Olho para cima (já que estávamos sentados no chão) e vejo um moreno que eu conheço muito bem.

- Baek Hyung! – falo, tirando Yoongi do meu lado delicadamente para poder levantar e cumprimentar meu amigo. O abraço, eu já estava com saudade dele. Baekhyun tinha saído em um intercâmbio com o namorado, um garoto chamado Chanyeol que eu ainda não tinha conhecido, e voltava essa semana, eu só não sabia o dia.

O abraço dura um bom tempo – eu não vejo eu amigo há quase um ano, me deixem – e assim que me separo dele, o mesmo fala:

- Tae, você está mais alto! Está até mais alto que eu agora!

- Com todo o respeito, Baek, qualquer um é mais alto que você. – falo, segurando uma risada.

Ele me dá um empurrão de brincadeira no ombro.

- Você não mudou nada, TaeTae. – fala e olha para Yoongi de relance. – Mas conseguiu um ômega, pelo jeito.

- O quê? – engasgo e percebo que Yoongi ouviu o comentário desnecessário de Baek, ele estava muito mais envergonhado.

- Ai, ele é tão fofinho, você tem sorte Tae. – Baek solta mais um, ignorando o meu engasgo.

- Ele não é meu ômega, Baek! – falo em uma mistura de sussurro e grito que beirava o desespero.

- Ah, você não marcou ele ainda? – retruca ele, falando alto como sempre. Ele devia o olhar para Yoongi e fala mais alto ainda, para que o loiro ouça. – Não se preocupe, okay? O Tae não curte muito marcar, mas ele cede eventualmente.

- OKAY! Já deu, né? – falo por cima da voz de Baek, entrando em desespero e segurando meu amigo linguarudo pelos ombros. O empurro para longe da biblioteca, o despejando no corredor e voltando para perto de Yoongi, que, como sempre, estava a representação humana de um tomate.

 

[...]

 

Park Jimin criou o grupo “casa do Yoongi”

Park Jimin adicionou Min Yoongi

Park Jimin adicionou Kim Taehyung

 

Min Yoongi: Por que o nome do grupo tá “casa do yoongi”?

Park Jimin: Porque eu queria marcar de a gente ir fazer o trabalho na sua casa sábado e esqueci de avisar

Min Yoongi: E você vai avisar numa sexta-feira à tarde?

Park Jimin: Que parte de “esqueci de avisar” vc esqueceu de ler?

Min Yoongi: Você é muito rude, Jimin.

Park Jimin: Para de usar acentuação no wpp

Park Jimin: Tá me dando nos nervos

Min Yoongi: Eu não estudei a minha vida inteira para não usar vírgula e ponto.

Park Jimin: Agente tá falando no wpp, não em uma aula de redação.

Min Yoongi: Em primeiro lugar esse “agente” devia ter sido separado.

Park Jimin: Caguei

Min Yoongi: Em segundo lugar, você tá marcando esse trabalho sem nem perguntar se meus pais deixam ou se o Tae pode.

Kim Taehyung: Eu posso.

Park Jimin: Brotou.

Kim Taehyung: Brotei mesmo.

Park Jimin: E eu sei que seus pais deixam, Yoongi. O seu pai trabalha fora e a sua mãe não vai cancelar as aulas de música dessa semana porque ela tá passando mal?

Min Yoongi: Como você sabe?

Park Jimin: Eu sei de tudo.

Kim Taehyung: Ele tava stalkeando.

Park Jimin: Kla bok Taehyung

Park Jimin: Tá marcado então?

Min Yoongi: Tudo bem, apareçam lá em casa às 8 horas.

Kim Taehyung: Okay.

Park Jimin: Eu vou ter que acordar cedo num sábado?

Min Yoongi: Vai.

Park Jimin: Aff

Park Jimin: Agora que já tá marcado então, vou deixar os pombinhos à sós.

Park Jimin saiu

Kim Taehyung: Jimin eu te odeio.

Min Yoongi: *angry emoji* esse menino ainda me mata.

Kim Taehyung: ....

Kim Taehyung: Yoongi?

Min Yoongi: ...

Min Yoongi: Que foi?

Kim Taehyung: ...

Kim Taehyung: Quer conversar?

Min Yoongi: ...

Min Yoongi: Sim. 


Notas Finais


Chanbaek é mais forte que eu, dsclp
Com sorte sai outro ainda hoje
Com azar sai amanhã
Comentem e favoritem, pfv, é muito importante
Bjos de luz sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...